Shakaijin – 3 traduções possíveis para uma palavra polêmica

Você já ouviu falar em Shakaijin? No idioma japonês, assim como em outras línguas espalhadas pelo mundo, existem palavras que carregam um significado que pode ser considerado ofensivo para muitas pessoas. Na sociedade japonesa é fundamental tratar os outros com respeito e, por isso, a polidez no uso da linguagem é algo que costuma ser muito difundido e ensinado. O uso errôneo de alguma palavra considerada ofensiva em alguns contextos pode gerar desconforto entre os interlocutores.

Shakaijin (社会人, しゃかいじん), por exemplo, é uma das inúmeras palavras do idioma japonês (e que não existe equivalente exato em português) que carregam dentro de si algumas controvérsias culturais, apesar de que esse entendimento pode variar de pessoa para pessoa.

Neste artigo, conheceremos o significado, algumas possíveis traduções e as polêmicas que envolvem o uso desse termo dentro do contexto social japonês.

Como o japão está lidando com a pandemia?

Prepare o café e boa leitura!

Shakaijin – Significado e tradução

Os japoneses são educados ou falsos?

De forma geral, podemos deduzir o significado de uma palavra analisando os kanjis que a compõem, o contexto em que é usada e as traduções encontradas nos mais diversos idiomas (como o inglês e o português). Partindo desse princípio, temos que o termo “Shakaijin” é composto por três kanjis, que são: 社 (しゃ, sha), que carrega consigo o sentido de “sociedade”, “empresa” ou “companhia”; 会 (かい, kai), que está presente no verbo 会う (あう, au) que significa “encontrar com alguém” ou “reunir-se” e carrega predominantemente este sentido de “encontro” e “reunião”; e por último 人 (ひと, hito) que significa “pessoa”.

Shakaijin - shakaijin – 3 traduções possíveis para uma palavra polêmica

Por outro lado, ao invés de analisarmos isoladamente cada kanji, temos que lembrar que “shakai” (社会, shakai) sozinho significa “sociedade”, e portanto, ao se juntar ao kanji de pessoa (人, ひと, hito) teríamos assim uma ideia geral do sentido da palavra, isto é, algo próximo de “pessoa da sociedade”. Nesse sentido, costuma-se variar bastante a tradução da palavra “shakaijin”, sendo muito comum 3 traduções, em especial: “pessoa da sociedade”, “membro da sociedade” ou “adulto trabalhador”.

Contexto cultural e polêmica

A polêmica por trás dessa palavra está no fato de que ela costuma designar apenas pessoas adultas que estejam trabalhando em algum emprego. Sendo assim, acabam não sendo considerados “shakaijin” os estudantes (学生, がくせい, gakusei), os desempregados e as donas de casa. Nesse sentido, estudantes e pessoas que não possuem um emprego fixo acabariam ficando fora do grupo composto pelos “membros da sociedade”, o que gera bastante polêmica em relação a esse termo.

O termo acaba indicando de forma indireta que apenas os que se tornam adultos e ingressam na sociedade como força de trabalho é que são reconhecidos como cidadãos de primeira classe, relegando os demais indivíduos.

Recentemente, em redes sociais como Twitter e Quora a discussão acerca dessa palavra voltou à tona, com vários usuários manifestando seu descontentamento e emitindo opiniões sobre a questão.

Ainda se formos considerar o contexto cultural japonês, com alguma influência confuciana em suas províncias, o rápido crescimento econômico do pós-segunda guerra mundial e a questão do “vício em trabalho” que afeta um grande número de assalariados (サラリーマン, sarariiman), podemos inferir que as raízes históricas, culturais, sociais e religiosas tenham sido os fatores cruciais para esse tipo de mentalidade.

Por que os japoneses usam máscaras cirúrgicas?

Palavras “tabu”

Existem outras palavras polêmicas no idioma japonês. Geralmente, o vocabulário relacionado aos deficientes físicos, mentais e aos profissionais do sexo costumam gerar debates acalorados e até mesmo desculpas públicas em programa de televisão. É sempre importante se certificar se determinada palavra é comum ou se é mal vista pelas pessoas.

Para se referir aos deficientes físicos, por exemplo, se costuma utilizar a expressão 身体の不自由な方 (からだのふじゆうなかた, karada no fujiyuu na kata) que ao pé da letra quer dizer algo como “Sujeitos sem liberdade corporal”, ou seja, uma forma mais delicada e apropriada para se referir aos deficientes físicos.

Existem vários outros exemplos de vocabulário sensível e termos proibidos da língua japonesa. Para compreender melhor a questão dê uma olhada nos artigos abaixo:

Tabus Sociais Do Japão – Duas Palavras Proibidas – Suki Desu (skdesu.com)

Kurombo, Termo Racista Em Japonês – Suki Desu (skdesu.com)

Conclusão

Por fim, recomendamos que leia nossos artigos culturais, pois o idioma japonês está diretamente relacionado com os costumes da sociedade.

Recomendamos a leitura deste artigo em inglês sobre o “shakaijin” como um complemento mais aprofundado sobre esse tema: (44) Becoming Shakaijin: Working-Class Reproduction in Japan | James Roberson – Academia.edu

E aí? Gostou do artigo? Então comente, curta e compartilhe com seus amigos!

Compartilhe Este Artigo: