Curiosidades / Japão / Nihongo

Veja porquê japonês é um idioma muito fácil

japonês
Compartilhe nas redes sociais:

Muitos acreditam que o idioma japonês é muito difícil de aprender. E realmente ele assusta por causa dos seus milhares de ideogramas. Porém, a realidade é que o idioma japonês é muito simples, neste artigo eu vou tentar mostrar em que sentido o idioma japonês é muito simples e fácil de aprender.

Vale deixar claro que todos os idiomas exigem dedicação e paciência para aprender. Eu pessoalmente acredito que o fato de falarmos português torna o processo de aprender japonês um pouco mais difícil.Tudo isso porque o português é um idioma muito complicado, cheio de regras gramaticais e possui uma estrutura diferente. Chega de enrolação e vamos entender porquê aprender japonês pode ser mais fácil do que imaginamos.

Simplicidade na gramática e verbos

Diferente do português, o japonês não possui milhares de conjugações verbais ou pronomes. Enquanto o português possui 10 tempos verbais no indicativo e 6 no subjuntivo, o japonês possui apenas 2 o presente e passado. No japonês os verbos não conjugam conforme o sujeito.

O exemplo abaixo mostra o tanto de variações diferentes que existem do verbo Ir em português e como é pouco no Japonês:

  • Português – Ir – vou, vais, vai, vamos, ides, vão, fui, fostes, foi, fomos, fostes, foram, ia, ias, ia, íamos, íeis, iam, fora, foras, fora, fôramos, fôreis, foram, irei, irás, iremos, ireis, irão, iria, irias, iria, iríamos, iríeis, iriam, vá, vas, vá, vamos, vades, vão, fosse, fosses, fosse, fôssemos, fôsseis, fossem, for, fores, for, formos, fordes, forem, vai, vá, vamos, ide, vão, ires, irmos, irdes, irem.
  • Japonês 行く – iku – iki(masu), ikou, ike(nai), itte, itta, ika.

Apenas o iku já é capaz de ser utilizado na maioria das vezes. Essas variações mostradas acima são apenas para acrescentar uma terminação que muda a frase para o passado, presente, negativo ou para dar polidez, condição, ênfase e etc. (masu, mashita, nai, tte, ta, nda, zo.)



O japonês também não possui gênero (masculino e feminino) nos substantivos e nem plural. E também não existe artigo definido nem artigo indefinido na língua japonesa.

Pronuncia e sílabas do Japonês

Devido ao fato de falarmos português, aprender a pronuncia japonesa é muito fácil. Diferente do inglês, as sílabas japonesas são parecidas com a do português, assim a pronuncia não é uma dificuldade. Sem falar que o japonês possui menos sílabas que a maioria dos idiomas (109) e elas não mudam de tonalidade (palavras).

Outra coisa que facilita o aprendizado de japonês é que apesar de existirem 109 silabas, existem apenas 46 kana (tipo letras) que representam as sílabas. O japonês utiliza 2 alfabetos compostos de 46 kana que formam 71 sons diferente. Isso é possível porque alguns kanas possuem a pronuncia diferente por causa de 2 pontinhos ou uma bolinha que é colocado em cima deles. Veja alguns exemplos abaixo:


ka

ki

ha

ba
へ 
he

ga

gi

gu

pa

pe

 

Dominando esses 46 kana (hiragana e katakana) e os 71 sons, você é capaz de falar e ler qualquer palavra e texto em japonês que não possuir ideogramas, ou que utilizarem furigana (kana em cima dos ideogramas).

Formação das palavras do Japonês

Outra prova de que o japonês é um idioma fácil, é o fato de que muitas palavras tiveram origem do idioma inglês e do português. Muitos substantivos como objetos, nome de animais e até mesmo alguns verbos tiveram sua origem de outro idioma ou possuem uma versão estrangeira. Essas palavras de origem estrangeiras são escritas utilizando o katakana.

Apesar de muitos terem medo dos ideogramas (kanji), a realidade é que eles são muito úteis. O japonês se torna muito mais fácil e compreensivo quando você começa a entender os ideogramas e ver que eles dão vida as palavras. Alguns ideogramas são compostos de elementos e formas que fazem todo sentido, como se tivéssemos vendo o significado da palavra. Assim como o alemão, podemos facilmente perceber que muitas palavras do japonês são junções de outras palavras como nos exemplos abaixo:

  • (mão) + (papel) = 手紙 (carta). Junção de 2 ideogramas formando uma palavra.
  • (arvore) = (bosque) =  (floresta). Tudo isso com um único ideograma.
  •  (arvore) +  (mesa) = (escrivaninha). 2 ideogramas diferentes se tornaram um ideograma.

Conclusão

O japonês é um idioma super simples e fácil, sua dificuldade é a memorização dos ideogramas e a sua escrita. A gramática, apesar de ser simples, pode ser complicado por ser diferente do português, então leva um bom tempo até acostumarmos a não trocarmos as ordens das palavras. O japonês também pode se tornar bastante complexo por causa de suas variações, dialetos, formalidade e polidez. Sem falar nas inúmeras formas de contagem e outros elementos que podem fazer você quebrar um pouco a cabeça.

Sendo assim, eu acho muito mais fácil aprender o idioma japonês, apesar de exigir um tempo mais longo e uma grande dedicação para dominar os ideogramas. O que você acha do idioma japonês? Acha fácil? Deixe sua opinião nos comentários.

Compartilhe nas redes sociais:
  • Que lindo post, adorei… E cincordo com tudo❤️☺️ <3
    ~mas realmente, o português me atrapalha muito na hora de conjugar os verbos…. Eu acabo pensando muito, e esqueço que só tem dois tempos verbais -.- hsushsuhs

  • Stefano Barbosa

    voce sabe cantar em japones ?

  • kevin

    ありがとう

  • kevin

    Sim, o problema é a voz kkkkkkkkk

  • Hiro Utakata

    Oke eu acho difícil no japonês é ouvir e entender, agora ler é mais facil

  • Gabriel Pinheiro SmallWorlds

    Eu discordo. Acho que ouvir é a parte mais fácil. Falar já é mais complicado, só que é questão de prática.

    Agora, ler e escrever já é mais difícil (por causa dos kanji). É claro que ler seria mais fácil, só que escrever eu considero a parte mais complicada do japonês.

  • Hiro Utakata

    como vc pode discordar sobre algo que é pessoal meu? eu disse que para mim ouvir e entender é mais dificil… ahh vo te dar um conselho, perca seu tempo estudando escrita nao, é inutil, vc raramente ira utilizar, pode ate morar decadas no japão e nunca irá precisar, mas caso vc tenha interesse em aprender, foque em estudar a escrita dps que souber o japonês e nao durante, vai ver que será mto mais simples

  • Gabriel Pinheiro SmallWorlds

    Uai? Eu só disse que eu discordo de sua opinião, de que ouvir é mais difícil. Eu tenho o direito de concordar ou discordar de sua opinião. Na minha opinião, escrever é a parte mais difícil, eu já tentei praticar kanji (num caderninho, foram uns 100 kanji) e vi que não era bom. Por isso somente pratico a leitura dos kanji.

  • Jack Pino

    Na verdade a escrita é totalmente útil e se você morar décadas no japão sem saber a escrita, estará perdendo várias oportunidades. Ainda tem mais: a escrita é necessária para aprender o idioma de forma fluente, como segue neste artigo: http://aulasdejapones.com.br/e-possivel-aprender-japones-sem-aprender-a-ler/

  • Jack Pino

    Escrever não é necessário, mas ler sim. Também acho que ouvir é mais difícil do que ler.

  • Hiro Utakata

    kkk fala isso pra minha amiga miyuki que mora a 30 anos no japão, trabalha normalmente e nao sabe escrever kanji. e mesmo assim é fluente

  • Hiro Utakata

    A escrita é necessária pra aprender de forma fluente? Kkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk para de falar merda, vc n sabe nem o que significa fluência e vem bostejar

  • Allan Duarte

    Em teoria ouvir seria fácil pois não é como o inglês onde simplesmente a palavra não bate exatamente com o alfabeto pois tem vários sons diferentes cada letra.

    Porém a impressão que tenho quando ouço um programa nativo é que eles falam muito rápido e que é de difícil distinção as palavras justamente pois parecem ser muito parecidas, talvez justamente pela carência de variedade nos sons do Japonês.

    Mas ao estudar um pouco mais e ter mais contato com a língua, vai ficando mais claro as coisas, é animador quando se esta assistindo algo e Opa, entendi isso! Mesmo que seja uma única palavra, eu creio que o que falta é maior imersão na língua, uma vez que em inglês já temos um vasto contato mesmo sem saber, não tenho dúvida que é mais fácil ouvir o Japonês do que o Inglês, do que o Chinês e do que mesmo o português para quem não é nativo

    É claro que esperar que se vá ver anime com legenda e vai ligar os pontos é tolice uma vez que a estrutura da língua é bem diferente e a tradução direta é mais do que algo mecânico é a pura arte! O difícil mesmo no Japonês é justamente a escrita, duvido que alguém negue isso, eu estou progredindo no hiragana, adquirindo vocabulário só pensando em qual momento terei que avançar e incluir o kanji em tudo aquilo…

  • Hiro Utakata

    em teoria é… mas pra mim n é. eu estudo a quase 4 anos e ainda tenho mta dificuldade em ouvir… mesmo que eu leia uma frase e entenda 100% dela e saiba o significado de cada palavra nela se eu ouvir essa frase pela primeira vez n vou entender nda… claro q dps de ouvir mtas vezes começo ouvir, mas de primeira nao entendo nenhum conteudo em japones mesmo tedo aprendido todas as palavras e expressoes dela

  • Marcio Roberto

    A conclusão que tive ao estudar japonês é a mesma que tive com o inglês: o português é que é difícil! Eu acho até engraçado blogs e páginas que tratem do idioma e afirmem que ele é muito difícil. E o português é fácil onde? Falamos isso porquê esse é nosso idioma e o dominamos, e muita gente ainda domina mal por sinal, desde criança. O inglês por exemplo é muito mais fácil que o português, o que mata mesmo é a pronúncia. No japonês o problema seriam os kanjis e suas pronúncias que variam. A gramática também fica mais fácil se você, assim como deve fazer com toda língua estrangeira que estuda, simplesmente esquecer o português e focar no japonês, por si só.

  • Concordo com tudo o que foi dito. Para um japonês entender português, a dificuldade está em conjugar as frases, aprender as várias palavras com o mesmo significado (ter/possuir/haver, mas/portanto/porém/no entanto), como empregar os porquês (coisa que 95% dos brasileiros não sabem), já nós temos que decorar os milhares de ideogramas… Decorar não é fácil, mas é menos difícil.

  • Li muitos casos de pessoas morando no Japão há mais de 10 anos que sabem se comunicar, mas não sabem ler e escrever. Será mesmo?

  • Hiro Utakata

    nao tem nada a ver uma coisa com a outra… uma coisa é uma pessoa morando no brasil e estudando outra é ela morando no Japão…
    se vc esta morando no Japão esta ouvindo Japonês 24 hrs por dia, vc querendo ou não esta 100% ouvindo japonês oke torna ele mais facil… se vc esta no brasil ou qualquer outro pais vc pode aumentar sua imersão mas n tera 24 hrs por dia de japonês… tornando seu tempo de estudo mto maior em leitura do que com escuta… assim ler se torna mto mais simples… tudo questao de localização.
    se vc me mostrar casos que vc leu de pessoas morando no brasil a mais de 10 anos que saibam se comunicar mas nao conseguem ler, fique a vontade pra falar(descendentes com familia japonesa nao conta, pois eles tem contanto 24hrs por dia dentro de casa com o idioma, caso sua família fale japones).