Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês

,
Post by //

Você já pensou em se tornar um tradutor da japonês? Trabalhar com isso profissionalmente? Já se perguntou como fazer isso sem ser fluente no idioma, ou apenas por hobby afim de acabar com a procrastinação e se aprofundar mais no idioma japonês? Quais os tipos de tradução que existem? É confiável usar a tradução do google?

Quando falamos de tradução de japonês, o assunto parece não ter fim. Pode referir-se a simples tarefa de traduzir uma frase automaticamente, de interpretar uma conversa ou fazer uma tradução completa de um livro ou site. Neste artigo fizemos um guia completo falando sobre tradutores e a tradução do idioma japonês.

Sumário

Introdução – Por que falar de tradução?

Há algum tempo eu estava traduzindo com a ajuda do Google Translator algumas palavras em japonês e percebi que a tradução não fica 100% correta na maioria das vezes. E não é questão do tradutor ser ruim, é apenas algumas excentricidades que o idioma possui.

Isto é basicamente dizer que o Japonês te leva a não confiar totalmente em ferramentas de tradução como tradutores online, o Google Translator inclusive. Por este motivo, caso você tenha que traduzir algum texto do japonês, o melhor é sempre acompanhar com um dicionário online.

Alguns devem pensar que estamos insinuando que a língua japonesa é muito difícil. Na realidade é o contrário, a língua japonesa é tão simples que se torna impossível traduzirmos do português para o Japonês ou do japonês para o português de forma automática usando o Google tradutor.

A história da Língua Japonesa

Como dizem, conheça a si mesmo e conhecerá o seu inimigo. Então antes de tomarmos partido, dizendo coisas como japonês é complicado ou é difícil aprender japonês e outras coisas do gênero, vamos aprender um pouco mais sobre este idioma.

Muito pouco se sabe sobre a pré-história do idioma japonês, mas documentos chineses tiveram registros de algumas palavras desta língua por volta do século III, mas até o século 8 não foram registrados mais textos com estas palavras. Acredita-se que o idioma tenha sofrido gigantescas mudanças durante sua história.

No período Heian (794 e 1185), chineses influenciaram consideravelmente o vocabulário e e fonologia do japonês antigo. Entre 1185 e 1600, período médio, já nos últimos anos deste período os japoneses adicionavam trocas nas características que se aproximavam do japonês moderno e também neste período que foi registrado a primeira atuação de empréstimos europeus.

Estes empréstimos linguísticos, aumentaram significativamente depois que o isolamento do período Edo acabou, por volta de 1853. Os empréstimos do língua inglesa em particular ficaram frequentes e então palavras do japonês de origem estrangeira se proliferaram.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês

Características da Língua Japonesa

Para não deixar vago, colocarei algumas características da língua japonesa. Não irei citar particularidades de algum dialeto do japonês, irei apenas citar as características generalizante e que compreendem todo o idioma.

No japonês, a ordem das palavras é na normalidade sujeito-objeto-verbo, diferente do português que é sujeito-verbo-objeto. Partículas marcam a função gramatical das palavras e a estrutura da sentença é tópico-comentário. Também se usa partículas de sentenças finais para adicionar um impacto adicional seja ele emocional ou enfático, e também para fazer perguntas.

Substantivos não tem número gramatical ou gênero e não existe artigos. Os verbos são conjugados principalmente para tempo e voz, mas não para pessoa. E como sabemos, o Japão tem um bem estruturado sistema de honrarias que é utilizado para demarcar o status relativo ao integrantes do diálogo.

O Japonês também usa extensivamente os caracteres chineses ,ou kanji, em seu sistema de escrita mesmo sem terem relação genética entre eles. E uma grande parte do vocabulário japonês é emprestado do chinês.

Juntamente com os Kanjis, o sistema de escrita da língua japonesa usa dois scripts silábicos, Hiragana ( ひ ら が な ou 平 仮 名 ) e katakana ( カ タ カ ナ ou 片 仮 名). Já o roteiro latino tem seu uso de forma limitada, como para acrônimos importados. Já o sistema numeral usa números arábicos e também números chineses tradicionais.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês


Tipos de Tradução de Japonês

Antes de falarmos sobre tradução e tradutores, precisamos conhecer os tipos de traduções existentes e seus diferentes setores:

Tradução profissional de Japonês: Essa tradução costuma ser lenta e feita por um profissional fluente no idioma e as vezes com uma documentação que comprova suas habilidades profissionais.

Tradução automática de Japonês: Essa tradução é muitas vezes imprecisa, ainda mais se tratando do português para o japonês. Programas como Google Translater não conseguem identificar aspectos linguisticos e traduz tudo literalmente. Existem softwares mais profissionais usados por empresas, mas sem acompanhamento humano é impossível.

Tradução assistida por computador (CAT): Quando um tradutor profissional utiliza ajuda de software para agilizar o serviço de tradução, mas faz todas as alterações e correções possíveis.

Tradução literal: Uma tradução que se aproxima ao máximo do que está escrito no idioma japonês. Um tipo de tradução que exige menos tempo e habilidade e pode ser feita com a ajuda de programas.

Tradução interpretativa – Quando tentamos adaptar o texto para o português usando sinônimos ou expressões que fazem mais sentido em nosso idioma. Isso é muito comum no idioma japonês, onde a tradução literal nunca faz tanto sentido para nós.

Tradução Administrativa – Este termo refere-se à tradução de texto administrativo – um termo muito amplo. Para tradução, refere-se aos termos e textos comuns usados ​​em empresas e organizações que eles usam na administração do dia-a-dia.

Tradução Comercial – Às vezes chamada de tradução comercial, a tradução comercial abrange qualquer tipo de documento usado no mundo dos negócios, como cartas, contas de empresas, documentos de concursos, relatórios anuais, etc. Muitas vezes, as traduções comerciais exigem tradutores especializados com conhecimento da terminologia usada nos negócios. mundo.

Traduções Assistidas por Computador – Indivíduos e empresas recorrem frequentemente a ferramentas gratuitas de tradução oferecidas online para traduzir frases ou documentos. Por trás da ferramenta de tradução online, um programa de software analisa o texto de acordo com regras linguísticas predefinidas e reconstrói o texto em um idioma diferente de acordo com as regras correspondentes do idioma de destino. Eles não produzem uma cópia perfeita do texto enviado em outro idioma.
Um serviço de tradução gratuita ou ferramenta de tradução on-line nunca pode substituir um tradutor humano e deve ser usado somente quando você quiser traduzir texto escrito em um idioma estrangeiro para o seu idioma nativo ou para um idioma que você entende.

Tradução de computadores – refere-se a traduções de qualquer coisa relacionada a computadores, como software, instruções e arquivos de ajuda.

Tradução Financeira – Para as indústrias financeiras, a tradução financeira é a tradução de textos de natureza financeira, como bancos, ações, commodities e fundos de investimento.

Tradução Geral – As traduções gerais são menos complicadas e a linguagem utilizada não é de alto nível (às vezes chamada de termos leigos). Na tradução geral, não há terminologia específica ou técnica usada. Embora sejam mais simples, eles normalmente ainda não são adequados para usar uma ferramenta de tradução gratuita.

Tradução Jurídica – Traduções jurídicas exigem tradutores altamente treinados, pois envolvem a tradução de documentos legais, como estatutos, contratos e tratados. O tradutor não só precisa de especialização na língua tradutora, mas também precisa de um entendimento legal e uma excelente compreensão das culturas de origem e de destino.

Tradução Literária – Uma tradução literária é a tradução de romances, poemas e peças de teatro. Um tradutor literário deve ser capaz de traduzir também sentimentos, nuances culturais, humor e outros elementos sutis da obra literária.

Tradução Médica – As traduções médicas também são altamente complexas e envolvem a tradução de embalagens médicas, livros didáticos, manuais de equipamentos médicos e rotulagem de medicamentos. Especialização é necessária.

Como se tornar um tradutor de japonês?

Ser tradutor não é uma tarefa fácil, existem várias áreas que um tradutor de japonês pode atuar. Ele pode traduzir sites, artigos, livros, planilhas e muitas outras informações, os preços e lucros podem variar bastante de um serviço para o outro.

Existem também inúmeras ferramentas de tradução e métodos utilizados para trabalhar nessa área. Ao decorrer do artigo vamos falar sobre muitas delas, mas antes vou deixar um vídeo de um amigo falando sobre tradução de japonês e depois uma sequencia de dicas meio obvias para aqueles que desejam entrar neste mercado.

No artigo não vamos abordar termas como preço de tradução ou esquematização de serviços, vamos apenas falar sobre os sistemas, ferramentas e métodos utilizados. O vídeo está ai para responder essas outras questões sobre os negócios de tradução.

Dicas para se tornar um Tradutor

Traduza textos: apesar de ser óbvio que ara dominar um idioma é necessário ter muita prática, existem pessoas que com apenas alguns textos irão se tornar peritos no idioma. Eu sinceramente, não estudo japonês e sim inglês, e apesar de já ter traduzido várias light novel, eu acho que não estou nem perto de chegar no nível avançado.

Compare traduções: traduziu os textos? Ótimo, agora procure saber se este texto já teve tradução e os compare. Um bom jeito de fazer isso é pegar um livro já traduzido em sua versão original e tentar traduzir, depois comparar com a versão já traduzida.

Peça opiniões: não adianta só traduzir e comparar, como dizem, as suas traduções não são feitas para você. Você precisa pedir opinião de outras pessoas sendo tradutores e principalmente pessoas que são leigos no assunto.

Procure boas ferramentas: coisas como tradutores não são totalmente eficazes, apesar de ter uma boa taxa com outros idiomas. No entanto em idiomas como o Japonês sua eficácia decai bastante, por isso é aconselhável utilizar dicionários. Mas caso você prefira estas ferramentas, aconselho você utilizar mais de uma ou duas para sanar quaisquer dúvidas.

Tecnologia: Seu Smartphone não é apenas para acessar as redes sociais, jogar ver vídeos ou outras utilidades. Ele é uma ferramenta ampla e pode ser usada para estudar e até mesmo trabalhar. Atualmente existe vários dicionários e tradutores digitais para o aparelho.

Conteúdo auditivo: não basta apenas a escrita, é necessário também poder entender a fala. Para isso coisas como músicas, filmes, animes ou outros do tipo são incrivelmente úteis.
Ramo da tradução profissional

Agora que você recebeu algumas dicas, vamos conhecer as ferramentas e métodos utilizados para tradução.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês

Ferramentas de reconhecimento de terminologia ativa (ATR)

Estas ferramentas analisam automaticamente os textos em formato para identificar ocorrências de termos ou outros itens nesse texto que também são presentes em um banco de dados de terminologia.

Quando identificam ocorrências de termos conhecidos, eles podem destacá-los no texto, propor equivalentes armazenados na base de dados para inserção em o texto pelo usuário ou substituir automaticamente ocorrências desses termos conhecidos equivalentes do banco de dados.

As ferramentas de ATR devem ser combinadas com uma base de terminologia(geralmente armazenados em um sistema de gerenciamento de terminologia) e são frequentemente sistemas de memória de tradução.



Tradutores de vocabulário – concordantes bilíngues

Concordantes bilíngues permitem que os usuários procurem por ocorrências de cadeias de caracteres (por exemplo, sequências de caracteres) em bitexts (ou seja, textos originais e suas traduções que foram alinhados e são exibidos lado a lado ou um acima do outro).

Eles geralmente permitem que os usuários pesquisem em um ou nos dois idiomas e ofereçam recursos avançados de pesquisa. Essas ferramentas podem ajudar os usuários a encontrar, estudar e comparar várias ocorrências da cadeia de caracteres e para identificar e/ou avaliar potenciais traduções de unidades lexicais, frases, frases ou mesmo estruturas.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês

Alinhadores Bitext

Estes são usados ​​para criar bitexts (ou seja, para dividir textos originais (fonte) e suas traduções (textos-alvo) em segmentos menores e depois corresponder aos segmentos de origem e destino). Essas ferramentas geralmente funcionam em um nível de frase e correspondem sentenças de acordo com a sua extensão relativa, o seu lugar no texto e, por vezes, a sua conteúdo.

Uma vez que estes critérios formais e a natureza dos textos nem sempre permitem alinhamento perfeito, a maioria das ferramentas também oferece funções para ajudar os usuários a corrigir o alinhamento manualmente.

Bitexts pode ser usado para ajudar na análise de traduções e tradução técnicas; eles podem ser pesquisados ​​usando concordâncias bilíngues e também são o ponto de partida ponto para a criação de memórias de tradução (cf. a entrada para memória de tradução sistemas).

Corpora

Essas são coleções de textos eletrônicos que foram montados para ajudar usuários em estudando a língua e seu uso. Eles geralmente são projetados para fornecer uma amostra representante que fornece uma visão geral de um determinado tipo de linguagem (por exemplo, em um registro específico região, campo ou tipo de texto).

Essas coleções de texto podem ajudar os usuários a determinar unidades lexicais são geralmente usadas ou combinadas. Corpora geralmente são pesquisados ​​usando concordantes monolíngues (por exemplo, no caso de corpora monolíngues ou comparáveis) ou concordâncias bilíngues (no caso de corpora paralelos, também chamados de corpora de bitexts).

Dicionários eletrônicos

Os dicionários eletrônicos estão se tornando alternativas cada vez mais populares aos tradicionais dicionários de papel. Esses recursos, que podem ser monolíngues, bilíngues ou multilíngue, pode estar disponível em CD-ROM ou online. Eles costumam oferecer rápido, fácil e acesso flexível ao conteúdo de entradas de dicionário para ajudar os tradutores e outros usuários a encontrar as informações de que precisam.

É importante não confundir esses dicionários com o termo bancos, que, embora também geralmente disponíveis on-line, geralmente têm finalidades diferentes e organização. Também é importante notar que nem todos os dicionários eletrônicos são da mesma qualidade; é particularmente importante ser cauteloso ao usar on-line gratuito dicionários.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês

Ferramentas de localização

Ferramentas de localização são uma tarefa que envolve a tradução e adaptação de uma página da Web, aplicação de software ou outro produto para uma determinada comunidade linguística e cultural. Como a tarefa geralmente envolve o trabalho com codificação complexa de computadores, muitos os participantes geralmente estão envolvidos no processo.

Várias ferramentas de localização foi criado para auxiliar os tradutores e outros profissionais de localização na gestão do complexidades da tarefa (incluindo o gerenciamento do fluxo de trabalho, fornecendo contagens de palavras precisas e estimativas, separando os componentes textuais a serem traduzidos do código de computador que deve ser preservado, e gerenciamento de terminologia e textos previamente traduzidos ou versões de textos).

Além de ferramentas de localização dedicadas, sistemas de memória de tradução e sistemas de gerenciamento de terminologia são muito úteis para muitos projetos de localização.

Sistemas de tradução automática

Os sistemas de tradução automática (MT) são diferentes de todas as outras ferramentas descritas ate aqui porque em vez de ajudar um tradutor humano ou um profissional da língua em seu trabalho, os sistemas de MT se encarregam de todo o processo de tradução de textos. No entanto, isso não significa que os profissionais de idiomas não tenham um papel a desempenhar.

Quando MT sistemas são utilizados, os seres humanos são mais frequentemente envolvidos na revisão (chamada pós-edição) do texto-alvo produzido pelo sistema de TA para assegurar que é correto e adequado para o uso pretendido. Em alguns casos, os seres humanos também podem ajustar a maneira como o sistema MT funciona (por exemplo, adicionando ou modificando os dicionários que usa) ou preparando documentos de tal forma que eles possam ser traduzidos com a maior sucesso possível pelo sistema (chamado pré-edição).

Os sistemas MT são mais úteis quando os textos originais podem ser cuidadosamente preparados para ser facilmente traduzido pelo sistema (por exemplo, esclarecendo expressões ambíguas, usando frases), e / ou quando o texto-alvo se destina apenas a ajudar na compreensão (e não, por exemplo, para publicação). Existem diferentes técnicas subjacentes utilizadas pelos sistemas MT.

Alguns tentam imitar as maneiras pelas quais os humanos processam a linguagem (por exemplo, regras gramaticais), enquanto outros operam usando probabilidades estatísticas ou tomando exemplos de texto traduzido anteriormente como modelos. Assim como os tradutores humanos podem produzir diferentes versões de um texto de destino, assim serão diferentes sistemas de MT. É importante não misturar a forma resumida MT para tradução automática com TM, que significa tradução memória.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês

Concordantes monolíngues

Concordantes monolíngues são ferramentas computacionais que auxiliam na análise de corpora. Eles são usados ​​principalmente para localizar e exibir ocorrências de cadeias de caracteres (ou seja, sequências de caracteres) em corpora. Eles geralmente oferecem recursos avançados de pesquisa (por exemplo, Boolean operadores, curingas).

Alguns apresentam as ocorrências recuperadas em palavras-chave-no-contexto (KWIC), que exibe cada ocorrência em uma linha separada, com o caractere string que o usuário procurou por exibido no centro. Esta apresentação foi projetada para trabalhar comparando múltiplas ocorrências mais fáceis e mais eficientes, particularmente como a maioria das ferramentas também permitir que as ocorrências sejam classificadas usando vários critérios.

Analisando ocorrências de sequências de caracteres podem ajudar os usuários a avaliar como palavras e frases são usadas. Muitas concordâncias também oferecem funções adicionais de análise de corpus (por exemplo, pode fazer listas de todas as formas de palavras presentes nos corpora e suas frequências, para ajudar identificar itens particularmente pertinentes em uma coleção de textos).

Ferramentas de office

O Microsoft Office Suite oferece vários aplicativos de software para ajudar nas tarefas como criar, editar e gerenciar apresentações (PowerPoint), planilhas (Excel) e bases de dados (Access). Tradutores, escritores e revisores podem usar essas ferramentas para acessar documentos para tradução e para armazenar e gerenciar terminologia, informações de clientes e outros dados. Professores podem estar interessados ​​em usar essas ferramentas para preparar palestras ou apresentações em conferências, para armazenar dados de pesquisa ou para calcular notas.

Mecanismos de pesquisa

O mais conhecido mecanismo de busca da Internet é o Google, embora haja outros (incluindo Yahoo !, Alta Vista e Ask.com). Mecanismos de pesquisa analisam o conteúdo de páginas da Web e criar listas de ocorrências de formas de palavras encontradas em páginas ou seus URLs, no informações que os criadores de páginas da Web fornecem sobre suas páginas (os metadados das páginas) ou em links para páginas.

Esta análise facilita e acelera a pesquisa online usando palavras-chaves. Os mecanismos de pesquisa também usam cálculos sofisticados para classificar os resultados das pesquisas em uma tentativa de apresentar as páginas com maior probabilidade de serem úteis para um usuário no topo a lista de resultados.

Muitos mecanismos de pesquisa também oferecem várias pesquisas especializadas funções, e cada mecanismo de busca tem sua própria sintaxe particular que deve ser aprendida para otimizar as pesquisas. Um tipo diferente de ferramenta de pesquisa, chamado de meta search engine (por exemplo, Dogpile), realiza pesquisas em vários mecanismos de pesquisa de uma só vez e sintetiza os resultados.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês


Bancos de termos

Bancos de termos são recursos que auxiliam na pesquisa em termos usados ​​em linguagem especializada, e são particularmente úteis, por exemplo, para tradução especializada e técnica e escrita técnica.

Normalmente, bilíngues ou multilíngues, os bancos de termos são coleções de registros a termo, ou seja, entradas altamente estruturadas em bancos de dados que armazenam dados sobre conceitos que são importantes em campos especializados (por exemplo, termos, seus equivalentes em outros idiomas, definições, contextos, fontes e observações).

Esta estrutura baseada em conceitos e especializada orientação diferencia os bancos de termos da maioria dos dicionários eletrônicos, que são geralmente organizada por item lexical.

Extratores de termos

Os extratores de termos são ferramentas computacionais que analisam textos em formato eletrônico e identificam termos candidatos (ou seja, unidades lexicais que parecem ser termos em um domínio específico). Extratores de termos usam uma variedade de métodos para encontrar termos candidatos, todos eles chamando com base em critérios formais, como análises de frequência ou estruturas de combinações de palavras.

Note que este software automatizado não produz resultados perfeitos. Alguns termos reais contidos no texto podem ser negligenciados, enquanto alguns candidatos que não são termos podem ser propostos. Portanto, a saída de um termo extrator deve ser verificada por um profissional da língua.

Sistemas de gerenciamento de terminologia

Sistemas de gerenciamento de terminologia (TMSs) são ferramentas semelhantes ao banco de dados genérico e sistemas de gestão, mas que são projetados especificamente para auxiliar os tradutores e outros profissionais da língua no armazenamento e gestão de dados terminológicos (por exemplo, termos, equivalentes, domínios, definições, contextos e fontes).

Os TMSs permitem que os usuários criem, armazenar, gerenciar e pesquisar seus próprios registros de termos para itens que eles acham que serão úteis trabalho futuro. Eles geralmente sugerem ou até mesmo impõem estruturas de registro para ajudar os usuários a armazenar vários tipos de dados terminológicos, e também oferecem um certo número de funções de pesquisa para ajudar os usuários a encontrar os registros de que precisam de maneira rápida e fácil.

TMSs são geralmente alternativa de ferramentas mais poderosas do que a mais gerais do Office (por exemplo, documentos de tabelas, planilhas ou bancos de dados) para armazenar a terminologia. Outra vantagem é que os TMSs podem, às vezes, trabalhar em conjunto com uma ferramenta de reconhecimento de terminologia ativa e/ou sistema de memória de tradução como parte de um ambiente de tradução maior.

É importante notar a diferença entre os TMSs (normalmente usados ​​para armazenar registros pessoais ou registros para um grupo razoavelmente pequeno de usuários) e bancos a termo (que são geralmente produtos em toda a organização ou mesmo públicos ou comerciais.

Ambientes de tradução

Termo usado para se referir a sistemas que incluem várias ferramentas diferentes tradutores em um pacote integrado. Esses ambientes geralmente são sistemas centralizados de memória de tradução ou ferramentas similares, mas geralmente também incluem alinhadores bitext, sistemas de gerenciamento de terminologia, extratores de termo, ferramentas ativas de reconhecimento de terminologia e funções de concordância bilíngues e/ou multilíngues, entre outras ferramentas.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês

Sistemas de memória de tradução

Os sistemas de memória de tradução (TM) são projetados para economizar tempo e esforço para traduzir documentos que contenham repetições (internas, dentro do mesmo texto ou externo, em outros documentos semelhantes).

Os sistemas de TM armazenam segmentos de textos que foram traduzidos, acompanhados de suas traduções, geralmente em um tipo de banco de dados chamado de memória de tradução. (Esses segmentos correspondentes, às vezes chamados de unidades de tradução, podem ser criado automaticamente conforme um usuário traduz, ou pode ser montado usando uma fonte existente e os textos de destino combinados usando um alinhador de bitextu.)

A maioria dos sistemas TM se vincula diretamente aos editores de texto (por exemplo, processadores de texto), para que possam ser usados ​​enquanto um tradutor está trabalhando em uma tradução como ele normalmente faria. Quando um tradutor está trabalhando em um texto em que um segmento é semelhante ou idêntico a um que já foi traduzido, o sistema TM pode sugerir automaticamente a tradução anterior para reutilização.

O tradutor pode então decidir se esta tradução é apropriada para uso no novo texto. Se assim for, ele ou ela pode basta inseri-lo na nova tradução ou editá-lo conforme necessário e inseri-lo. Se a sugestão não é apropriada, o tradutor pode simplesmente rejeitá-la e traduzi-la ele mesmo.

TM não devem ser confundidos com máquinas

sistemas de tradução (MT); memórias de tradução permitem aos seres humanos reciclar segmentos de traduções humanas anteriores, enquanto os sistemas de MT realizam traduções automaticamente e na maioria das vezes dependem de humanos para editar depois do fato. Embora esses dois tipos de ferramentas possam ser integrado em alguns processos de tradução ou mesmo em um único ambiente de tradução, eles funcionam de maneiras bem diferentes.

Ferramentas da Web

A categoria de ferramentas da Web é geral, incluindo vários tipos de ferramentas úteis para profissionais de idiomas que podem ser usados ​​online. Algumas delas são difíceis de se encaixar classes de ferramentas clássicas. Outras são ferramentas mais gerais que, no entanto, pode ser útil para tradutores e outros no setor de idiomas.

Guia completo – Tradutores e tradução de Japonês

Processadores de texto

Os processadores de texto são programas de software que ajudam os usuários a inserir, editar, formatar e salvar documentos de texto. A maioria também oferece funções adicionais que podem ajudar tradutores, escritores e revisores para comparar ou revisar documentos, para salvar informações em diferentes formatos ou layouts (por exemplo, como tabelas) e para converter arquivos em diferentes formatos de arquivo.

Sistemas de memória de tradução e outras ferramentas de tradução muitas vezes interagem com processadores de texto para fornecer assistência aos tradutores diretamente no ambiente do processador de texto.

E agora? O que devo fazer?

Isso vai depender exclusivamente de você, qual caminho vai escolher? Eu apenas coloquei os caminhos, mas não posso escolher por você. No mais eu posso apenas te desejar boa sorte e pedir para que seja qual for o caminho, você tem que se esforçar o máximo.

Este artigo acabou, pessoal. Caso tenham dúvidas, sugestões ou críticas basta comentar aí embaixo. E fiquem de olho no site, sempre estamos postando novos artigos. Obrigado a você, meu caro leitor, por ler este artigo até aqui. Até o próximo artigo.

[Total: 8 Nota: 4.8]
Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:


Comentários do site