O Reino de Wa e o Japão antigo

[ADS] Anúncio

Você sabia que, no passado, quando o Japão era um território pouco habitado e a maior parte do mundo ainda desconhecia a sua existência, o país era cunhado como “Reino de Wa” pelos chineses? Você sabe como funcionava a vida no Japão antigo? E qual o significado do termo “Wa” nesse contexto? Como o país era visto pelos chineses naquela época? Você conhecerá tudo isso e muito mais neste artigo sobre a história do Japão na antiguidade e o significado da expressão “Reino de Wa”.

Para conhecer mais a fundo sobre a história do Japão, recomendamos a leitura do nosso artigo intitulado de “Resumo da História do Japão contada em eras”.

Por que o japão usa mão inglesa? Dirige pela esquerda?

Introdução – Japão antigo

Japao mapa vermelho

Na antiguidade, a ilha que hoje conhecemos como sendo o “Japão” (Nihon ou Nippon) já foi conhecida por outras nomenclaturas. Entre os inúmeros sinônimos de “Japão”, tais como “Reino de Yamato”, “Terra do Sol Nascente”, “Terra das Cerejeiras”, “País dos Samurais”, um deles é menos conhecido do público, sobretudo por ter sido utilizado de modo jocoso pelos chineses para identificar a ilha ao leste, no qual eram vizinhos próximos. “Reino de Wa”, portanto, foi a nomenclatura utilizada por escritores chineses ao se referirem as ilhas japonesas, sobretudo à ilha de Kyushu, localizada ao Sul.

A sociedade chinesa da antiguidade passou a nutrir um profundo interesse pelas terras japonesas que se avizinhavam. O território chinês, por ser maior em comparação ao do então “Reino de Wa”, era visto como superior pelos escribas chineses (e coreanos), fazendo com que o cunhassem com o termo Wa – 倭 (わ), com este kanji – que, por sua vez, significa “anão” ou “inferior”. Até meados do século VIII, o kanji 倭 era o mais presente nos escritos asiáticos, quando posteriormente veio a ser substituído pelo ideograma 和 (わ) de mesmo som, mas com significado completamente distinto, este podendo ser traduzido como “paz” e “harmonia”.

Nos tempos antigos, o Japão também ficou conhecido, durante vários anos, como o “Reino de Yamato”. Esta, por sua vez, é uma denominação mais comum e conhecida em comparação a “Reino de Wa”. No livro “História Concisa do Japão”, de autoria de Brett L. Walker, é explicado brevemente esta forma de tratamento dos chineses e coreanos para com os japoneses antigos, mais especificamente para com o tamanho do território.

O mapa do japão e suas 8 regiões

Significado do termo “Wa” e contexto histórico

Ao contrário da partícula WA ou dos kanjis de mesmo som 輪 (roda, círculo) e 和 (paz, harmonia), o “wa” a que nos referimos neste artigo é escrito desta forma: 倭. Este símbolo carrega consigo uma ideia ultrapassada de inferioridade. Como todos sabemos, as relações diplomáticas entre Japão e China sempre foram bastante irregulares, tendo em vista o caráter nacionalista que cada uma das nações sempre cultivou, visando quase sempre os próprios interesses, necessidades e objetivos dentro do continente asiático. Acredita-se que a escolha da palavra “wa” para designar a pequena ilha do leste asiático de então tenha sido exclusiva de textos clássicos chineses onde não só o Japão, mas outras nações eram citadas de modo pejorativo, muitas vezes como “bárbaros” ou coisas do tipo. No caso específico do Japão, eram retratados como “anões” (significado do kanji).

De acordo com o historiador Emiliano Unzer Macedo, em seu livro “História do Japão, uma introdução”, tal referênciação é tida como originária do ano de 82 d.C, mais especificamente na obra Han Shu (que significa “História de Han”, em japonês). Ainda de acordo com Unzer, os historiadores chineses descreviam o “Reino de Wa” como uma comunidade dispersa e descentralizada (ou desunificada).

O reino de wa e o japão antigo

Ao analisarmos minuciosamente os radicais do kanji acima, podemos perceber que temos três radicais bastante polêmicos: o de pessoa (à esquerda), o de grão (no meio e na parte de cima) e, por último, o radical de mulher (debaixo). Por questões culturais da antiguidade oriental, esses três radicais juntos deram origem ao ideograma 倭, que nos dias de hoje é extremamente raro de aparecer, sobretudo em textos modernos.

No jisho.org, famoso dicionário online de língua japonesa, consta que este kanji, de vez em quando, substitui o kanji 和, carregando frequentemente o significado original de “Japão”. Entretanto, para efeitos de compreensão histórica, o significado mais comum nos textos antigos é o de “anão” e “inferior”.

Obs: Caso queira aprender mais sobre como pesquisar kanjis no dicionário, leia nosso artigo sobre o Jisho clicando aqui!

Conclusão

Resumo da história do japão contada em eras

Por fim, cumpre destacar que “Reino de Wa” já é um termo datado, que está presente predominantemente em livros de história e em crônicas chinesas antigas, não sendo aconselhado usar essa terminologia nos dias atuais.

O intuito deste artigo não é se aprofundar acerca de toda a história do Japão antigo, mas sim destacar uma curiosidade desconhecida sobre a nomenclatura “Wa”.

Caso você tenha interesse em se aprofundar em outras temáticas históricas, aconselhamos a leitura dos livros acima citados e da obra “Os Japoneses” de Célia Sakurai, que traz um apanhado amplo e conciso dos acontecimentos históricos mais importantes do país ao longo dos milênios.

E aí? Gostou do artigo? Então comente, curta e compartilhe nas redes sociais! Mandem sugestões de artigos nos comentários! Até a próxima!

Compartilhe Este Artigo: