Cultura / Curiosidades / Japão / Nihongo

Honne e Tatemae – Conhecendo as duas faces

Honne e Tatemae – Conhecendo as duas faces


Você já ouviu falar dessas duas palavras? Honne (本音) e Tatemae (建前) são expressões cujo significados literais seriam, respectivamente, “som verdadeiro” e “fachada”.

E aonde isso se aplica na vida dos japoneses? Bem, isso é, praticamente, a vida dos japoneses no geral quando eles vão interagir com os outros.

O Honne e Tatemae são, basicamente, etiquetas que os japoneses utilizam ao conversar com outras pessoas.

Dependendo de quem é o interlocutor, o japonês utilizará Honne ou Tatemae.

Honne, como mencionado antes, significa “som verdadeiro” na tradução literal e é basicamente quando a pessoa expressa suas verdadeiras opiniões na frente de uma pessoa, sem papas na língua. O equivalente aqui no Brasil seria o famoso “papo reto”.

Tatemae, literalmente significa “fachada” e é o completo oposto do Honne. Tatemae é, basicamente, esconder suas próprias opiniões a fim de agradar uma pessoa que seja de alguma importância ou relevância ou evitar situações de conflito.



Honne e Tatemae - Conhecendo as duas faces

Na cultura japonesa, é importante preservar a paz e evitar ao máximo conflitos verbais ou físicos e os japoneses fazem de tudo para evitar qualquer tipo de treta, mesmo que tenha que mentir e fingir que concorda com a pessoa com quem discute.

Influência e pressão da sociedade

Já é sabido que a sociedade japonesa, em certos aspectos, funciona sob pressão e é importante também manter as aparências para poder e encaixar nas cobranças impostas pela mesma.

Alguns por não conseguir aceitar a pressão, acabam se tornando isolados da sociedade como um hikikomori.

O Tatemae é importante na sociedade japonesa. Emitir sinceridade, que muitas vezes vai contra àquilo que a sociedade toma como correto, você acaba se destacando de forma negativa e, como diz aquele ditado, “prego que se destaca, leva martelada”.

Destaque não é algo que os japoneses costumam apreciar.

Honne e Tatemae - Conhecendo as duas faces

O Honne só é utilizado quando a pessoa está com seus parentes ou amigos próximos e a pessoa precisa desabafar.

Os japoneses, no geral, tem o hábito de não comentar sobre seus próprios problemas para não preocupar ou incomodar.

Mas, todos sabemos que ninguém tem coração de gelo, e chega uma hora que precisamos desabafar.

Um dos momentos mais comuns deles se expressarem é durante festividades como bonenkai e shinnenkai, e as vezes até mesmo em um simples nomikai.

Estereótipos de Honne e Tatemae

Quem dá aquela lida por cima sobre como a sociedade japonesa funciona, a pessoa tende a pensar que o japonês é falso e mentiroso que tem sangue de barata.

Sem entender os motivos, cria-se um estereótipo de que os japoneses são pessoas que nunca vão te falar nada na sua frente mas vão falar de você pelas suas costas.

Honne e Tatemae - Conhecendo as duas faces

O problema é que Honne e Tatemae não são regras gerais, existem japoneses que pouco se importam e fala o que der na telha.

E essa história de que “JP td falso BR melior HUAEUAHEUHAEHUAEHUE” é uma baita generalização. Muitos seguem essa cultura pensando no próximo, para evitar causar problemas.

A cultura do Honne e Tatemae pode ser prejudicial, visto que alguns acabam não expressando suas próprias opiniões e aceitando as dos outros.

É algo agradável pensar no próximo, mas precisamos de um espaço para realizar nossos próprios desejos e opiniões.

Para se ter uma noção, alguns japoneses aprendem o idioma inglês apenas para desabafar com um gaijin, porque eles sabem que os estrangeiros não tem essa cultura de fingir uma opinião para agradar geral.

O que você acha da cultura do Honne e Tatemae? Ela pode ser útil em alguns momentos, mas usa-la demais pode causar diversos problemas sociais que os japoneses já enfrentam. Esperamos seus comentários sinceros (Honne) e compartilhamentos, obrigado xD

Por Favor! Compartilhe o artigo nas redes sociais:


Recomendamos também: 

2 Comentários

  1. Pode ter nome diferente dependendo de onde esteja, mas acho que isso existe em todo país. Claro que em uns mais que os outros, mas não acho que isso seja ruim. Se pensar pelo lado dos benefícios que são consequência da prática do honne e do tatamae, fica claro que é algo necessário. Por outro lado, como o artigo fala, isso pode ser estressante para alguns que sob muita pressão social não conseguem se abrir e isso pesa negativamente em suas vidas..

    Ótimo artigo! Espero que saiam mais artigos como esse, me interesso muito pelas peculiares personalidades e costumes japonês, como o artigo dos 11 tipos de japoneses..

    Resposta
    • Vai sair sim! Direto!

Comentários do site