Como é a xenofobia, racismo e preconceito no Japão?

, , ESCRITO POR


Preconceito e racismo é algo que existe em qualquer lugar ou país. Não importa a nacionalidade, religião, cor, cultura, tradições e estilo de vida, as pessoas sempre vão passar por situações frustrantes. Falar sobre isso é delicado, visto que os japoneses são conhecidos por sua educação, hospitalidade, além de serem tradicionais. Neste artigo vou tentar abordar diversos pontos com respeito ao preconceito ou racismo no Japão. Antes de começar vamos saber o que é preconceito, racismo e xenofobia:

  • Preconceito é um sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância. É uma opinião crítica, uma atitude discriminatória perante pessoas, culturas, lugares ou tradições.
  • Racismo é uma crença e ideia baseada na hierarquia de raças e etnias, onde pessoas se consideram superiores ou puros.
  • Xenofobia é a desconfiança, temor ou antipatia pelo que é incomum ou vem de fora do país;

Infelizmente as pessoas acabam confundindo o comportamento cultural dos japoneses com preconceito. E também acabam generalizando casos isolados e dizendo que japoneses são preconceituosos. Japoneses acabaram ganhando essa fama, sendo que eles que são vitimas de preconceito e piadinhas aqui no Brasil. Preconceito existe em qualquer lugar, dizer que um povo é preconceituoso na realidade é como dizer: Eu sou preconceituoso.

Os japoneses são preconceituosos?



Quem realmente conhece o Japão, sabe que ele é famoso por sua hospitalidade, educação e respeito com próximo. Ser estrangeiro no Japão, pode acabar sendo uma experiência mais que positiva. Mesmo que você acabe se deparando com uma pessoa preconceituosa ou racista, você vai acabar se tornando uma atração, exatamente por ser diferente. O grande problema é que os japoneses são tímidos, muitos vão acabar te encarando, basta você ter a iniciativa de conversar com eles, principalmente se você souber japonês, vai acabar descobrindo como os japoneses são bons amigos.

racismo

Apesar do Japão ser um país louco por coisas novas e diferentes. Infelizmente muitos japoneses são tradicionais e gostam do padrão. Pra alguns, quando algo é diferente eles acabam evitando e até excluindo. Isso não significa que eles não gostam de estrangeiro, essa forma de preconceito acontece entre eles mesmo, alguns japoneses tradicionais demais e de mente fechada acabam tratando diferente pessoas que não tiveram um ensino superior, desempregados, otakus, pessoas com tatuagem e etc.

Podemos notar isso através de acontecimentos de ijime (bully) nas escolas. Às vezes a pessoa pode ficar sem emprego decente o resto da vida apenas por um erro cometido. Algumas empresas ou pessoas levam a sério as coisas e estilo de vida de alguns. Por outro lado, a maioria dos japoneses não se importam nem um pouco, por isso o Japão é um país cheio de loucuras e coisas estranhas, porque a maioria não se importa com seu estilo de vida. A maioria dos japoneses não costumam se envolver na vida dos outros nem deixa outros se envolver.

Confusões sobre preconceito no Japão



A maioria desses casos pode acabar sendo inveja. Até mesmo garotas de peito grande acabam sofrendo preconceito de outras garotas que são tábua… Dessa forma chegamos a conclusão que não existe um padrão para ser aceito por certos tipos de pessoas na sociedade. O melhor a se fazer é ignorar esse tipo de pessoa. Se os próprios japoneses acabam sofrendo esse tipo de preconceito, é normal esperar que possa acontecer conosco.

Vale lembrar que às vezes alguns insultos podem até não ser intencional. Da mesma forma que fazemos brincadeiras sem graça com outros brasileiros e eles não levam a sério, algum japonês pode levar a sério e ficar magoado. O contrario também acontece, às vezes você pode ouvir algo ou ser tratado de uma maneira que se sinta magoado.

preconceito, xenofobia

Outra coisa que faz as pessoas pensarem que japoneses são racistas é o simples fato do Japão ser bem rígido na entrada de estrangeiros para morar. O Japão rejeitou até mesmo entradas de refugiados. O Japão se sente inseguro com os estrangeiros, graças aos inúmeros incidentes que acontece.

Algumas pessoas nos trens acabam não sentando perto de estrangeiro, alguns é por medo de não conseguir se comunicar. Outros costumam conversar entre si e você pode acabar ouvindo a palavra gaijin (abreviação de estrangeiro). Pessoalmente acho normal, quando vejo um estrangeiro aqui eu falo, ele é estrangeiro, sem medo ou vergonha de nada.

No Japão é raro mais você pode encontrar pessoas que odeiam ocidentais, por diversos motivos além de cultural, o que aconteceu na guerra, bomba nuclear e etc. Por outro lado você encontra diversas tendências que surgiram do ocidente. O Japão ainda está em um longo processo de ocidentalização.

Ultrapassando limites do preconceito

Outra coisa que levanta bastantes questionamentos com respeito a xenofobia, é o fato de alguns lugares separarem ou proibirem a entrada de estrangeiros. E alguns estrangeiros não conseguirem certos tipos de serviços e atividades. Exclusividade em algumas coisas pode existir em qualquer país, o melhor a se fazer é dar a volta por cima.

Alguns brasileiros fizeram isso e tiveram sucesso no Japão. Muitos brasileiros abandonaram serviços em fábrica e montaram seu próprio negocio. Diversos outros aprendem a cultura e idioma e conseguem um emprego e estilo de vida que até mesmo japoneses não tiveram condição de alcançar. Ricardo Cruz é outro exemplo, ele se tornou cantor de uma banda japonesa mostrando que não existem limites para o sucesso no Japão. Por isso corra atrás dos seus sonhos e tenha sucesso! Não fique se preocupando com coisas idiotas tipo preconceito de alguns invejosos.

casamento

Brasileiros e o preconceito contra asiáticos



Brasileiros acabam reclamando de preconceito, porém de maneira exagerada. Já alguns brasileiros reclamam que sofrem mais preconceito de próprios brasileiros que moram no Japão do que de japoneses. Infelizmente isso é compreensível, visto que ao cometer um delito ou crime, o brasileiro acaba aparecendo na TV manchando o nome de todos os brasileiros.

Isso acabou gerando uma má fama para os brasileiros. Até em algumas lojas, japoneses ficam atentos ao se deparar com estrangeiros, principalmente brasileiros devido aos roubos que alguns cometem. É até aceitável a reação de alguns japoneses sentirem desconfiança, temor ou antipatia por estrangeiros que não seguem a mesma cultura ou possuem os mesmos conceitos de educação e moral.

Antes de brasileiros falarem de preconceito ou xenofobia, eles deveriam pensar se não estão tratando de forma diferente os asiáticos que moram no Brasil. O vídeo abaixo retrata bem isso, claro que muitàs vezes não é intencional.

O Brasil tem mais 500 anos de historia, multicultural e com pessoas de todos os tipos, ainda não conseguiu resolver esse problema de preconceito, seja religioso, racial ou social. Agora, por que reclamar de um país que não tem nem 200 anos que se abriu ao mundo, e que passou por diversas dificuldades?

Negros no Japão sofrem racismo?

A cor não vai fazer diferença no tratamento que os japoneses hospitaleiros e educados tem com o próximo. Muitos afirmaram que o Japão ama negros, alguns disseram que nunca foram tão bem tratados e nunca tiveram problemas com discriminação. Paulo, um brasileiro disse que ao andar nas ruas do Japão as pessoas o observavam, não com olhar de desprezo mais de admiração, eles sorriam, cumprimentavam. Paulo chegou a dizer que o Brasil tem muito a aprender e crescer.

Outro exemplo de que Negros podem se dar bem no Japão foi do Brasileiro Roberto Casa Nova. Em 2010 ele foi eleito como o melhor cantor de karaokê de todo Japão dentre 85.000 candidatos. Alguns negros que moram no Japão, disseram ter medo de voltar ao ser país de origem devido ao racismo, e afirmaram que se sentem mais confortáveis e seguros no Japão.

Vou citar um caso que aconteceu com respeito ao Japão ser racista contra negros. Alguns anos atrás surgiu uma imagem de um pudim de chocolate chamado Nigga que é uma gíria em inglês que significa negro. Porém não passava de uma montagem e o verdadeiro nome do produto era giga. Se algo assim aconteceu, imagina o número de casos generalizados ou inventados que surgiram e foram espalhados?

racismo

O Japão é mais preconceituoso que outros países?



O Japão está longe de ser um país preconceituoso e racista em comparação com diversos outros países. Alguns lugares como EUA, Reino Unido, Rússia e até a Australia são apontados como os países mais racistas e preconceituosos do mundo, dominando o ranking. Pessoas ruins existem em qualquer país, eu acho uma idiotice sem tamanho pessoas definirem países inteiros como racistas e preconceituosos.

Principalmente eu que passei a minha vida inteira no Brasil sofrendo preconceito e sendo tratado diferente devido a meu estilo de vida, aparência, religião e gostos. E o pior, sou tratado diferente por não gostar ou não fazer coisas que considero erradas.

Preconceito, Racismo e Xenofobia na mídia japonesa – Animes e Dramas

O preconceito, racismo e xenofobia é bastante abordado de forma direta e indireta na mídia japonesa. Na maioria dàs vezes é abordado em filmes, doramas e principalmente em animes e mangas onde a realidade não é valida, então se utiliza esse tema de forma discreta utilizando robôs ou raças alienígenas. Muitos animes também mostram esse tema de forma direta através do bullying nas escolas. Veja a lista de alguns animes que abordam temas sobre preconceito, xenofobia e racismo:

  • Aldnoah.Zero – Mostra o ódio e diferença entre os humanos e os aliens(aparência de humanos).
  • Ghost in the Shell – Mostra crise de refugiados no Japão.
  • Code Geass – Mostra o preconceito e o racismo que os japoneses sofrem.
  • Nagi no Asukara – Aborda bem o tema racismo.
  • Yamada Taro Monogatari – Dorama que aborda a diferença de classe social.

A lista é muito grande e se extende muito mais. Vale lembrar que os animes e doramas também mostram que não existe preconceito, apresentando assim diversos personagens com personalidade peculiar, homens afeminados, mulheres poderosas e etc. Muitos estrangeiros também aparecem nessas obras, mesmo que às vezes eles acabam exagerando no sotaque estrangeiro. Animes também mostram imparcialidade pelas inúmeras cores, tamanhos e estilos de cabelo, pele, roupa e etc. Além disso muitos animes e filmes acabam retratando historias que se passam fora do Japão, e costumam apresentar diversos elementos culturais de outros países.

Compartilhe Nosso artigo:

21 comentários em “Como é a xenofobia, racismo e preconceito no Japão?”

  1. Kevin vc tem que levar em consideração que vc eh caucasiano, eh muito complicado isso, outro exemplo, eu morei 8 meses na irlanda e eu sou parecido com Indiano, coisa que eu nem sabia, infelizmente cabei sendo ligado a eles e a oq me parece galera tem um preconceito com eles. Nao consegui me adaptar a vida la e tive que ir embora! So dizendo tanto que a “cor” influencia muito sim em países que não são tao misturado igual Brasil. Aqui no Brasil nunca me senti preconceito igual la

    • Sem querer parecer racista, mais o povo da Irlanda é meio frio heueheuheuhueheuheuheuhe

  2. Infelizmente nao so Japao, mas China e Coreia tambem estao entre os paises mais racistas, preconceituosos e xenofobicos do mundo. Eles nao somente sao preconceituosos com estrangeiros, incluindo outros asiaticos de paises mais pobres, mas tambem contra outros japoneses que possuem “uma cor de pele mais escura”. Existe uma baixa “aceitacao ao diferente”, o que e refletido nos elevados indices de bulling e suicidio. O Brasil assim como outros paises do ocidente sao mais receptivos (embora ainda haja muito preconceito) ate pelo fato de sermos multiculturais e multiraciais… o que paises “monoculturais” e “monoraciais” nao sao. Os outros asiaticos (fora dos 3 paises acima citados) sao mais “mente aberta”… pelo menos foi a impressao/experiencia que eu tive :/

    • Eu sei relevar as diferenças culturais e chego a uma conclusão que brasileiros bem mais preconceituosos que japoneses… Mas o país em primeiro lugar disso tudo é os EUA, pode pesquisar em rankings, mas infelizmente ninguém fala isso, ao contrario os brasileiros veneram os EUA e possuem preconceito contra asiáticos falando que eles são preconceituosos, quando na maioria das vezes é o contrario. Acho que você não leu o artigo inteiro…

      Bem eu nunca fui tão bem tratado na vida como pelos japoneses, agora eu fui em outros estabelecimentos chineses, coreanos e até mesmo árabes e não senti a mesma hospitalidade e educação… Mesmo que seja de fachada… Acho que isso é muito relativo, em Tokyo as pessoas são mais capitalistas e egoistas, em Sapporo e Osaka o povo é mais caloroso, em cidade com grande concentração de estrangeiros os tiozão de fabricas são meio ranzinzas, mas também estão estressados não apenas pelo fato de trabalharem em fabricas mas pelos desentendimentos…

    • Bem como eu escrevi, infelizmente essa foi a experiencia que eu e meus amigos (principalmente da africa, oriente medio e sul da asia) tivemos. Mas fico feliz que a sua experiencia tenha sido diferente, fora isso discordo em alguns pontos do seu artigo a maioria ja citada anteriormente em outros comentarios.

    • Realmente depende da pespectiva que a gente ve as coisas… Meu amigo morou anos no Japao e depois de sofrer muito bullying começou a odiar os japoneses e voltou pro Brasil. Até que ele viu que sofria mais ainda no Brasil e resolveu voltar pro Japao, ele começou a entender como funciona a cabeça dos japoneses e passou a ter mais respeito por eles, e hoje ele nao pensa em voltar pro Brasil. Até hoje ele trem trauma com a frase baka gaijin, mas reconhece que dentre 10 japoneses endemoniados tem 10.000 japoneses educados e respeitosos… É sempre a mesma confusao que fazem igual aos numeros de suicidio… De fato preconceito tem em qualquer canto, ainda mais num pais com traços que diferenciam, mas acho que o simples fato de falarmos: japoneses sao preconceituosos, significa tornarmos preconceituosos como eles. Por isso prefiro focar nos japoneses bons e ignorar os idiotas.

    • Sou um brasileiro mulato, a minha experiência no Japão não foi muito boa. Saber o significado literal da palavra “racismo” é bem diferente de sentir o “racismo”, foi o que aconteceu comigo no Japão. Entendo que o “racismo” está em todo lugar no mundo, mas, no Japão, senti de forma diferente e com maior intensidade.

    • Conte mais sua experiência. Existem diferentes pontos de vista, já que eu nunca fui tão bem tratado no mundo como fui no Japão. Senti até agonia depois de ter voltado ao Brasil e todo dia enfrento essa quebra de realidades e sofro de falta de compreensão das pessoas ao meu redor.

Comentários do site