Negros no Japão – São tratados diferente? Medo? Preconceito?

, ,
Post by //

[Total: 1 Nota: 4]


Já escrevemos diversos artigos tratando sobre o assunto preconceito e racismo no Japão, onde na maioria das vezes eu tento deixar claro que isso é muito relativo e não deve ser um empecilho para pessoa viver no Japão. Neste artigo vamos falar especificamente sobre os negros no Japão.

Se você pesquisar relatos de pessoas morenas e negras que viajam pelo mundo, vai ver que o Japão foi o país menos problemático neste quesito. O Japão sendo o país mais homogêneo do mundo, não é de se estranhar que os japoneses fiquem olhando para um estrangeiro, da mesma maneira que todo mundo olha pelo simples fato de ser algo diferente. Vai discordar de que um moreno no meio de um monte de gente clara de olhos puxados não vai se destacar?

Paula Augot viaja pelo mundo e comenta que poucos lugares são tão racistas quanto o Brasil. Ela disse que na Europa as pessoas costumavam encara-la com certa insistência, mas que no Japão os olhos eram tímidos e raramente deixou ela desconfortável. Ela chegou a afirmar que a cor da pele dela era muito menos notada do que no Brasil.



Como os negros são tratados no Japão?

A cor não vai fazer diferença no tratamento que os japoneses hospitaleiros e educados tem com o próximo. Da mesma forma que não vai mudar a forma de pensar dos japoneses racistas e preconceituosos que existem, não contra os negros mas contra estrangeiros em geral ou até mesmo contra os próprios japoneses que saem do padrão cultural definido por essa pessoa.

Os japoneses gostam do diferente, é por isso que muitos negros afirmam que são amados no Japão, e acreditam que o pior lar para eles eram sua antiga vida nos EUA. Eu pessoalmente acredito que um negro pode ser mais bem tratado que algum outro estrangeiro qualquer, já que ele se destaca entre os demais, e os japoneses de bem tentam causar-lhe uma boa impressão.

Existem muitos negros que foram bem sucedidos no Japão, até mesmo um brasileiro chamado Roberto Casa Nova foi eleito como melhor cantor de karaokê de todo Japão entre 85.000 pessoas. Outro exemplo de um negro bem sucedido no Japão é do Poliglota brasileiro Júlio.

Negros no Japão - São tratados diferente? Medo? Preconceito?


Existe sim uma certa discriminação contra negros no Japão

Nem todos os japoneses vão aceitar de braços abertos as coisas que consideram diferentes. Se fosse tão perfeito assim, não existiriam pessoas reclamando de preconceito e discriminação no Japão e nas redes sociais. Vale lembrar que mais da metade da população japonesa está na terceira idade, vivem no século passado e não estão acostumados com estrangeiros em suas terras.

Um próprio japonês afirmou ter sido racista em um vídeo da internet. Ele chegou a dar aula para estrangeiros e percebeu que alguns negros reclamavam de discriminação no Japão. Alguns afirmam que os japoneses ficam com medo só de olharem para eles. Isso fez o professor Nobita pensar que alguns japoneses subconscientemente ou inconscientemente discriminam os negros no Japão.

Nobita conversou com amigos japoneses e realmente afirmou que alguns possuem medo, acham os negros estranhos e grosseiros. Infelizmente é um erro comum, a maioria das pessoas costumam julgar as coisas pelas aparências ou por exemplos de outros. Não são os brasileiros que vivem taxando os japoneses de estranhos e racistas?

Não pense que ser negro no Japão vai ser uma vida diferente e totalmente feliz longe de preconceitos e situações embaraçosas. Os japoneses tem uma maneira totalmente diferente de agir e fazer as coisas, o que pode deixar muitos desconfortáveis e tirar conclusões precipitadas. O mundo não gira em torno de você, então não se incomode com qualquer coisa aleatória confundida com preconceito.

Existe um site chamado locoinyokohama que fala especificadamente sobre a vida dos negros no Japão. Lá você encontra diferentes relatos positivos e negativos, dicas e conselhos para se enturmar na sociedade japonesa e respeitar seus aspectos culturais, causando uma boa impressão. O seguinte vídeo em inglês também mostra relatos de negros que moram no Japão:

Como reagir aos olhares dos japoneses?

Muitas das vezes eu vejo brasileiros reclamando de discriminação e preconceito no Japão, mas eu acabo considerando a atitude deles o próprio racismo. Muitos não fazem nenhum pingo de esforço em entender como funciona a mente japonesa, ou nem se quer aprendem o idioma japonês ou respeitam seus costumes. Pessoas que se esforçam nesses aspectos raramente reclamam deste assunto.

Eu passei a minha vida inteira no Brasil sofrendo preconceito, passei por muita coisa ruim, e considero essas precipitações dos olhares japoneses nos trens uma grande frescura. Eu mesmo, se encontrar um japonês(a) no Brasil, vou ficar de olho encarando, tentando falar com a pessoa, mas tendo um certo receio por causa da minha timidez.

Certa pessoa comentou que uma vez tinha um japonês encarando ele num trem, ele simplesmente sorriu para o japonês o que mudou totalmente a reação do japonês. As vezes um simples sorriso pode ser capaz de mudar totalmente a cara da pessoa!

Já tentou sorrir quando alguém olha para você ou dar um bom dia? Uma hora ou outra você vai ser ignorado e se sentir incomodado, mas isso acontece sempre no Brasil e nem por isso deixo de dar bom dia ou sorrir.



O Japão fez e ainda faz muitas coisas ruins na história, vamos sim enfrentar dificuldades na vida, principalmente se você convive trabalhando com japoneses em uma fábrica, onde a maioria está estressado. Eu acredito que a melhor maneira de enfrentar essas situações é com um pensamento positivo e um sorriso no rosto, lamentar e reclamar não vai mudar absolutamente nada!

Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:

2 comentários sobre “Negros no Japão – São tratados diferente? Medo? Preconceito?

  1. Não chega aos pés do racismo que existe contra orientais no Brasil.

  2. muuuuito bom. otimo artigo me ajudou muito ja que sou pardo mas ja peguei tanto sol que as pessoas confundem..rsrs

Comentários do site