Tsuru – Histórias e Lendas do Folclore

, , ,
Post by //

Creio que várias pessoas sabem o que é um origami. Sim, aquelas dobraduras que já faz parte, ou melhor é uma parte da cultura japonesa. Quando pensamos em origami, por sua vez, vem a figura de vários animais e formas diferentes. Tsuru, é uma das mais populares entre elas, e costuma ser envolvida com o folclore do país.

Então, é sobre este folclore envolvendo Tsuru que estamos aqui. Mas primeiro tenho que avisar que o folclore é algo incerto e temporal, ou seja, ele muda. Sim, as histórias contadas pelo povo sempre sofrem distorções. Exatamente como acontece com as fofocas.

Mas enfim, vamos tentar esclarecer o máximo sobre as histórias que rondam esta ave. Sim, não é o origami que origina o folclore, e sim uma ave. E esta ave é uma parte importante das culturas orientais, com destaque para a China e o Japão.

O que é o tsuru?

Depois de várias pesquisas, acabamos por achar a definição de Guindaste, Grua ou Videira. Mas deixemos estes detalhes de tradução de lado e vamos ao significado em si. Afinal, as traduções costumam diferir entre si, assim como os sentidos.

Para começar, Tsuru pode ser encarado como uma designação para certos tipos de aves. São, em sua esmagadora maioria, aves grandes, com pescoço e pernas longos. Sua cor de pena é varia entre cinza azul e branco, e a maioria delas tem um tipo de crista no topo da sua cabeça como uma coroa de cor vermelha escura.

Elas costumam preferir as planícies, e por causa de suas traqueias longas, seus sons são altos. coloque os ovos no chão. Algumas espécies que são encontradas no Japão são Nabezuru. Mana crane.

Tsuru - Histórias e Lendas do Folclore

E esta é toda a parte chata de definição. Logo, vamos à parte divertida, ou seja, o folclore e a cultura em torno dessas aves.

Cultura

Apesar de saber que Tsuru é um grupo, todas elas possuem características semelhantes. Por isso não utilizaremos uma espécie em especial. Assim vamos considerar Tsuru como uma unidade para não confundir ninguém.

Mas enfim, é possível identificar Tsuru em várias culturas, tais como na Grécia, Índia, o Egeu, a Arábia do Sul, a China, a Coréia, o Japão e as culturas nativas americanas da América do Norte.

Tais que daremos detalhes a seguir. Mas é importante salientar que sua beleza e suas espetaculares danças de acasalamento, ajudaram estas aves a virarem símbolos altamente venerados e conhecidos em várias culturas desde muito tempo atrás.

Meca

Até mesmo na Meca, na Arábia do sul pré-islâmica, acreditava-se que Allāt , Uzza e Manat eram as três principais deusas de Meca. Nada importante?

Bem, podemos citar então que elas eram chamadas de “três exaltados guindastes” (gharaniq , uma palavra obscura na qual “guindaste” é o comum gloss). Eu aconselho dar uma olhada no “The Satanic Verses” para a história mais conhecida sobre essas três deusas. Não se preocupe, não tem nada como rituais satânicos.

Apenas uma discussão filosófica sobre alguns trechos do Alcorão, livro da religião de Maomé.

Grécia

Sim, até mesmo em uma das maiores e mais influentes culturas do mundo, os Tsuru se encontram. O grego para guindaste é gerερανος ( geranos ), que significa basicamente guindaste ou gerânio resistente.

Nesta cultura, o Tsuru era um pássaro de presságio, mas não delimita se era um presságio bom ou ruim. No conto de “Ibycus e os guindastes” ou “os guindastes de Ibycus”, um ladrão atacou Ibycus e o deixou como morto, mas não era a realidade.

Assim, Ibycus chamou um bando de guindastes que estavam passando por ali, estes por sua vez seguiram o ladrão até um teatro e pairaram sobre ele até que, tomado pela culpa, ele confessou o crime.

China

O Tsuru foi considerada uma antiga lenda chinesa. Tsuru é um símbolo de auspicioso e longevidade, e são usados em ornamentos usuais, para funcionários de alto nível desde os tempos antigos.

E temos que indagar que vários estilos de kung fu inspiram-se nos movimentos destas aves na natureza. E os movimentos são bastante conhecidos por sua fluidez e graça. Sendo que os mais famosos destes estilos são:

  • O Wing Chun
  • O Hung Gar (guindaste do tigre)
  • O estilo Shaolin Cinco Animais de combate

Tsuru - Histórias e Lendas do Folclore

Japão

Em toda a Ásia, o Tsuru é um símbolo de felicidade e juventude eterna. E como é de se esperar, o Tsuru aparece em contos populares no Japão. Onde o guindaste é uma das criaturas místicas ou sagradas, juntamente com criaturas como o dragão e a tartaruga. E o mesmo simboliza boa sorte e longevidade por causa de sua fabulosa vida útil de mil anos.

Isso tudo tem acréscimo do fato de que o Tsuru é o favorito da tradição de dobrar origami ou papel. Pois reza uma antiga lenda japonesa que qualquer um que dobre mil guindastes de origami receberá o desejo dessa ave.

Ou seja, dobrar mil folhas de papel e fazer mil Tsuru com elas em prol da realização de um desejo. Enfim, não sei se funciona, mas haja paciência para dobrar mil folhas, não teria sentido se não funcionasse.

Esta ave, depois da II Guerra Mundial, passou a simbolizar a paz e as vítimas inocentes da guerra. Isto através da história real da colegial Sadako Sasaki e seus mil guindastes de origami. História que colocarei no último tópico do artigo.



História, Fábulas e Contos

E para finalizar nosso artigo sobre Tsuru, vamos colocar as lendas que se formaram com o tempo, envolvendo essa ave. Lembrando que as histórias podem diferir já que são facilmente modificadas pelo conto popular.

Mas não creio que exista uma grande distorção nas histórias a ponto de tirar todo o sentido original das mesmas. Por isso, se você souber de alguma variação das histórias que estão aqui, comenta lá embaixo. Enfim, vamos às histórias.

O retorno do guindaste

Era uma vez, um casal de idosos que viviam em um certo lugar. Em um dia de neve no inverno, o velho estava indo para a cidade para vender lenha, quando ele encontrou um Tsuru que foi pego na armadilha de um caçador.

Sentindo pena, ele soltou o pássaro da armadilha. Naquela noite, enquanto a neve caía violentamente, uma linda garota veio à casa do casal. Segundo sua explicação, desde que seus pais morreram, ela viajava entre parentes que nunca conhecera antes, quando se perdeu e, como resultado, gostaria de ficar por uma noite.

O casal acolheu-a com entusiasmo em sua casa. A neve não tinha parado no dia seguinte, e no dia seguinte, enquanto a menina permanecia na casa do casal de idosos. Enquanto isso, a garota cuidou incansavelmente do casal, deixando-os felizes.

Um dia a menina perguntou ao casal em vez de mandá-la para encontrar parentes que ela nunca conhecera antes, para agradá-la a filha deles. O casal de idosos ficou encantado em aceitar.

Como ela continuou a ajudar o casal de velhos, um dia ela pediu: “Eu gostaria de tecer um pano, então por favor me compre fios”. Quando ela foi entregue o fio comprado, ela afirmou: “Por favor, nunca olhe para o quarto” para o casal.

Logo em seguida, escondeu-se no quarto e teceu por três dias seguidos sem intervalo. “Venda isso e me compre mais fios”, disse ela ao casal.  O tecido era muito bonito, e tornou-se a conversa da cidade imediatamente, e foi vendida por um bom preço.

Tsuru - Histórias e Lendas do Folclore

Com o novo fio que foi comprado com o dinheiro da venda, sua filha tecia outro tecido com acabamento impressionante, vendendo a um preço mais alto e tornando o casal idoso rico. No entanto, quando ela se isolou no quarto para tecer uma terceira peça, o casal que continuava a manter a promessa, começou a se perguntar como ela tecia um tecido tão bonito.

Incapaz de combater a curiosidade, a velha senhora deu uma espiada lá dentro. Onde deveria ter havido uma garota estava um Tsuru. O Tsuru arrancava suas próprias penas para tecer entre os fios para produzir um pano brilhante.

Grandes porções da asa já haviam sido arrancadas, deixando o Tsuru em um estado lastimável. Diante do chocado casal de idosos, a filha que terminou de tecer se aproximou, confessando que era o guindaste que foi salvo.

E como sua verdadeira identidade foi descoberta, ela tinha que partir. Assim ela se transformou em um guindaste e voou para o céu, deixando para trás o casal idoso arrependido.

A esposa Tsuru

Esta história é um tipo de alternativa para a história anterior, porém algumas coisas são alteradas drasticamente.

Em “The Crane Wife”, um homem se casa com uma mulher que é na verdade uma Tsuru disfarçada de humana. E para ganhar dinheiro, ela arranca suas próprias penas para tecer um tecido de seda que o homem vende, no entanto ela fica mais doente, a cada vez que faz isso.

Quando o homem descobre a verdadeira identidade de sua esposa e a natureza de sua doença, ela o abandona do mesmo jeito que na história anterior.

Há também várias histórias japonesas sobre homens que se casaram com kitsune, ou espíritos da raposa em forma humana. Onde a raposa disfarçada de mulher, ficam de bom grado até que o marido descobre a verdade, e é neste momento que ela o abandona.

Tsuru - Histórias e Lendas do Folclore

Fábulas e Contos

Em uma das Fábulas de Esopo, os gansos e os Tsurus estavam se alimentando no mesmo lugar, quando um caçador os capturou em suas redes. Os guindastes, tendo asas leves, fugiram com a aproximação, enquanto os gansos, tendo corpos mais lentos e mais pesados foram capturados.

Plínio, o Velho, escreveu que os Tsurus selecionaram entre eles, um para ficar de guarda enquanto os outros dormiam. O escolhido segurava uma pedra na garra, de um jeito que, se adormecesse, deixaria cair a pedra e acordaria.

Assim, um guindaste segurando uma pedra em sua garra é um símbolo bem conhecido em heráldica e é conhecido como um Tsuru em sua vigilância.

Já os mitos gregos e romanos muitas vezes retratavam a dança dos guindastes como um amor de alegria e uma celebração da vida. Tanto que o Tsuru era frequentemente associado tanto a Apolo quanto a Hefesto, deuses da mitologia.



A história de Sadako Sasaki

Sadako era uma garota que tinha dois anos quando a bomba atômica explodiu em Hiroshima. E infelizmente, ela estava a apenas dois quilômetros do local da explosão. No entanto, por algum motivo, ela não se feriu de modo visível, enquanto seus vizinhos morreram.

No que se consta, até 1955, ela era uma garota normal e feliz. No entanto, após um tempo ela começou a ter várias experiencias com tortura enjoo e fadiga na sua rotina. Assim, em um certo momento, Sadako ficou tonta ao ponto de cair e não conseguir se levantar.

E após uma consulta no hospital, Sadako descobriu que ela tinha leucemia. Pouco tempo depois, sua melhor amiga, Chizuko, fez uma visita. Trazendo consigo um pouco de papel. E contou para Sadako sobre a lenda dos mil Tsuru. Depois de ouvir a lenda, Sadako decidiu dobrar 1.000 guindastes, com o desejo de ficar bem novamente.

Depois 500 Tsuru dobrados, ela melhorou e os médicos disseram que ela poderia ir para casa por um pouco de tempo. No entanto, ao final da primeira semana de alta, a tontura e fadiga voltaram e ela teve que retornar ao hospital.

Mas apesar de estar com muita dor, ela continuava a dobrar origami. Porém, pouco tempo depois, Sadako entrou em um sono do qual não iria mais acordar. Naquela época, ela havia dobrado um total de 644 Tsuru de papel.

Tsuru - Histórias e Lendas do Folclore

Monumento em homenagem a Sadako Sasaki

Trinta e nove colegas de classe de Sadako, tristes com a perda de um amigo, decidiram formar um clube de origamis de Tsuru em homenagem a ela. Logo, alunos de 3.100 escolas e de 9 países estrangeiros deram dinheiro para a causa.

Em 5 de maio de 1958, quase 3 anos após a morte de Sadako, o dinheiro arrecadado foi suficiente para a construção de um monumento em sua homenagem. Tal monumento é hoje conhecido como o Monumento da Paz das Crianças, e está localizado no centro do Parque da Paz de Hiroshima, perto do local onde a bomba atômica foi lançada.

Conclusão

Com isso dá para perceber o quanto o Tsuru se infiltrou nas culturas ao redor do mundo. E no Japão é um caso ainda mais especial por causa da história que acabou de ser relatada. Existem várias fabulas e contos que envolvem essa ave. Mas o simbolismo varia tanto quanto as histórias.

Mas creio que a maioria está listada no artigo. Com um destaque principal para a cultura no Japão, é claro. Mas enfim, o importante é que esclarecemos o quanto esta ave está ligada a cultura.

E caso tenha alguma dúvida em relação ao Tsuru, basta deixar seu comentário. Não esqueça de compartilhar o site nas redes sociais. No mais, obrigado a você por ler o artigo até o final, tchau.

[Total: 1 Nota: 5]
Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:


Comentários do site