Caça às baleias no Japão – Mentiras e Verdades

ESCRITO POR

Inscreva-se para baixar nossos livros e receber contéudo exclusivo

É muito comum notícias saírem na internet sobre caça às baleias no Japão. E dentre os comentários, muitas pessoas ignorantes soltam palavras de ódio sem nem se quer saber o que realmente acontece. Por que os Japoneses caçam baleias?

Vamos entender também porque você não deve agir como um idiota saindo criticando um país inteiro por causa de um insignificante 0,000000000000000001% de de japoneses que trabalham caçando baleias.

Antes de falarmos o porquê os japoneses caçam baleias, o que está envolvido, quais as polémicas isso gera no país, precisamos entender toda história, curiosidade e cultura envolvendo esse sistema tão controverso.

Hongei – A captura de Baleias

Hongei [捕鯨] é a palavra japonesa para referir-se a captura de baleias e golfinhos. Atualmente o hogei pode se referir a três tipos de capturas diferentes: captura comercial, captura de pesquisa e baleias nativas sobreviventes que são resgatadas.

No Japão, a caça a baleia é praticada desde os tempos pré-históricos, foram desenvolvido técnicas próprias que são diferentes das ocidentais. Durante o período Edo, a pesca sistemática de baleias era realizada por um grande grupo chamado Hogeishudan [捕鯨集団].

Existe uma longa história sobre a captura de baleias no Japão e no ocidente. Não queremos adentrar nem dar créditos as práticas do hongei, mas caso esteja curioso, basta ler a página da wiki japonesa ou buscar por hogei [捕鯨] ou nihon no hogei [日本の捕鯨].

A história das caças de baleias

Desde A.C foram descobertas ruínas que se presume terem sido de caça às baleias. No Japão, ossos de baleia foram encontrados nos restos do Período Jomon, e a pesca de baleias também foi encontrada na versão coreana da escultura pré-histórica Bangamedaiiwa.

Na Europa, a pesca de baleias pelos bascos se tornou popular no século XI. No passado, era usado principalmente para coletar carne e óleo de baleia. Ao longo do tempo diferentes armas foram criadas para capturar baleias.

No Japão, uma tecnologia única de caça às baleias se desenvolveu na era Nara do século 8. A palavra “Isanatori“, que significa pesca de baleia, apareceu na literatura. No início, era um método de caça às baleias que usava uma espada chamada “push-type“.

No século 16, uma espada era usada para matar às baleias. Na segunda metade do século 17 desenvolveu-se uma técnica que envolvia captura com rede. As baleias eram difíceis de capturar porque nadam rápido e afundam na água quando morrem.

O grupo de caçadores de baleias tornou-se uma grande organização com milhares de pessoas, desde a captura ao desmantelamento, extração de óleo de baleia, carne de baleia salgada e outros. Acredita-se que o Japão tenha capturado ao longo da história mais de 21.000 baleias.

Nasceu uma cultura única com os trabalhadores envolvidos na pesca de baleia. No Japão, uma cultura de oração por uma grande pesca segura, gratidão e luto pelas baleias nasceu em vários lugares, principalmente entre trabalhadores baleeiros.

Como foi a caça as baleias nas últimas décadas?

Em 1974, a IWC adotou o “Novo Método de Gestão (NMP)”. Depois disso, a captura comercial de baleias e sardinhas Nagas foi proibida uma após a outra. Em 1982, a IWC resolveu suspender as baleias comerciais. O Japão também aceitou em 1985.

Em 1987, o Japão iniciou uma captura de baleias vison para pesquisas nas águas da Antártica. Em 1988, o Japão interrompeu o comércio de baleias e cavalas no Pacífico Norte. Em 1994, a IWC adotou o “Método de gerenciamento revisado (RMP)”.

Em 1997, a Noruega admitiu oficialmente que havia uma captura comercial de baleias-vison no Atlântico Norte. Em 2006, a Islândia declarou a retomada da captura comercial de baleias-vison no Atlântico Norte (reiniciada no ano seguinte).

Em 2010, o Ministério da Pesca e Assuntos Costeiros da Noruega anunciou que aumentaria a cota de baleias comerciais para 1286, o maior número de todos os tempos. Em 2018, o Japão anunciou que se retiraria da IWC e se retirou em 30 de junho de 2019.

Hongeimondai – A luta dos japoneses contra a caça as baleias

Não é apenas o ocidente que reconhece o problema das caças as baleias e golfinhos. Existe uma palavra japonesa chamada hongeimondai [捕鯨問題] que significa literalmente problema da captura de baleias.

Por que os Japoneses Capturam Baleias?

Antigamente como todo mundo, os japoneses capturavam baleias para alimentação e obtenção de materiais. O óleo de baleia era produzido a partir das baleias capturadas e distribuído em todo o país como material agrícola e querosene.

Os bigodes também eram usados ​​como material para vários artesanatos. Além disso, a carne de baleia também era usada como alimento e, entre elas, sebo altamente preservado e barbatanas salgadas foram amplamente distribuídas.

Hoje em dia a carne de baleia é praticamente extinta do país. Atualmente algumas organizações privadas conseguem permissão do governo para caçar baleias para fins científicos, mas acreditamos que isso é uma desculpa esfarrapada.

O Japão é o único país que caça baleias atualmente?

A caça ou pesca de baleias, conhecido também como Baleação tem uma longa história e diversos motivos. Não apenas o Japão, mas o Brasil, Portugal e diversos países caçavam baleias até que cada país proibiu a caça por volta de 1985.

Atualmente, além do Japão, a Islândia e Noruega caçam baleias para “fins científicos”. Povos indígenas árticos dos Estados Unidos, Rússia e Dinamarca continuam capturando baleias sob a “Cota de Sobrevivência Aborígene”.

Na Coréia do Sul, cerca de 2.000 baleias foram capturadas por meio de pesca esporádica, tornando-a uma nação baleeira. Isto também levou a acusações de “caça ilegal sob pretextos”. Ou seja, o Japão não é o único país atualmente a caçar baleias.

Filipinas e Indonésia continuam capturando algumas espécies de baleias, até o Canadá conduz baleias para indígenas. Além disso, 71 tipos de golfinhos e baleias estão fora do controle da comissão internacional das baleias, sugeitando-se as leis de cada país.

Acredita-se que desde a proibição internacional, entre 1986 e 2008 mais de 31.000 baleias foram mortas pela caça de baleias. Ou seja, a mídia ocidental hipócrita acusa o Japão de matar baleias, quando eles mesmos acabam fazendo a mesma coisa.

Os Japoneses comem carne de baleia?

A caça de baleias para comercialização da carne foi proibida mundialmente em 1982 pela Comissão Baleeira Internacional (CBI). Desde então o Japão não tem caçado baleias para comercializar sua carne, apenas para estudos.

Ainda assim, essas organizações científicas acabam sendo acusadas de comercializar a carne. Mais de 300 baleias são caçadas por ano, e apesar de críticas, são os turistas que visitam esses países que acabam consumindo a carne de sobra que é comercializada.

Eles justificam que a carne deve ser aproveitada depois dos estudos, assim a carne acaba sendo comercializada por preços absurdos, principalmente para outros países. Hoje é quase impossível encontrar a carne de baleia no Japão.

O Japão já consumiu muitas toneladas de carne de baleia assim como o resto do mundo entre os anos 50 e 60, mas esse consumo acabou drasticamente. O consumo ainda só acontece porque burocratas do governo permitem as caças de baleias para estudos científicos.

O Japão é um dos países que acaba exportando a carne para outros países, enquanto menos de 0,1% da população do Japão teve a chance de experimentar essa carne. Mesmo com a volta da comercialização, carne de baleia não vai ser algo fácil de achar.

As Baleias estão em extinção?

Atualmente estima-se que existem cerca de 100.000 baleias-anãs na natureza, fazendo com que essa espécie esteja longe de extinção. Porem as baleias comuns estão com risco de ser extintas devido ao seu grande consumo no século passado.

O grande problema em relação a caça de baleias é que elas demoram muito para se reproduzirem (cerca de dois anos). Apesar disso, existem centenas de especies diferentes de baleias, algumas em extinção, outras bem longe da extinção.

Caça às baleias

Os japoneses voltaram a caçar baleias?

As restrições impostas pelo IWC fizeram com que o Japão se retira-se em 2019, acabando com as restrições impostas as caças de muitas baleias no mar do Japão. Será que isso fez com que o Japão volta-se a capturar baleias para venda comercial?

Sim, em 2019 o Japão retornou a caçada comercial, mas o governo não é doido o suficiente de colocar baleias em extinção, por mais que a caça em si seja algo doloroso. Existe uma cota de captura, semelhante a época que baleias eram capturadas para pesquisa.

Existem baleias específicas a serem capturadas, existe um limite de no máximo 300 baleias por ano. O governo autorizou uma caça que não afeta a extinção pelos próximos 100 anos. Compreensível, já que o ser humano pode facilmente destruir a terra até lá.

Claro que isso não justifica nada, ainda acaba sendo uma prática dolorosa para baleia, ser esfaqueada até a morte, mas nada tão diferente do que acontece com outros animais ao redor do mundo. Se você come carne, não tem direito de questionar nada…

Não seja um idiota hipócrita

Eu assim como vocês fico muito triste em saber que baleias são assassinadas para fins científicos ou recentemente para surpresa de muitos, consumo. Será que isso é realmente um motivo para tantos discursos e comentários de ódios contra os japoneses na internet?

O povo acha que o fato de alguns idiotas capturarem baleias, índica que a carne é consumida pela população em geral. Acredito que seja 1000x mais incomum comer carne de baleia no Japão do que comer carne de coelho no Brasil.

Lembre-se que é apenas um pequeno número insignificante de pessoas que aprovam essa caça às baleias. O Japão possui 127 milhões de habitantes, e muitos japoneses fazem protestos e detestam esses acontecimentos. Mas assim como qualquer país, a lei é falha e acaba deixando passar essas atrocidades!

Você vai mesmo julgar uma nação inteira por causa de uma dúzia de cientistas idiotas e burocratas ricos que usam brechas nas leis? O que os 127 milhões de japoneses tem haver com isso? Por que só criticam o Japão e não os outros países que consomem a carne ou capturam baleias?

Notícias generalizadas, sensacionalistas e sem detalhes, criadas apenas para gerar acessos, acabam aumentando esse ódio das pessoas. A mesma coisa acontece com respeito ao número de suicídios, e o preconceito no Japão. Algo pequeno que acaba sendo generalizado.

Lembre-se daquele ditado: Tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão. Antes de sair criticando um país por contribuir para destruição da natureza e extinção de animais, pare e pense: Meu país não faz a mesma coisa? Não tem feito coisas piores para acabar com a natureza? Quem sou eu para criticar um país por causa de algumas pessoas?

E depois ficam reclamando de seu país ter fama ruim apenas por causa de alguns. Você não está fazendo a mesma coisa? Infelizmente vivemos num mundo cheio de ignorância, desinformação e hipocrisia, não deixe que isso se espalhe! Somos contra a caça às baleias, mas também somos contra o ódio e a criação de polemicas desnecessárias.

Compartilhe com seus Amigos!

12 comentários em “Caça às baleias no Japão – Mentiras e Verdades”

  1. Há um livro chamado “A lógica do Cisne Negro” que ilustra perfeitamente isso. Na verdade essa falta de tato na interpretação dos fatos é algo biológico em nós. Tem haver com falhas na abstração e generalização de padrão. Se falamos que a “a maioria dos caçadores de baleia é japonesa”, o cérebro automaticamente atribui também que “a maioria dos japoneses caça baleia”, isso é um problema que o autor do livro chama de a falha de “ida e volta” (dada uma afirmação, achamos que a recíproca é verdadeira). É mais ou menos o mesmo que acontece com o terrorismo. Se a afirmação “a maioria dos terroristas é muçulmana” estivesse correta, achar que a maioria dos muçulmanos são terroristas é um caminho natural para nosso cérebro, mas causa o mesmo erro, já que o % de terroristas dentro de um grupo é extremamente pequeno, entende? Segundo o autor, isso ocorre porque a complexidade que vivemos hoje está além daquela que o cérebro humano foi nativamente criado (a afirmação que “os animais que nos matam são selvagem” nos tempos primitivos poderia ser generalizada para “todos animais selvagem matam”). Discorro sobre isso porque acredito que estamos em um momento de entendermos que há muitos fatores (inclusive biológicos) para esses deslizes… Então convido a todos para um reflexão, tolerância e seguir “apesar de”… É apenas um convite, sintam-se a vontade de aceitá-los ou não… 😉

    Responder
  2. Caro autor,creio que esse é um tema muito complexo para podermos definir em poucos parágrafos….
    Não consumo carne de baleia,não tenho posição definida sobre o assunto,mas a decisão de comer é de cada pessoa,li sobre o assunto e questiono os que criticam a baleação.
    O objetivo principal citado pelo governo Japonês é a sustentabilidade,então independente do ciclo de reprodução e de vida da espécie a baleação não traria danos drásticos na fauna e flora marítima.(se realmente cumprir com a sustentabilidade)A própia CBI estuda e define as espécies que estão fora de perigo de extinção,por acaso são os os mais apropriados para a baleação.
    Falando de sustentabilidade acaba com todo debate sobre o assunto,pois o que mais se reclama?
    Coitado?matança?e outros alimentos?não se cria em fazenda?cultura atrazada?retrocesso?
    Vamos analizar então:
    A matança de vida para nos alimentar é rotineiro,nem temos dó quando vemos uma bandeja de carne(imaginou o animal?),ultimamente muitos nem agradeçe a vida
    que tiramos para podermos na maioria das vezes saciar nossa gula,pois estudos dizem que comemos mais que o necessário para sobreviver.
    Outra que dói pra todos,uma vaca consome quanto de água?ração?elimina o quanto de gases em quanto está engordando para abate?
    e a vida de uma vaca alimenta quantas pessoas?a vida de uma baleia alimentaria quantos?matemática simples…
    Japão não precisa comer baleia sem tem outros alimentos;sim,por regra,mas com o aumento da população mundial a diversidades alimentar é a única solução para amenizar a falta de alimentos e a procura por um certo tipo de carne.
    “Não temos fazendas de baleias”….impossível a criação em cativeiro de muitas espécies de cetáceos,isso é fato.
    Mas a caça é no habitat deles,nasceram e cresceram livremente,só se for abatido nesse mar gigante vai ir nas prateleiras…então qual a difença de pescar atum?
    Bem diferente de fazenda industrial, na qual selecionam e até mudam geneticamente quem nasce,fora que crescem e engordam forçadamente e tem o cilclo de vida mais curto apenas por ser de abate.
    Se ambos são para nossa alimentação qual é mais cruel?
    Se não me engane poucos países aproveitavam tanto a vida tirada,faziam artefatos com ossos e dentes,comiam partes que muitos nem imaginavam,enquanto que outros países só matavam para obter a gordura como combustível e jogavam no mar,sabia?
    Essa é a diferença cultural,se foi num Yakiniku sabe que japas comem o aparelho digestivo dos animais…eles sempre tiveram dificuldades com alimentos,então aproveitavam no máximo e agradecem (itadakimasu),reflita mais sobre isso.
    Retrocesso;Será que nosso costume de consumir carne bovina que na India é considerada sagrada,suína que religião islãmica não consomem é considereada retrocesso para eles?

    Então qual a diferença de comer carne bovina, suína ou de baleia? religião que não permite comer porco não reclama do nosso torresmo,mas reclamamos de baleias?qual seria o motivo?(lembrando os dados da CBI e baleação sustentável)
    O que nos alimenta é a vida de outros animais e vegetais, não somos movidos a energia elétrica.

    Responder
    • Seu comentário foi, na minha opinião, a melhor reflexão/argumentação que já li até agora sobre o tema. Parabéns!

  3. Po camarada, um cara tão inteligente como você, se deixa cair nessa justificativa de “estudo científico” é muito bizarro.
    Concordo com a parte que não podemos julgar um país todo por atos de “poucas” pessoas, que na verdade tbm não são poucas pessoas, é um Governo que lucra com a venda de carne, pq esse é o real motivo das matanças.
    Pesquise mais sobre a Sea Shepherd e verá a verdade, e é cruel meu amigo.

    Responder
    • Eu não caio nessa, é a justificativa deles… É obvio que eles devem exportar as carnes pra fora… Mas sim, se for contar o número de envolvidos nesse trafico da menos de 0,0000000000000000000000000000000001% da população japonesa, a critica é com respeito as pessoas mostrarem ódio pelos japoneses apenas porque isso acontece no país… Se fosse algo envolvendo uma boa % da população tudo bem, mas o número de envolvidos é tão insignificante pra gerar ódio contra uma nação. Até o número de suicídios que pessoas clamam ser alto e usam isso para criticar e dizer que japoneses são infeliz é algo insignificante (falo proporcionalmente, qualquer número envolvendo mortes é algo lamentável e triste)… Tipo 15 a cada 100.000 pessoas cometem suicídio, então vamos falar que japoneses são frios, insensíveis e que la o povo não é feliz por causa dessse numero… O que eu tento deixar claro aqui é a relatividade… O povo generaliza demais e eu tento diminuir isso.

  4. Mas é lógico todo mal-feitor tenta corrigir seu erro, mas me explique uma coisa que merda de pesquisa é essa Em 24 de março uma frota de quatro barcos japoneses chegou a terra depois de uma travessia de mais de cem dias nos mares da Antártida. Voltaram depois de terem caçado 333 exemplares de baleias minke, 230 das quais eram fêmeas e 90% estavam prenhes. A missão foi alvo de fortes críticas por parte da comunidade internacional, mas o país asiático resiste a renunciar à ela, alegando “razões científicas”. …haaa me poupe tanta arrogância e prepotência de um povo que que diz milenar.

    Responder
    • Quem sou eu pra defender tais atrocidades… Mas o que eu detesto é ver expressões como povo, nação, japoneses… Me poupe! O ser humano de todo país faz merda, condenar, ter ódio ou jugar uma nação inteira por causa de cientistas loucos ou contrabandistas de carne… isso sim é arrogância e prepotência… Sim! Temos que punir esses malfeitores! Mas apenas eles! Agora eu já vi tanto ódio contra japoneses em artigos sobre baleia e vejo a maior hipocrisia.

      Quem dera fossem apenas os baleeiros japoneses o problema desse planeta… Estão cheio de piratas do mundo todo navegando e destruindo os mares, a mesma coisa na terra acabando com animais e florestas… A solução para a terra é uma limpeza! Disseminar ódio não vai mudar absolutamente nada!

    • Se for criticar os japoneses que fazem isso, ou até o governo falho… Tem meu total apoio! Agora se for pra criticar o país e a população como um todo, você que está sendo idiota. Não estou defendendo esse ato repugnante, sou apenas contra o ódio, preconceito, xenofobia e racismo contra pessoas que não tem nada haver com ocorrido.

Comentários do site