Estrutura SOV – Como Criar Frases em Japonês

[ADS] Anúncio

Já se perguntou como criar frases em japonês? Conhece a estrutura das frases em japonês SOV? Será que a estrutura das sentenças japonesas é difícil?

A gramática japonesa, na prática, é simples. Mas ela é totalmente diferente e oposta do português, e isso confundi bastante nosso aprendizado. A ordem das frases, a conjugação dos verbos, tudo, apesar de simples, é diferente.

Se formos pesquisar na internet sobre a estrutura e gramatica japonesa, todas vão falar das partículas e verbos, mas ninguém explicará detalhadamente a ordem de cada uma das sentenças, principalmente sentenças grandes. Nosso objetivo é explicar tudo sobre a estrutura das frases em japonês.

Estrutura Japonesa SOV (Sujeito + Objeto + Verbo)

Primeiro temos que entender como funciona a gramática japonesa e a estrutura de suas frases. Diferente do português, o verbo quase sempre acabará no final da sentença. Essa estrutura é chamada de SOV.

SOV é quando a maioria das frases no idioma seguem a ordem de: sujeito + objeto + verbo. Veja a seguinte frase de exemplo abaixo:

A frase de exemplo é: As Crianças comeram a maça

子供はリンゴを食べた
kodomo wa ringo wo tabeta
  • Sujeito: Criança (kodomo);
  • Objeto: Maça (ringo);
  • Verbo: Comeram (tabeta);

Na frase que acabamos de ver, a maça é o objeto e aparece antes do verbo no passado comeram. A imagem abaixo mostra um pouco mais a respeito da estrutura gramatical japonesa:

A ordem natural e estrutura das frases no japonês

Frases com Desu「です」

Agora falaremos um pouco sobre a estrutura de algumas frases sem verbo, que possui apenas o “desu”. Alguns gostam de chamar o “desu” de verbo, mas outros não, por isso ficarei neutro.

Kanaお名前はケビンですこれはです
Romajionamae wakebindesukore wa hondesu
LiteralNomeKevinéistolivroé
EstruturaSubstantivoDescriçãoverbopronominalsubstantivo/objetoverbo
PortuguêsMeu nomeéKevinIsto éum livro 

A estrutura também pode ser usada com outros verbos.

Como identifico o sujeito, verbo e objeto?

Às vezes você pode se sentir perdido, perguntando o que defino como sujeito, objeto e verbo?  A tabela abaixo ajudará você a decidir:

CategoriaDefiniçãoExemplos
Substantivopessoa, lugar, coisa ou ideiaKirigaya, montanha, bastão, linguística
AdjetivoDescreve um substantivovermelho, feliz, quente
VerboUma ação ou estado de sercomer, contemplar, viver, ter medo
Determinadorartigos e termos similaresa / a, o, isto, aquilo, alguns, todos os

Há muitas outras categorias de palavras como: pronomes, advérbios, preposições, conjunções e outros. Não aprofundaremos nessas palavras neste artigo.

A flexibilidade das frases japonesas

O japonês é muito mais flexível. Qualquer coisa à esquerda do verbo pode ser reorganizado sem alterar o significado básico da sentença, embora, logicamente que, ainda há uma ordem preferencial. Como isso é possível? Graças as partículas que serve para identificar cada parte da frase.

No Japonês a ordem das palavras japonesas em uma frase não tem tanta importância como alguns idiomas. Isso graças a existência das partículas que não ordenam as palavras, mas determinam como cada parte da frase se relaciona com o verbo.

Talvez você não tenha entendido a imagem, mas basicamente tudo começa com o tópico/sujeito e termina com o verbo. Entre meio esses 2 acontece toda a informação da frase, utilizando advérbios, adjetivos, substantivos, objetos, locais, etc. Não existe uma ordem em como as informações de uma determinada frase são colocadas. Só que em algumas palavras existem uma ordem natural que faz mas sentido e da mais ênfase a frase.

Como assim não existe ordem nas frases?

Veja o seguinte exemplo: Segunda-feira, Yamada viu Yumi na estação de trem

Para isso temos os seguintes elementos:

  • Tópico da frase: Yamada
  • Objeto da frase: Yumi
  • Tempo: Segunda-feira
  • Local, meio: Estação de trem
  • Verbo: Viu (ver)

Essa frase pode ser escrita de diversas maneiras e ordens diferente como:

  • Yamada wa getsuyoubi ni Yumi wo eki de mimashita.
    • 山田は月曜日に由美を駅で見ました。
  • Yamada wa getsuyoubi ni eki de Yumi wo mimashita.
    • 山田は月曜日に駅で由美を見ました。
  • Yamada wa Yumi wo getsuyoubi ni eki de mimashita.
    • 山田は由美を月曜日に駅で見ました。
  • Getsuyoubi ni Yamada wa Yumi wo eki de mimashita.
    • 月曜日に山田は由美を駅で見ました。

Não importa a ordem que essas frases acima foram escritas, ambas expressam o mesmo sentido que foi Yamada ter visto Yumi na estação de trem na Segunda-feira.

Claro que existem ordens naturais que são mais usadas. As frases de tempo costumam aparecer perto do início da frase, então geralmente a terceira opção é a menos preferível. Vale lembrar que o tempo também pode e costuma aparecer antes do tópico ou sujeito.

Deixando as frases japonesas mais naturais

Uma regra fundamental que aplica a todas as frases japonesas é que as “informações novas ou importantes devem aparecer por último na frase”. Pode parecer difícil para nos pensarmos nas informações novas e importantes antes de falar, isso é um hábito que deve ser adquirido com tempo. Principalmente porque a ação central (verbo) da frase vem no final e tudo o que descreve a frase vem no meio.

Quando falamos no português, na maioria das vezes a informação importante vem primeiro e depois os outros detalhes sem importância completam a frase. Como, por exemplo: Eu almocei no parque na Segunda. Já o japonês faz o caminho inverso dizendo: Eu + na segunda-feira + no parque = almocei!

  • 私は月曜日に公園で昼ご飯を食べました。
  • watashi wa getsuyoubi ni koen de hiru gohan wo tabemashita;
  • Eu wa segunda ni parque de almoço wo comi;

Ou seja, a pessoa que realiza a ação é mencionada primeiro, mas depois a ordem natural costuma ser sempre os detalhes como data > ambiente > objeto > verbo. Ou seja, se você sempre falar suas frases expressando os detalhes de fora para dentro até chegar na ação, ela ficará mais natural. Talvez seja fácil para você ordenar essas frases lembrando das partículas, que seguem wa > ni > de > wo.

A ordem natural e estrutura das frases no japonês

Na imagem acima temos uma ideia da estrutura natural das frases japonesas. Podemos pensar em exemplos como:

  • Kevin + Ontem + Escola + Ônibus + praia + Ir
  • Ontem o Kevin Pegou o ônibus na/da escola para ir a praia;
  • ケビンは昨日に学校からバスで海に行きました。
  • kebin wa kinou ni gakkou kara basu de umi ni ikimashita;

Entrando em detalhes

Claro que essas regras vão aplicar apenas a frases com:

  • Ações que ocorrem em um lugar;
  • Ações que ocorrem em um movimento de um lugar para outro;
  • Ações que envolve um movimento de um objeto;

Vale lembrar que outras informações podem ser aplicadas a essas frases como:

  • Participantes (to);
  • Origem (kara);
  • Hora de início (kara);
  • Hora final (made);
  • Assunto (ga);

Expressar frases em japonês com as palavras em sua ordem natural leva tempo e necessita prática! Portanto, pratique o máximo possível! Espero que esse guia tenha ajudado você a ter uma noção básica sobre esse assunto!

Sentenças com 2 objetos

Muitos verbos podem levar mais de um objeto, e alguns nenhum. Quando há apenas um objeto, ele é geralmente é um objeto direto. E quando há dois, o outro é um objeto indireto (destino do objeto direto).

先生は授業の後で生徒に成績を出した。
O Professordepois da aulapara os alunosnotasentregar
sujeitoadjuntoobjeto indiretoobjeto diretoverbo

Ordem das palavras com a partícula の

Agora que já sabemos um pouco a ordem das sentenças, e como fica a ordem das palavras? Como posso usar um adjetivo e dizer que algo pertence a mim na ordem correta?

Você provavelmente conhece a partícula の (no). Já se perguntou a ordem das palavras ao dizer que algo pertence a outro?

A partícula の não é complicada. Você pode ter em mente que a possessão é invertida: ケビンの車 (carro do Kevin). Mas e quando a frase é grande? Veja o exemplo abaixo:

Kana私の赤い日本の
RomajiWatashi noakainihon nokuruma
LiteralmenteO MeuVermelhoJapãoCarro
PortuguêsO meucarrojaponêsvermelho

Avançando um pouco

Já aprendemos o básico da estrutura das frases ou sentenças japonesas, mas o que acha de avançarmos um pouco? Veja a frase abaixo:

Kanaケビンさんは金曜日にお店で本を買いました
Romajikebinsan waKin’yōbi nio mise dehon wokaimashita
LiteralmenteKevinsexta-feiralojalivrocomprou
Estruturasujeitotempolugarobjetoverbo
PortuguêsO Kevincomprouum livrona lojasexta-feira

Preste bastante atenção na ordem de cada objeto da frase, o assunto sempre vem primeiro nas frases japonesas, e isso pode confundir bastante na hora do aprendizado. Principalmente se não soubermos a ordem preferencial do tempo, lugar, objeto, etc.

Como na maioria das vezes, a frase começou com o sujeito seguido da partícula は que indica o tópico. Quando a frase tem um “tempo”  ele vem depois do tema sendo seguido pela partícula に. Quando o tempo é algo mais aberto como tarde e noite, não é necessário a partícula.

O lugar vem após o tempo. O marcador de lugar é で (de), mas に (ni) também é usado com bastante frequência. A partícula で é usado mais quando o objeto está parado, e o に quando está em movimento. O objeto é colocado antes do verbo. Usando a partícula を para indicar a ação do verbo.

Lembrando que não existe uma ordem, já que o japonês é muito flexível. Mas existe a preferência e recomendação de como falar e escrever para seu japonês ser mais fácil de entender e mais bonito.

Resumindo – Estruturas gramaticais

Claro que existem muitas coisas que não estudamos na estrutura gramatical japonesa, como a omissão de palavras na sentença e diversas outras estruturas. Para finalizar deixarei algumas estruturas abaixo para que você possa se aprofundar e entender mais a ordem e estrutura das sentenças japonesas:

1sujeitoobjetoverbo   
2objetosujeitoverbo   
3tópicosujeitoobjetoverbo  
4tópicotempocompanheirolugarobjetoverbo
5tópicodireçãolocalverbo  
6sujeitotempolugar/implementoobjeto indiretoobjeto diretoverbo
7sujeitotempolocalverbo existencial  
8sujeitotempoorigemrotadestinoverbo de movimento
9tempotransporte / companheirolugarverbo  
10tempopessoa / lugarsubstantivoverbo  

Não se esqueça das partículas que acompanham os objetos nas frases:

tópico
tempo
companheiro / pessoa
lugar
objeto, rota
substantivo
possessão
sujeitoは/が
origemから
destinoに ou へ
objeto indireto

Espero que esse artigo tenha ajudado você a entender m

Compartilhe Este Artigo: