Verbos ou Substantivos? Transforme 100x seus estudos de japonês

ESCRITO POR

Inscreva-se para baixar nossos livros e receber contéudo exclusivo

[ATENÇÃO] Quer Aprender Japonês? Clique aqui e acesse um curso gratuito!

Compartilhe com seus Amigos!

Muitos desejam aumentar seu vocabulário no idioma japonês, sendo o verbo um dos principais focos, já que permite a gente expressar ações. Existem algumas técnicas simples que podem triplicar seu aprendizado de japonês, vamos ver essas técnicas neste guia.

As técnicas neste artigo consistem em transformações de palavras. A maioria das palavras do japonês podem ser transformadas em outras. Se você tiver ciência disso, pode triplicar ou quadruplicar seu aprendizado em japonês.

Tudo isso é feito transformando verbos em substantivos, verbos em adjetivos, adjetivos em verbos, substantivos em verbos e vice versa. Algumas dessas ações são super simples, outras precisam de mais cautela. Preparado para aprender?

Transformando Adjetivos e Substantivos em Verbos

Um dos verbos mais importantes da lingua japonesa se chama suru [する] que significa fazer, realizar ou causar. Através desse verbo você pode transformar qualquer substantivo, adjetivo ou palavra em um verbo. Muitos verbos do japonês utilizam suru.

O suru é um verbo irregular que pode ser encontrado em diferentes formas de conjugação como:

 Dicionário するsuru 
 Formalします shimasu 
 Informal Passado したshita 
 Formal Passado しましたshimashita 
 Informal Negativo しないshinai 
 Formal Negativo しませんshimasen 
 Informal Passado Negativo しなかったshinakatta 
 Formal Passado Negativo しませんでしたshimasendeshita 
 Forma – TE – て してshite 
 Condicional  すればsureba 
 Volitivo しようshiyou 
 Passivo されるsareru
 Causativo させるsaseru 
 Potencial できるdekiru 
 Imperativo しろshiro 

Claro que existem inúmeras regras na transformação do substantivo em verbo, você pode ler alguma dessas regras em nosso artigo sobre Suru e Shimasu – Criando Verbos em Japonês. Lá você vai ter uma explicação completa do assunto.

Ao estudar japonês, fique sempre atento aos verbos ou palavras que terminam em suru e shimasu, porque definitivamente ao tirar ou adicionar tais palavras, você aprende outra palavra, dobrando assim seu vocabulário. Veja alguns exemplos:

  • Casamento “kekkon” [結婚] – Casar “kekkonsuru” [結婚する];
  • Telefone “denwa” [電話] – Telefonar “denwasuru” [電話する];

Ao estudar uma palavra em japonês, tente sempre ver se ele vira verbo ou vira substantivo.

Dica de Kevin

Normalização de verbos em japonês

Você sabe o que é nominalização de verbos no japonês? A nominalização de verbos em japonês é chamada de doushi no meishika [動詞の名詞化] e não deve ser encarada como uma forma de transformar verbos em substantivos.

Geralmente é usado partículas como no [の] e koto [こと] para normalizar frases. Existem diferentes maneiras de normalização que não iremos abordar no artigo, porque esse artigo é focado na transformação de verbos e substantivos.

Pra mim a nominalização nada mais é que uma maneira de indicar a função dos verbos na sentença e não uma nova palavra como temos nos verbos transformados em substantivos no português. Isso se aplica também até mesmo aos verbos suru [する].

No caso de suru, você pega uma palavra e adiciona o suru [する] indicando que você está fazendo ou faz determinada coisa, ou no caso de dekiru [できる] onde você é capaz de fazer determinada coisa. Você não cria nenhum verbo ou palavra nova, só na hora de traduzir.

O que poucos percebem é que o koto [こと] e no [の] seguido de um verbo não o transforma literalmente em substantivo mas sim o complementa, podendo simplesmente ser traduzido como um “ato“.

Que fique claro que nominalização não é literalmente transformar um verbo em substantivo, isso só acontece na hora de traduzir os idiomas. Apesar disso, aprender sobre a ação de [こと] e [の] sobre os verbos ainda é importante, então vamos começar…

Existem situações que o koto [こと] ou no [の] é totalmente necessário e útil para conjugar um verbo no meio da frase. Já outras situações não tem absolutamente nenhum sentido nominalizar. 
No, Koto e Renyoukei - Transformando verbos em substantivos no japonês

Qual a diferença entre no [の] e koto [こと]

koto [こと] que estamos falando neste artigo é a mesma de [事] que significa coisa. O koto é uma coisa conceitual, intangível, ou seja, uma coisa que não se pode tanger, tocar, pegar; algo intocável. Ele é encarado como um sufixo de nominalização.

Já o no [の] é uma partícula japonesa com a principal função de indicar que alguma coisa pertence a outra. Mas um [の] também vira um substantivo que serve para nominalizar verbos e adjetivos.

Ambos [の] e [こと] podem ser utilizados nas mesmas situações, mas existem situações que apenas o no [の] ou koto [こと] podem ser usados. Abaixo vamos ver situações que apenas um deles pode ser utilizado.

Casos onde apenas o koto [こと] pode ser usado:

  • Quando os verbos seguintes envolve comunicação ou pensamentos [話す, 約束する, 祈る, 伝える];
  • Quando だ, です e である segue o verbo a ser transformado [por causa do のだ];
  • Quando a frase é seguida de [ができる] [がある] [にする] [になる];

Casos onde apenas o no [の] pode ser usado:

  • Quando os verbos seguintes são [聞く, 聞こえる, 見る, 見える, 感んじる];
  • Quanto os verbos seguintes são parar [止める, やめる];
  • Quando os verbos seguintes são [待つ, 手伝う, じゃまする];

Existem outras regras e exceções não abordadas, mas pra simplificar geralmente o の costuma ser usado quando a ação externa acontece no mesmo lugar ou tempo que a ação interna.

Renyoukei – Verbos que realmente são substantivos

Já percebeu em algumas sentenças uns verbos grandes que parecem que são 2 verbos em um? Isso é chamado de Renyoukei [連用形] ou forma continuativa. Essa conjugação é usada para juntar 2 verbos como no caso do verbo hikudashi [引く出し].

O renyoukei tem outra função muito interessante que é descrita no vídeo do ta68mada abaixo. Ele diz que podemos utilizar essa forma para aprender palavras novas como no caso de monogatari [物語] que também é um verbo [物語り].

Existem muitos verbos japoneses que se tirarmos o masu [ます] ou [る] ele vira um substantivo. Vou tentar listar abaixo algumas palavras pra você entender como alguns verbos viram substantivos de verdade.

Além do [こと] muitos verbos acabam se tornando substantivos com a ajuda do [もの] que também significa coisa e realmente traz uma ideia mais lateral como nos exemplos comida [食べ物] ou bebida [読み物] que poderia ser literalmente traduzido como coisa de comer ou coisa de beber.
  • O verbo hanashi [話し] pode virar hanashi [話] que ao invés de significar falar se torna um conto ou história.
  • O verbo yomi [飲み] pode ser um substantivo que significa bebida alcoólica.
  • O verbo viver [生き] pode ser um substantivo que significa frescor, vivacidade.

Chegamos a conclusão que se tirarmos o [ます] dos verbos ele já se torna um substantivo. Já em alguns casos o verbo está sendo escrito apenas com um ideograma mas sua leitura é exatamente a mesma que a forma masu como no caso de [話] e [物語].

Outra forma de verbos os verbos sendo literalmente usado como subistantivos é em palavras como hanami [花見] que pode ser literalmente traduzido como "ver flores". 

Espero que esse artigo tenha deixado claro que transformar verbos em substantivo é algo simples e que não precisa ser confuso como muitos fazem. Apenas encare o japonês como ele é, sem tentar traduzir ou entender como no português.

Espero que tenham gostado deste pequeno artigo, se gostou compartilhe e deixe seus comentários. Não se esqueça de visitar lá o meu amigo ta68mada. Ele tem alguns conteúdos sinistros que vai mudar sua forma de encarar o japonês.

O vídeo abaixo fala exatamente sobre transformar verbos em substantivos:

Compartilhe com seus Amigos!

Comentários do site