Hanasaka Jiisan – O conto do velho que florescia árvores

, ,
Post by //



[Total: 2 Nota: 3]

Entre muitas lendas e contos japoneses, o do velho Hanasaka Jiisan se destaca desde muito tempo. Esse conto tem como principal personagem o velho Hanasaka jiji, ou velho da primavera. Tal história é contada por gerações. Em muitos livros se cita o conto do homem que conseguia fazer florescer árvores mortas. Esse velhinho possui um leal companheiro, um cãozinho chamado Shiro.

Essa história é contada como um exemplo de bondade que supera a cobiça e a crueldade. No Japão até mesmo uma expressão referente a esse conto. Quando alguém está triste ou sem animação parecendo uma árvore seca ou morta costumam dizer que é preciso “chamar o velho que faz florescer arvores “.Vamos então conhecer essa bela história.



O velho e seu cachorro Shiro

Era uma vez, há muito tempo atrás, em uma ilha remota montanhosa do Japão, viviam um velho e sua esposa. Esse casal de idosos se sustentavam trabalhando muito num cultivo em sua terra. Eles tinham um cãozinho que se parecia muito com lobo de pelagem branca como a neve chamado de Shiro. Sem ter nenhum filho o casal dava todo amor e carinho para esse cachorro.

Shiro acompanhava todos os dias o trabalho desse casal no campo. Mas certo dia, Shiro começa a latir sem parar. O cachorro correu até o seu dono, agarrou a sua roupa e o puxou até um certo lugar. Chegando neste local o cachorro começou a cavar rapidamente. Vendo isso o velho senhor pegou a sua enxada e começou a ajudar o cão. E para a grande surpresa, ao cavar, se achou grandes pedras de ouro. Muito felizes, voltaram para casa para compartilhar a novidade. O casal muito generoso decidiu partilhar o ouro com toda a vila.

Hanasaka Jiisan - O conto do velho que florescia árvores


O poder da ganancia

Mas, havia um casal de vizinhos que eram bem mesquinhos e gananciosos e não gostavam do casal bondoso. Quando eles souberam dessa história eles bem rapidamente bateram na porta do casal. Esses pediram para quê lhe permitissem que levassem Shiro por apenas um dia, no intuito de achar mais ouro. Por serem generosos o velho e sua esposa permitiram que Shiro fosse com eles.

Ao distanciar da casa, o velho malvado amarrou o cachorro pegou a sua inchada e partiu forçando ele a buscar ouro. Após muitos mal tratos, Shiro parou perto de uma árvore e começou a se agitar. Pensando que o cachorro havia encontrado ouro, o velho empurrou o cão e logo começou a cavar. Após muito trabalho encontrou somente lixo.

Com muita raiva o velho pegou a sua enxada e bateu em Shiro, o matando. Ele voltou para casa sem contar nada a ninguém. O casal bondoso de velhinhos estavam ansiosos para chegada de Shiro. Então decidiram ir até o seus vizinhos e perguntarem o que tinha acontecido. Por incrível que pareça ao chegar lá o velho maldoso confessou o que tinha feito. Isso deixou os velhos idosos arrasados. Então o bom velho muito triste foi até o local da morte do seu fiel companheiro pegando-o pelo braço e levando de volta para casa e o enterrou.

Todos os dias o bom casal choravam sobre o túmulo do cão. Nesse local onde ele foi enterrado, surgiu um pequeno broto. No dia seguinte, o broto se tornou uma árvore forte e grande. Com passar dos dias ela foi crescendo cada vez mais até que não conseguiram ver mais os seus ramos. Mas, certo dia, uma tempestade muito forte derrubou a árvore.

Decidiram então construir um pilão com a madeira dessa árvore. Esse Pilão seria usado para preparar a massa do mochi, um bolinho de arroz que Shiro gostava muito. Após construir o pilão, foram preparar a massa do bolinho. Quando o velho começou a bater a massa notou que ela começou a se transformar em ouro. Conforme ele foi batendo a massa ia surgindo cada vez mais ouro. E mais uma vez ele repartiu todo esse ouro com a vila.

Hanasaka Jiisan - O conto do velho que florescia árvores


A bondade é recompensada

Novamente os velhos gananciosos decidiram que queriam aquela massa. E mais uma vez os bons velhos deixaram que eles usassem o pilão. Mas, ao usarem, a massa se transformou em uma lama escura. Furiosos destruíram o pilão e colocaram fogo nele. Quando o bom velho chegou e viu o acontecido, recolheu as cinzas que restou e colocou em um pequeno cesto e levou para casa.

Ao chegar, um vento soprou um pouco das cinzas do cesto, que se espalharam pelo ar alcançando uma árvore morta. Essa árvore morta de imediato começou a florescer. Logo em suas ramas foram surgindo as lindas flores de cerejeira. Á medida que a cinza se espalhavam árvore após árvore florescia.

Logo a notícia se espalhou e a corte chamou o velho até o seu reino. Chegando no castelo o velho lançou as cinzas ao ar, e imediatamente floresceu as árvores próximas. O senhor feudal Daimyo, ficou encantado com tudo aquilo e o presenteou com ricos objetos. E também pediu para que o velho fosse chamado de Hana-Saka-Jijii, ou velho que fazia florescer arvores.

A saber dessa notícia os velho ganancioso juntou as cinzas restantes do pilão queimado. Ele então foi até o reino se dizendo ser os verdadeiro portador das cinzas. Ao chegar perante o Daimyo, lançou as cinzas ao ar e nada floresceu. Mas essa cinzas entraram nos olhos e na boca de Daimyo, sufocando e deixando ele cego. Foi ordenado então que esse velho ganancioso fossem preso.

O bom senhor então dividiu tudo que ganhou com sua vila. Mesmo assim sobrou o suficiente para viver em paz e felicidade pelo resto da vida. Para finalizar o artigo, vamos deixar um vídeo da lenda em japonês:

Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site