9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

, ESCRITO POR

Há 9 princípios básicos que fundamentam a arte e a cultura japonesa. Eles são chamados de estética – conceitos que respondem à pergunta: o que é arte? Existem 9 estéticas japonesas que vamos examinar nesse artigo.

Essas estéticas e princípios são a base para a arte japonesa, moda, cultura pop, música e filmes japoneses. Também está presente na sociedade, personalidade e até na culinária do Japão.

Sumário do Artigo
- Wabi-sabi
- Miyabi
- Shibui
- Iki
- Jo-ha-kyu
- Yugen
- Geido
- Ensou 
- Kawaii

Wabi-sabi – Imperfeição

É imperfeição torna a vida interessante, repare que nenhum personagem é perfeito, todos tem falhas. Por exemplo, As flores de cerejeira sakura só são mais bonitas porque eles aparecem apenas uma vez no ano.

Wabi-sabi [侘寂] representa essa imperfeição na cultura japonesa. Uma abordagem estética centrada na aceitação da transitoriedade, imperfeição e incompleto.

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

As características estéticas do wabi-sabi incluem algumas que vamos ver nesse artigo como:

  • Fukinsei: assimetria, irregularidade;
  • Kanso: simplicidade;
  • Datsuzoku: ilimitado por convenção alguma, livre;
    Seijaku: tranquilo, ameno;
  • Koko: minimalismo;
  • Shizen: sem pretensão, natural;
  • Yugen: beleza sutilmente profunda, não óbvio;


Miyabi – elegância

A palavra miyabi [雅] é geralmente traduzida como “elegância”, “refinamento”, “cortesia” e por vezes refere-se a “destruidor/a de corações” ou “mágoa”. É considerado um dos ideais tradicionais mais antigos do Japão.

O ideal do miyabi culmina no extermínio de tudo considerado vulgar ou absurdo com o objetivo de alcançar a beleza mais pura. O miyabi expressa sensitividade à beleza e está ligado com mono-no-aware [物の哀れ], a consciência da transitoriedade das coisas.

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

O famoso templo dourado Kinkakuji é um exemplo da estética Miyabi. Antigamente o conceito de Miyabi referia-se a ousadia e sentimentos de elevação espiritual. Era visto nos aromas das flores, madeiras e cerejeiras.

Shibui – sutilIDADE

Shibui [渋い] significa simples, sutil ou discreto. Isso significa que as coisas são mais bonitas quando eles falam por si “quando elas não estão estampadas em seu rosto” sem adornos ou extravagância.

Assim como wabi-sabi e miyabi, shibui pode ser aplicado a uma ampla variedade de assuntos além da arte ou moda. Os objetos shibui parecem ser simples, mas incluem detalhes sutis, como texturas, que equilibram a simplicidade com a complexidade.

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

Shibui traça uma linha tênue entre conceitos estéticos contrastantes, como elegante e áspero ou espontâneo e contido. Esse equilíbrio de simplicidade e complexidade garante que não se canse de um objeto, mas encontre constantemente novos significados e beleza enriquecida que façam com que seu valor estético cresça.



Iki – originalidade

Iki é a exclusividade e originalidade. De muitas maneiras, a cultura japonesa não celebra singularidade. Como o provérbio japonês diz: O prego que fura acima é martelado para baixo. Portanto, a melhor tradução de Iki seria “singularidade refinada”.

Acredita-se que o iki teve sua formação pela classe mercantil de Edo no período Tokugawa. O iki é uma expressão de simplicidade, sofisticação, espontaneidade e originalidade.

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

Esse termo é usado para descrever qualidades esteticamente atraentes, pode até ser um excelente elogio ao aplicar em uma pessoa. Iki também carrega uma conotação de vida, pode manifestar sensualidade e engloba várias características.

Jo-ha-kyu – Devagar, AceleraR E PARAR

Jo-ha-kyu [序破急] é um ritmo que pode ser traduzido como “Comece devagar, acelere e pare de repente”. Esta estética é usada por artes tradicionais japonesas, como a cerimônia do chá. Também é usado amplamente por artes marciais japonesas.

No uso moderno incluem-se filmes, música e publicidade. Também pode ser visto na estrutura dramática no teatro tradicional e às tradicionais formas colaborativas de versos associados a renga e renku (haikai).

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

O conceito originou-se nas músicas da antiga corte imperial chamadas de gagaku. Johakyu significa essencialmente que todas as ações ou esforços devem começar devagar, acelerar e terminar rapidamente.



Yugen – misterioso

Yugen [幽玄] afirma que a vida é chata quando todos os fatos são conhecidos. Algo deve ser escondido e cheio de mistério. Existem milhares de filmes, séries e animes que usam yugen. Sempre que assistimos tem algum mistério e isso prende e da emoção.

Yugen significa um profundo sentimento interno e foi encontrado em textos filosóficos chineses, onde significa “escuro” ou “misterioso”. Pode referir-se a uma beleza sutilmente profunda e não óbvia.

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

Algumas pinturas japonesas são de paisagens com névoa, essas pinturas levam o observador a fazer uma conexão com o espaço que parece estar além de nosso mundo. Este é o sentido estético e misterioso do yugen.

Geido – disciplina e ética

Geido [芸道] refere-se a várias disciplinas que envolve ética e respeito. Pode ser visto no teatro, no arranjo floral, na caligrafia japonesa, na cerimônia do chá, nas cerâmicas japonesas e principalmente nas artes marciais.

Você já reparou que as artes marciais japonesas e as artes tradicionais são todas em cima da disciplina? Ética e disciplina torna as coisas mais atraentes. Por isso muitas pessoas se sentem atraídas pela cultura japonesa.

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

A palavra geido [芸道] significa literalmente caminho das artes e pode referir-se diretamente a artes cênicas, realização de apresentações de artes e performances marciais.



Ensou – vazio

Ensou [円相] é um conceito zen. Muitàs vezes, é representado por um círculo. Pode significar o infinito ou nada. É um pouco difícil de explicar. Você precisa gastar um monte de tempo meditando pra entender.

Um grande exemplo de ensou pode ser visto nos jardins japoneses que levam conceito zen. Nesses jardins, são feitos minuciosos círculos na areia ou de pedras que muitas vezes representa o infinito, o movimento e a fluidez.

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa

O ensou simboliza absoluta iluminação, força, elegância, o universo, e mu (do vazio). É caracterizada por um minimalismo nascido da estética japonesa que diferente do wabi-sabe que representa imperfeição, o círculo fechado representa a perfeição.

Kawaii – bonito

Kawaii [可愛い] é bonito e fofo. Alguns argumentam que essa é a nova estética japonesa. Outros dizem que kawaii sempre foi parte da cultura japonesa. De qualquer maneira, ela se tornou a estética japonesa mais popular nos últimos anos.

Essa palavra é conhecida internacionalmente graças a cultura pop japonesa e os animes. Ela serve para designar objetos, acessórios, roupas, animais e pessoas que são bonitas e atraentes.

9 Ideais e Princípios da Arte e Cultura japonesa - lolita capa 1

Os primeiros vestígios dessa cultura, surgiram no período Edo (1603-1868), onde xilogravuras conhecidas como dijinga representavam garotas bonitas. Logo no fim do período Edo alguns artistas já faziam ilustrações que dão origem ao ideal.

Já escrevemos um artigo inteiro dedicado apenas a palavra kawaii. Recomendamos ler esse artigo clicando aqui. O que achou dos ideais e princípios da arte e cultura japonesa? Conhecia esses ideais? Agradecemos os comentários e compartilhamento.

Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site