Tribo Ainu – Os indígenas japoneses

Anúncio

Como assim existem índios japoneses? Sim, isso mesmo. Confesso que não sabia disso até então. Muitos turistas nem ouviram falar desse do povo Ainu. Mas sua popularidade aumentou depois do Anime Golden Kamuy.

E eles tem as características físicas parecidas com as dos japoneses, mas com suas particularidades como cor de pele, cabelos e outros.

Eles perderam muito de suas características devido à mistura na sociedade e muitos não dizem que são descendentes ou pertencentes à tribo por medo do preconceito que ainda existe com aqueles considerados diferentes de alguma forma.

Acredita-se que exista em média vinte e quatro mil Ainu vivam em território japonês. E infelizmente devido a vários fatores esse povo se encontra à beira da extinção.

Anúncio

Mas como surgiu esse povo e como estão atualmente? Vamos descobrir isso e muito mais agora.

História do povo Ainu

Para o povo Ainu, o ambiente natural foi um dos seus kamuy ‘deuses’, que lhes deu todas as plantas e animais necessários. Seus diversos rituais, relacionados com a sua convivência com o meio ambiente, desempenhou um papel essencial na manutenção de um equilíbrio ecológico adequado.

Atualmente são encontrados na ilha de Hokkaido. Ao contrário de muitas etnias japonesas que estiveram em predominância na população desde a última fase da Idade Antiga do Japão, fixando-se nos períodos Yayoi e posteriormente no Período Yamato com grandes influências culturais coreana e chinesa, que vai do século III A.C até a Idade Moderna.

Ainu significa ‘’humano’’. Esse povo habitou Hokkaido, Skhalin que atualmente é uma parte da Rússia. Eles foram colonizados pelos japoneses no período Meiji na primeira metade do século.

Até hoje existem muitas incertezas com relação a esse povo, o pouco que se sabe é que eles foram os primeiros habitantes da região norte do Japão. 

Anúncio

Acredita-se que eles já habitavam Hokkaiko desde o período Jomon (14.500 a 300 AC). Eles podem ser a mistura de três culturas diferentes: Jomon, Okhotsk e Satsumon.

Outra hipótese também é que eles possam ter ligações com a Eurásia, Rússia e a região ártica.

Origem dos ainu

Alguns estudiosos têm defendido a teoria mongólica, os Mongóis que viviam mais ao sul da Mongólia e os Mongóis que viviam mais ao norte da Mongólia, depois do período Jomon (há mais de 10.000 anos) os mongóis que viviam mais ao sul da Mongólia começaram a se locomover em busca de melhores condições de vida, migrando para o arquipélago japonês.

Os japoneses começaram a chegar a Hokkaido no início do século XV, mas antes de iniciarem a chamada colonização organizada no período (1868- Meiji 1912), já havia ainus residindo na região.

Conflitos com os Ainu

No século quinze japoneses buscaram os Ainus afim de fazerem negócios com relação as terras, mas esse contato não foi pacífico.

O povo Ainu era oprimido e marginalizado. Existiram batalhas entre os dois grupos nos anos de 1457 e 1789. Mas no ano de 1789 os japoneses conquistaram os indígenas na Batalha de Kunasiri-Menasi.

Anúncio

Essa batalha aconteceu em Hokkaiko, os ainus atacaram japoneses na ilha de Kunashir. Mais de setenta japoneses foram mortos e trinta e sete ainus também perderam suas vidas nesse período turbulento.

Ainda não dá pra saber o que levou a essa revolta, mas algumas pesquisas apontam na suspeita de saquê envenenado dada aos Ainus em uma cerimônia de fidelidade, e outros comportamentos questionáveis dos comerciantes japoneses.

O povo Ainu chamava os japoneses de ‘’Wajin’’ ou ‘’Shamo’’, esse termo originário da China significa ‘’colonizador’’ ou ‘’ pessoas em que não se pode confiar’’.

Conforme o Japão foi se popularizando o povo Ainu foi cada vez mais restringido quanto as terras ficando concentrado especificamente na ilha de Hokkaiko.

Tradições religiosas dos Ainu

Assim como a maioria dos povos eles tinham sua religiosidade voltada para adoração a deuses com referência a coisas da natureza. Eles reverenciavam lobos, ursos, deuses de água, fogo e vento. 

Anúncio

Mas em suas crenças religiosas existem três divindades que eles consideram especialmente importantes: o deus dos ursos e das montanhas (Kim-um Kamuy); a deusa da lareira (Kamuy Fuchi) e o deus do mar, da pesca e dos animais (RepunKamuy).

Como para eles o ser humano não é considerado espécie superior dominante, qualquer coisa que eles pegam da natureza eles agradecem a esses deuses.

O fogo da lareira era como se fosse um portal para o mundo espiritual. E a deusa Kamuy tinha a função de proteger a casa e colocar almas nos bebês recém-nascidos.

Tribo ainu – uma civilização desconhecida

Aspectos culturais dos Ainu

O povo Ainu vive da pesca e da caça, essa semelhança é a mesma com o resto dos japoneses.

Para conseguir caçar animais selvagens eles desenvolveram um veneno que cobria a ponta da lança e das flechas. O veneno usado era o surku, que vinha de plantas acônito e era fermentado em seguida.

Os métodos de conservação alimentícia feita por eles é basicamente defumar e secar e eles fazem muito isso com o salmão. Os homens Ainu seguem o costume de não se barbear depois de mais velhos. 

As mulheres Ainus faziam uma tatuagem na boca, nas mãos e antebraços. Esse costume não é mais feito, porém usam uma tinta temporária.

As aldeias (kotan) que eles moravam eram pequenas casas (com 4m de largura e 6m de comprimento), com apenas um ou dois cômodos. Esse lugar era chamado de chise. Cada aldeia tinha um chefe.

Uma das cerimônias mais importantes para os Ainus é a lomante que consiste em sacrificar animais selvagens para seus espíritos serem enviados para o mundo dos deuses.

Algo interessante é que quando os bebês nascem eles recebem nomes provisórios. O nome de verdade só é dado por volta dos três anos.

Anúncio

A escolha do nome vai ser de acordo com a personalidade da criança. Isso acontece para espantar os maus espíritos para não atrair coisas ruins para a criança.

Os nomes de crianças são feios e geralmente escrotos de forma proposital. Alguns exemplos de nomes temporários são ‘’ayay’’ (choro infantil); ‘’poyshi’’ (pequeno excremento); ‘’shion’’ (excremento velho).

Ainu2

O povo Ainu hoje

Esses indígenas se sentiram obrigados a abandonar muitas de suas características e tradições afim de serem aceitos.

A língua praticada foi considerada pela UNESCO como língua ameaçada, pelo fato de existir apenas pouquíssimos falantes da língua original.

A situação começou a passar por mudanças com relação a eles em 2019, quando foram legalmente reconhecidos como povos indígenas do Japão.

Anúncio

Antes muitos nem sabiam da existência deles e hoje já é possível turistas visitarem vilas para mostrarem um pouco da cultura Ainu por meio do Centro de Promoção da Cultura Ainu. 

Agora quem tiver interesse pode saber um pouco da história desse povo que são importantes para a cultura japonesa.

Mas essa vila não tem moradores trata-se apenas de uma réplica para aproximar mais os turistas e japoneses dessa parte da história.

Os índios Ainu já tinham começado a receberem reconhecimento por meio do ativista Shigeru Kayano, eleito para o Parlamento Japonês em 1994.

Shigeru Kayano foi o primeiro Ainu a entrar para a Dieta (parlamento) esse passo foi de grande significado. E foi considerado uma das mais importantes e significativas vozes do povo Ainu. 

Anúncio

Outro complexo para conhecer melhor sobre esse povo estava previsto para ser inaugurado para as Olímpiadas de 2020, já que esses eventos costumam receber muitos turistas.

Mas devido a pandemia da COVID-19 essa meta foi adiada. Ainda existe um enorme caminho a ser traçado para a maior valorização desse povo em todos os seus aspectos.

Isso tudo contribuiu de maneira positiva, pois muitos resolveram reaprender a língua nativa.

Golden Kamuy – Um anime sobre os Ainu

Golden Kamuy é um anime muito bom e divertido conta detalhes por detalhes do povo Ainu e sua história no século passado envolvendo a batalha entre Japão e Russia.

O anime conta a história de Sugimoto um ex-soldado que procura um tesouro de uma lenda onde um tal de Noppera-bo (homem sem face) tatuou o mapa em diversos prisioneiros que fugiram da prisão de Abashiri. O personagem principal encontra uma garota da tribo Ainu chamada Ashiripa que ajuda nessa longa jornada.

Anúncio

Nesse anime é possível ver de perto sua cultura, vida e costumes. Além do anime que já tem mais de duas temporadas, temos o mangá disponível em seu idioma:

R$ 26.91
R$ 29.90
15 novo de R$ 23.62
a partir de 14 de outubro de 2021 11:59 AM
Amazon.com.br
R$ 27.19
R$ 29.90
17 novo de R$ 23.62
a partir de 14 de outubro de 2021 11:59 AM
Amazon.com.br
Última atualização em 14 de outubro de 2021 11:59 AM
Tribo ainu - os indígenas japoneses - golden kamuy anime
Imagem do Anime Golden Kamuy

Ainu no mundo Atual

A discriminação contra os ainus ainda perdura nos dias de hoje, e isso tornou-se um problema social característico dentro do Japão. Foram criados critérios de distinção entre os ainus e japoneses, e isso resultou em discriminação contra eles.

Os ainu servem a “Kamuy”, que são seus deuses. Suas orientações cotidianas somado as necessidades básicas consistem em organizar orações e cerimonias para esses deuses. Os ainu acreditam em muitos deuses, quase tudo ao seu arredor é considerado um deus.

Existe deuses da natureza: como do fogo, água, vento e trovão; deuses animais: como ursos, raposas, corujas e orcas; deuses plantas, objetos, proteção e etc. A palavra “ainu” significa o oposto desses deuses.

Ainu3

Acredita que a população está diminuindo muito, seja a Língua, a Cultura e inclusive o Reconhecimento. De acordo com um levantamento, existe mais de 20 mil ainu localizados em Hokkaido.

  • Muitas pessoas falam: Nossa, você é índio e não japonês;

Amigos, os japoneses não são todos iguais, e você sabe muito bem disso. Esse recado vai para aqueles que tem o pensamento muito básico. Por isso vamos pesquisar, estudar e entender mais sobre a cultura e diversidade do Japão.

Este foi atualizado por Sabrina, com algumas partes escritas por Leonardo Sadao. As partes escritas pelo Leonardo refere-se a origem dos Ainu e a Conclusão do texto.