Rumiko Takahashi – Uma máquina de produzir sucessos

Um mangaká comum, geralmente, costuma alavancar apenas uma obra de sucesso. São raros os autores que possuem mais de um mangá popular no mundo todo. Masashi Kishimoto (Naruto), Tite Kubo (Bleach) e George Morikawa (Hajime no Ippo) são alguns dos exemplos de escritores/artistas que não conseguiram promover mais de um único sucesso.

- rumiko takahashi – uma máquina de produzir sucessos

Contudo, existem as exceções. Yoshihiro Togashi (Yu Yu Hakusho e Hunter x Hunter), Takehiko Inoue (Slam Dunk e Vagabond), Tsugumi Ohba (Death Note, Bakuman e Platinum End), Akira Toriyama (Dragon Ball, Dr. Slump e Dragon Quest), entre outros, alcançaram essa proeza.

Entre tais exceções, está a mangaká Rumiko Takahashi (高橋留美子, Takahashi Rumiko), criadora de uma infinidade de grandes sucessos, como: Inuyasha, Ranma ½, Urusei Yatsura, Maison Ikkoku e Kyoukai no Rinne. E todos estes com vendagens milionárias diga-se de passagem.

Neste artigo, conheceremos um pouco mais sobre esta fenomenal mangaká e como ela conseguiu a façanha de ser a autora de múltiplos sucessos.

Quem é Rumiko Takahashi?

Rumiko Takahashi (1957 – ), nascida em Niigata, é uma consagrada mangaká japonesa. Autora de sucessos como Inuyasha, Ranma ½ e Urusei Yatsura (Turma do Barulho, como ficou traduzida no Brasil), é conhecida no mundo inteiro por conta de que quase todas as suas obras tiveram adaptações para animes, dublagens em linguas estrangeiras e/ou publicações em volumes traduzidos nos mais diversos países do globo.

- rumiko takahashi – uma máquina de produzir sucessos

Em atividade há mais de 40 anos, Rumiko continua publicando novos mangás. Atualmente, a mangaká está investindo na publicação do mangá “MAO”, serializado pela revista Shonen Sunday, com 12 volumes publicados até o momento e que, muito em breve, terá uma versão em anime. Além de MAO, a criadora de Inuyasha publica regularmente, desde 1987, a série de antologias “Takahashi Rumiko Gekijou” (Teatro de Rumiko Takahashi), que também possui um anime, de 2003.

Outra série da atualidade que possui o dedo da autora é Yashahime, spin-off do aclamado mangá Inuyasha. E, como já era de se esperar, ambos já tem versões em anime.

- rumiko takahashi – uma máquina de produzir sucessos

Para além de suas obras, vale ressaltar quais foram as principais influências da mangaká durante o seu período de juventude. Em entrevista ao jornal francês Le Figaro, a autora citou três nomes como suas grandes inspirações no mundo dos mangás, são eles: Osamu Tezuka (O Deus do Mangá. Criador de Astroboy, Dororo, Black Jack, Kimba O Leão Branco, entre outros), Fujio Akatsuka (O Rei dos mangás “Gag”. Criador de Osomatsu-kun) e Fujiko Fujio (Pseudônimo da dupla criadora de Doraemon).

Suas influências dizem muito sobre como Rumiko alcançou o patamar de ter se tornado uma das maiores mangakás de todos os tempos. É curioso que praticamente todas as obras dela sejam transformadas em anime e quase todas, também, costumem ser publicadas no Brasil. Isso demonstra a capacidade incrível da mangaká de criar novas histórias de sucesso para os mais diversos públicos e culturas, tendo em vista que suas obras são bem recebidas em países latinos, europeus e asiáticos pelas mais diferentes faixas etárias e gêneros.

Rumiko é, até hoje, a mangaká que mais vendeu mangás no mundo (com cerca de mais de 170 milhões de cópias vendidas, até o ano de 2013), sendo considerada como uma das mais ricas e respeitadas personalidades do meio artístico japonês.

Semelhanças entre seus mangás

Existem muitas semelhanças entre todas as suas obras. A principal delas é o foco dado à comédia romântica. Ao focar na comédia romântica, a autora é capaz de inserir outros elementos dentro da história, que incluem desde personagens femininos com um alto grau de protagonismo no enredo e no decorrer do desenvolvimento da trama, até personagens com tom mais cômico, geralmente com aparência animalesca ou do tipo kawaii, como pandas, roedores, gatos e raposas.

Ranma ½ volta ao brasil e será exibido pelo canal loading

Outro fator predominante em seus mangás é a mescla entre cultura chinesa e japonesa, elemento que pode ser notado nas vestimentas dos personagens e na presença constante do panda (vinculado à cultura chinesa) e do cachorro (que na antiguidade japonesa eram utilizados para farejar youkais, onis e proteger as moradias dos aldeões).

A terceira semelhança que encontramos se refere ao conceito de mundos paralelos que se encontram, algo que é constantemente observado em Inuyasha, Urusei Yatsura e Kyoukai no Rinne.

Por fim, existe uma similitude natural em relação ao traço das obras, com os personagens sempre variando entre humanos com orelhas grandes, dentes afiados e vestindo kimonos dos mais variados tipos.

Como é a sua rotina de trabalho?

Recentemente, após criar uma conta no Twitter, Rumiko explicitou detalhes de sua rotina semanal na criação de mangás. A autora mostrou que dorme muito pouco, pois possui apenas 3 horas de descanso, em média.

Com 64 anos de idade, a qualidade do traço da mangaká não decaiu, apesar de sua rotina de trabalho continuar sendo muito pesada.

Rumiko takahashi conta como produz um mangá semanal – jbox

Ultimamente, com a notícia do falecimento de Kentaro Miura, mangaká de Berserk, somado ao anúncio de problemas de saúde de Yoshihito Togashi, autor de Hunter x Hunter e Yu Yu Hakusho), e a divulgação de que muitos mangakás convivem com rotinas de trabalho estenuantes, muitos fãs têm se preocupado com a saúde física e mental de Rumiko, apelidada carinhosamente por eles de Rumiko-sensei (outros também a apelidam de “A Princesa dos Mangás”).

Caso queira acompanhar o twitter oficial dela, clique aqui.

Prêmios recebidos

  • Prêmio Shogakukan de 1981 por Urusei Yatsura
  • Honraria Inkpot Award em 1994 (“San Diego Comic-Con”)
  • Prêmio Shogakukan de 2002 por Inuyasha
  • Primeiro lugar entre 12 mulheres cartunistas na Comics Alliance, em 2016
  • Entrou para o Eisner Award Hall of Fame (Hall da Fama Eisner Award), em 2018
  • Vencedora do Grand Prix do Festival d’Angoulême, em 2019
  • Medalha de Honra “Purple Ribbon” (Medalha de Honra de Fita Roxa) concedida pelo Governo do Japão aos indivíduos que contribuíram para o desenvolvimento das artes e da academia, em 2020
  • Entrou para o Hall da Fama do Harvey Awards (Harvey Awards Hall of Fame), prêmio especial, concedido em 2021

Mangás publicados em volumes (serializados)

  • 1978-1987 – Urusei Yatsura
  • 1980-1987 – Maison Ikkoku
  • 1984-1994 – Ningyo no Mori (Mermaid Saga)
  • 1987-1996 – Ranma ½
  • 1987-2007 – 1 Pound no Fukuin
  • 1996-2008 – Inuyasha
  • 2009 – Kyoukai no Rinne
  • 2019 – MAO

Vocabulário

  • 犬夜叉 (いぬやしゃ) = Inuyasha
  • うる星やつら (うるせいやつら) = Urusei Yatsura
  • 高橋留美子 (たかはしるみこ) = Rumiko Takahashi
  • らんま1/2 = Ranma ½
  • 漫画家 (まんがか) = Mangaká (autor de mangás)
  • 漫画 (マンガ) = Mangá
  • 小学館 (しょうがくかん) = Shogakukan
  • 人気 (にんき) = Popular, Popularidade
  • 作者 (さくしゃ) = Autor, Escritor

E você? Já leu ou assistiu alguma obra dessa importantíssima mangaká? Diga nos comentários.

Curta, comente e compartilhe nas redes sociais!

Compartilhe Este Artigo: