Bleach – Um anime com grande potencial que virou rei dos fillers

ESCRITO POR

Bleach é, sem dúvidas, um dos melhores animes e mangás de todos os tempos, ao menos era pra ser. Seu sucesso se deve a harmonia presente na história fascinante e sombria que apresenta aos seus espectadores e leitores.

Este artigo pode – e vai – conter spoilers sobre a série, então se você é daqueles que gosta de surpresas ou que gosta de se aventurar em uma nova história de fantasia, melhor tomar cuidado. Mas já aviso que, de fato, o que tenho a lhe contar são curiosidades e um resumo da obra que irá lhe agradar.

Assim como a maioria dos animes, Bleach apareceu como um mangá no dia 20 de agosto de 2001. A série foi escrita e ilustrada por Tite Kubo. Sua primeira aparição foi na revista Weekly Shonen Jump.

Infelizmente, a história foi pausada no ano de 2016, no dia 18 de agosto. Apenas dois dias antes do aniversário de 15 anos da saga. Apesar de ter sido encerrado, o mangá bateu recordes de vendas e chegou a ser uma das poucas histórias com mais de 100 milhões de vendas.

Bleach - Um anime com grande potencial que virou rei dos fillers

Foram 686 capítulos muito bem distribuídos ao longo de setenta e quatro volumes. A fama e reconhecimento do trabalho do SR. Kubo foi ganhando destaque, até Bleach conseguir ganhar uma versão em anime.



A história do Anime de Bleach

A história, de gênero shonen, cujo público alvo é jovens masculinos entre 12 e 18 anos, foi promovida pelo estúdio Pierrot e distribuído pela Televix Entertainment.

O primeiro episódio foi lançado em 5 de outubro de 2004, sendo finalizado no dia 27 de março de 2012. Um tempo bem curto em relação ao mangá, que teve continuação por mais seis anos. Ao longo desses oito anos de anime, foram lançados 366 episódios.

Não só de episódios animados e mangá viveu a saga de Tite Kubo, teve OVAs, filmes de animação, músicas de rock e muitos jogos de diversas plataformas e consoles. Os filmes lançados foram:

  • Bleach: Memories of Nobody foi o primeiro dos filmes, lançado em 2005;
  • The Diamond Dust Rebellion no ano de 2007;
  • Fade to Black (2008) e Jigoku-hen (2010) com supervisão de Tite.

A mais recente notícia que se tem da saga de Bleach foi o filme live-action produzido pela Warner Bros. É possível você encontrar a produção na Netflix. No oriente, sua estréia deu-se no dia 20 de julho de 2018 – muito nova.

Além dessas produções cinematográficas, o anime possui uma trilha sonora marcante que deixa os fãs – e os recém-chegados – enfeitiçados pelas músicas. Foram diversos álbuns lançados para o público, cada um possuía em torno de 20 a 30 faixas alocadas nas mídias.



BLEACH – RESUMO DA OBRA

A vida de Ichigo Kurosaki se transforma de forma repentina, o então estudante de 15 anos do ensino médio possui uma habilidade diferente dos outros jovens de sua idade. Ele consegue enxergar e se comunicar com espíritos e pessoas que já partiram dessa para a melhor.

O toque sombrio da trama começa em uma noite. O jovem Ichigo se depara com uma shinigami, entidade sobrenatural que se encontra na cultura e mitologia japonesa. Os shinigamis tem o dever de convidar ou influenciar as pessoas à morte, provocando suicídios naqueles que não aceitam o convite logo de cara.

Bleach - Um anime com grande potencial que virou rei dos fillers

A deusa da morte, termo comum para os shinigamis, se espanta ao ver que o rapaz pode enxerga-la e se comunicar com ela. O diálogo entre os dois é interrompido quando Rukia Kuchiki sente a presença de um  poderoso Hollow – entidade sobrenatural que devora o espírito de seres humanos.

Os dois travam uma batalha, na qual Rukia sai ferida ao tentar proteger o jovem. A única saída de salvá-lo é transferindo seus poderes de ceifadora de almas para o garoto. E é justamente isso que acontece!

Transferindo seus poderes, Ichigo se torna um ceifador de almas, derrota o Hollow facilmente. Impressionada, Rukia deixa de ser ter seus poderes e deixa de ser uma ceifadora e, devido a sua interação humana – transferindo seus poderes para um humano, diz para a Soul Society que irá demorar a retornar ao mundo pós-morte.

Em um arco da série, foca em Ichigo fazendo o papel de Rukia: derrotando vários Hollows, muitos destes poderosos. E, também, descobre que seus amigos da escola também possuem a capacidade de enxergar espíritos e se comunicar com os mortos.

Uryu Ushida é um Quincy. Os Quincies são capazes de utilizar partículas espirituais e, assim como os Shinigamis, caçam Hollows. Porém, são apenas humanos que caçam os seres sombrios.

 Orihime Inoue possui um grupo de espíritos abrigados em suas presilhas, doadas pelo seu irmão, estes são conhecidos pelo nome de Shun Shun Rikka. Inoue também é a paixão de Ichigo e, mais tarde… Segredinho!

Por fim, Yasutora Sado, ou “Chad”, é um jovem que está na turma de Ichigo em Karakura High School. Ele é um Fullbringer, seres humanos que possuem a capacidade de manipular espíritos que residem objetos e materiais físicos no geral. O personagem influência mexicana.

Bleach - Um anime com grande potencial que virou rei dos fillers

A primeira saga da trama consiste em Ichigo e seus colegas tentando libertar Rukia de sua sentença de morte. Devido a transferência de poderes para Kurosaki – ato ilegal dentre os ceifadores de alma – ela foi sentenciada a pena de morte, sendo levada para a Soul Society.

Porém todo essa plano para levar Ichigo e companhia para a Soul Society foi orquestrado por um capitão dos shinigamis que, até então, era considerado morto.

Aizen foi o responsável por tudo isso, com seu plano maquiavélico de tomar a cidade de Karakura. As batalhas travadas levaram Ichigo a perder seus poderes de ceifador para finalizar com Aizen para sempre.

Tempos mais tarde, aproximadamente dois anos, Chad revela que encontrou um grupo de pessoas que possuem poder semelhante ao seu: os Xcution. Todos eram Fullbringers.

Algo que não se sabia na época de Aizen era que um Fullbringer pode abdicar de seus poderes para restaurar os de um ceifador de almas. Logo, o grupo planeja a mesma coisa com Ichigo.

Ichigo, após perder seus poderes – doados por Rukia –, o garoto começa um intenso treinamento e conquista os poderes de um Fullbringer. O protagonista é um dos poucos que experimentou todos os poderes no universo de Bleach.

Este arco da série foca no plano, novamente maligno, do líder dos Xcution em tomar os poderes de Ichigo, outra vez. Mas com a ajuda de seus amigos e de aliados da Xcution que não concordaram com a tentativa de roubo, Kugo Ginjo foi eliminado por eles. Ichigo recupera seus poderes de ceifador de almas e protege – mais uma vez – a cidade de Karakura.

Bleach - Um anime com grande potencial que virou rei dos fillers - ichigo 1

Até o desfecho da série, diversos arcos são apresentados aos espectadores e mostram diversas raças e poderes que existem no mundo. Com muitas referências ao folclore japonês – e algumas misturas de outros –, a saga termina com nossos heróis bem mais velhos, casados e com filhos.

Ichigo tem uma filha. Com quem? Isso mesmo, Inoue. O rapaz – de agora vinte e sete anos – mostra para a jovem os poderes de um ceifador de almas. A cidade de Karakura ainda possui um herói da linhagem de Ichigo Kurosaki.

CURIOSIDADES sobre BLEACH

– Apesar de ter sido um dos mangás que atingiu a marca de mais de 100 milhões de cópias vendidas, o anime foi cancelado devido a baixa demanda do mnagá. Sendo que restava apenas um arco para o fim do anime, mas não, Tite Kubo preferiu finalizar o anime – que já estava dando prejuízo para os estúdios – e continuar com o mangá.

– O autor de Dragon Ball, Akira Toriyama, foi o responsável pela existência de Bleach. Sem ele, Tite Kubo teria desistido da publicação do mangá, devido que foi recusado pela revista Shounen Jump. Esta é uma das revistas de publicações de mangá mais famosas do Japão – se não a número um. O sr. Kubo relata que até riram da cara dele quando enviou a obra para avaliação. Triste engano.

– Um dos personagens – que se tornou central muito tempo depois – apareceu na capa da primeira edição do mangá. Contudo, Tite não conseguiu achar uma forma de encaixá-lo como queria no início. Logo, Hirako Shinji só apareceu 183 capítulos mais tarde.

– A mitologia que cerca Bleach é, com certeza, marca registrada de Tite Kubo. Porém, o autor não apenas criou um folclore muito bem explorado, também acrescentou as línguas de nosso universo real em sua série. Ao longo do desenrolar da trama, percebe-se que algumas palavras relacionadas aos Hollow são de origem espanhola. Outro exemplo são os Bount que quando referenciados, são palavras em alemão.

– Tudo o que Tite Kubo passou para publicar sua obra prima foi muito estressante. Mas quando pode, soltou o lápis e a criatividade correr pelo papel para dar forma ao universo de Bleach. O que abalou o autor foi que em certos momentos houve a necessidade dele reformular alguns roteiros. Para quem não é da área, pode apenas imaginar que seja uma pequena dor de cabeça refazer um trabalho já pronto. Mas para Tite foi evoluindo para uma tremenda dor de estômago!

– Censura é bem comum nos animes, devido que a esmagadora maioria de seu público são crianças. Logo, em algumas cenas do mangá, onde um braço é arrancado e quebrado em dois – ai que dor –, no anime ele foi substituído apenas por cortes. O braço se manteve intacto.

Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site