Masashi Kishimoto – História do autor de Naruto


Post by //

Olá, todo bom? Eu acho que não existe pessoas que assistem animes e não ouviu falar no grande Masashi Kishimoto, e se existe uma pessoa assim ela pode ser duas coisas, uma pessoa que não assisti animes ou uma pessoa que entrou neste mundo a pouco tempo.

Se você é um desses dois tipos pessoas, mas quer saber quem é Masashi Kishimoto ou já tem uma ideia e gostaria de saber mais sobre ele basta seguir firme no artigo que o resto eu explico. Mas adiantando que ele é um dos mais conhecidos mangakas do mundo, eu particularmente só o comparo com Akira toriyama.

Enfim, sem mais enrolamento, vamos ao que interessa é saber mais sobre esse cara que criou o mangá de Naruto, ou seja, o criador de um dos animes mais influentes da década e sem dúvida nenhuma um dos mais rentáveis também.

O sucesso de Naruto

Para começar a falar do mestre, vamos falar da obra dele. E como Naruto é o mais conhecido, eu vou focar especialmente neste e não irei detalhar seus outros trabalhos. Mas vamos lá, em setembro de 1999, a versão serializada de Naruto estreou em Weekly Shonen Jump e logo já era um sucesso.

Naruto foi um sucesso arrasador, e finalizou sua serialização em 10 de novembro de 2014 após mais de 15 anos e conta com um total de 700 capítulos coletados em 72 volumes. Suas vendas passaram de 113 milhões de cópias no Japão e outras centenas de milhões mundo afora.

Um sucesso que influenciou e influencia ainda hoje gerações. Não só no Japão mas no mundo inteiro, e não só por causa de sua temática, mas também por sua história comovente e seus dramas muito bem desenvolvidos, além de várias lições que é obra passa. Não é a toa que tem o sucesso e a fama que lhe precede.

História do Masashi Kishimoto

Nascido na província de Okayama, em 8 de novembro de 1974, ele é o gêmeo mais velho da família, junto do seu irmão gêmeo mais novo, Seishi Kishimoto. Durante sua infância, Masashi Kishimoto mostrou interesse em personagens de desenho do anime mostra que ele assistiu, como Dr. Slump e Doraemon.

Ainda no primário, ele começou a assistir o anime Kinnikuman e Dragon Ball ao lado de seu irmão. E ao decorrer dos anos seguintes, Kishimoto começou a idolatrar o criador original de Dragon Ball, Akira Toriyama, usufruindo não só de suas séries, mas também de Dragon Quest, uma série de jogos de RPG para os quais Toriyama é o designer.

Graças a um amigo de escola, ele conseguiu acompanhar essas séries da Shonen Jump, isso porque ele mesmo não podia. No entanto, no ensino médio Kishimoto começou a se desinteressar em mangá quando começou a praticar beisebol e basquete. Mas bastou um cartaz de um filme do Akira toryama para lhe reacender o desejo.

Masashi Kishimoto - História do autor de Naruto

Sucesso de Masashi Kishimoto

Nos últimos anos de escola, Masashi Kishimoto ficou um tempo desenhando mangá e foi para uma faculdade de arte com a esperança de se tornar um artista de mangá. Ao entrar na faculdade, Kishimoto decidiu que ele deveria tentar criar um mangá Chanbara (manga de Samurai) desde Weekly Shonen Jump não tinha publicado um título desse gênero.

No entanto, durante os mesmos anos, Kishimoto começou a ler Hiroaki Samura ‘s Blade of the Immortal e Nobuhiro Watsuki de Rurouni Kenshin (o último destes foi publicado em Weekly Shonen Jump ), que usou o referido gênero.

Em seu segundo ano de faculdade, Kishimoto começou a desenhar mangá para concursos de revistas. No entanto, ele percebeu que seus trabalhos eram similares aos mangás seinen, voltados para um público demográfico adulto, ao invés do mangá shōnen lido por crianças e adolescentes.

Almejando escrever um mangá para Shonen Jump que tem como alvo um jovem demográfico, Kishimoto achou seu estilo inadequado para a revista. Ao assistir a série de anime Hashire Melos! Kishimoto ficou surpreso com os desenhos de personagens empregados pelos animadores e começou a pesquisar trabalhos de animadores.

Mais tarde ele conheceu Tetsuya Nishio, designer da adaptação anime do mangá Ninku, que ele foi uma grande influência. Depois dessa influência ele conseguiu aprender a maneira de desenhar a partir de vários designers de personagens de séries de anime, o que fez com que seu estilo começasse a se parecer com a série shōnen.

Masashi Kishimoto - História do autor de Naruto


Projetos de Masashi Kishimoto

  • Em 1995 teve seu primeiro mangá piloto de sucesso, o Karakuri, apresentado na Shueisha.
  • Em 1996 ele começou a trabalhar com seu editor, Kousuke Yahagi, e teve vários rascunhos rejeitados.
  • 1997 ele escreveu uma versão única de Naruto, e este foi publicado em Akamaru Jump Summer.

Em dezembro do mesmo ano, ele recebeu uma chance na Weekly Shonen Jump, que foi um Karakuri totalmente retrabalhado. E foi estreado em 1998, mas teve um desempenho ruim nas pesquisas.

Após o fracasso ele reduziu sua produção e se moveu rumo ao gênero seinen na esperança de ter uma sorte melhor. Mas Yahagi (seu editor) o convenceu de tentar uma última vez com o shounen. O que lhe fez não abandonar o gênero e continuar fazendo rascunhos.

Tempo depois os dois decidiram se focar em uma versão de Naruto com uma história e um mundo retrabalhados e produziram storyboards para os três primeiros capítulos, ganhando um lugar na revista.



Fim de um para o começo de outro

Após a conclusão de Naruto, Kishimoto se envolveu no projeto Start of a New Era comemorando a conclusão do mangá e o 15º aniversário. Na última página do capítulo final, Weekly Shonen Jump anunciou que uma minissérie de spin-off, também de autoria de Kishimoto, seria lançada em 2015.

A série, Naruto: The Seventh Hokage e Scarlet Spring, foi lançada de abril a julho de 2015. Além disso, Kishimoto também estava profundamente envolvido com dois filmes canônicos, The Last: Naruto o Filme e Boruto: Naruto o Filme, pois ele pessoalmente supervisionou ambos os filmes, e ilustrou vários romances leves.

Em agosto de 2015, Kishimoto anunciou que já concluiu o que seria sua próxima série de mangá. Um mangá de ficção científica, com um protagonista único, e o próprio Kishimoto já timha completado o design dos personagens.

Em 19 de dezembro de 2015, foi anunciado que Masashi Kishimoto iria supervisionaria o Boruto, começando na primavera de 2016. A nova história é ilustrada pelo assistente chefe de Kishimoto em Naruto, Mikio Ikemoto, e escrito por seu parceiro de escrita para Boruto: Naruto o filme, Ukyo Kodachi.

Em dezembro de 2017, foi revelado que Kishimoto iria escrever uma nova série de mangá a partir de 2018.

Masashi Kishimoto - História do autor de Naruto


Curiosidades sobre Masashi Kishimoto

Pois é pessoal, eu peço desculpas se não tem muitas informações peculiares. O que posso fazer é adicionar são algumas curiosidades e informações como:

Masashi Kishimoto recebeu os seguintes prêmios:

  • prêmio Hop Step Award
  • 5 grammys award pelo anime Naruto.
  • Premio Yakura melhor venda de um mangá.

Masashi Kishimoto - História do autor de Naruto

Ele trabalho nos seguintes papéis:

Mangás:

  • Karakuri de Abril de 1998 à Maio 1998, serializado na Weekly Shonen Jump.
  • Naruto () (Novembro 1999- 06 Novembro 2014), publicado na central mangá Weekly Shonen Jump.

One-shot:

  • Bench em Outubro 2010, publicado pela Weekly Shonen Jump.
  • Mario em Maio de 2013, publicado na 6ª Edição da Jump SQ.


O que aprendemos com Masashi Kishimoto?

Bem, é tudo que eu posso oferecer, infelizmente não consegui mais informações interessantes. No entanto não sei se é bom fazer isso, já que a privacidade dele também é importante. Mas creio que isso não faz diferença desde que ele continue a produzir outros sucessos como Naruto.

Eu particularmente não li nenhum outro manga de Masashi Kishimoto, mas creio que não vai demorar até isso acontecer. Mas enfim, eu não li mas não quer dizer que não vale a pena ler. Porém, se você já leu, deixe sua opinião aí nos comentários.

Mas enfim, é tudo que eu tenho a oferecer neste artigo. Caso você tenha alguma dúvida, crítica ou algo do gênero basta deixar nos comentários. E não se esqueça de compartilhar nas redes sociais, e deixe sua nota para informar se gostou do conteúdo. No mais obrigado a você por ler o artigo até aqui e até o próximo, tchau.

Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:


Comentários do site