A exposição e consentimento sexual no Japão

,
Post by //



Estamos vivendo em uma época cheia de discussões envolvendo nudez, sexualidade, gênero e principalmente como nossas crianças entram nisso tudo. Como o Japão encara esses assuntos? Algumas pessoas acabam achando o Japão um país sexualmente bizarro graças a alguns eventos culturais e também industria da animação e do sexo. Já encontrei brasileiros em suas discussões polêmicas usando argumentos do Japão para defender ideias como a exposição das crianças a assuntos sexuais. Neste artigo vou tentar abordar delicadamente um pouco desse assunto.

Enquanto a religião cristã domina o Brasil sugerindo uma ideia de moral e ética, o Japão é bastante aberto ao sexo já que apenas menos de 5% dos japoneses são cristãos. Ainda assim, o Japão não permite o casamento entre homossexuais e também não se envolve em absolutamente nenhum assunto envolvendo sexo ou gênero. Os japoneses são reservados, então eles não se envolvem em assuntos polêmicos, eles acham que cada um faz o que quer da sua vida. Claro que sempre vai existir movimentos e discussões sobre o assunto, mas em pequena escala em comparação com outros países.

A idade mínima para o consentimento sexual no Japão é de 13 anos, de acordo com o código penal japonês. Isso pode mudar de acordo com a província. No entanto, outra lei proíbe menores de 18 anos de ter relações sexuais com maiores. Até mesmo um namoro pode ser complicado no período escolar, isso porque a lei exige aprovação dos pais. Algumas escolas privadas do Japão tentam evitar que os estudantes se envolvam em relacionamentos românticos com medo de intervenção policial.

A exposição e consentimento sexual no Japão


A exposição ao sexo no Japão

Algo que criou diversas discussões na internet foi a performance artística de um homem nu. Crianças foram expostas a esse evento, o que gerou inúmeras polemicas e discussões na internet. Eu pessoalmente acho um exagero extremo relacionar pedofilia com essa performance. Por outro lado, não consigo ver absolutamente nenhum sentido nessa apresentação, muito menos arte! Existem leis que proíbem a pessoa andar nua, o rapaz provavelmente precisou correr atrás de permissões para tal performance. Além deste evento, algumas redes de informações estão abordando o tema gênero e sexualidade com crianças.

Por causa desses acontecimentos, milhares de discussões acontecem. Como o Japão pode servir de exemplo para nós? Culturalmente, é comum crianças e adultos tomarem banho pelados em um onsen (fonte termal), é algo bastante cultura e inocente. Claro que o banho é separado por sexo, mas ainda existem alguns banhos mistos espalhados pelo Japão, que provavelmente não permitem crianças. Outro evento bastante popular é o Kanamara Matsuri, um festival da fertilidade onde encontra-se diversos pintos gigantes, objetos e até comidas em formato do pénis masculino. Nem por isso as crianças japonesas acabaram se tornando pervertidas, na realidade algumas só descobrem ou possuem interesse por sexo na fase adulta.

A exposição e consentimento sexual no Japão

Acredita-se que foi devido a influência de ocidentais que ficaram chocados ao ver homens e mulheres banhando pelados juntos sem nenhum desejo ou ato sexual, que acabou fazendo com que os japoneses separa-sem os banhos por sexo. Falar sobre sexo é um tabu no Japão entre alguns, exatamente pela timidez ou por ser um assunto bastante pessoal. Tanto que culturalmente não é comum usar expressões de conotação sexual como usamos nas gírias do Brasil.



A influência da mídia sexual

A exposição da sexualidade na mídia é bastante visível. Alguns não se incomodam de comprar ou ler algum material erótico em público. Deve-se ao fato de não existir o conceito de pecado envolvendo sexo na religião japonesa.

Um assunto de bastante polêmica é a exposição sexual de menores em mídias envolvendo animação japonesa. Muitos acreditam que isso pode incentivar a pedofilia, mas com a ajuda da lei, o número de abusos é baixo. A cultura faz com que japoneses pervertidos só tenham coragem de no máximo roubar uma calcinha ou correr atrás de produtos pervertidos.

Não é apenas o conteúdo de animação adulto infantil, animes para o público adolescente também possuem bastante sensualidade. Até mesmo lolis aparecem de forma bastante sensual em diversas animações, é quase uma tradição ter peitos balançando e poses com calcinhas amostra. No Japão a animação sensual é visto mais como uma arte, tanto que quase metade das mulheres consomem esse tipo de mídia.

O governo japonês já tentou proibir o conteúdo adulto de menores nos mangas e animações japonesas, mas existe um grande abismo. Primeiro, porque os animadores podem muito bem colocar uma idade mais velha e manter a aparência de criança. Outros argumentam que é graças a esse tipo de material que a taxa de abuso de menores continua baixa no Japão. A grande inocência e despreocupação dos japoneses fazem com que diversos assuntos considerados polêmicos no ocidente sejam irrelevantes no Japão.

A mídia pornográfica no Japão é bastante diferente da ocidental, tanto que existe até mesmo censura nas partes íntimas. Para finalizar vamos deixar alguns artigos abaixo que podem ajudar você a entender mais sobre o sexo no Japão.

Para mais detalhes leia:

[Total: 4 Nota: 3]
Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:



Comentários do site