Qual a diferença entre Demo e Kedo? [でもXけど]

[ADS] Anúncio

Já se perguntou qual a diferença entre as expressões Demo [でも] e Kedo [けど]? Neste artigo irei explicar a função gramatical de cada uma deles e suas principais diferenças na língua japonesa.

As expressões, Demo [でも] e Kedo [けど] são usadas como conjunção para dizer “mas” em japonês. Pode ser traduzido também como “no entando” ou “embora”.

Já escrevemos anteriormente um artigo mostrando como dizer “mas” em japonês. Nesse artigo você encontra algumas informações sobre essas conjunções, recomendamos ler também.

Antes de nos aprofundarmos é importante entender que esse “Mas” utilizado para traduzir esses termos nem sempre faz sentido, ou seja, a depender da situação, do contexto e da construção da frase seu sentido pode mudar completamente.

Leia também: Como Dizer “mas” em Japonês – Demo, Kedo ou Shikashi?

Kedo – けど

De início vamos começar entendendo o Kedo. Como explicado anteriormente, ele quer dizer: mas, embora, apesar de, contudo. Todavia, nem sempre o Kedo vai carregar este significado.

Como o Kedo deve ser usado? Inicialmente ele deve ser entre utilizado entre duas ideias diferentes.

Vamos ver um exemplo: Estou com sono, mas como tenho lição de casa para fazer não consigo dormir.

眠いけど、まだ宿題があるから寝られません。
Nemui kedo, mada shukudai ga aru kara neraremasen. 

Note que o Kedo surge para fazer um contraste entre os fatos, apesar de tal fato, ocorre outra coisa.

Caso queira ser mais formal, pode recorrer ao (Keredomo) けれども, que significa a mesma coisa.

Existe também o (Dakedo) だけど, que também pode ser utilizado, porem atente-se que: ele deve estar atrelado ao だ Da/だった Datta/なのだ Nanoda/んだ Nda/, etc.

Expressar abertura

Saindo um pouco deste sentido mais usual e conhecido sobre o Kedo, ele muitas vezes é utilizado no final de uma frase, mas não necessariamente querendo dizer” Mas” com aprendemos posteriormente, em algumas situações quando um japonês usa o Kedo no final de uma frase, apenas quer deixar uma abertura para que você possa falar algo em seguida.

Seja com isso, mudando de assunto, respondendo algo, etc.

Expressar gentileza

Além disso, o Kedo pode ser usado ao final de uma frase para expressar mais gentileza a sua fala, para não soar tão rude ou confrontativo.

Expressar Incerteza

Também pode ser usado para mostrar certa incerteza na sua fala, que não tem tanta certeza sobre o que acabou de dizer. Por exemplo:

 明日だと思うけど…
Ashita dato omou kedo

Acho que é amanhã, mas (não tenho certeza)

Além desses sentidos, ele também pode criar abertura para alguém explicar para você mais profundamente uma vez que você usou o Kedo para expressar certa incerteza.

Recomendamos ler também:

Woman wearing face mask at train station

Demo – でも

Há diversas situações em que o demo tem um sentido inteiramente diferente do kedo.
Para usar o でも (Demo), é importante saber que ele é usado para iniciar novas sentenças ou conectar duas ideias que se contradizem.

Para ficar mais claro, vamos ver em uma sentença.

Fui ao supermercado. Porem, havia esquecido minha carteira.

スーパーに行きました。でも、財布を忘れました!
Suupaa ni ikimashita. demo saifu wo wasuremashita!

Note que diferente do Kedo que continua ligado a sentença anterior, o Demo só vem depois, após o ponto final na frase anterior.

Assim como o Kedo que tem suas variações de sentidos e significados, o Demo também tem as suas.

E um sentido bem comum que o Demo tem é de separar ideias, podendo ser traduzido como: Mesmo que, mesmo se, algo como.

Algo como

O primeiro sentido é: Algo como, algo do tipo, nesta linha.
Para ficar mais claro, vamos ver uma frase de exemplo.

Você gostaria de chá ou algo do tipo?

お茶でも召し上がりませんか?
O cha demo meshiagarimasenka ?

Mesmo se

Seu segundo sentido é: Mesmo se, mesmo ao, mesmo em.
Para ficar mais claro, vamos ver novamente outra frase de exemplo.

Tudo bem-dizer isso em japonês.
Mesmo se disser isso em japonês, está ok.

日本語でも言っていいよ!
Nihongo demo iiteiiyo!

Algo do tipo

Nem se quer se aproxime, por favor.
Não se aproxime ou coisa do tipo.

近寄らないでもください。
Chika yoranaidemo kudasai. 

Compartilhe Este Artigo: