Confucionismo no Japão – Introdução e Influência

, ,
Post by //

Confúcio (孔子, Kōshi) foi um filósofo chinês que viveu na China de 551 a 479 a.C. Seus ensinamentos, conhecidos como Confucionismo (儒教, Jukyō), tiveram um profundo impacto não apenas na China, mas também no Japão.

De acordo com os primeiros escritos japoneses, foi introduzido no Japão via Coréia no ano 285 d.C. Alguns dos mais importantes princípios confucionistas são humanidade, lealdade, moralidade e consideração.

Durante o Período Tokugawa (1600-1868), o confucionismo teve seu pico de influência filosófica no Japão. Houve um impacto predominante na sociedade japonesa na época, e suas influências ainda podem ser sentidas hoje.

Confucionismo no Japão - Introdução e Influência

Confucionismo na sociedade japonesa

No Japão, o confucionismo é um importante ensinamento filosófico introduzido no início da civilização na história japonesa. Ao contrário do budismo, que veio da Índia, o confucionismo era, antes de tudo, um ensinamento distintamente chinês.

Se espalhou da dinastia Han na China, para a Coréia, e depois entrou no Japão via Península Coreana. O confucionismo transborda ideais elevados que sempre desafiaram a humanidade a realizar o mais elevado estado de perfeição e auto-realização. Os valores e costumes da sociedade japonesa foram fortemente calcados em cima da filosofia de Confúcio.

Porém, como uma doutrina política da elite dominante, o confucionismo era frequentemente expresso de maneiras cínicas, se não egoístas, desmentindo os próprios ideais. Aqueles no topo da hierarquia só prestavam apoio verbal mas não praticavam o que pregavam.

Confucionismo no Japão - Introdução e Influência

Confucionismo no Japão atual

Nos tempos modernos, as noções confucionistas sempre resilientes forneceram fundamentos conceituais para integrar grande parte do pensamento ocidental. Pensamentos sobre si mesmo, sociedade, a família e a política.

Em vez de assumir que a história estava progredindo para níveis cada vez melhores, os confucionistas tendiam a ver ideais no passado. O pensamento confucionista foi o combustível filosófico na época que o Japão era um Xogunato.

No entanto, a influência ocidental que veio com a Restauração Meiji acabou atrofiando as influências do Confucionismo. No entanto, isso não foi a morte dessa filosofia no Japão. Os idealistas da Restauração, tinham seus estudos na filosofia de Confúcio.

No entanto, na época da Restauração, o aspecto filosófico, político e social conseguiu se manter, apesar da introdução das políticas ocidentais.

[Total: 0 Nota: 0]
Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:


Comentários do site