Takamagahara – A Planície do Alto Céu

,
ESCRITO POR //
MATRÍCULAS ABERTAS - PJO - CLIQUE AQUI

Pouco tempo atrás, falamos sobre o Yomi, que é o mundo dos mortos. Agora vamos falar da outra metade chamada de Takamagahara [高天原] ou takama-ga-hara, mais conhecido por “Planície do Alto Céu”.

Este é um lugar na mitologia japonesa. Pelo nome já podemos imaginar um lugar sagrado, não é? Pois é, ele tem ligação com os deuses da mitologia. No entanto, para chegar lá não tem outro jeito se não deixar este plano.

É de imaginar que as pessoas preferem este takama ga hara que o yomi. É como muitos dizem, todos querem ir para o céu, mas ninguém quer morrer. Mas enfim, falaremos um pouco sobre como ela é tratada na cultura japonesa.

Takamagahara [高天原] é escrito com os ideogramas [高] de alto [天] de céu e [原] de planícies ou campos. 
Takama-ga-hara - A Planície do Alto Céu

Takamagahara – A Planície do Alto Céu

Na cidade de Shinto, Takamagahara, ou também podemos chamar de Takama no Hara, é a moradia dos deuses celestiais. O lugar além de ser sagrado e muito venerado por seus seguidores é muito desejado em alguns casos.

Ele é como se fosse o contrário do Yomi, os dois vistos por aparência são como o bem (Takama-ga-hara) e o mal (Yomi). Cada qual com seu começo e com suas regras. Muitos acreditam que, esse mundo pode ser ligado a Terra por meio de uma ponte. A Ama-no-uki-hashi, ou seja, “Ponte Flutuante do Céu”.

Nesse caso, os indivíduos têm a permissão de fazer uma visitinha a Terra. Ao contrário do Yomi em que sua porta é selada com uma enorme pedra. Aí você vem me perguntar: Mas o que têm lá? Bom, é uma bela pergunta.

Lá tem a casa dos ama-tsu-kami e dos dekuni-tsu-kami. De acordo com o Xintoísmo, “ame” é praticamente, um lugar elevado e muito sagrado. E é lá onde se concentra os deuses Kotoamatsukami.

Muitos tentaram explicar a descendência dos deuses por meio de alegorias. Para demonstrar  a migração do povos para lá, mas é claro que nem todos conseguiram entender. É bem provável que, tenham se referido desde o começo a um mundo superior em um sentido religioso.

Há um mito Xintoísta que explica que um pouco estas lendas. Durante o momento da criação de tudo, elementos leves e puros se ramificaram para se formarem céus (Ame). E que elementos pesados e turvos ramificaram-se para se tornarem terra (Tsuchi).

E para terminar, Ame se tornou o lar dos ama-tsu-kami ou mais conhecidos como deuses do céu. Enquanto Tsuchi se tornou o lar dos dekuni-tsu-kami ou podemos chamá-los de deuses da terra. A ama-tsu-kami não disse ter descido do céu para pacificar e aperfeiçoar este mundo.

Pronto para ir PRO TAKAMA-GA-HARA?

Depois que você ler o artigo sobre o Yomi, já pode saber quais são as suas opções. Falando nisso, é bom começar a pensar em suas ações para não ter riscos no final. Lembrando que esses lugares são muito importantes para qualquer cultura.

Por isso, não é bom fazer pouco de qualquer um deles. Seja o yomi com sua entrada selada ou Takamagahara com sua liberdade para fazer uma visita de volta. Assim como em qualquer cultura, eles merecem respeitos e reconhecimento.

Já imaginou você morrer e ir passar o resto do seu tempo nesse lugar? Ele é bem diferente do Yomi e tem mais liberdade, e também não deixa o indivíduo sofrendo em mundo tão sombrio e obscuro.

Caso queira fazer alguma pergunta, sugestão, aviso ou algo de tipo, basta deixar nos comentários. Além disso, não se esqueça de compartilhar o artigo ou site nas redes sociais, isso ajuda bastante. No mais, obrigado por ler o artigo até aqui..

Compartilhe nas redes sociais:




Comentários do site