Pengacara di Jepang - Tahu Lebih Banyak

Di sini, di Brasil, adalah umum bagi orang untuk mencari keadilan untuk menyelesaikan perselisihan mereka. Ada beberapa situasi dan kebuntuan yang membutuhkan semacam otoritas untuk diselesaikan. Sayangnya, di sini, di Brasil, situasi sangat sering terjadi, sehingga profesi seperti pengacara dan hakim sangat dihargai

Namun, kita jarang melihat situasi seperti itu di Jepang.Jika kita berhenti untuk melakukan penelitian, pengacara yang paling umum adalah pengacara korporat. Ya, mereka yang bekerja dengan perusahaan, bukan warga sipil.

Di sinilah letak keingintahuan tentang pengacara di Jepang Dan kita akan mengetahui lebih banyak tentang para profesional ini, teruskan membaca. Mengingat bahwa itu akan menjadi artikel singkat dan tanpa banyak keributan.

Pengacara di Jepang - pelajari lebih lanjut

 

Pengacara dan budaya

Adalah fakta sejarah bahwa kebiasaan Jepang menimbulkan ketakutan tertentu akan keterlibatan hukum. Ini didasarkan pada doktrin Konfusianisme dan prinsip-prinsip harmoni Jepang. Ya, salah satu hal yang paling menarik tentang budaya Jepang, semangat yang mereka kembangkan untuk rasa harmoni.

Ini pada dasarnya mengatakan bahwa seseorang yang dibawa ke pengadilan untuk masalah pidana atau perdata telah mengalami penghinaan publik dan pribadi. Itu karena entah bagaimana mengganggu harmoni. Tentu saja, dalam beberapa kasus, keterlibatan keadilan diperlukan, tetapi ini tergantung pada kebijaksanaan masing-masing individu.

industri pengacara

Lebih dari 100 universitas memiliki sekolah hukum di tingkat sarjana. Lihat beberapa di antaranya universitas jepang. Dengan demikian, banyak yang belajar hukum di tingkat sarjana dan bekerja di perusahaan dengan peran yang tidak terkait dengan hukum. Namun, untuk menjadi pengacara, Anda harus kuliah di fakultas hukum, lulus ujian pengacara, dan menyelesaikan LTRI.

Per Agustus 2014, ada 35.031 pengacara yang terdaftar di asosiasi hukum di Jepang.Gaji awal untuk pengacara Jepang biasanya sekitar 10 juta yen (US $ 100.000). Artinya, di firma hukum yang mapan dan sekitar setengah dari perusahaan Jepang.

ujian pengacara

Saat ini, ujiannya seperti ujian OAB kami. Dimana lulusan diuji dan dengan demikian mendapatkan sertifikat pelatihan. Tapi di Jepang, ujian pengacara hanyalah langkah pertama menuju kehidupan profesional.

Ujian dibagi menjadi dua tahap. Langkah pertama adalah pemeriksaan respon cepat satu hari terhadap enam undang-undang dan hukum administrasi. Tahap kedua adalah ujian tiga hari esai dalam hukum publik, hukum perdata dan hukum pidana, serta mata pelajaran yang dapat dipilih oleh peserta ujian (termasuk hukum perburuhan, hukum lingkungan, hukum internasional publik, dan hukum internasional swasta).

Selain itu, persyaratan sekolah hukum diperkenalkan. Semua peserta ujian masuk harus menyelesaikan program pascasarjana dua atau tiga tahun dan dibatasi untuk mengikuti ujian dalam waktu lima tahun setelah kelulusan.

Ujian pengacara Jepang dikenal sebagai salah satu ujian tersulit di dunia. Meskipun tingkat kelulusan bar meningkat setelah reformasi struktural pada tahun 2006, hanya sekitar 20% lulusan hukum perguruan tinggi yang melewati rintangan.

Siswa hanya dapat mencoba untuk lulus 5 kali, setelah itu mereka didiskualifikasi. Sebagian besar siswa belajar di sekolah swasta independen untuk lulus ujian masuk. Usia rata-rata orang yang lulus ujian adalah 28 hingga 29 tahun.

Lembaga Penelitian dan Pelatihan Hukum Mahkamah Agung

Mereka yang lulus ujian masuk berpartisipasi dalam proses pelatihan satu tahun untuk mempelajari keterampilan praktis di LTRI. Pelatihan di LTRI terdiri dari pelatihan kelas kolektif dan pelatihan lapangan.

LTRI berfokus pada pengajaran keterampilan litigasi. Ketika siswa lulus ujian akhir di LTRI, mereka menjadi pengacara, jaksa atau hakim. Promotor dan juri dipilih sendiri oleh LTRI.

Pengacara di Jepang

Pengacara di Jepang - pelajari lebih lanjut

Lagi pula, seperti yang bisa kita lihat, hidup menjadi pengacara tidak mudah. Juga, itu mungkin menjadi profesi yang diremehkan. Ini adalah kucing yang tidak ada yang ingin menggulingkan perdamaian, atau lebih tepatnya, kebanyakan orang tidak.

Jadi pengacara dibiarkan sebagai pilihan terakhir. Tetapi selalu mungkin untuk mengandalkan firma hukum, terutama di sini di Brasil. Lagi pula, apa yang lebih baik daripada menyelesaikan semuanya dalam percakapan yang baik dengan teman-teman? Tapi sekarang terserah Anda, tinggalkan di komentar apa pendapat Anda tentang artikel tersebut.

Nikmati dan bagikan situs ini di jejaring sosial, ini sangat membantu. Dan jika Anda memiliki pertanyaan, keraguan, atau semacamnya tentang pengacara di Jepang, tinggalkan di komentar. Selanjutnya, terima kasih telah membaca artikel sejauh ini, Bye.

Bagikan Artikel Ini:


10 pemikiran pada “Advogados no Japão – Conheça um Pouco Mais”

    • não entendi a pergunta. o que quer dizer com “sexualidade”? tipo, os gêneros ou a prática em si? por exemplo, eu aconselho a você ler este artigo https://skdesu.com/como-o-japao-encara-a-homossexualidade/ e este outro https://skdesu.com/japoneses-sem-interesse-sexo/
      além disso, a cultura japonesa faz com que ele evite chamar a atenção por suas ações. assim, não creio que eles fariam algo tão público como mudar alguma parte de sua jurisdição, assim como o Brasil fez, em prol dos LGBT… e sei lá quais são as outras letras.

    • Esse mesquita silva resolveu participar formulando indagação completamente estranha a profissão de Advocacia.Percebe-se o tom hilário e sem educação da pergunta que destoa completamente do assunto em questão-Advocacia no Japão.
      Por isso os brasileiros reclamam que não são bem vistos no exterior, incluindo o Japão. Conheço vários países, incluindo o Japão, países europeus, norte americano e sul americano.
      Se tem um povo que fura fila é o brasileiro.Se tem povo que furta toalhas do hotel é o brasileiro, o mesmo que anda em bandos, falando alto e querendo se aparecer, mostrando que sabe sambar, que o brasil é xx vezes campeão de futebol e acha que a mulher brasileira é a mais bela do mundo ( mas nunca viram uma outra estrangeira de perto).
      Sou Advogado cível, empresarial, tributário e imobiliário no Brasil e posso afirmar que no Japão o profissional mais admirado é o Advogado.
      Já o Brasil é um país onde as pessoas não se respeitam, não respeitam autoridades, o governo, este último também não respeita as autoridades e a população.
      Aqui no Brasil não se respeitam idosos, crianças, mulheres, homossexuais, negros, índios, por isso se criou uma lei tentando proteger essas categorias retromencionadas.
      Quanto as famílias, pai não respeita mãe, que não respeita os filhos, que não respeita a família- não posso generalizar, mas a exceção está virando regra a passos largos.
      Por isso é excelente trabalhar como Advogado no Brasil- até o pacto federativo não é cumprido- municípios não respeitam os estados, que não respeitam a União e vice versa.
      Os 03 poderes não se respeitam, todo mundo quer levar vantagem e no final como já dizia a ex presidenta, quem não perdeu não ganhou, quem não ganhou perdeu e no final todo mundo se f…digo, perdeu.
      Sou cumpridor das leis, da ética, da moral, dos princípios, sou honesto, pontual, mas acabo sendo marginalizado por ser considerado “otário”, certinho demais, onde o bacana para a população é andar drogado, cantar música com apologia ao crime, vestir cueca mostrando metade do cofrinho, falar um monte de gírias inclusive na entrevista de emprego e depois de reprovado, reclamar no governo, como se fossem culpados pela ignorância alheia ou instituições de caridade ou cabide de empregos.
      Aqui no Brasil é bom para se ganhar dinheiro, porque tem muita gente analfabeta, e a imensa parcela dos que se declaram alfabetizados sequer sabem escrever ou digitar textos mais simples.Difícil é ganhar dinheiro no Japão, onde as pessoas são muito instruídas e a concorrência é grande em todos os setores da sociedade.

    • não entendi a pergunta. o que quer dizer com “sexualidade”? tipo, os gêneros ou a prática em si? por exemplo, eu aconselho a você ler este artigo https://skdesu.com/como-o-japao-encara-a-homossexualidade/ e este outro https://skdesu.com/japoneses-sem-interesse-sexo/
      além disso, a cultura japonesa faz com que ele evite chamar a atenção por suas ações. assim, não creio que eles fariam algo tão público como mudar alguma parte de sua jurisdição, assim como o Brasil fez, em prol dos LGBT… e sei lá quais são as outras letras.

    • Esse mesquita silva resolveu participar formulando indagação completamente estranha a profissão de Advocacia.Percebe-se o tom hilário e sem educação da pergunta que destoa completamente do assunto em questão-Advocacia no Japão.
      Por isso os brasileiros reclamam que não são bem vistos no exterior, incluindo o Japão. Conheço vários países, incluindo o Japão, países europeus, norte americano e sul americano.
      Se tem um povo que fura fila é o brasileiro.Se tem povo que furta toalhas do hotel é o brasileiro, o mesmo que anda em bandos, falando alto e querendo se aparecer, mostrando que sabe sambar, que o brasil é xx vezes campeão de futebol e acha que a mulher brasileira é a mais bela do mundo ( mas nunca viram uma outra estrangeira de perto).
      Sou Advogado cível, empresarial, tributário e imobiliário no Brasil e posso afirmar que no Japão o profissional mais admirado é o Advogado.
      Já o Brasil é um país onde as pessoas não se respeitam, não respeitam autoridades, o governo, este último também não respeita as autoridades e a população.
      Aqui no Brasil não se respeitam idosos, crianças, mulheres, homossexuais, negros, índios, por isso se criou uma lei tentando proteger essas categorias retromencionadas.
      Quanto as famílias, pai não respeita mãe, que não respeita os filhos, que não respeita a família- não posso generalizar, mas a exceção está virando regra a passos largos.
      Por isso é excelente trabalhar como Advogado no Brasil- até o pacto federativo não é cumprido- municípios não respeitam os estados, que não respeitam a União e vice versa.
      Os 03 poderes não se respeitam, todo mundo quer levar vantagem e no final como já dizia a ex presidenta, quem não perdeu não ganhou, quem não ganhou perdeu e no final todo mundo se f…digo, perdeu.
      Sou cumpridor das leis, da ética, da moral, dos princípios, sou honesto, pontual, mas acabo sendo marginalizado por ser considerado “otário”, certinho demais, onde o bacana para a população é andar drogado, cantar música com apologia ao crime, vestir cueca mostrando metade do cofrinho, falar um monte de gírias inclusive na entrevista de emprego e depois de reprovado, reclamar no governo, como se fossem culpados pela ignorância alheia ou instituições de caridade ou cabide de empregos.
      Aqui no Brasil é bom para se ganhar dinheiro, porque tem muita gente analfabeta, e a imensa parcela dos que se declaram alfabetizados sequer sabem escrever ou digitar textos mais simples.Difícil é ganhar dinheiro no Japão, onde as pessoas são muito instruídas e a concorrência é grande em todos os setores da sociedade.

Tinggalkan komentar