Como o Anki pode ajudar você a memorizar o japonês e outros

[ADS] Anúncio

Há diversas formas de memorizar alguma informação, e o Anki é uma delas. O Anki nada mais é que um software criado para computador que também está disponível para smartfones, ele serve para auxiliar na retenção de uma informação a longo prazo.

Fazendo assim, mesmo alguém que julgue ter uma memória ruim, conseguir se lembrar bem o que aprendeu nos seus estudos, dando à aqueles que o utilizam resultados acima da média em provas.

Neste artigo vamos cobrir o que você mais precisa saber sobre está incrível ferramenta ao qual certamente pode ajudá-lo a memorizar o idioma japonês, coreano, inglês ou qualquer outra coisa que esteja aprendendo.

Recomendamos ler também:

Anki – 暗記

A palavra Anki veio do japonês e significa Memorização. Você já se perguntou como os japoneses conseguem ter resultados tão incríveis em provas?

Somado a forte dedicação aos estudos, os japoneses sempre deram muita atenção a Flash Cards.
Que nada mais são que uma forma de repetir uma mesma informação que fora antes aprendida. Um exemplo de seu uso é:

Você aprende uma informação, então coloca na frente deste card de papel uma pista ou pergunta e na parte de trás a resposta para essa pista, o seu objetivo é acertar o que é aquilo.

Por exemplo, na frente você coloca” House” do inglês e na parte de trás “Casa” que é o significado. Apesar de parecer simples, é algo ultra eficaz e que garante ao praticante a chance de levar a informação da memória de curto prazo para a de longo prazo.

É importante lembrar que o nosso cérebro é muito rígido quanto ao que ele vai ou não guardar em sua consciência, se ele suspeitar que aquilo não é importante, gradualmente vai removendo da sua memória, até desaparecer. Para embasar isso cientificamente, existe uma teoria conhecida como: teoria da curva do Esquecimento.

Essa teoria usa como base de para exemplificar esse conceito um gráfico, neste gráfico mostra que retemos uma informação por um determinado período. Dentro do conceito, em 24 horas já nos esquecemos quase que 80% desta informação, e conforme os dias passam esquecemos quase que totalmente aquilo que aprendemos posteriormente.

Como o anki pode ajudar você a memorizar o japonês e outros

Como superar a curva do esquecimento?

A abordagem de estudo utilizando Flash cards é amplamente recomendável ao ter como objetivo reduzir a curva do esquecimento, todavia, se você precisar memorizar aquela informação por um período maior vai exigir de você se organizar, separar os papeis ou notas na ordem certa, no dia certo, na prateleira ou lista cujo qual você determinou como local de estudo.

Toda via, se observarmos de forma, prática, nem todo mundo tem esse tempo ou paciência, e muitos que tem, certamente gostariam de algo que reduzisse esse percurso.

Com isso surge o Anki, o programa de SRS, que quer dizer: sistema de repetição espaçada.

Por isso o nome. Ele é um sistema que vai repetir em períodos espaçados de tempo o que você adicionou nele. Ele automaticamente vai lhe mostrar no dia, momento certo quando você precisa rever o que aprendeu.

Suponhamos que você adicionou hoje a palavra House do inglês que significa; casa.
No dia seguinte ele vai te mostrar de novo, por quê? Porque esquecemos quase que 80% das informações em 24 horas, assim você precisa ver de novo no dia seguinte, e é assim que o Anki funciona,

O programa vai lhe mostrar antes de você esquecer 80%.

Botões do Anki

Sendo assim, você revisa no dia seguinte, o que ele vai fazer? O Anki possui 4 opções de resposta.
Errei, Difícil, Bom e fácil.

A depender da sua resposta, ele vai espaçar, mostrar esse card em um dia diferente. O recomendável é que você clique sempre entre o Bom e o Errei.

Mas por quê? O motivo para isso é que esquecemos muitas vezes o card, mas queremos nos livrar dele, então acabamos clicando em difícil, fazendo assim com que ele demore demais para aparecer, o mesmo ao apertar em fácil, demora muito para aparecer, fazendo assim com que muitas vezes você esqueça por clicar em Difícil ou Fácil demais, sendo assim é recomendado escolher apenas entre os botões de: Errei e Bom.

Como o anki pode ajudar você a memorizar o japonês e outros

Por que usar o Anki?

O Anki é ideal para todos que querem lembrar a fundo o que estudam. Independente da idade, ele é inclusive uma ótima forma de você melhorar a sua memória também, eu sou um exemplo.

Depois que comecei a usar o Anki, percebi conseguir lembrar de coisas com mais facilidade.

Por que disso? Isto porque a nossa memória quanto mais é desenvolvida melhor fica, as coisas que você costumava esquecer, passa a esquecer mais raramente.

O Anki é Gratuito?

O Anki é gratuito para usuários de Android, Windows, Mac e Linux, contudo para usuários de IOS, ele é pago, por volta de 24,99 dólares.

Isso acontece porque os desenvolvedores do Android não são os mesmos do iOS. Felizmente existem alternativas gratuitas que se conecta ao Anki para o iOS.

Como Instalar o Anki no Celular ou Computador

Se você for ao link abaixo, vai encontrar o site oficial, descendo a barra vai ver disponível as opções de download, ao clicar no formato que quer, se estiver no celular ele vai te direcionar ao aplicativo, caso esteja pelo computador o download irá iniciar.

O que não fazer ao usar o Anki

O que gera muita frustração em diversos usuários de Anki, fazendo muitos também desistirem é a má utilização, se você não sabe, o Anki em teoria deve ser feito todo santo dia.

Por quê? Porque o que você adicionou, por exemplo, no mês passado pode aparecer naquele dia com outros e outros cartões. E se você não vê neste dia, e resolve ver esses no dia seguinte vão se somar o deste dia com o dia seguinte.

Muitos por não terem ânimo acabam desistindo. Entretanto, algumas pessoas não sabem, mas é possível adicionar dias de descanso do Anki, por meio de extensões que você adiciona ao Anki. Uma delas é, por exemplo, a lincada abaixo, antes de adicionar qualquer extensão ao Anki, pesquise por ela, esta extensão foi criado por Migaku, vamos deixar o link abaixo do site.

Há outras extensões dentro do Anki para facilitar sua vida ao usá-lo, mas não vamos entrar muito em detalhes aqui.

Saindo um pouco desta parte técnica, se você quer ter dias de descanso sem precisar usar essas extensões, basta com que você tenha: limites de novos no Anki.

No Anki é possível ver em suas estatísticas quantos Cartões vão aparecer para você no dia seguinte.

Como o anki pode ajudar você a memorizar o japonês e outros

Então você cria um próprio limite, se no dia seguinte for aparecer, por exemplo, mais de 100, então no dia atual hoje, você não vê nenhum novo, se você quer que fique aparecendo apenas 50, ou 30, ou até 20 todo dia, então você fica um tempo sem adicionar no Anki e fica apenas vendo os que você já tem nele, até chegar neste número.

Em se tratando de tempo, quanto mais habituado ao Anki você fica, menos tempo você consegue ficar, em outros termos, é muito possível e fácil, ficar no Anki entre: 5 a 10 minutos diariamente.

E aí pergunto, o que são 5 a 10 minutos do seu dia em troca do resultado que você vai ter?!
Então você deve lembrar que adicionar demais no Anki, quando já tem muitos para ver é um erro.

Evite também adicionar coisas que você não aprendeu antes, ou seja, adicione apenas o que você aprendeu e entendeu nos seus estudos, porque se você não aprendeu, o Anki vai funcionar como meio de aprendizado e memorização, tornando ele mais difícil ainda. É uma possibilidade, mas evite até que realmente entenda o Anki mais a fundo.

Não pesquisar ou estudar sobre o Anki é outro erro, é importante sempre estar buscando entender mais e mais sobre ele para tirar o máximo de resultado com o mínimo de esforço, mesmo hoje eu me considerando um especialista em Anki, continuo diariamente buscando formas de torná-lo mais eficiente.

Leia também:

Resultados ao usar o Anki da maneira certa

Se você utiliza o Anki para ir bem em suas provas vai notar uma diferença gritante entre os seus resultados antes e depois, vai conseguir internalizar mais e o que costuma sempre errar vai ter a tendência de perceber mais e corrigir melhor com o tempo.

Se você é um estudante de medicina e sabe precisa lembrar nomes enormes e conceitos que tendem a fugir da memória, vai notar que estas ideias não eram tão difíceis, só precisavam de um pouco de repetição.

Caso você seja um estudante de idiomas assim como eu, e sabe que para aprender qualquer idioma é importante rever muitas vezes uma expressão, palavra, frase, vai perceber que quando vai assistir ou ler algo no idioma, aquilo que estudou está aparecendo e você está conseguindo se lembrar.

Mitos e Mentiras sobre o Anki

O primeiro mito sobre o Anki é se você usar ele e somente ele vai ficar fera na área que está exercendo.
Não é verdade. Algo importante sobre a memória que não comentei é que ela trabalha com contextos, quanto mais situações diferenciadas você ver algo, melhor vai se prender a sua memória.

O Anki serve para potencializar isso.

Ou seja, se você usa para inglês, você deve: ver aquilo no Anki, ver aquilo sendo usado por um nativo, ver aquilo explicado na sua aula, você deve estar envolvido em todas as atividades que envolvem aquela informação que acabou de aprender.

Seja você um estudante de medicina a um estudante de idiomas, é sempre importante saber separar a teoria da prática, o que aprende precisa circular à sua volta, você precisa viver aprendendo, e para isso você vai precisar executar, ler, ouvir, falar, escrever sobre e tudo que puder fazer sua mente se especializar naquilo.

Outro mito sobre o Anki é que se vamos ver em outros lugares, para que ter o Anki. O Anki não é para substituir, ele é para potencializar algo que você já sabe e faz.

Imagine um cenário onde você usa combustível barato e em outro você usa um combustível mais caro para o seu carro, ambos vão te levar para onde você quer, mas você sabe que o combustível bom vai fazer uma diferença enorme, uma vez que vai garantir mais desempenho ao seu automóvel.

Um mito comum também é dizer que o Anki não presta, pois se você perder tudo que escreveu até hoje nele vai esquecer.

Isso não é verdade, pois se você utiliza o Anki e também os outros recursos que fornecem para você aprendizagem e exposição ao que estuda como, por exemplo, livros, aulas, podcasts, consequentemente você vai ver de novo aquilo que colocou no Anki, apenas reforçando ainda mais a memória que você teve ao ter feito no Anki várias vezes, um exemplo disso sou eu.

Já perdi um baralho dentro do Anki que contia 3 mil frases no idioma que estudo, mas boa parte do que tinha aprendido lá se manteve, e sempre que eu via na realidade me recordava.

Costumam também dizer que o Anki da muito trabalho, é mais fácil consumir as coisas de uma vez e revisar da forma tradicional. É uma opção, mas parte desta ideia de trabalho criado na cabeça das pessoas é justamente por não conhecerem a fundo todas as formas de utilizá-lo, utilizando de modo que fique trabalhoso.

Mas no final, mesmo com tudo isso, ainda não me sinto bem usando o Anki, e aí?
Acontece. O Anki é para todos, é adaptável para todos, mas o desejo, vontade, motivação, disciplina não nasce nele, nasce em quem usa.

Apesar de ao estudar disciplina ser importante, também é importante como nos sentimos sobre a abordagem que adotamos ao estudar algo, se odiamos a forma, o método que usamos, podemos, sim, pensar em formas diferentes de preencher aquele espaço com outras técnicas.

Mas é sempre bom pensar se o problema é a coisa ou somos nós, pois criticamos a eficiência de algo, ou o método só por não gostarmos.

Obrigado por ler até aqui, espero que este texto ajude-o nos primeiros passos ao uso do Anki, que vem se tornando cada vez mais popular entre estudantes de todo um mundo em diversos campos de estudos, até a próxima.

Compartilhe Este Artigo: