30 Problemas Sociais do Japão

Todos os países têm seus problemas sociais, alguns mais que os outros. Questões sociais como desigualdade de renda, declínio da taxa de natalidade e envelhecimento da população são alguns dos problemas enfrentados pelos japoneses. Hoje vamos ver 30 problemas sociais enfrentados no Japão.

1 – Pobreza no Japão

Acredito que muitas pessoas pensam que a pobreza é apenas um problema nos países em desenvolvimento, mas a pobreza se tornou um problema social no Japão também.

De acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, cerca de 16% dos japoneses, 1 acada 7 japoneses, ganham menos de 120.000 ienes mensais, considerado pobre de renda baixa.

Em particular, mais da metade das mães solteiras são relativamente pobres, o que se tornou um sério problema social no Japão nos últimos anos.

Além disso, a pobreza relativa dos idosos também é um grande problema social, ao ter mais de 70 anos, cerca de 26%, ou seja, mais de um quarto da população, cai na pobreza relativa. Existem relatos de japoneses idosos que cometeram crimes para serem presos e ter o sustento.

Recomendamos ler também:

30 problemas sociais do japão
Morador de rua no Japão

2 – Taxa de natalidade e envelhecimento da população

“Baixa natalidade e envelhecimento populacional” refere-se a uma baixa proporção de crianças e uma alta proporção da população idosa.

A taxa de natalidade do Japão está diminuindo por várias razões, incluindo casamentos tardios, mulheres entrando no mercado de trabalho e níveis de educação mais baixos.

Além disso, o envelhecimento da população também está aumentando devido aos avanços da medicina e ao aumento da conscientização sobre a saúde.

O pano de fundo do problema do declínio das taxas de natalidade e do envelhecimento da população é que um declínio na força de trabalho pode levar a problemas sociais, como o fracasso das pensões e dos sistemas de saúde, que serão discutidos mais adiante.

Além desses sistemas, essa situação também pode evoluir para vários outros problemas sociais, como escassez de trabalhadores que causa declínio econômico no Japão.

Cuidado de idosos - o cuidado de idosos no japão

3 – População japonesa em Declínio

Como resultado da baixa Natalidade, no Japão, mais pessoas morrem do que a nascem.

A população do Japão atingiu um pico de 128,08 milhões em 2008, mas já começou a diminuir, sendo já considerado um problema social. Pesquisas revelam que até 2053 a população do Japão vai cair para casa dos 100 milhões de habilitantes.

Diz-se que uma população em declínio leva a uma economia em contração e a taxas mais baixas de crescimento econômico, visto que o consumo irá diminuir. Além disso, se a população diminuir, pode causar colapso não apenas econômico mais na área da educação e também saúde.

Cuidado de idosos - o cuidado de idosos no japão

4 – Colapso na Aposentadoria

Uma aposentadoria é recebida quando uma pessoa atinge uma certa idade. Atualmente, as pessoas podem receber aposentadorias após os 65 anos, mas espera-se que este sistema de pensões entre em colapso e se torne um problema social no futuro.

O sistema previdenciário é baseado nas contribuições coletadas da população em idade ativa atual (conhecida como população em idade ativa) e pagas como pensões aos que têm direito a aposentadorias.

Atualmente, três pessoas em idade ativa sustentam um aposentado, mas se o declínio nas taxas de natalidade e o envelhecimento da população continuarem, haverá duas pessoas em idade ativa sustentando um aposentado, e isso pode diminuir para uma pessoa e criar um colapso no sistema previdenciário.

5 – Assédio

O assédio moral, assédio pelo poder e o assédio sexual, há muito tempo é um problema social no Japão, relatado em jornais e na TV, mas mesmo agora que se tornou um problema social, ainda acontece bastante.

Simplificando, assédio é “assédio” que causa sérios danos a outra pessoa, quer o assediador perceba ou não, pode ser físico ou verbal. Esses diferentes tipos de assédio podem acontecer no trabalho, nas escolas, na maternidade e até com mulheres grávidas.

Chikan - tudo sobre chikan, o assédio sexual no japão

6 – Suicídio no Japão

O Súicidio no Japão é um problema bastante antigo que tem sido solucionado com o passar dos anos. A cada ano a taxa de suicídio tem caído, mas ainda é um grande problema social no Japão que afeta muitos jovens e até crianças.

Mesmo em 2021, mais de 20.000 japoneses cometem suicídio por ano, então não é um número pequeno. Além disso, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de suicídios no Japão chega ao 18ª lugar entre 172 países, por isso ainda é reconhecido como um sério problema social.

Recomendamos ler os seguintes artigos:

A verdade sobre os suicídios no japão

7 – Cuidados com idosos no Japão

Segundo levantamento do Ministério da Saúde, Trabalho e Previdência, a partir de 2016, 51,2% dos cuidados domiciliares são prestados por cuidadores de idosos.

Os filhos estão cada vez mais abandonando seus pais e deixando nas mãos de terceiros. Alguns nem se quer deixam cuidadores com seus pais ou avós, causando assim acidentes, incéndios e até mortes.

Existe muita demanda no Japão com cuidado de idosos, além de casas de repouso, o Japão tem até mesmo creches para cuidar de idosos.

O respeito pelos mais velhos

8 – LGBT no Japão

Por mais que o Japão em sua história apoia a homossexualidade, e sua religião não proíbe tal prática, ainda assim existe certo preconceito em alguns locais em relação com LGBTQI+.

As violações dos direitos humanos e a discriminação, tais como a recusa de emprego simplesmente por ser LGBT, ser intimidado ou violado no trabalho, ou na escola, tem se tornado um problema social no Japão.

Diz-se que existem sete ou oito LGBT em cada 100 pessoas no mundo, o que significa que, com base na população total do Japão, aproximadamente 10 milhões de pessoas são consideradas LGBT.

A discriminação contra pessoas LGBT é um problema social no Japão, mas é também um problema social global, com alguns países a punir pessoas por simplesmente dizerem que são homossexuais.

Por que as mulheres gostam de yaoi? Desvendando as fujoshi

9 – Crianças esperando creches no Japão

Apesar da baixa natalidade no Japão, como ambos os pais costumam trabalhar, a procura de creches de período inteiro é bastante alta, deixando muitas crianças nas filas de espera.

Diz-se que existem hoje cerca de 20.000 crianças à espera de admissão no Japão, mas o número pode passar dos 70.000 se contar aquelas que não estão na fila esperando para entrar em alguma escola.

Como citado, o problema não é apenas infraestruturada para acolher as crianças, mas sim mães no mercado de trabalho, concentração da população em áreas urbanas e outros.

10 – Auto-suficiência alimentar no Japão

Auto-suficiência refere-se ao consumo de alimentos produzidos no Japão. Sabemos que pelo Japão ser uma ilha pequena, grande parte da alimentação é importada de fora.

Apenas 38% do alimento consumido é produzido no Japão, deixando o país com 62% dependente de importações do exterior. Esse problema social pode causar escassez de alimentos e preços elevados de determinados produtos.

11 – Perda e desperdício de alimentos no Japão

A perda de alimentos é um problema social onde os alimentos comestíveis são descartados sem serem consumidos. No Japão mais do dobro dos alimentos são desperdiçados em comparação com a sugestão da ONU.

As perdas de alimentos também são geradas durante a produção e processamento, mas muitos alimentos que se aproximam da sua data de validade ou que atingiram o fim da sua vida útil são também jogados fora dos pontos de venda.

A população também tem responsabilidade pelo desperdício de alimentos na hora de cozinhar ou pedir um prato maior que o estomago. O preço da venda também pode ocasionar desperdícios.

13 – Furtos em Lojas no Japão

Apesar de o Japão ser um país relativamente seguro e honesto, ainda sim, acontecem furtos no país. Na verdade, Japão é um dos países com maior número de roubos em lojas.

Esses pequenos furtos resultam num prejuízo anual de mais de 45 bilhões de ienes (cerca de 350 milhões de dólares). Ao menos assaltos e roubos são super raros, a maioria dos furtos acontece as escondidas.

14 – Desigualdade de gênero

No Japão em 1986 foi constituída uma lei de Igualdade de Oportunidade de Emprego, mas mesmo assim, 30 anos depois, existe desigualdade salarial de gênero no mercado de trabalho japonês. O Japão está em 110ª lugar no ranking de igualdade social de 149 países.

A média salarial masculina no Japão é de 335.000 ienes, enquanto a feminina é de apenas 246.000 ienes. Além disso, 48% das empresas japonesas não tem mulheres em cargos elevados como gerentes. Existe uma grande desigualdade de gênero no Japão.

O japão é seguro para as mulheres?

15 – Dívidas do Japão

O Japão tem uma dívida enorme, superior a 1,1 quatrilhão de ienes, ou 8,3 trilhões de dólares, mais que o dobro do tamanho de sua economia.

A pandemia da COVID também piorou ainda mais a situação, fazendo com que o iene desvaloriza-se ainda mais.

O que diferencia a dívida japonesa da de outros países é o alto nível de poupança das famílias, assegurando depósitos no sistema, onde a totalidade dos bônus está em mãos de credores locais, principalmente bancos nacionais.

- real para iene – quanto custa e onde trocar?
real para iene – quanto custa e onde trocar?

16 – Cidades vazias e casas abandonadas

Apesar de algumas pessoas acharem o Japão um país sem espaço onde as pessoas vivem em cubículos, a realidade é outra, muitas casas são vazias, e algumas cidades estão ficando abandonadas. Tudo porque os jovens querem se concentrar nas grandes metrópoles.

1 a cada 10 casas no Japão são abandonadas, vazias, sem nenhum morador. Estima-se que o Japão tenha mais de 8 milhões de casas abandonadas das 60 milhões existentes.

As casas vazias causam problemas para os vizinhos devido sua deterioração, aos animais e insetos, e também crimes como ocupação ilegal e incêndio criminoso.

Muitas cidades têm potencial de desaparecer nas próximas décadas. Não apenas locais remotos como Hokkaido, mas até mesmo províncias como Tóquio. Muitas cidades estão pagando pessoas para morar no local.

Predio abandonado

17 – Escassez de Trabalhadores no Japão

A escassez de mão de obra já se tornou um problema social, principalmente em algumas indústrias, como a indústria de restaurantes e a indústria da construção.

Por esse motivo o Japão precisa tanto de mão de obra estrangeira. No Japão tem muito emprego para poucas pessoas. Infelizmente certas áreas também exigem requisitos demais para empregar.

Escassez de Médicos no Japão

A saúde no Japão nunca foi de primeira qualidade, por mais que os hospitais sejam perfeitos e organizados, alguns médicos são bastante criticados por diagnósticos errado ou descaso.

Falta de Sucessores

A escassez de sucessores se transformou em um problema social devido ao declínio da taxa de natalidade, mas também há muitos que dizem que não querem que seus filhos e netos herdem suas dívidas.

Além disso, se o número de sucessores de agricultores e pescadores diminuir, isso pode levar diretamente a problemas sociais, como a autossuficiência alimentar.

30 problemas sociais do japão - trabalho no japao 1

Outros Problemas Sociais no Japão

Se abordarmos cada problema social detalhadamente vai levar uma eternidade. Para finalizar, vamos deixar outros problemas sociais do Japão em uma lista abaixo:

  • Clima Anormal;
  • Vulcões e Terremotos;
  • Microplásticos;
  • Motoristas idosos;
  • Contaminação por matérias estranhas;
  • Envelhecimento da infraestrutura;
  • Empresas negras;
  • Vazamento de informações pessoais;
  • Disfarce na comida;
  • Fraudes e estelionatários;
  • Hikikomori;
  • Desigualdade de Renda;

Compartilhe Este Artigo: