As 10 Artes marciais japonesas


Post by // Imagem de Vecteezy.com Free Vector

[Total: 1 Nota: 1]


Japão tem uma série de artes marciais originais que são principalmente variações modernas de tradições que se estendem por centenas de anos. Historicamente, artes marciais japonesas foram usados ​​como um meio de defesa e ataque na guerra. No entanto, nos tempos modernos, elas são praticadas por seu valor educativo, cultural, físico, moral, estético e espiritual. A maioria são vistas como um esporte, com ênfase em disciplinar a mente. A seguir estão 10 artes marciais japonesas mais conhecidas.



Judô – 柔道 – O caminho da suavidade

Os seus principais objetivos são fortalecer o físico, a mente e o espírito de forma integrada, além de desenvolver técnicas de defesa pessoal. Sua técnica utiliza basicamente a força e equilíbrio do oponente contra ele.

Leia também:
Ocasiões em que se usa um Kimono
Razões que torna o Japão um País Unico #1



Kendo – 剣道 – O caminho da espada

Kendo é baseado em técnicas de esgrima japonesa e usa uma espada de bambu com armadura protetora. Uniformes de Kendo são quase sempre preto e suas técnicas envolve gritar para mostrar seu espírito marcial. Está entre as artes marciais mais comuns oferecidos em escolas públicas no Japão. Estima-se que 1,66 milhões de pessoas no Japão têm algum nível no Kendo. É considerado muito um valor cultural, e é fortemente baseada em tradições Samurai. Kenjutsu pode ser considerado outro nome que significa arte da espada.


kendo

Iaidô – 居合道 – Arte marcial da espada

É a arte marcial japonesa do desembainhar da espada. Consiste em conjuntos de katas, técnicas ou movimentos que permitem ao praticante reagir de forma apropriada a determinadas situações. Pode ser conhecido também por  iaijutsu (居合術) e battōjutsu (抜刀術).

Kyudo – 弓道 – O caminho do arco

Kyudo é a arte japonesa de tiro com arco que utiliza arcos extremamente longos com uma forma assimétrica. Esta é uma das artes marciais japonesa mais antiga e tem mais de 2000 anos. Seu arco é extremamente poderoso é um pouco difícil de lidar. Como resultado, ele é considerado um esporte que exige força e maturidade e não é ensinado a menores de 15 anos no Japão.

Yabusame – 流鏑馬

Yabusame também é a arte de tiro ao alvo,  porém, montado em um cavalo. É semelhante a kyudo, mas é muito mais difícil de aprender. Há apenas algumas academias que ensinam isso. Aceitação de um estudante é considerado uma honra. Se você quer aprender Yabusame, o melhor é aprender Kyudo primeiro. Yabusame envolve montar em um cavalo a galope sem as mãos.

Aikido – 合気道 – O caminho da harmonia

O aikido é uma arte com objetivo de defender-se a si próprio a partir do ataque adversário. O aikido é exercido através da combinação de movimentos atacantes, redirecionando a força adversária, ao invés de combatê-la diretamente.

Karate(do) –  空手(道) – A arte das mãos vazias

Karatê é uma arte marcial das ilhas de Okinawa que é focada em ataques com as mãos e os pés. Tornou-se um fenômeno da cultura pop no início dos anos 1950 com os filmes de karatê japoneses, sem falar na grande demanda de filmes americanos. Isso levou à demanda por aulas em uma base global. As estimativas atuais do número de praticantes de Karatê passa de 50 milhões de pessoas no mundo.

Sumo – 相撲

Sumo é um esporte de luta de contato total que também é considerado uma arte marcial moderna. Originou-se com rituais e danças nos santuários xintoístas e muitas das suas tradições ainda mostram essas origens. Lutadores executam uma variedade de cerimônias, quando vão entrar no ringue como purificar o ringue com sal que estão diretamente relacionados ao xintoísmo. Profissionais lutadores de sumô são obrigados a viver um estilo de vida tradicional e treinam juntos em instalações conhecido como estábulos de sumô.

Ninjutsu – 忍術 – Arte Ninja

É uma arte marcial japonesa que surgiu a partir da necessidade do emprego de espiões (Ninja) durante o período medieval japonês (século VI). Consistia num conjunto de técnicas que capacitavam os agentes a agir em todas as situações num campo de batalha.

Koryu – 古流 – Artes marciais japonesas da era Edo

Koryu é uma ampla categoria de artes marciais japonesas da era Edo.  Artes marciais entrou em um sério declínio no Japão depois que os Samurais foram desmantelados. Na época, as artes marciais eram vistas como relíquias do passado que eram inúteis contra técnicas militares ocidentais. De fato, muitas das antigas artes marciais do Japão foram focadas em guerra feudal e são muito diferentes das artes marciais encontradas hoje.

Quer descobrir qual arte marcial mais combina com você? Faça o teste clicando aqui.



Abaixo um vídeo mostrando as principais artes marciais japonesas:

Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:

7 comentários sobre “As 10 Artes marciais japonesas

  1. O Ninjutsu foi um sistema de vida adotado por uma casta de guerreiros do Japão antigo, que consistia em um aprendizado de artes marciais, espionagem, administração e disciplina ascética com fins morais e de refinamento espiritual. Depois de ter sido decisivo e marcante nas guerras frequentes do Japão feudal, o Ninjutsu passou a ser reconhecido como a maneira mais rápida de se encerrar um conflito. Desta forma, várias famílias de samurais se dedicaram a manter e aperfeiçoar o Ninjutsu, que literalmente significa, arte do guerreiro das sombras. Das várias famílias, as principais foram as da província de Iga e Koga.

  2. ju jutsu hj em em dia é considerado o proprio aikido e o jiu jitsu apesar de ter ligação direta com o japão o jiu jitsu é considerado uma arte marcial do brasil pois os seus fundadadores são a familia gracie então ele n esqueceu de por afinal o ju jitsu e n ju jutsu é conhecida hj como aikido

  3. na verdade o karate foi inventado em okinawa enquanto a mesma n fazia parte do japão

    • Eu n sabia isso vlw… Mas no texto não fala que Okinawa tava ou não separada ou junta… Mas é uma boa curiosidade.

    • ele foi inventado pq okinawa tava sendo disputada, e tiraram as armas do povo, assim eles tiveram q aprender a lutar desarmados e com ferramentas rurais como os “tchacos” karate dô significa, o caminho das mãos vazias

Comentários do site