Traição, infidelidade e divórcio no casamento japonês

, ,
Post by //

Aposto que muitos já se perguntaram como é a vida de casado no Japão. Fica até difícil imaginar visto que estamos falando de um país cujo casamento está sendo um aspecto fora de questão da vida dos cidadãos japoneses em geral e o número de casados só tende a diminuir. Neste artigo vamos falar especificadamente sobre a traição, infidelidade e divórcio no casamento japonês.

Dizem que há muita traição dentro do casamento japonês devido ao fato de que o homem japonês se compromete a trabalhar bastante, fazendo turnos de mais de 10 horas por dia, e ficando fora de casa praticamente o dia inteiro enquanto a mulher, sendo dona de casa, acaba tendo um caso com outro homem enquanto seu marido está fora. O inverso também acontece com o homem fora de casa enquanto a mulher cria os filhos.

A verdade é que, sim, a tendência de acontecer casos extraconjugais em um casamento entre japoneses é grande. A maior parte dos japoneses casam por obrigação, graças à pressão social imposta por familiares e sociedade para ter uma família.

As mulheres são as mais cobradas pra isso pois, para os homens japoneses, depois dos 25 anos se a mulher ainda não casou, eles vêem a mulher como uma eterna farrista ou uma mulher que não se dá bem com nenhum homem. As mulheres, por outro lado, acabam tendo que escolher entre o emprego e os filhos e muitas acabam deixando seus empregos para criar os filhos.

Traição, infidelidade e divórcio no casamento japonês

Os casos extraconjugais acabam acontecendo, geralmente, por motivos emocionais. Quando descobertos, além de resultar em divórcio, o parceiro que traiu o cônjuge acaba perdendo o emprego e a reputação social cai, fazendo com que a pessoa tenha uma fama ruim.

O que os japoneses pensam da traição?

Por incrível que pareça, há japoneses que justificam os casos extraconjugais, especialmente quando o parceiro em questão, trai o cônjuge com alguma prostituta. Nesse caso, muitos acham que é justificável a traição pelo fato de ser uma questão de “utilizar um serviço de uma profissional” e ser uma relação de cliente e comerciante e nada além disso.

No entanto, quando há um caso entre o parceiro e uma pessoa que não é envolvida com prostituição, por ser emocional, os japoneses já acham isso inaceitável. Se há algum sentido nisso, provavelmente deve ser pra eles, porque traição é traição independente do motivo.

Traição, infidelidade e divórcio no casamento japonês
School Days é um bom exemplo de como a traição pode ser fatal!

Mas nem todos pensam assim pois ainda há os tradicionais que se recusam a aceitar qualquer tipo de desculpa para cometer adultério e pensam que o casamento é um compromisso sério que dever ser cumprido com seriedade e lealdade.

Pesquisas realizadas no Japão mostram que cerca de 27% dos homens e 13% foram as mulheres já pularam a cerca. Não devemos confiar nesses rankings, que são bastante imprecisos. Provavelmente a pesquisa alcançou um determinado público especifico que levam um estilo de vida que causa esse resultado. No Brasil pesquisas revelam que 70% dos homens e 54% das mulheres já traíram seus parceiros.

Quais os motivos para a infidelidade?

Um dos motivos é que alguns homens japoneses se dedicarem bastante ao trabalho. Passando pouco tempo em casa e deixando de lado a sua esposa. A mulher, se sentido solitária, acaba tendo um caso com outro homem.

O contrário também é verdade pelo fato de que, um dos motivos pelo qual os homens acabam fazendo hora extra é pra “não chegar em casa mais cedo” e evitar contato com a própria esposa. Nessas situações, o homem também pode se envolver em algum caso com uma outra mulher e trair sua esposa.

Traição, infidelidade e divórcio no casamento japonês

O fato de muitos casarem por obrigação e pressão da sociedade, resulta num casamento bastante infeliz e sem amor. Então, um dos parceiros, ou até os dois, acabam tendo casos extraconjugais, muitas vezes seu parceiro tendo ciência disso. Até hoje ainda acontecem casamentos arranjados entre famílias ricas no Japão.

Então, a traição e divórcio é comum no Japão?

Obviamente que não, até porque isso seria um tipo de generalização grotesca. É só algo que acontece tanto no Japão quanto no mundo todo, inclusive pelos mesmos motivos citados anteriormente. A taxa de divórcio no Japão é de 1,73% (2016) enquanto o Brasil está 2,41% (2014) a cada mil habitantes.

Isso significa que a maior parte dos casais conseguem manter um casamento depois de uma traição. Alguns, apenas por questão de manter as aparências. Outros homens perdem a guarda dos filhos e nunca mais os vêem, pra evitar isso, eles mantém o casamento. O perdão é outra grande opção em uma cultura de pessoas aparentemente inocentes e boas.

Felizmente o número de divórcios no Japão tem caído a cada ano. O que você acha desse assunto? Agradecemos os comentários e compartilhamentos. Recomendamos continuar lendo:

[Total: 4 Nota: 3.8]
Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:


1 comentário sobre “Traição, infidelidade e divórcio no casamento japonês

Comentários do site