Cultura / Curiosidades / Japão / Otaku

Você conhece a Historia do cinema no Japão?

Você conhece a Historia do cinema no Japão?
Compartilhe nas redes sociais:

Com bem mais de 100 o cinema no Japão vem crescendo cada dia mais. Em 1899 foi produzido o primeiro filme japonês, chamado Geisha No Teodori, um documentário longa metragem. Mas a primeira grande produção do cinema japonês só aconteceu em 1913, que foi a primeira versão de Chushingura, os 47 Ronins, baseado na lenda dos samurais sem mestre.

Durante certo período como acontecia em outros países a indústria do cinema foi controlada pelos militares. As salas de cinema exibiam filmes educacionais e propagandas militaristas em grandes quantidades. Passam-se também a produzir filmes com foco na lealdade ao Imperador e no sacrifício pessoal em beneficio do povo. Assim no período da 2° Guerra Mundial os filmes adquiriram o objetivo de propaganda ideológica.

Cinema no Japão após a Segunda Guerra Mundial

No pós guerra o Japão ficou tanto derrubado em sentido de infraestrutura como psicológico. O cinema veio a ser uma ferramenta de reeducação para o país, mas aos poucos com o crescimento econômico ressurgindo abre-se espaço para grandes estúdios como Toho, Shochiku, Daiei se reconstruírem. Nesse período também a influencia ocidental fica mais forte e evidente entre as pessoas, refletindo assim no cinema.

E é nesse cenário que surge o diretor japonês Akira Kurosawa, que estreia em 1943 com Sugata Sanshiro. (Sugata Sanshiro – Uma Saga do Judô). Kurosawa começa a ganhar popularidade no Japão, criando histórias onde o bem e o mal não são definidos facilmente. Em 1951 veio o reconhecimento internacional, quando Akira Kurosawa foi premiado em Veneza pelo seu filme “Às Portas do Inferno” (Rashômon), muitos até dizem que por causa desse filme veio a originar a categoria do Oscar de melhor filme estrangeiro.



Dois anos depois, Teinosuke Kinugasa um ator e diretor do cinema japonês filmava “Amores de Samurai” (Jigokumon) que foi o primeiro filme a cores do Japão a ter estreia internacional, e em 1954 esse filme receberia dois Oscars. A partir dai a produção cinematográfica do Japão cresceu consideravelmente, com 3 centenas de filmes anuais nos anos seguintes, foi quando pela primeira vez o cinema Japonês batia o americano, nas salas do cinema no Japão.

Diversificando o cinema no Japão

Os temas variavam muito, iam de dramas a comedias, e nessa época foi quando começaram a aparecer as primeiras divas do cinema, pois a mulher desempenhava um papel central no cinema. Os filmes musicais foram reaparecendo, bem como filmes de ação e de heróis. E em 1954 após a popularização da serie Godzilla, filmes de ficção cientifica e fantasia ganhavam seu espaço.

cinema no Japão

Nos anos 60 e 70 novos temas centrais foram aparecendo. Diretores como Nagisa Oshima, Shohei Imamura, Masahiro Shindona e Seijun Suzuki quebraram a tradição, abordando temas modernos, levados de modo provocante e até chocante, abordando temas como criminalidade, sexo, papel das minorias e anti-heróis, usavam também surrealismo e formas de narrativas não comuns pra aquela época.

Em 1988 Katsuhiro Otomo assume sua carreira de animação a partir do famoso e revolucionário Akira. O filme mostrava um futuro pessimista após uma guerra nuclear, numa junção de tecnologia, delinquência juvenil e conspirações politicas. Nesse mesmo ano Hayao Miyazaki adapta seu mangá Nausicaä do Vale do Vento (Kaze no tani no Naushika) para o cinema.

Em 2001 Hayao Miyazaki lança A Viagem de Chihiro, filme que quebra recordes de bilheteria no mundo todo. Ele faturou o Leão de Ouro de Veneza e o Oscar de Melhor Filme de Animação. Em 2016 outro filme chamado Kimi no na wa apareceu pra quebrar mais recordes de bilheteria.

Hoje o cinema japonês continua seu crescimento e popularidade tanto nacional como internacional. Com grandes filmes, autores, diretores e atores, movimentando a economia desse meio.

Artigo escrito por Marcelo do Carmo. 

Compartilhe nas redes sociais: