Método Kumon ¿Vale la pena? Curso de japonés y otros

[ANUNCIOS] Anuncio

¿Conoces el método Kumon? ¿Qué diferencia al método Kumon de otros cursos presenciales? ¡En este artículo hablamos del curso de japonés de Kumon y su método de aprendizaje! ¿Vale la pena?

Como el nombre deja en claro, Kumon Fue creado por los japoneses en 1958 por el profesor Toru KumonQuien comenzó a enseñar matemáticas a personas que tenían dificultades en la escuela, luego difundió este método en el mundo, que apareció por primera vez en Londres en 1977.

El principal objetivo del método Kumon es crear independencia en los estudios, generando autoeducación y gusto por aprender. Es decir, el enfoque del método Kumon es un solo estudio, a pesar de la existencia de clases regulares.

Los cursos de Kumon se encuentran dispersos en varias ciudades de Brasil y del mundo y enseñan principalmente matemáticas, inglés, Español y japonés. ¿Vale la pena el método Kumon?

Método Kumon - ¿Curso presencial o no?

Los que conocen a Suki Desu, yo se que no recomiendo cursos presencialesPrincipalmente por la lentitud con la que se imparten las clases con el fin de hacerte pagar un sinfín de cuotas y acabar gastando fortunas.

Pero el método Kumon es diferente y fomenta el aprendizaje en casa, provocando que la persona realmente aprenda mucho más rápido y a un nivel superior. Aún así, el curso de japonés de Kumon comparte características negativas de los cursos presenciales.

¿Merecen la pena los cursos de japonés y otros cursos de kumon?

Quienes suelen optar por cursos presenciales, requieren de la ayuda de un profesor, disciplina y motivación. Lamentablemente el enfoque del curso es hacer que la persona que estudia en casa no lo haga por falta de disciplina.

Otra razón negativa de un curso presencial es la necesidad de clases semanales alrededor. El método Kumon está atrapado de ida y vuelta para estudiar en casa y en el curso. Entonces, ¿por qué no hacer un curso en línea?

Como ya se mencionó, si la persona no tiene disciplina, no usa el método Kumon.

¿Cómo funcionan las clases del Método Kumon?

En el método Kumon recibes el material para estudiar en casa y semanalmente tendrás sobre la Unidad Docente resolviendo tareas y recibiendo apoyo individual. No se presenta ninguna clase a la clase, cada alumno tiene un apoyo individual en el recorrido.

Otra escuela que usa un método similar es la Preparar. He tenido la oportunidad de hacer 5 cursos en preparación, y lamentablemente no recuerdo nada de lo que estudié allí, incluso trabajando en la misma área de los cursos tomados.

¿Merecen la pena los cursos de japonés y otros cursos de kumon?

El Kumon es mejor porque te anima a estudiar en casa con un material de calidad. Los estudiantes de Kumon generalmente permanecen en la Unidad 2 veces a la semana durante aproximadamente una hora. Es un tiempo muy corto, que solo hace que pierda el tiempo en casa Cómo desplazarse hasta la unidad.

Mi amiga dijo que el curso de japonés será el Módulo A al L, pasó nueve meses y llegó recién en el módulo C. Además de este curso básico en japonés, hay un curso más avanzado llamado Kokugo.

Al completar el último nivel (etapa L) del curso de japonés, el estudiante habrá estudiado aproximadamente 1,000 kanji, 6,380 palabras y obras literarias con un máximo de 6,000 caracteres, lo que ofrece condiciones para realizar el N2 del Examen de Dominio del Idioma Japonés.

El curso de japonés en kumon

Debido a que este sitio está enfocado en Japón y el idioma japonés, creo que es bueno darle algo de prominencia a la clase japonesa de kumon. Como mencioné anteriormente, la etapa A a la L dividirá el curso de la siguiente manera:

La siguiente tabla representa la cantidad de caracteres estudiados por texto, la cantidad total de palabras aprendidas y la cantidad de ideogramas aprendidos.

Tabla receptiva: Haga rodar la mesa de lado con el dedo >>
Módulo TextoVolcKanji
4A Recién llegado??1090
Principiante 3A??2040
Principiante 2A??4030
Lo básico 24056858
Ronda B280856121
básico C2801088185
Básico D3001323265
E básico9001640347
F básico9002055428
intermedio G10002395508
Intermedio H11002885588
Intermedio I13003375668
JKL avanzado???63801000

El número que se muestra no significa la cantidad de palabras que la persona ya sabrá hablar y escribir, solo la cantidad de palabras e ideogramas que han aparecido en el material estudiado. Para aprender, una persona necesita tiempo y dedicación.

En el nivel principiante el estudiante aprenderá a leer y escribir hiragana y katakana, palabras más simples, y comprenderá frases elementales. 

En el nivel básico el alumno aprenderá alrededor de 1.500 palabras y ejercitará la comprensión de textos. Al finalizar, los estudiantes podrán proporcionar el nivel N4.

En el nivel intermedio los estudiantes podrán realizar la prueba de competencia N3 en idioma japonés. Y como ya se mencionó, al finalizar el curso el alumno podrá hacer prueba de N2. ¿Será?

¿Cuánto cuesta el método Kumon?

Las unidades de franquicia de Kumon son donde los inversores abren unidades en sus ciudades, los precios pueden variar según la región y la unidad del administrador. Además de las tasas también se necesita una matrícula del curso.

Mi amigo pagaba unos 230 reales al mes para aprender japonés en Kumon en São Paulo. Este es también el promedio de Japón Suponga que pasa 3 años para alcanzar el N2 (fluidez) del japonés. Habrá invertido un total de 8.000 reales para alcanzar la fluidez.

¿Merecen la pena los cursos de japonés y otros cursos de kumon?

Si tienes la misma dedicación que tiene estudiar solo con Kumon, tendrás un gasto mucho menor estudiando por tu cuenta o invirtiendo en un curso online más económico que Programa en línea de japonés.

los cursos online de Internet como el Programa en línea de japonés utiliza un método más eficaz basado en inmersión y espaciado con memoria Anki. Por lo que gasta menos dinero y aprende más rápido. Tener cursos básicos de japonés con un precio único de R $ 100.

En los articulos Matemáticas y Español El método Kumon puede emplearse bien, ya que no estamos tratando de aprender un idioma desconocido, solo de mejorar nuestro desempeño en las materias que han estudiado en las escuelas.

Recuerda que el aprendizaje dependerá de tu dedicación, ¡sin importar el curso que estés haciendo!

¿Vale la pena o no KUMON?

Aunque el método fomenta el estudio solo en casa, junto con la autoeducación, su material supera los estudios en la misma clave para llenar vacíos y responder preguntas, un método tradicional que no resulta tan ventajoso en el aprendizaje de idiomas.

No estoy diciendo que el método Kumon sea ineficaz. Simplemente me parece inútil pagar la matrícula por tener un material de estudio en casa y dedicar más de dos horas de la semana a permanecer en una unidad haciendo ejercicios y respondiendo preguntas con el profesor.

2 horas de clase a la semana en Unit Kumon no es suficiente para aprender japonés, inglés u otro idioma. También dudo que los niños hagan correctamente los ejercicios de los libros de texto.

¿Vale la pena el método kumon? Curso de japonés y otros

De esa manera, terminas pagando una matrícula cara por un método que parece ser innovador, pero no es diferente de los cursos en línea o las clases presenciales.

Siempre quise hacer el método Kumon, pero creo que todo el material enseñado por este método se puede examinar fácilmente en Internet sin gastar un centavo. Con disciplina y dedicación podrás aprender japonés o cualquier otra materia solo sin pagar nada.

Ahora bien, si tiene un hijo, el método Kumon puede ser muy eficaz para animar a los niños a aprender por sí mismos. Debes estar acompañado por tus padres para llegar a la conclusión de que la alta inversión en este método está dando sus frutos.

Hay quejas de Kumon en el Quéjate aquí la mayoría sobre cargos indebidos, dificultad para cancelar, negligencia y otros problemas. Lamentablemente, no culpamos a Kumon, sino a los propietarios de las Unidades que contratan la franquicia.

No puedo cuestionar ni influir en tu decisión de hacer Kumon. Incluso porque soy una persona que critica incluso la educación superior, que en mi opinión solo sirve para obtener títulos.

Esta es una característica de Julius de Everybody Hates Chris. ¿Por qué debería gastar dinero en algo si puedo hacerlo gratis o más barato? Bueno, esa es mi opinión, muchos prefieren invertir, ¡luego adelante!

Creo que el Método Kumon ayudó a muchos a aprender japonés, inglés, matemáticas y otras materias. Si ya ha realizado este curso, me gustaría conocer su opinión al respecto en los comentarios. Si te gustó el artículo, compártelo con tus amigos en las redes sociales.

Comparte este artículo:

30 comentarios en «Método Kumon Vale a pena? Curso de Japonês e outros»

  1. Lo que me parece gracioso son algunos comentarios ligeros, tanto del autor que nunca hizo Kumon como de la señora sobre el método, nada en contra de opiniones diferentes, pero es indigno que el sujeto promueva una opinión sin saber de qué está hablando. Primero responderé a usted que se quedó solo 7 meses en el curso y ya pensó que era malo …

    O Kumon não é curso com prazo pra terminar e acabar (inclusive o estudo de um idioma é assim, ou deveria ser), como esses presenciais de inglês. O Kumon é uma metodologia de autossuficiência que você leva pra vida toda em qualquer coisa que você venha a fazer. Ele estimula o autodidatismo. Eu fiz Kumon Durante 4 anos de Português e Matemática, e só saí faltando poucos estágios porque me mudei de cidade e iniciei uma faculdade, o que me arrependo até hoje. Eu via gente lá com 14 anos de idade aprendendo matemática nível faculdade, como derivadas e limites (qual escola ensina isso aqui no Brasil pra alunos dessa faixa etária? Não existe!). Pra mim o sistema educacional que o Kumon desenvolve é o melhor do Brasil se não o melhor do mundo, porque todo o desenvolvimento é individual (que é a verdadeira educação), diferente do que o MEC e suas barreiras criminosas incutem no sistema educacional brasileiro, nivelando todos por baixo e colocando matérias que eles julgam importantes, tirando o direito do consumidor de optar para o que é ou não importante, afinal educação sempre será e sempre foi algo subjetivo. Só que o Kumon não é pra qualquer um mesmo, tanto que o que eu mais via era gente desistindo em poucos meses como você que saiu com 7 meses somente, e achou que fez muito tempo. Pra você ter feito um juízo de valor do método tinha que ficar no mínimo um ano e meio. 7 meses de curso não é nada! Quando você fica na quantidade de tempo que eu fiquei é que você nota a diferença. Porque no início é bem básico, você fica realmente um ano quase em coisas básicas que parecem bobas, mas que lá na frente é que você vai notar a importância dessa construção de base para conteúdos mais complexos. Por isso que muitos desistem, pois as pessoas tendem a ser imediatistas, indisciplinadas (pois todo dia você tem que fazer um bloco, até nas férias) e acham que na vida tudo é mágica. No Kumon Português eu com 16, 17 anos, que já era uma idade tardia ao meu ver, uma vez que tinha gente com 13, 14, já lia Eneida (Obra de Virgílio), lia O Cancioneiro ( de Francesco Petrarca), lia Dostoievski, Tolstói, Lusíadas… Ou seja, eram textos complexos aplicados na interpretação de alguns blocos (tinha gente com 12, 13 lendo) no desenvolvimento textual do aluno, pegunto agora mais uma vez, qual escola faz isso aqui no Brasimerda? Eu estudava em uma escola particular boa e lia coisas básicas, no máximo um machado de Assis. Te garanto que indo para uma escola top de linha você não pega textos desse tipo nas aulas de literatura, no Brasil se tiver uma nesse nível deve ser internacional ou na linha do Colégio São Bento (RJ) com mensalidade acima de 3 mil reais. Quem critica o método não tem a menor ideia do funcionamento dele. E agora eu falo para o autor…A grande vantagem que o Kumon tem dos cursos onlines é em relação a escrita, pois vc pratica muito, coisa que no online carece devido à falta de material próprio. Não venha falar que não é assim, porque eu já estudei vários programas onlines, inclusive faço um de inglês que tem esse problema, só que como o idioma Inglês é próximo do meu (tem a mesma origem) fica suave, mas no japonês os kanjis você tem que saber os traços, não somente leitura. Leitura é fácil, só colocar no Anki e pronto, nem preciso de mais nada, mas escrever, eu duvido que esse programa tenha. Ele deve dar somente um pdf com os traços e meia dúzia de local pra treinar os traços e só. Não estou criticando o método online, porque eu faço bastante uso de materiais do tipo, mas eu acho uma falha no caso de línguas orientais com ideogramas esse tipo de coisa. Então, nesse ponto, o Kumon ganha por ser mais completo. A Demora faz parte! Ninguém fica fluente em 1 ano, ou aprende japonês avançado em 4 meses como um site ai famoso alega. Isso é propaganda enganosa! Eu estudo todo dia inglês, espanhol, francês e japonês, sei bem o que falo!

    • Sr. W Daniel Freitas
      私の狭い視点や考えでしかありませんが…ブラジルにはここまで自分の考えを自身の経験を通して物事を言える人が居るとは思いもしませんでした。
      自分自身の愚かさに気づかせらました。と、同時に自分の仕事を通して多くの人の夢や目標に日本の秩序、教育、信念をもっと伝えて行きたいと強く実感しました。
      こころから感謝します。
      Lucas 英二斉藤より

  2. O que eu acho engraçado são alguns comentários levianos, tanto do autor que nunca fez o Kumon quanto da senhorita a respeito do método, nada contra opiniões diferentes, mas indigna o sujeito fomentar uma opinião sem conhecer o que fala. Vou responder primeiro a você que ficou somente 7 meses no curso e já achou ruim…

    O Kumon não é curso com prazo pra terminar e acabar (inclusive o estudo de um idioma é assim, ou deveria ser), como esses presenciais de inglês. O Kumon é uma metodologia de autossuficiência que você leva pra vida toda em qualquer coisa que você venha a fazer. Ele estimula o autodidatismo. Eu fiz Kumon Durante 4 anos de Português e Matemática, e só saí faltando poucos estágios porque me mudei de cidade e iniciei uma faculdade, o que me arrependo até hoje. Eu via gente lá com 14 anos de idade aprendendo matemática nível faculdade, como derivadas e limites (qual escola ensina isso aqui no Brasil pra alunos dessa faixa etária? Não existe!). Pra mim o sistema educacional que o Kumon desenvolve é o melhor do Brasil se não o melhor do mundo, porque todo o desenvolvimento é individual (que é a verdadeira educação), diferente do que o MEC e suas barreiras criminosas incutem no sistema educacional brasileiro, nivelando todos por baixo e colocando matérias que eles julgam importantes, tirando o direito do consumidor de optar para o que é ou não importante, afinal educação sempre será e sempre foi algo subjetivo. Só que o Kumon não é pra qualquer um mesmo, tanto que o que eu mais via era gente desistindo em poucos meses como você que saiu com 7 meses somente, e achou que fez muito tempo. Pra você ter feito um juízo de valor do método tinha que ficar no mínimo um ano e meio. 7 meses de curso não é nada! Quando você fica na quantidade de tempo que eu fiquei é que você nota a diferença. Porque no início é bem básico, você fica realmente um ano quase em coisas básicas que parecem bobas, mas que lá na frente é que você vai notar a importância dessa construção de base para conteúdos mais complexos. Por isso que muitos desistem, pois as pessoas tendem a ser imediatistas, indisciplinadas (pois todo dia você tem que fazer um bloco, até nas férias) e acham que na vida tudo é mágica. No Kumon Português eu com 16, 17 anos, que já era uma idade tardia ao meu ver, uma vez que tinha gente com 13, 14, já lia Eneida (Obra de Virgílio), lia O Cancioneiro ( de Francesco Petrarca), lia Dostoievski, Tolstói, Lusíadas… Ou seja, eram textos complexos aplicados na interpretação de alguns blocos (tinha gente com 12, 13 lendo) no desenvolvimento textual do aluno, pegunto agora mais uma vez, qual escola faz isso aqui no Brasimerda? Eu estudava em uma escola particular boa e lia coisas básicas, no máximo um machado de Assis. Te garanto que indo para uma escola top de linha você não pega textos desse tipo nas aulas de literatura, no Brasil se tiver uma nesse nível deve ser internacional ou na linha do Colégio São Bento (RJ) com mensalidade acima de 3 mil reais. Quem critica o método não tem a menor ideia do funcionamento dele. E agora eu falo para o autor…A grande vantagem que o Kumon tem dos cursos onlines é em relação a escrita, pois vc pratica muito, coisa que no online carece devido à falta de material próprio. Não venha falar que não é assim, porque eu já estudei vários programas onlines, inclusive faço um de inglês que tem esse problema, só que como o idioma Inglês é próximo do meu (tem a mesma origem) fica suave, mas no japonês os kanjis você tem que saber os traços, não somente leitura. Leitura é fácil, só colocar no Anki e pronto, nem preciso de mais nada, mas escrever, eu duvido que esse programa tenha. Ele deve dar somente um pdf com os traços e meia dúzia de local pra treinar os traços e só. Não estou criticando o método online, porque eu faço bastante uso de materiais do tipo, mas eu acho uma falha no caso de línguas orientais com ideogramas esse tipo de coisa. Então, nesse ponto, o Kumon ganha por ser mais completo. A Demora faz parte! Ninguém fica fluente em 1 ano, ou aprende japonês avançado em 4 meses como um site ai famoso alega. Isso é propaganda enganosa! Eu estudo todo dia inglês, espanhol, francês e japonês, sei bem o que falo!

    • Sr. W Daniel Freitas
      私の狭い視点や考えでしかありませんが…ブラジルにはここまで自分の考えを自身の経験を通して物事を言える人が居るとは思いもしませんでした。
      自分自身の愚かさに気づかせらました。と、同時に自分の仕事を通して多くの人の夢や目標に日本の秩序、教育、信念をもっと伝えて行きたいと強く実感しました。
      こころから感謝します。
      Lucas 英二 斉藤より

  3. Eu já levantei esse questionamento sobre a eficácia do Kumon, uma vez no comentário de um vídeo no youtube (de uma pessoa que fez kumon) e também em um grupo de estudo de japonês no Facebook e meus comentários foram deletados, bizarro. Fiz Kumon durante 7 meses, me ajudou muito a aprender o Hiragana e o Katakana, agora decidi cancelar a matrícula e fico pensando porque não fiz isso antes… Kumon não ajuda em nada com conversação. As frases são pouco práticas e parece que escolhem o vocabulário de acordo com o que vai ser mais fácil pra eles darem de exemplo, em vez de escolher por aplicação daquilo na vida real. Eu fui uma aluna SUPER dedicada, fazia tudo todo dia, gastava uns 40 minutos ou até 1h por dia, sem falar nos flashcards que eu fazia (sem isso eu nunca ia decorar o vocabulário). Aí comecei a desanimar com a falta de resultado e fui deixando de lado. Com esse nível de dedicação, se eu tivesse usado um método mais comunicativo, estaria muito melhor. Eu tô achando mais eficaz assistir seriado com legenda e ir montando um glossário – às vezes vejo um final de verbo que não conheço e pesquiso, vou “garimpando” como você diz. A real é que aprender idiomas requer contexto, e o Kumon não dá contexto, são só umas frases soltas. Tô usando o Pimsleur agora, que é 100% em áudio, e o livro Genki I.

  4. Eu já levantei esse questionamento sobre a eficácia do Kumon, uma vez no comentário de um vídeo no youtube (de uma pessoa que fez kumon) e também em um grupo de estudo de japonês no Facebook e meus comentários foram deletados, bizarro. Fiz Kumon durante 7 meses, me ajudou muito a aprender o Hiragana e o Katakana, agora decidi cancelar a matrícula e fico pensando porque não fiz isso antes… Kumon não ajuda em nada com conversação. As frases são pouco práticas e parece que escolhem o vocabulário de acordo com o que vai ser mais fácil pra eles darem de exemplo, em vez de escolher por aplicação daquilo na vida real. Eu fui uma aluna SUPER dedicada, fazia tudo todo dia, gastava uns 40 minutos ou até 1h por dia, sem falar nos flashcards que eu fazia (sem isso eu nunca ia decorar o vocabulário). Aí comecei a desanimar com a falta de resultado e fui deixando de lado. Com esse nível de dedicação, se eu tivesse usado um método mais comunicativo, estaria muito melhor. Eu tô achando mais eficaz assistir seriado com legenda e ir montando um glossário – às vezes vejo um final de verbo que não conheço e pesquiso, vou “garimpando” como você diz. A real é que aprender idiomas requer contexto, e o Kumon não dá contexto, são só umas frases soltas. Tô usando o Pimsleur agora, que é 100% em áudio, e o livro Genki I.

  5. Kumon es bueno para aquellos que tienen un perfil. ¡Aquellos que tienen disciplina pueden absorber bien el material del curso!
    En términos de idiomas extranjeros (como inglés y japonés), kumon es una herramienta excelente. La repetición, la dedicación es lo que hace que el curso valga la pena. ¡Ahora los que son lentos en Kumon también lo serán en otros cursos! Hay gente que se pasa años haciéndolo, enrollándolo. Hay estudiantes dedicados (que tienen interés en el idioma, consumiendo contenidos como música y películas) que pasan el nivel en 20 días.

  6. O kumon é bom para quem tem perfil. Quem tem disciplina consegue absorver bem o material do curso!
    Em questão de idioma estrangeiros (como inglês e japonês) acho o kumon uma excelente ferramenta. A repetição, a dedicação é o que faz o curso valer a pena. Agora quem é lerdo no Kumon vai ser lerdo em outros cursos tbm! Tem gente que fica anos fazendo, enrolando. Há alunos dedicados (e que possuem interesse no idioma, consumindo conteúdos como músicas e filmes) que passam de nível em 20 dias.

  7. Estoy investigando el método, esta semana visitaré una unidad de Kumon, la tarifa mensual es de hecho salada, pero soy fácil de aprender por mí mismo, me encantaría tomar el curso, hablar japonés en línea, pero el único Y problema exclusivo, es el compromiso de tarjeta de crédito. Así que debo optar por métodos de pago como recibos. Cuando vi que esta era la única forma de pago, me desanimé. Después de todo, una tarjeta es algo 50% / 50%, algo que debe estar más disponible que no disponible. ?

    • ¿No ofrecen opciones alternativas? Como el PJO si preguntan, ofrecen un sistema de pago mensual sin comprometer la tarjeta, y aún usan Hotmart, ya que Fale en japonés usa otra plataforma de pago libre de afiliaciones, por lo que deberían ofrecer opciones de pago alternativas, ya intentaron contactar en el charlar?

  8. Eu estou pesquisando sobre o método, esta semana estarei indo visitar uma unidade da Kumon, o valor da mensalidade de fato é salgado, porém tenho facilidade para aprender sozinha, gostaria muito de fazer o curso fale em japonês online, porém o único e exclusivo problema, é comprometimento do cartão de crédito. Por isso preciso optar por formas de pagamento como boletos. Quando vi que essa era a única forma de pagamento fiquei desanimada. Afinal, cartão é algo 50%/50%, algo que precisa estar mais disponível do que indisponível. ?

    • Eles não oferecem opções alternativas? Tipo o PJO se pedir eles oferecem sistema de mensalidade sem comprometer o cartão, e eles ainda usam a Hotmart, já a Fale em japonês utiliza outra plataforma de pagamento livre de afiliações, então eles deveriam sim oferecer alternativas de pagamento, já tentou contatar no chat?

  9. Gracias por el consejo, quería hacer Kumon para mejorarlo aún más (ya hice el PJO (Japanese Online Program)).
    En cuanto a PJO, me ayudó mucho al principio (en katakana e hiragana, además de algunos kanji), a través de Anki y demás, pero siento que falta práctica a través de ejercicios de escritura, construcción gramatical de oraciones (se enfocan mucho en parte del discurso, donde hay que escuchar audios y frases ensambladas en los módulos, y luego agregar todo a Anki, incluidas las respectivas traducciones, y una especie de memorización del diálogo).
    A memorização via anki todos os dias, com o passar do tempo, torna-se muito maçante e, sendo sincero, não creio que no futuro vá a ajudar a ter uma certa fluência e independência. Honestamente, tinha vezes que me achei igual um papagaio, repetindo todo o texto, sabendo o significado de cada palavra mas não entendendo, por exemplo, uma certa construção gramatical ocorrida ali, um certo okurigana que gera uma leitura diferente do kanji.

    • O Anki é só uma ferramenta de memorização, realmente você precisa se manter ativo em outras atividades e sair desmembrando as coisas. O PJO não foca tanto na escrita exatamente pra pessoa avançar mais rápido, mas não significa que ela deve abandonar a escrita, tanto que existem vídeos de escrita nas redes sociais e youtube deles.

    • Sí, sí, estoy de acuerdo con lo que dijiste.
      Solo en “ ejercicios ” que no me expresé bien.
      Los ejercicios de miss, como los de una escuela de idiomas, por ejemplo, significan ensuciarse las manos.
      En su canal hay análisis de frases, pero todo está listo.
      Lo que estoy haciendo últimamente es usar algunas aplicaciones para chatear a través de mensajes con nativos y lecturas masivas de manga japonés (jaja cuando la universidad y el trabajo lo permiten).
      Ah, y gracias por indicar el sitio de ta68mada. Genial y aún mejor con el JPLT simulado.

      incluso vlw !!!!

  10. Obrigado pela dica, estava querendo fazer o Kumon para aperfeiçoar ainda mais ( Já fiz o PJO( Programa Japonês Online)).
    Com relação ao PJO, ele me ajudou bastante no início( no katakana e hiragana,além de alguns kanjis), através do Anki e tal, mas sinto que falta a prática através de exercícios de escrita, construção de frases gramáticalmente ( eles focam muito na parte da fala, onde você tem que ouvir áudios e frases montadas nos módulos, e depois, acrescentar no Anki tudo, inclusive com as respectivas traduções, e meio que decorar o diálogo).
    A memorização via anki todos os dias, com o passar do tempo, torna-se muito maçante e, sendo sincero, não creio que no futuro vá a ajudar a ter uma certa fluência e independência. Honestamente, tinha vezes que me achei igual um papagaio, repetindo todo o texto, sabendo o significado de cada palavra mas não entendendo, por exemplo, uma certa construção gramatical ocorrida ali, um certo okurigana que gera uma leitura diferente do kanji.

    • O Anki é só uma ferramenta de memorização, realmente você precisa se manter ativo em outras atividades e sair desmembrando as coisas. O PJO não foca tanto na escrita exatamente pra pessoa avançar mais rápido, mas não significa que ela deve abandonar a escrita, tanto que existem vídeos de escrita nas redes sociais e youtube deles.

    • Sim, sim, concordo com o que você disse.
      Apenas nos “exercícios” que não me expressei direito.
      Sinto falta de exercícios, igual os de uma escola de línguas por exemplo, com meio que você pondo a mão na massa.
      No canal deles tem análise de frases, mas tudo já pronto.
      O que ultimamente estou fazendo é utilizar alguns aplicativos para conversar via mensagens com nativos e leituras massivas de mangás em japonês ( haha quando a faculdade e o trabalho permite).
      Ah, y gracias por indicar el sitio de ta68mada. Genial y aún mejor con el JPLT simulado.

      incluso vlw !!!!

  11. ¡El método Kumon es muy eficaz! Sin embargo, ¡depende del alumno! ¡Conozco gente que terminó en 6 meses y estuvo excelente en la carrera N2! Ahora, si el estudiante no tiene disciplina, ¡puede que no sea efectiva!

  12. Matéria muito boa, mas tenho ressalva quanto ao trecho sobre ensino superior (respeito sua opinião). Como moro numa cidade bem meia boca (ao menos é bem perto de SP) e não tenho qi, eu teria que procurar curso de ensino superior para facilitar minha inserção na área de TI. Basicamente, ensino superior só serve pra networking.

    • La educación superior no está mal, pero en mi caso, solo sirve para el diploma, y no necesito un título en mi trabajo. Por supuesto, probablemente aprendería más si hiciera la universidad, porque tendría que estudiar y gastaría mi dinero en estudios. Pero creo que Internet tiene mucha más información para estudiar si la persona tiene disciplina, que no es mi caso jejeje.

  13. Matéria muito boa, mas tenho ressalva quanto ao trecho sobre ensino superior (respeito sua opinião). Como moro numa cidade bem meia boca (ao menos é bem perto de SP) e não tenho qi, eu teria que procurar curso de ensino superior para facilitar minha inserção na área de TI. Basicamente, ensino superior só serve pra networking.

    • O ensino superior não é ruim, mas no meu caso, só serve para diploma, e eu não necessito de diploma no meu trabalho. Claro que provavelmente eu aprenderia mais se fizesse faculdade, porque eu seria obrigado a estudar e estaria gastando meu dinheiro nos estudos. Mas eu acredito que a internet tem muito mais informação para estudarmos caso a pessoa tenha disciplina, o que não é meu caso rsrsrs.