Como saber se a leitura do Kanji é ON ou KUN?

[ADS] Anúncio

Você sabe o que é leitura ON YOMI ou leitura KUN YOMI? Já se perguntou como os japoneses conseguem ler o texto sem errar a pronúncia ou tropeçar? Se você estuda japonês a algum tempo deve saber que os kanji, ou ideogramas, são importados do chinês, e possuem várias pronúncias.

O Kanji no idioma japonês é dividido em 2 Leituras:

  • On yomi (音読み) – Leitura por som – São as leituras de origem chinesa;
  • Kun yomi (訓読み) – Leitura semântica – São as leituras de origem japonesa;

Por quê? Quando os ideogramas chineses foram importados para o Japão, os japoneses associaram as palavras já usadas no japonês para os ideogramas, e também associaram e converteram as leituras chinesas nos ideogramas japoneses.

Veja o exemplo do ideograma leste [東]. No chinês se diz “dong”, isso foi convertido para o japonês como “tou” se tornando uma leitura ON. Porém, os japoneses já usavam “higashi” ou “azuma” para se referir ao leste, então esse ideograma acabou ganhando essas 3 e outras pronúncias. Lembre-se que a leitura ON sempre vai estar escrito em Katakana, enquanto a leitura KUN em hiragana.

Dica de como saber quando pronunciar ON e KUN

É impossível saber precisamente quando usar a leitura ON ou KUN na palavra sem conhecê-la. Porém, existe uma dica que funciona na maioria das palavras, mas vale deixar claro que não se aplica a 100% dos casos.

Para saber a leitura dos ideogramas em sua grande maioria, tenha em mente o seguinte:

  • ON – É lido quando o Kanji está acompanhado de outro;
  • KUN – É lido quando o Kanji está acompanhado de um hiragana;

O costume é ler toda palavra usando a leitura ON, mas em alguns casos ela pode terminar com a leitura KUN;

Quando os ideogramas costumam estar isolados, são verbos ou palavras individuais que tiveram sua origem do japonês antigo. Já a leitura ON na maioria das vezes é quando um ideograma está junto a outro, porque as leituras ON costumam ter 1 sílaba, ou como nome diz, um som.

Os verbos, sufixos e prefixos costumam ter a leitura KUN. Lembrando que uma leitura também pode variar. Vale lembrar que nomes de pessoas costumam ter outras leituras além do ON e KUN.

Recomendamos ler:

Exemplos de Kanji com Leituras ON e KUN

Abaixo veja como saber isso vai nos ajudar a identificar a leitura do ideograma japonês. E veja também como essa dica não funciona 100% das vezes.

Kanji

Veja abaixo o exemplo do ideograma que significa estudar e aprender em japonês:

学 
ON =  gakko 
KUN = mana
  • 学校 – gakkou – Escola (Usou uma variação de on, porque está acompanhado de um kanji.)
  • 学ぶ – manabu – Aprender (Usou kun porque está acompanhado de um hiragana (é um verbo);

Abaixo temos o ideograma com significado de grande e suas leituras ON YOMI e KUN YOMI:

大
ON = dai
KUN = oo
  • 大好き – daisuki – (Usou o on, porque está acompanhado de um kanji.)
  • 大き – ooki – (Usou o kun, porque está acompanhado de um hiragana.)

Agora vamos ver o exemplo do ideograma de dia e sol:

日
ON = nichi, jitsu
KUN - hi, _bi, _ka
  • 日曜日- nichiyoubi Domingo (Começou usando leitura chinesa e terminou usando a leitura japonesa.

Abaixo vamos ver o exemplo do ideograma de pessoa:

人 
ON = jin, nin
KUN = _to, hito, _ri
  • ブラジル人 – burajirujin Brasileiro (usou o on sem estar acompanhado de um kanji.)
  • 二人 – futari – Duas Pessoas (ambas usaram a leitura kun.)

Por esse motivo é importante sabermos o vocabulário, nem todos os ideogramas seguem essa regra.

Sempre que encontrar um kanji seguido de um hiragana, lembre-se que sua leitura provavelmente é japonesa (kun yomi).

E quando se depara com vários ideogramas formando uma palavra, sua leitura costuma ser chinesa (on yomi), mas seu último ideograma pode ser uma leitura japonesa (kun yomi).

Sabermos disso nós deixa mais confiantes na leitura, e faz com que não fiquemos perdidos ao tentar descobrir como se lê uma palavra.

Por que resolvi escrever este artigo? 

Até hoje eu nunca encontrei em nenhum livro ou curso essa pequena e simples dica. Saber quando a leitura é ON ou KUN ajuda bastante no aprendizado de ideogramas e ao pronunciar palavras desconhecidas. O que acha dessa dica? Já percebeu que é assim?

Compartilhe Este Artigo: