Onna-Bugeisha – Mulheres Samurai

Aprenda Japonês com Animes, clique para saber mais!

Anúncio

No geral quando ouvimos falar de samurais a primeira coisa que nos vem a mente são homens guerreiros. Mas nem sempre foi o caso, também existiram mulheres samurais. Elas eram chamadas de onna-bugeisha (女武芸者).

Por causa da sociedade patriarcal japonesa não é muito comum falar de mulheres samurais. Até porque em relação à quantidade as mulheres eram minoria, mas uma minoria significativa.

As samurais tinham a principal função de lutar a fim de proteger castelos e vilas. E embora fosse com menos frequência, acontecia delas participarem de batalhas ao lado de homens.

Anúncio
Onna-bugeisha - mulheres samurai - image 18

História da Onna-Bugeisha

Arqueólogos já encontraram comprovações de mulheres no campo de batalha. Escavações indicaram a existência dessas guerreiras. Foram feitos testes de DNA em 105 corpos, e desses 35 eram de mulheres. Em duas outras escavações, o resultado foi parecido.

Essas guerreiras tem seu aparecimento durante o período Sengoku (戦国時代) entre a metade do século quinze e o final do século dezesseis. 

Elas raramente são mencionadas porque a história sempre priorizou guerreiros masculinos. A principal função das onna-bugeisha era proteger as terras e vilas na ausência dos homens guerreiros.

Ocasionalmente as guerreiras poderiam participar de lutas e isso é comprovado durante os períodos Heian (平安時代 , de 794 a 1185) e Kamakura ([鎌倉幕府, oficialmente reconhecido entre 1192, apesar do período ser iniciado em 1185). 

Anúncio

Durante esses períodos elas também ajudaram a colonizar territórios.

No decorrer da Restauração do período Meiji por volta do século dezenove, samurais homens e mulheres começaram a perder seu espaço. Uma das reformas significativas nesse período foram os exércitos organizados, então não foi mais necessária a proteção por samurais.

Onna-bugeisha - mulheres samurai - image 19

Armas, habilidades e treinamento

Assim como os homens guerreiros, as mulheres samurais também seguiam os ensinamentos do código Bushido. Elas eram também especialistas na luta com punhais. A maioria das guerreiras era educada em ciências, matemática e literatura.

Anúncio

Para treinamento elas faziam o uso de naginatas (な ぎ な た,薙刀), parecida com uma lança, mas com uma lâmina curva na ponta. Essa arma até mesmo poderia ajudar as guerreiras a compensar a sua desvantagem corporal em relação aos homens.

Uma guerreira que se destacou muito pelo uso dessa arma foi a Tomoe Gozen. Ela foi uma guerreira japonesa que viveu por volta de 1157 a 1247. E, foi durante a Guerra de Genpei que Tomoe Gozen se destacou e ganhou fama como uma guerreira.

Tomoe Gozen não foi a única guerreira que teve destaque, vamos conhecer melhor outras mulheres guerreiras como Hangaku Gozen, Imperatriz Jingū Kōgō e Nakano Takeko. Mas a história completa de Tomoe Gozen já tem aqui no site. 

Anúncio
Onna-bugeisha - mulheres samurai - image 20

Imperatriz Jingū Kōgō

Não tem muitas informações sobre a vida da Imperatriz Jingū Kōgō (神功天皇), as poucas evidências mostram que ela deve ter vivido entre o século um por volta do ano cento e setenta. É provável dela ter sido a primeira onna-bugeisha.

Ela tomou posse do trono japonês se tornando imperatriz porque se marido o Imperador Chuai (14° Imperado do Japão) faleceu e ela teve que assumir até seu filho ter idade suficiente para liderar.

Ela surpreendeu com a sua sensatez ao planejar estratégias militares a fim de invadir a Coreia e conquistar o país. E em menos de um ano após ela assumir o trono já conseguiu fazer isso.

Os feitos da Imperatriz iniciou um período de uma sociedade matriarcal na região leste do Japão. 

Porém, depois que seu filho  Ōjin subiu ao trono, o nome de Jingū Kōgō não foi consolidado como a 15ª Soberana do trono japonês. Mas, Jingū Kōgō reinou até o ano de sua morte.

Onna-bugeisha - mulheres samurai - image 21

Hangaku Gozen

Hangaku Gozen (坂額御前) também conhecida como Lady Hangaku viveu durante o final do período Heian e o início do período Kamakura. Ela era filha de um guerreiro chamado Jō Sukekuni (城 資 国).

Hangaku era aliada ao clã Taira, um clã local poderoso da província de Echigo.Ela era conhecida por suas habilidades como arqueira.

Ela e seu sobrinho Ju Sukemori que também era guerreiro se uniram para participar da Revolta Kennin para derrotar o xogunato Kamakura por serem rivais Taira. Hangaku Gozen que liderou e formou o exército composto por três mil soldados.

Anúncio

 Porém os oponentes tinham muito mais guerreiros para a batalha e ela foi ferida na perna por uma flecha.

Ela se tornou prisioneira em Xogum e só não cometeu o seppuku porque um soldado de Minamoto acabou se apaixonando por ela e isso fez com que ela fosse liberada para se casar. 

Onna-bugeisha - mulheres samurai - image 22
Onna-Bugeisha - Mulheres Samurai

Nakano Takeko

Nakano Takeko (中 野 竹子) foi uma das mulheres samurais com maior honra. Ela era filha primogênita do oficial Aizu e samurai Nakano Heinai.  Por ser de uma família importante ela deu início aos estudos com apenas seis anos de idade. Ela estudou artes marciais, literatura, caligrafia entre outros.

Nakano Takeko foi adotada pelo professor Akaoka Daisuke e passou a dar aulas de artes marciais e naginata.

Nakano passou a dar aulas a ser instrutora de naginata para mulheres e crianças no castelo de Aizuwakamatsu em Aizu. E nesse mesmo período por volta de 1868 ela também se envolveu na Guerra de Boshin com outras guerreiras.

Anúncio

Esse grupo de mulheres guerreiras passou a ser chamado de Jōshitai, o exército feminino. O exército adversário ao notarem que a linha de frente era composta por mulheres decidiram dar fim aos ataques. 

Mas as guerreiras se aproveitaram disso para atacá-los usando suas naginatas enquanto os oponentes usavam armas de fogo. As Jōshitai deixaram centenas de mortos.

Apesar da boa estratégia Nakano Takeko acabou levando um tiro. Para ser enterrada e não permitir que seus inimigos violassem seu corpo para ser usado como troféu ela pediu que sua irmã, Yūko, a decapitasse ainda em batalha.

Yūko levou a cabeça de sua irmã até o templo Hōkai da família.  

O que você achou dessas mulheres guerreiras?

Anúncio