Ghost in The Shell (1995) – Recomendação de Filme

, ESCRITO POR
Participe da Semana da Língua Japonesa, clique aqui.

Ghost in the Shell (GITS) foi uma série de mangás criada originalmente por Masamune Shirow em 1989 que eventualmente deu origem a uma série de filmes, OVAs, animes e até mesmo um live-action. O primeiro filme de anime da franquia, Ghost in The Shell de 1995, é o que fez mais sucesso entre o público e a crítica especializada e definitivamente se trata de uma obra-prima indiscutível da animação japonesa.

Antes de influenciar Blade Runner, Matrix e até mesmo outros aspectos inesperados da cultura pop, as grandes ideias por trás de Ghost in the Shell eram completamente novas e praticamente ninguém tinha uma ideia do impacto que elas teriam na paisagem cultural.

Até mesmo a premissa por trás de Altered Carbon (Carbono Alterado), que foi lançada recentemente na Netflix e conta com a transmissão da mente por diversos corpos foi completamente influenciada por GITS, o que é mais uma amostra de quanto ainda hoje o filme continua sendo fonte de inspiração e quão atual ele ainda é.

Ghost in The Shell (1995) - Recomendação de Filme

Sinopse do filme Ghost in the Shell

O filme se passa em 2029, que nos anos 80 parecia um futuro longínquo, mas hoje está a apenas uma década de distância. Trata-se de uma era em que algumas corporações multinacionais praticamente dominaram o mundo e as fronteiras entre países não são mais tão bem definidas quanto hoje em dia. É neste mundo com um espaço físico mal definido em que humanos coexistem com robôs e algumas pessoas são tão ciberneticamente modificadas que a linha entre homem e máquina é tão tênue que por diversas vezes parece sumir.

Uma dessas humanas aprimoradas é a Major Motoko, que possui tantas modificações no corpo que apenas sua “alma” ainda é “original”. No filme, ela e os outros membros da Seção 9 tentam investigar como o hacker black hat conhecido como Mestre das Marionetes, que é muito mais do que parece à primeira vista, utiliza o ciberespaço para hackear a mente de humanos para atingir os seus fins.

Ghost in The Shell (1995) - Recomendação de Filme
Source: Flickr. Foto por Edwin Lee / CC BY


Pontos Altos de Ghost in The Shell

O filme levanta diversas questões sobre a real natureza da inteligência artificial e do provável futuro que nos aguarda caso ela realmente seja desenvolvida a níveis sobre-humanos.

São abordados diversos aspectos filosóficos sobre como memórias nos tornam quem somos e o que realmente nos faz humanos. Sem maiores spoilers, o pequeno arco do filme relacionado ao motorista do caminhão é um dos momentos mais tristes e densos que um filme já foi capaz de mostrar e é praticamente impossível que a sua história não fique para sempre na mente de qualquer um que assistir ao filme.

Toda a trama se passa no Japão do futuro, com alguns dos traços e movimentos de câmera mais bonitos já criados, e o diretor aborda a questão da identidade no espaço de uma forma raramente vista, com momentos de beleza sublime e uma cidade viva e real que dá a certeza de uma existência continuada mesmo muito tempo depois de quando os protagonistas deixam de aparecer na tela.

Ghost in The Shell (1995) - Recomendação de Filme

A atmosfera e o ritmo do filme também são completamente fora de série, com uma trilha sonora magistral e longos momentos de calma e reflexões filosóficas sob um pano de fundo incrível, que são subitamente interrompidos por cenas de ação de alta qualidade e que não devem nada a filmes mais modernos.

Ghost in the Shell é uma daquelas raras obras-primas, que consegue ser ao mesmo tempo um filme cabeça que faz o espectador pensar enquanto é muito divertido e cheio de ação. Qualquer pessoa que goste da cultura japonesa e se interesse pelo menos um pouco por ficção científica vai gostar do filme e poder falar que viu um dos grandes clássicos do gênero!

Já assistiu? O que achou? Chegou a ver as outras versões para comparar? Conte aqui nos comentários e compartilhe com os amigos.

Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site