Entenda como a carteira no Japão pode ditar a sua personalidade

Todos os países possuem suas particularidades que, vistas aos olhos brasileiros, podem ser um tanto inesperadas. No Japão, por exemplo, a carteira tem o poder de ditar a sua personalidade, conforme o modelo escolhido por cada pessoa.

Para entender melhor como essa polêmica surgiu, devemos contextualizar o caso iniciando pela opinião da modelo austro-japonesa, Reina Triendl, de 29 anos, que revelou na TV as características de um homem ideal de acordo com as suas preferências. 

É previsível que, ser dono de uma pele bem cuidada, e ter várias habilidades como:

Fazem parte de um grupo de qualidades que conseguem atrair as mulheres. Porém, para Triendl, o homem ideal pode ter vários talentos, mas se não tiver uma carteira compacta, ele não será completo. 

Naturalmente, após ter dado essa declaração, os apresentadores do programa de TV começaram a dar risadas com a opinião da austro-japonesa. 

Se formos usar esse tipo de pensamento em terras brasileiras, é natural que um funcionário de uma usinagem de moldes plásticos, por exemplo, ache irônico a necessidade de ter uma carteira compacta para se tornar um homem mais atraente. 

Um dos motivos para que aconteça, é o fato de que pessoas que trabalham com esse ramo, geralmente, andam com muitos papéis relacionados ao trabalho e a vida pessoal. 

A modelo por sua vez, ficou surpresa com a reação do público, isso porque para ela tem a real crença que a carteira de um homem deve ser compacta. 

Para reforçar a sua posição quanto a essa polêmica, ela relatou que cresceu com essa crença por influência do seu pai e do seu avô, que usavam carteiras com apenas duas dobras. 

Conforme a imagem de que um homem com uma carteira compacta fosse relativamente controlado com os seus gastos, tornou-se comum que algumas pessoas pensassem que, ao ter esse tipo de carteira, fosse fácil realizar compras de uma cerâmica decorativa em grande número, isso porque o valor gasto com esse tipo de material é grande. 

Consequentemente, isso tornou-se um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, logo, os usuários começaram a levantar várias discussões sobre esse tema. 

Foi possível observar também como existem vários tipos de carteira no Japão, e entender um pouco mais sobre como elas influenciam na personalidade de uma pessoa.

Para algumas japonesas que acreditam que uma carteira pode definir a personalidade de um homem, ao iniciar um relacionamento, é necessário fazer uma analise de risco para entender se o parceiro é, realmente, cuidadoso com a sua carteira e seus gastos. 

A escolha das carteiras no Japão 

Por muitos anos, as carteiras cumpridas foram a preferência dos jovens, ocupando seus bolsos de forma estilosa. 

Quando se trata do Japão, devemos comentar que a moda é uma característica dos japoneses, isso porque aos olhos de quem está por dentro das novidades desse mundo, ver alguém com um cracha de proximidade ou qualquer outro acessório de trabalho, pode compor um ótimo look. 

Contudo, por trás há também motivos para que determinados tipos de carteiras sejam escolhidas. 

Levando em consideração que o Japão é um país formado por uma sociedade de dinheiro, ter uma carteira cumprida significa que haverá espaço suficiente para guardar as notas. 

Portanto, é possível encontrar trabalhadores de uma empresa de niquelação, ou empreendedores de lojas virtuais, que acabam optando por ter uma carteira longa para guardar o seu dinheiro. 

Desse modo, podemos perceber que qualquer japonês é propício a adquirir essa ideia de ter uma carteira que combine com a sua personalidade. 

Os jovens acabavam optando por carteiras cumpridas para que acessórios, como correntes, pudessem ser guardadas facilmente nos compartimentos. 

Por outro lado, as carteiras mais longas podem acabar atrapalhando em alguns momentos, como passar sob uma instalação de catraca, ou qualquer área que é comum ver em uma grande metrópole. 

Outro motivo que incentiva os adolescentes a optar por escolher carteiras cumpridas, é o fato de que, por ser maior que o normal, perdê-la seria uma tarefa difícil. Assim, os dias de perder a carteira em um banheiro, ou em qualquer outro lugar, estariam contados. 

No Japão, os japoneses têm o costume de tratar o seu dinheiro da forma mais respeitosa possível, assim, as carteiras cumpridas serviam como uma maneira de manter as contas limpas e sem vincos. 

Para entender melhor o nível que os japoneses lidam com a sua vida financeira, basta encontrar algum funcionário de uma empresa de estamparia, por exemplo, que não será difícil se deparar com um homem que tem suas questões financeiras organizadas por cada detalhe. 

Com isso, podemos perceber que os japoneses têm, em sua cultura, um cuidado financeiro muito grande. 

Em contraste com a vida do brasileiro, não podemos deixar de pontuar o quão difícil é manter as contas no azul, sendo que o país ainda está passando por momentos incertos, no que diz respeito a sua economia. 

Como citado no início do artigo, há particularidades de alguns países que, vistos com os costumes brasileiros, são um tanto irônicos. 

No caso do Japão, ter contas amassadas é visto como um tabu, chegando ao nível que até os bancos oferecem aos clientes a opção de encomendar novas vias, para dar de presente. 

Há por trás dessa boa prática, um tipo de crença, em que as pessoas acreditam que manter esses bons hábitos, promovendo uma conexão com o Feng Shui, que está alinhado a geração de riquezas e boa sorte, e que também podem ajudar a economizar dinheiro, com a ajuda de vários livros até cantando as virtudes de uma carteira longa. 

O fato das pessoas ricas usam carteiras longas, foi um questionamento feito frequentemente pelas artes feitas pelo contador japonês, Junichiro Kameda, que através de seus livros, foi capaz de receber várias atenções por detalhar as maneiras pelas quais as contas organizadas podem tornar o seu dinheiro cada vez mais valorizado. 

Contudo, a Trendl comentou no programa que, conforme o tempo vai passando, está cada vez mais comum encontrar homens com carteiras de duas dobras com etiquetas em branco, para evitar o acúmulo de papéis que, com o tempo, acabam se tornando lixo. 

Quem são os portadores de carteira no Japão?

Os proprietários de carteiras longas no Japão, são vistos como homens conscientes sobre as principais tendências da moda. 

Por outro lado, há os homens que preferem as carteiras compactas, que são vistos como pessoas sólidas e confiáveis que não são influenciados pelas novidades que aparecem no mundo da moda. 

A carteira compacta e com a quantidade certa de contas, atua principalmente na preservação das mesmas, promovendo naturalmente gastos eficientes. 

No Brasil, levar adiante esse tipo de ideia pode se transformar em um verdadeiro desafio, levando em consideração que muitos brasileiros não possuem tantos cuidados com as suas contas. 

Não podemos deixar de mencionar também, como a tecnologia vem atuando nessa área, isso porque muitas pessoas estão deixando de ir em lotéricas ou em bancos para pagar suas contas, realizando os pagamentos através dos aplicativos. 

O fato de que as lotéricas passaram a ter filas bem menores, comparado aos tempos em que os aplicativos de banco não estavam prontos para esses pagamentos, foi determinante para que empresas pudessem desenvolver outros aplicativos como uma forma de diminuir ainda mais as filas. 

Uma pesquisa foi levantada para melhor o número de homens que usam cada tipo de carteira. 

De acordo com o levantamento, que foi desenvolvido em 2017 com 131 pessoas que possuíam uma renda anual de 10 milhões de ienes (US$ 87.344,64), foi revelado que 51,4% das pessoas usavam carteiras mais compactas, e em segundo lugar, com 34,4%, são homens que utilizam carteiras longas. 

No Japão, vem crescendo a imagem que homens com carteiras compactas, são automaticamente pessoas ricas, estáveis e confiáveis. Na sociedade japonesa, esse tipo de preconceito vem crescendo frequentemente. 

Para reforçar essa imagem que as carteiras compactas têm, as pessoas ricas do Japão estão defendendo essa ideia, dizendo que tê-las é uma grande ajuda para alinhar as questões financeiras. 

Dessa forma, podemos entender que quando Trendl disse que o homem ideal precisa ter uma carteira compacta, podemos imaginar que ela estava se referindo a imagem que ela tinha em mente, sobre a aura exalada pelo respectivo dono. 

O que podemos tirar disso é que, por mais que Trendl tenha uma opinião formada sobre certos tipos de carteira que pode definir a personalidade de um homem.

Devemos mencionar que ter o hábito de tratar o seu dinheiro, e a sua carteira com respeito, é características que as mulheres esperam ter ao iniciar um relacionamento. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe Este Artigo: