Vespa mandarina – As vespas gigantes do Japão

, ESCRITO POR

Se caso um dia você for ao Japão e se deparar com uma dessas vespas, não é seu dia de sorte. As vespas gigantes asiáticas ou vespas mandarina habitam em alguns dos melhores destinos de viagem asiáticos. Mesmo que você não tenha medo de insetos assim, você pode começar a repensar sobre esse.

Só para terem uma ideia da letalidade dessas “abelhas assassinas” vamos considerar o caso de 2013 do sudeste da China. Um enxame delas matou mais de 40 pessoas. Aqueles que sobreviveram as picadas ficaram com feridas semelhantes a um buraco de bala. Fora que muitos sofreram danos nos rins, e ganharam sequelas para toda a vida.

Outro fator que diferencia elas das demais abelhas é que elas não perdem seus ferroes ao ferroar alguém. Elas podem ferir e te machucar varias vezes se estiverem agitadas. Então, se você tiver a sorte de encontrar com apenas uma dessas, saiba que pode ser algo muito perigoso e arriscado. Vamos conhecer um pouco mais sobre as vespas mandarina.

Vespa mandarina - As vespas gigantes do Japão

Conhecendo as VESPAS mandarina

As vespas mandarinas ou como são conhecidas no Japão, as ōsuzumebachi (オオスズメバチ) são geralmente encontradas na Ásia. Desde Taiwan, China, oeste da Índia, Nepal, mas, são mais comuns nas montanhas do Japão. Elas foram classificadas pela primeira vez por volta de 1850, por um britânico chamado Frederick Smith.

Essa espécie de vespa é considera a maior existente. Elas possuem dois olhos compostos maiores. Além deles, elas ainda possuem três olhos simples no topo da cabeça (cada um com uma única lente).

Os zangões crescem em média entre 2,5 cm e 4,5 cm de comprimento com envergadura chegando em torno de 7 cm. Já as rainhas crescem até os 5,5 cm, sua cabeça é laranja, mandíbulas pretas e o corpo preto com dourado.

Como já dito, diferente de outras espécies de abelhas, seu ferrão não é farpado, permanece então ligado ao seu corpo, mesmo sendo usado. São capazes então de picar suas vítimas diversas vezes repetidamente. O veneno injetado e conhecido por ter oito substancias químicas distintas.

Vespa mandarina - As vespas gigantes do Japão


HabitatE e desenvolvimento das mandarina

As mandarinas habitam e constroem seus ninhos em florestas de altitude, em áreas tropicais e temperadas. Preferem florestas ou sopés de montanhas baixas. Os ninhos são estabelecidos por vespas já fertilizadas que selecionam um local para começar sua propiá colonia. Elas cavam seus ninhos próximos as raízes de árvores podres ou aproveitando buracos ou tuneis já existentes, feito por roedores.

Depois de construírem seus ninhos, a rainha põe um ovo em cada célula, que choca por volta de uma semana no começo da primavera. As larvas passam por uma metamorfose de cinco etapas, até chegar a fase adulta, um processo que leva 14 dias. Após isso, a colmeia já possui sua primeira equipe de trabalhadores.

Já no fim do verão, a colonia atinge o auge de 700 trabalhadores, sendo a maioria fêmeas. Os machos saem da colmeia quando se tornam adultos, e morrem quando acasalam. Ao chegar no outono, tanto os trabalhadores como as rainhas atuais morrem, deixando as rainhas jovens fertilizadas. Essas sobrevivem ao inverno, recomeçando o processo novamente na primavera.

Vespa mandarina - As vespas gigantes do Japão

Comportamento das vespas mandarina

O comportamento delas é dito como agressivo, tanto é que, com muita frequência elas atacam outras espécies de vespas e abelhas. Atacam outras abelhas também para obter larvas, pupas e até mesmo adultas para se alimentarem. Usam suas mandíbulas, força e agilidade para matar suas vítimas. Podem até mesmo matar insetos maiores.

Chegam a matar cerca de 40 abelhas por minuto. Elas não conseguem digerir proteínas solidas, por isso, só comem os fluidos de suas vítimas. Podem acabar com um colonia inteira em poucas horas. Podem voar cerca de 40 km por hora, e podem percorrer uma distância de mais de 140 km por dia.

Mesmo assim, são muito sociáveis entre si, trabalhando muito bem dentro da colonia, e na procura de alimentos. São conhecidas também por favorecer e defender seus filhotes. São consideradas predadoras no seu ambiente, por isso não possuem predadores naturais.

Você sabia que existe também uma banda de rock chamada Vespas Mandarinas, caso você pesquise por isso no google vai ver mais coisas de música do que das vespas em si.



ameaça e defesa das VESPAS mandarina

Os humanos por sua vez representa a maior ameaça contra elas. Elas muito consumidas como forma de alimento, tanto fritas ou servidas como sashimi. Por isso o número delas estão diminuindo bastante com o passar dos anos. Mas a principal ameaça é o desmatamento descontrolado, levando a perda do seu habitat natural.

As vespas mandarinas possuem um ferrão com cerca de 6,25 mm de comprimento. O veneno possui oito substancias químicas distintas, cada qual com uma finalidade. Variando desde dificultar a respiração, degeneração do tecido da pele, atacar o sistema nervoso e até mesmo atrair outras vespas para a vítima. As picadas podem até mesmo causar insuficiência renal. Cerca de 40 pessoas morrem por ano devido ao ataque dessas vespas.

Entretanto, os humanos não são as presas favoritas dessas vespas. Mesmo assim devemos tomar cuidado ao andarmos por regiões que sejam seu habitat. Pois, aqueles que já sentiram sua picada afirmam que a dor é muito dolorosa e insuportável.

Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site