Cultura / Japão

O japonês que sobreviveu ao Titanic

O japonês que sobreviveu ao Titanic
Compartilhe nas redes sociais:


Você conhece a história do japonês que sobreviveu ao Titanic? Sabia que ele foi criticado por ter sobrevivido? No artigo de hoje vamos falar sobre Masabumi Hosono e sua longa história.

Masabumi Hosono foi o único japonês a bordo do Titanic no ano de 1912. Ele tinha 41 anos e trabalhava como funcionário público no Japão. Ele estava a trabalho em Russia e Londres, e estava viajando no Titanic como passageiro da segunda classe.

Em meio ao desespero, sabendo que tinha uma única vaga no bote salva vidas, ele correu e se salvou, pensando na possibilidade de encontrar-se com sua família.

Ele se salvou no bote número 13 e foi considerado um japonês de sorte pela mídia. No começo ele foi entrevistado, apareceu em muitas revistas e livros, mas isso despertou um pensamento crítico na mente de muitos japoneses: Porque ele não se sacrificou para salvar outros?

Japonês criticado

MasabumiHosono

As pessoas começaram a dizer que Masabumi Hosono deveria ter feito como Benjamin Guggenheim, ter se sacrificado para ceder seu lugar a uma mulher ou criança. Assim começou uma grande pressão social da mídia, as pessoas começaram a chamar ele de covarde, medroso, desonesto, imoral e outros até mesmo disseram que ele deveria ter morrido.



Essa imagem negativa acabou fazendo com que Masabumi Hosono perde-se o emprego, recebe-se muitas mensagens de ódio, além de ter feito sua família sofrer vergonha e constrangimento por décadas.

Felizmente ele conseguiu um emprego na rede ferroviária do Japão, e morreu naturalmente em 1939. Em 1997 no lançamento do filme do Titanic, o governo japonês concedeu o perdão oficial à Masabumi Hosono, trazendo alivio à toda família.

Atualmente a história de Masabumi Hosono traz constrangimento ao próprio Japão, por ter tratado de forma cruel um homem que apenas queria rever a esposa e os seis filhos.

Porque isso aconteceu?

Naquela época, as virtudes dos samurais eram muito evidentes, além do nacionalismo e o patriotismo. A sociedade esperava ele agir com honra, coragem, abnegação e sacrifício. Para os japoneses a única coisa que ele fez foi sobreviver às custas de milhares de pessoas que não tiveram sua sorte.

Os japoneses não pensaram em como seria o caso deles se tivessem lá. Mesmo eles falando em honra e sacrifício, mesmo que durante a história do Japão milhares de samurais se sacrificaram através do seppuku, ou os kamizake durante a segunda guerra mundial. Se fosse você no Titanic, você se sacrificaria pela vida de outro? Não cabe a cada um fazer essa decisão?

Compartilhe nas redes sociais:

3 Comentários

  1. Que hipocrisia; na hora do perrengue cada um cuida de si

  2. me salvaria e se não tivesse lugar pra min eu jogava alguém de dentro

  3. Eu com certeza me salvaria, não acho que minha vida seja melhor do que a de ninguém, mas eu claramente não iria querer encerrar minha vida para dar continuidade a outra, o máximo que eu faria é tentar salvar outras.

Comentários do site