Curiosidades / Japão / Nihongo

Semelhanças entre o Japonês e o Tupi-Guarani

Semelhanças entre o Japonês e o Tupi-Guarani
Compartilhe nas redes sociais:

Você sabia que existem algumas semelhanças entre o idioma japonês e o tupi guarani? Pra quem não sabe o tupi-guarani é uma das mais importantes família linguísticas da America do Sul, ela engloba várias línguas indígenas que fazem parte de várias tribos no Brasil e até como língua oficial do Paraguai. Neste artigo vamos analisar essas essas pequenas semelhanças:

Tupi-Guarani x Japonês

Abaixo podemos notar diversas semelhanças entre o idioma japonês e o tupi-guarani:

JaponêsTupiPortuguês
kabeacapêparede
ameamachuva
anyaanhásombria
arashiarassytempestade
kashicaxidoces
kuricuricastanha
mimi-misemente
tatakutatacaestalar
sumiresumarêflores do campo
ai-shuuau-ssubafeição profunda, amor
ageteajeteJ – inteiramente T – certamente
aranuranafalso, errôneo
araiara-áinquieto
ariayriJ – formiga T – pequeno miúdo
ao-mio-biJ – verdor T – verde
ai-zoua-jóJ – resguardo T – bolsa, saco
aiai-aiintervalo 

 

No Japonês existe os pronomes demonstrativos ano (あの) enquanto no tupi existem os pronomes demonstrativos e anõi.

Não basta ter uma pronuncia parecida, o tupi-guarani e o japonês possuem palavras semelhantes com mesmo significado ou parecido. Algumas vezes não apenas as palavras mas até mesmo a gramática japonesa se parece com tupi-guarani.



Outras semelhanças entre o Tupi-guarani e Japonês

Não é apenas o idioma e seus traços que possui semelhanças com Japão, sua tradicional luta huka-huka tem diversas semelhanças com o sumô e judô. Vale mencionar que existe também uma grande semelhança com a língua turca.

tupi-guarani

Esse não é o único idioma que possui semelhança com o japonês, já escrevemos um artigo falando sobre esse assunto, você pode ler clicando aqui. Nesse artigo abordamos diferentes idiomas desde o chinês até o hebraico.

Seria os Tupis-guaranis descendentes dos povos orientais que atravessaram o estreito de Bering? Seria apenas uma coincidência, e os 2 idiomas terem origem de uma só protolíngua? Ou isso é resultado do inconsciente coletivo? Será que isso tem relação com a tribo Tribo Ainu? Qual a sua opinião sobre esse assunto? Deixe nos comentários.

Compartilhe nas redes sociais:
  • Iza Magalhães

    Rapaz, adorei o artigo, foi o primeiro que vi associado à isso. Bem, desde o ensino fundamental sou confundida com oriental e certa vez, meu professor de História me perguntou se eu realmente era, eu então neguei, dizendo que tinha descendência indígena, foi quando ele começou a falar sobre esse tal de Bering, dizendo que era possível que os índios houvessem vindo da Ásia através desta viagem. As semelhanças são por vezes, gritantes, deixando que apenas o tom da pele os diferenciem.

  • kevin

    Que bom que gostou xD Arigatou

  • Gabriel Borba

    possivel mas improvavel, eles estão muito longe e provavelmente quando os humanos atravessaram a beringia ainda não tinham a fala tão desenvolvida

    as vezes acontesse de linguas muito distantes terem palavras parecidas mas sem possuirem nenhuma raiz comum, no caso do Japonẽs e Tupi talvez seja por que as duas são aglutinantes, como eles constroem as sentenças do mesmo jeito é possivel que surjam palavras assim. Bom Artigo cara huehue

  • Thiago Ogoshi

    Muito interessante, mas faltou fontes pra podermos aprofundar a discussão!

  • kevin

    Recomendo esse livro: http://www.scb.org.br/livros/ComparativoJaponesAmerindias.htm

    A única fonte possível para consultarmos é um dicionário de tupi-guarani, o que acho difícil.

  • Erik Xavier

    Outro ponto de semelhança também é que o Tupi, assim como o Japones, tem a estrutura Sujeito X Objeto X Verbo.

  • Gabriel Pinheiro SmallWorlds

    Legal, e o mais interessante é que as duas línguas tem raízes totalmente diferentes…

  • Angela Kerber

    Eu já sabia dessa origem, mas foi muito emocionante ler as palavras, eu ri e fiquei em lagrimas ao mesmo tempo. Amo o Japão, amo o povo Tupi. Muito bonito esse estudo de vocês.

  • Karin Vivanco

    O artigo é interessante, mas contém algumas informações desencontradas que precisamos esclarecer.
    Primeiro, como vocês bem apontaram, Tupi-guarani é uma família de línguas, não uma língua. E essa família, por sua vez, pertence a uma família ainda maior, chamada Tupi (mais informações aqui https://pib.socioambiental.org/pt/c/no-brasil-atual/linguas/troncos-e-familias ). Dessa forma, não faz muito sentido colocar Tupi na tabela da forma como vocês fizeram, porque é preciso saber exatamente de qual língua Tupi (ou Tupi-guarani?) vem cada uma delas.
    Em segundo lugar, é bastante provável que as similaridades nos sons das palavras estão relacionadas ao inventário de sons – isto é, aos sons que fazem parte de uma determinada língua. Existem alguns sons que tendem a ser comuns nas línguas do mundo, então as semelhanças podem vir daí e não de uma suposta relação entre o japonês e as línguas da família tupi-guarani. Isso é o que acontece com a ordem Sujeito-objeto-verbo, que apontaram aí embaixo nos comentários. Quase metade das línguas do mundo apresenta essa ordem de palavras (vejam aqui http://wals.info/feature/81A#2/14.3/156.3 ). Na verdade, essa ordem parece ser até mais comum nas línguas do mundo do que a que usamos no português, que é Sujeito-verbo-objeto. Assim, o fato de o japonês e as línguas Tupi-guarani apresentarem essa ordem está provavelmente relacionado a isso, e não a uma suposta relação entre essas línguas.
    Na verdade, a tentativa de relacionar o japonês com outras línguas obscurece um pouco o ponto principal, que é: todas as línguas, sejam das américas, da eurásia, áfrica e oceania, têm características em comum. Tanto é que qualquer criança consegue aprender qualquer uma delas, desde que tenha contato suficiente com falantes nativos. Todas as línguas, em última instância, são relacionadas – algumas parecem estar mais próximas, outras mais distantes, mas todas elas têm muito mais comum do que imaginamos.

    ***
    E pra quem quiser saber mais sobre as línguas Tupi-Guarani (ou sobre as línguas indígenas brasileiras em geral), recomendo o livro “Línguas Indígenas Brasileiras” do Aryon Rodrigues (da Universidade de Brasília). E algumas línguas tupi-guarani têm dicionário: um exemplo é esse dicionário de Tupi Antigo, uma língua Tupi-guarani, feito por Eduardo Navarro (da USP) http://www.livrariacultura.com.br/p/livros/dicionarios/monolingues/outros-idiomas/dicionario-tupi-antigo-42145345

  • Cristofer Portel

    dasora, agr vem o momento post-artigo informativo que eu crio teorias as vezes absurdas, as vezes reais, mas que eu nunca vou saber a verdade, ou se souber alguém muito mais rico muitos anos depois vai descobrir e ganhar muito dinheiro e eu vou ficar aq com poker face

  • Taynan Aoyama

    Kevin, Parabéns pelo artigo! Tem também uma correlação também entre os Japoneses e os Peruanos, que algumas teorias dizem que os primeiros povos incas eram Japoneses, tanto pelas similiaridades do Quechua com o Japonês (Titikaka em quechua que significa papai e mamãe e em japonês seria chichi haha)

  • Hardy Guedes Alcoforado Filho

    Olá, venho falando há tempos dessas semelhanças. Há uma importante que você não citou, que é o fato de ambas as línguas não terem a letra L.
    Faço, porém, a seguinte observação: ARASSY ou ARACI, em tupi, significa mãe do dia (Aurora) e não tempestade. Ara = dia e Cy = mãe.

  • Kayoko Knight
  • kevin

    Obrigado pelo comentário, bastante informativo e vai esclarecer algumas coisas pra quem ficou mais curioso… Eu não quis entrar em muitos detalhes, a informação sobre o assunto que encontrei foi pouca e quis deixar o artigo mais simples pras pessoas lerem, só sei que existe um livro abordando o assunto.

  • Karin Vivanco

    Outra sugestão feita no texto é sobre uma suposta semelhança entre o Huka-huka e as artes marciais japonesas. Primeiro de tudo, o Huka-huka não é praticado somente por povos Tupi-guarani. O Huka-huka é bem característico do Xingu (https://pib.socioambiental.org/pt/povo/xingu/1548 – veja a parte sobre o ritual do kwarup) e lá existem línguas de diversos outros troncos, como Jê, Aruak e Karib (https://pib.socioambiental.org/pt/povo/xingu/1538 ). Esses povos também praticam o Huka-huka.
    (sobre isso, existe também um documentário muito interessante chamado “Hiper-mulheres”, que mostra uma cerimônia executada por mulheres em que elas lutam Huka-huka. A etnia representada por esse documentário é Kuikuro, que fala uma língua do tronco Karib)
    E, assim como a questão da língua, o Huka-huka tem semelhanças com diversas outras artes marciais que não têm origem japonesa. Portanto, assim como a questão linguística que eu apontei aí em cima, a semelhança aqui parece muito mais vir de características que são muito comuns entre diversos povos.
    Não me interprete mal: eu acho muito interessante apontar as semelhanças entre coisas que, à primeira vista, parecem muito diferentes. Isso mostra que nós, humanos, parecemos ser muito mais iguais do que diferentes. E isso é ótimo! Além disso, de fato é muito provável que alguns povos asiáticos (incluindo os japoneses) sejam geneticamente relacionados a indígenas americanos (incluindo não só os povos Tupi-guarani, mas TODAS as populações indígenas das américas), como apontaram na reportagem em um dos comentários.
    O meu objetivo é mais apontar que muitas informações referentes às línguas Tupi-guarani (e línguas/povos indígenas em geral) estão um pouco superficiais e/ou incorretas.

  • Taiki Ryouko

    Artigo maravilhoso!!!

  • Carlos Bastos Dos Anjos

    Olá Kevin. Eu já li um artigo na revista Super interessante que a China havia descoberto o Brasil muito, muito antes do que os portugueses. Considerando a Pangeia e outras teorias porque não pensar que podem sim ter tido origem ocidental… Faz sentido.