Cultura / Japão

É verdade que japoneses trabalham muito?

É verdade que japoneses trabalham muito?
Compartilhe nas redes sociais:


Neste artigo, vamos falar um pouco sobre a carga horária de trabalho no Japão, e vamos entender o porque japonês tem a fama de trabalhar demais, e mostrar que o Japão não é sinônimo de trabalho.

No Japão o trabalhador é pago por hora. Conforme a lei trabalhista japonesa a carga horária é de 8 horas diárias ou 40 horas semanais, assim como na maioria dos países. Mas os funcionários podem escolher fazer até 45 horas extras por mês, onde eles recebem de 25% a 50% mais que o salário por hora padrão.

Por causa disso, muitos japoneses adquiriram o vício no trabalho. Mais de 1 milhão de trabalhadores japoneses assinaram um termo que permite fazer até 100 horas extras mensais. O governo já tentou diversas maneiras de acabar com vício no trabalho, como limitar a hora extra, e até mesmo tirar a remuneração extra.

Como é o trabalho?

Durante as 8 horas de trabalho, o trabalhador tem 1 hora de intervalo, algumas empresas costumam dividir essa hora em vários intervalos durante o dia. A lei exige que um trabalhador tenha pelo menos 1 dia de descanso semanal ou 4 mensais. Se o empregado quiser trabalhar no dia de descanso, ele recebe um adicional de 35%.

Uma grande parte dos jovens e adultos trabalham em empregos de meio período ou não fixo. Outros trabalham por conta própria, criam seu próprio negocio e administra seu tempo.



Historia e Cultura

Existe diversos motivos que contribuem para o japonês ter vício em trabalho. Após a segunda guerra mundial, o Japão passou por um rápido crescimento econômico, graças a dedicação dos japoneses. Então virou costume os japoneses terem um amor pelo trabalho.

Em um escritório tradicional japonês, alguns funcionários seguem uma regra de “etiqueta”, onde “não se pode ir embora” antes do chefe, mesmo que o seu trabalho já tenha sido concluído.

Um dos principais fatores para o japonês trabalhar demais, é o dinheiro. Alguns acabam se esforçando pelo bem da família, mas acaba esquecendo de passar o tempo com ela. Alguns costumam adiar as ferias para trabalhar, outros trabalham tanto que acabam morrendo por excesso de trabalho.

E também temos muitos japoneses que não gostam de trabalhar e procuram outros caminhos, alguns nem saem de casa. A média salarial do Japão não costuma ser muito diferente, então japonês tem mais liberdade de escolha. Então só porque alguns japoneses trabalham mais de 12 horas por dia, não podemos generalizar.

Trabalho para estrangeiros no Japão

Apesar da carga horária de trabalho do Japão ser apenas 8/9 horas, os estrangeiros acabam criando uma fama ruim do trabalho no Japão, por causa das horas extras. Infelizmente algumas empresas obrigam o trabalhador a fazer horas extras, se não ele perde o emprego e é facilmente substituído por outro.

No Japão está faltando mão de obra, e as empresas e empreiteiras preferem contratar pessoas que façam o serviço de 2, para evitar gastos com impostos e seguro do Shakai Hoken para cada funcionário. Assim, muitos estrangeiros acabam não vendo alternativas a não ser trabalhar 12 horas por dia, incluindo sábado.

Em alguns casos, é o próprio estrangeiro que mergulha no trabalho, com objetivo de juntar dinheiro e voltar para seu país de origem, ignorando diversão, cultura, idioma, passeios, e acaba vivendo uma vida deprimente, e depois coloca a culpa no Japão. A falta de fluência no idioma, ou a falta de oportunidades, impede ele de conhecer diversos outros caminhos e carreiras satisfatórias.

bike-coworkers-734

Carga horária do Japão e do Mundo

Muitos pensam que o Japão é um dos países que mais se trabalha no mundo, estão errados. Uma pesquisa realizada mostra que a média de carga horária do Japão é de 1734 por ano, que equivale a aproximadamente 34 horas por semana.

O país que mais trabalha é o México, com uma carga horária média anual de 2237 que equivale a 43 horas semanais. Em segundo lugar temos Grécia, depois Chile, Rússia, Polônia, Hungria, Estônia, Israel, Brasil, Turquia, Irlanda, Estados Unidos, República Tcheca, Eslováquia, Nova Zelândia, Itália e apenas depois temos o Japão, bem longe do topo do ranking de países com a maior carga horária de trabalho anual.

Ranking de Carga Horária

PosPaís Horas anuais Horas semanais 
1 México 2237 43.
2 Grécia 2037 42.
3 Chile 2015 42.
4 Rússia 1980 41.
5 Polônia 1918 40.
6 Hungria 1883 39.
7 Estônia 1868 38.
8 Israel 1867 40.
9 Brasil 1841 40.
10 Turquia 1832 47.
11 Irlanda 1815 35.
12 Estados Unidos 1788 41.
13 República Tcheca 1772 40.
14 Eslováquia 1770 40.
15 Nova Zelândia 1760 37.
16 Itália 1752 36.
17Japão 1734 34.

As vezes um país pode ter uma carga horária mensal menor, mas possui um período de ferias menor.  As fontes deste ranking são da OECD. Nem todos os rankings são iguais, em alguns eu encontrei o Japão em 21ª.

Apesar do Japão ter viciados em trabalho, ele não é um país com a carga horária alta. Existe milhões de japoneses que trabalham meio período, outros que trabalham a hora que quiser, assim como em qualquer país.

Então concluímos que o trabalho no Japão é como em qualquer lugar do mundo. O diferente é a forma como os japoneses encaram a rotina de trabalho. Então antes de acreditar na generalização da mídia ou das pessoas, faça uma pesquisa e tenha um conhecimento verídico sobre o assunto.

Recomendamos que leia também o artigo > Trabalho em japonês – Entenda as diferenças e significados.

Recomendamos também: 

Compartilhe nas redes sociais:

5 Comentários

  1. Só esqueceu de falar que a maioria que trabalha em fabricas, sai lesado pois o ritmo é tipo robozinho. Nem tanto a carga horaria é cansativa no Japao, e sim o ritmo de trabalho em fabricas, na qual a maioria dos deka sao enviados.

    Resposta
  2. no Brasil não são 44 horas semanais?!

    Resposta
    • Isso é a média real cara, 44 horas semanais é limite máximo permitido no brasil para carteira assinada. Tem conscurso público que vc só trabalha 4h por dia, entretanto, sendo médico, empresário ou autonomo em geral pode se trabalhar 80h por semana brincando (nesse caso trabalha quanto quiser, se não quiser também não trabalha).

  3. excelente conteudo

    Resposta
  4. Gostei bastante do artigo.

    Parabéns Kevin.

    Resposta

Comentários do site