Dicas / My Blog

Fim do youtube? Conteúdo sensacionalista? Ganhos do Adsense caindo?

Fim do youtube? Conteúdo sensacionalista? Ganhos do Adsense caindo?
Compartilhe nas redes sociais:

Hoje eu gostaria de abordar um assunto diferente e relacionado ao Youtube e Google Adsense. Alguns canais grandes como Felipe Neto e o famoso Pewdiepie fizeram vídeos abordando a mudança de como o Youtube e seu sistema de monetização (Adsense) trabalha. Não é a primeira vez que algo assim acontece!

No Dia 6 de Abril o youtube mudou a forma que trabalha com monetização. Ele mudou o requisito mínimo para 10.000 vizualizações, com objetivo de evitar que conteúdo copiado, extremista ou ofensivo recebam publicidade. Alguns canais estão reclamando que o youtube também está tirando o lucro de vídeos que utilizam de linguagem imprópria como palavrões e gírias de conotação sexual. O Felipe Neto afirmou que seu lucro caiu 90% depois dessa mudança no Google.

A mesma coisa aconteceu em 2011

Eu gosto de comparar o que está acontecendo agora com algo que afetou a internet em 2011. No ano de 2009 blogs começaram a ficar popular, a internet estava infestada deles. Muitos criavam um conteúdo bosta apenas focando em gerar palavras chaves e aparecer na primeira página do Google para gerar lucro com adsense. Naquela época, quando você pesquisava algo no Google você nunca encontrava respostas satisfatórias.

Em 2011 o Google lançou um novo algoritmo chamado Google Panda para gerenciar os resultados dos sites nas pesquisas. Isso afetou 90% dos sites sem qualidade, eles caíram de ranking e só ficou no topo que fazia conteúdo de qualidade, decretando assim o fim de diversos blogs. Por esse motivo encontramos diversos blogs abandonados e sem atualização desde 2011, tudo porque sua renda desapareceu porque não se adaptaram as novas regras do Google.

Infelizmente a mesma coisa tem acontecido nos últimos anos. Apesar da qualidade e facilidade para encontrar coisas relevantes no Google tenham aumentado, os sites continuam gerando matérias com títulos sensacionalista e conteúdo irrelevante. Eu mesmo venho percebendo diversos sites de nome postando mentiras, alguns simplesmente copiam artigos de outros sites, principalmente estrangeiros.



Não que copiar de sites estrangeiros seja um problema, porém eles copiam sem nenhuma alteração e acabam copiando coisas que não são verdade, principalmente no mundo dos Games e na política. O pior é que as pessoas acabam acreditando e compartilhando no calor do momento, já que as informações são fáceis de viralizar.

O que pode acontecer com Youtube?

Se o lucro da maioria dos youtubers diminuir 90% como do Felipe Neto, muitos canais vão parar de criar conteúdo. Os criadores de conteúdo vão ter que começar a diminuir o uso de palavrões em seus vídeos. Eles também vão ter que trazer um conteúdo mais relevante e de qualidade para atrair os anunciantes. Eu acho isso de certa forma algo bom, o youtube está infestado de conteúdo viral sem nenhuma qualidade. Existem muitos canais pequenos e de qualidade que são ofuscados pelos canais grandes ou sem qualidade.

Não que os canais grandes, ou que os canais que usam palavrões para atrair o publico sejam ruins. Eles possuem um publico alvo grande e precisam trabalhar encima deles. Porém, de certa forma isso vai acabar filtrando e evitando aquelas pessoas que vão para o youtube pensando apenas em lucrar com conteúdo viral. O youtube é lotado de vídeos de 10 horas repetindo uma música, cheio de vídeos de terceiro repetidos e diversas outras coisas irrelevantes que não fariam a menor falta no youtube. Esses requisitos e regras que o youtube colocou em seus anúncios vão ajudar isso a acabar como aconteceu em 2011.

Como os youtubers e sites vão lucrar?

Cuidar de um canal é muito mais trabalhoso que cuidar de um site, principalmente na edição de vídeos. Os youtubers precisam de uma renda, mas como conseguir sem o Adsense? Atualmente é possível conseguir patrocínios fora do youtube, o sistema de super chat na live também tem rendido bem para youtubers, mas na minha opinião a forma mais lucrativa de trabalhar na internet hoje é vendendo produtos físicos ou digitais.

Os youtubers já possuem uma facilidade de aparecer em vídeos e se comunicar com publico. Eles podem lucrar muito mais através de vendas do que fazendo anúncios do Adsense. Não importa se o canal da pessoa tem 10.000 inscritos ou 100.000 inscritos, ou se o site recebe 50.000 ou 1.000.000 de visitas mensais, se a pessoa souber trabalhar ela consegue lucrar mais que esses sites e canais grandes. Conheço pessoas que possuem um publico pequeno com menos de 100.000 pessoas que alcançarem a casa de milhões.

Se você é youtuber ou dono de algum site, foque-se em gerar conteúdo de qualidade! Esqueça os sites que pagam por visualização e cliques de anúncios. Se tiver interesse em trabalhar como eu ou criar sua própria forma de renda sem depender de terceiros. Entre em contato ou coloque seu e-mail abaixo para receber dicas e informações sobre negócios e projetos online.

Recomendamos também

Para melhorar seu conteúdo, recomendamos ler outros artigos como:

Compartilhe nas redes sociais:
  • Gabriel Pinheiro SmallWorlds

    Oxe ‘-‘
    Isso tá sério

  • ⚔Sнαωkαηg⚔

    Bem o anunciante gasta uma grana preta patrocinando esse YT nada mais justo que eles também escolham não patrocinar conteúdo que eles acham inadequado, se não quiserem perder a grana se vire nos 30 para fazer um conteúdo que agrade tanto os inscritos quanto os patrocinadores. O mundo digital está sempre mudando aqueles que ficam presos no mesmo sistema para sempre está fadado ao fracasso, como na matéria mesmo falou.

  • Allan Duarte

    “está tirando o lucro de vídeos que utilizam de linguagem imprópria como palavrões e gírias de conotação sexual. O Felipe Neto afirmou que seu lucro caiu 90%”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    A especialidade do F Neto são os palavrões com isso o canal dele acaba de vez, se ele parar de falar palavrões o pessoal para de assistir também, ele esta realmente sem saída.

    “O youtube é lotado de vídeos de 10 horas repetindo uma música, cheio de vídeos de terceiro repetidos e diversas outras coisas irrelevantes que não fariam a menor falta no youtube.”

    Discordo, eu não consigo viver sem “HE-MAN HEYEAYEA” por 10 horas.