Cultura / Dicas / Japão

Hello Kitty e Pokemon são do capeta? Mentiras sobre o Japão

Hello Kitty e Pokemon são do capeta? Mentiras sobre o Japão
Compartilhe nas redes sociais:


A mentira tem feito parte da vida da maioria das pessoas, ao longo dos anos milhares de pessoas espalham mentiras e outras milhares acreditam e acabam espalhando também. Lembra-se que existiam boatos de que se você colocar uma garrafa de 2 litros cheio de água no relógio a conta de luz fica mais barata? Como milhares de pessoas foram capazes de acreditar em coisas assim?

Infelizmente durante esses anos boatos e mentiras sobre coisas famosas foram espalhados, principalmente por religiosos sem nenhum conhecimento. Já ouvimos relato de que Hello Kitty, Xuxa, Pokemon, Katy Perry, Globo e diversas coisas famosas serem acusadas de ter pacto com o capeta. Hoje em dia 90% das coisas famosas tiveram pacto com capeta… Parece que alguns amam queimar coisas famosas.

Isso tudo acontece, porque algum idiota espalha um boato na internet, e as pessoas acreditam e ajuda o boato a se espalhar. Como uma mentira acaba sendo espalhada? Quanto mais escandaloso, famoso e sensacionalista for o assunto, mas fácil é para ele viralizar e acabar sendo definido como verdade para muitas pessoas. E mesmo com a existência de sites como google e e-farsas, onde podemos facilmente pesquisar sobre assunto, parece que as mentiras só aumentam. O WhatsApp e as redes sociais são uma das maiores fontes das mentiras espalhadas pelo Brasil.

Mentiras sobre Hello Kitty

Nos anos de 2005 circulou um boato na internet de que Hello Kitty foi criado por uma mulher através de um pacto com o capeta para curar uma criança de 14 anos que tinha câncer. Esse boato se espalhou de uma tal forma que muitas pessoas ao meu redor pararam de comprar produtos dessa marca e criticavam as pessoas que tinham tais produtos. E esse não foi o único boato, existiam versões que diziam que a garotinha nasceu sem boca, ou com câncer na boca.

Hello Kitty e Pokemon são do capeta? Mentiras sobre o Japão

Obento

Outros diziam que a palavra Kitty era capeta em chinês, sendo que Hello Kitty foi criado por japoneses. A China e o Japão são totalmente diferentes um do outro, principalmente no idioma. Qualquer estudante de inglês obviamente sabe que Kitty significa gatinha. E o nome da personagem sempre foi Kitty White ou gatinha branca. O fato da personagem não ter boca é uma jogada de marketing para que as pessoas imaginem as expressões da gatinha, seus olhos são pretos e sem sobrancelha exatamente para não apresentar expressões faciais. Alguns afirmam que a gatinha foi criada sem boca para fazer uma critica a submissão das mulheres japonesas, algo que não podemos descartar.

A grande verdade é que Hello Kitty foi criado por 3 homens em 1974 que trabalhavam na Sanrio. O designer da gatinha foi feito por Ikuko Shimizu. O Japão é famoso por criar mascotes e personagens fictícios, a empresa Sanrio tinha exatamente esse foco, criar personagens e vender suas licenças ou produtos.



Mentiras sobre Pokemon

Pokemon foi outra franquia que fez sucesso no mundo inteiro, criado pela grande empresa japonesa de jogos Nintendo. A franquia onde você captura bichinhos nos vídeo games portáteis ficou tão famosa que ganhou brinquedos, card game e adaptações para televisão. Na época que foi lançado o anime no Brasil, muitos religiosos já tinha na cabeça que todos os desenhos japoneses eram do capeta. O simples fato de existirem criaturas não reais já era um motivo para os país proibirem seus filhos de assistir esse desenho.

O problema é que Pokemon foi criado utilizando criaturas não reais exatamente para não ter nenhum problema com as organizações que defendem os animais. A Nintendo conseguiu resolver esse problema com os animais e nem se preocupou com os cristãos, já que eles não predominam no Japão. Cabe a consciência da pessoa decidir se deve ou não assistir Pokemon. O problema é que muitos criticam com toda sua força mas jogam Mario Bros a maior franquia da Nintendo que tem claramente magia e personagens sobrenaturais.

Hello Kitty e Pokemon são do capeta? Mentiras sobre o Japão

Pokemon não se passa em nosso universo, muitos personagens podem ser naturais de lá e muita coisa foi criado em laboratório. Não existem argumentos científicos para defender os pokemons que possuem poderes de hipnose ou do tipo fantasma que podem ferir a consciência de alguns cristãos. O fato é que Pokemon é uma franquia com milhares de jogos, cada um com sua história e personagens, eu pessoalmente não sei porque condenar uma franquia só porque 1 de milhares de pokemons possui algo questionável. Se for assim, não podemos assistir absolutamente nada na TV.

Pessoas não sabem traduzir

Agora vamos falar a maior burrice e mentira espalhada na internet relacionada com Pokemon. Muitos religiosos sugerem que o nome significa demônios de bolso, sendo que a tradução literal de Pokemon (Pocket Monster) significa monstros de bolso. Claro que se pesquisarmos o significado da palavra monstro podemos entender que é algo questionável, porém monstro é uma palavra que significa qualquer ser ou coisa contrária à natureza, anomalia ou deformidade. Como os pokemons não são animais de verdade, então não são normais. Agora transformar a palavra monster em demônios é um grande exagero. Milhares de jogos de vídeo game e desenhos usam a palavra monster para se referir a personagens colecionáveis que não existem em nosso mundo, seja ficção cientifica ou não.

Outras mentiras que foram espalhadas na internet são relacionadas aos nomes dos pokemons que não passam de adaptações, abreviaturas e misturas dos animais que eles foram inspirados, ou de seus elementos e habilidades. Alguns chegaram a dizer que Pikachu significa Monstro Destruidor. Qualquer estudante de japonês sabe que pika é sinônimo de luz e chuu é rato. Pika também é simplesmente um mamífero pequeno que parece um rato, no Brasil ele é chamado de Ochotona.

Alguns também afirmam que o desenho causou alucinações, suicídios e levou diversas crianças para o hospital. Um argumento sem nenhum fundamento, a única coisa preocupante que aconteceu foi pessoas que sofrem com epilepsia acabaram tendo problemas em um episódio onde usaram uma luz forte na animação.

O que podemos concluir disso?

Não podemos negar que muitos desenhos, jogos e outras coisas que originaram no Japão possuem alguma coisa considerada errada aos cristãos. O fato da maior parte da população ser budista e xintoísta acaba fazendo com que os autores dessas obras simplesmente coloquem referencias bíblicas porque acham interessante e não pensam que ocidentais vão criticar ou achar isso estranho. A cultura japonesa é totalmente diferente da ocidental e eles não ficam vendo o capeta em tudo, nem chegam a pensar em conspirações, mensagens ocultas ou nada disso ao criarem suas obras.

Se você quer saber se um jogo ou anime japonês é apropriado para seu filho, simplesmente pesquise em fontes confiáveis, assista e confira a historia. Não acredite em boatos apenas porque algo é famoso e diversas mentiras começaram a circula-lo. A internet é cheio de mentiras, pare de ficar dependendo da opinião dos outros, ou acreditando em tudo que lê! Leve em consideração a sua consciência!

Compartilhe nas redes sociais:

Comentários do Facebook

comentários


2 Comentários

  1. Muito bom, amei. Vale lembrar também a questão de animes como Dramatical Murder, que embora baseado num jogo yaoi, o anime é totalmente livre do conceito e dá pra ver de boa exceto é claro pelo contexto sombrio e cenas de violência e drama. Fora que mesmo o game sendo yaoi, é um dos meus favoritos poi o foco afinal é a história e os personagens.Os japoneses são mestres no drama, sem dúvida.

    Resposta
  2. ali está escrito “uma garrfa de 2 livros cheias…” haue

    Resposta

Comentários do site