Cultura

Neet e Freeter – Uma geração descompromissada

Neet e Freeter – Uma geração descompromissada

Você sabe o que significa Neet e Freeter? Conheça um grupo de jovens sem emprego fixo que vivem na informalidade ou são sustentados pelos pais. Neste pequeno artigo, vamos falar um pouco sobre esses jovens.

Neet

Neet em japonês “ニート – Niito” é uma abreviação que significa “not in education, not employed, not training” refere-se aqueles que não estão estudando, trabalhando ou treinando. Mas surge a pergunta: como eles se sustentam? A reposta: Eles são bancados pelos pais.

Durante muito tempo o Japão foi conhecido como um país sem grandes diferenças sociais e econômicas, o emprego era para a vida toda. Esse cenário vem mudando drasticamente. A partir de 2001 surgiram mais endinheirados no Japão e mais de 1 milhão de japoneses não tem mais que se preocupar com gastos mensais.

Tipos de Neet: O preguiçoso que só pensa em se divertir, o recluso que não se comunica com a sociedade e isola se em casa, há ainda o indeciso que não escolhe o que fazer e o inseguro que após perder o primeiro emprego perde a auto estima e desiste.

Hayashi, um jovem de 25 anos não conseguia trabalhar, ele se sentia mal em sair de casa e ver tantas pessoas trabalhando enquanto ele não fazia nada, e em casa seu pai o evitava.

Ele se perguntava: porque não consigo trabalhar? quando viu em um programa de TV que haviam pessoas iguais a ele, foi procurar sozinho aconselhamento psicológico, mas as coisas só mudaram quando entrou em uma ONG como voluntário. Agora seu sonho é trabalhar e formar uma família.

Alguns neet não gostam de sair de casa, ou saem apenas para ir aos konbini comprar alimentos. Pessoas que não gostam de sair de casa são chamadas de hikikomori.

Freeter

Freeter em japonês フリーター furītā é derivada da palavra inglesa “free” (liberdade) e da alemã “arbeiter”(emprego temporário). Se refere a uma geração de trabalhadores informais considerados rebeldes pelos mais velhos por pularem de um emprego para o outro. Os chamados furītā preferem passar por vários trabalhos temporários enquanto curtem a vida antes de assinar um contrato e constituir uma família.

Tipos de Friita: Os desencorajados são os que concluíram ou interromperam os estudos e não vêem perspectivas no futuro, há também os sonhadores que preferem fazer bicos até conseguirem a sonhada carreira de ator, músico ou até abrir o próprio negócio e há ainda os sem emprego que querem um emprego fixo mas não conseguem.

konbini7

Em resultado, essas pessoas que escolhem não fazer parte da sociedade de trabalhadores japoneses, acabam tendo dificuldades para iniciar a sua própria casa, dificuldades para iniciar uma carreira, e não tem benefícios de saúde e previdência. Vivendo com os país essas pessoas acabam sem liberdade de escolha, e ainda afetam a sociedade e economia japonesa.

Cerca de 10% dos graduados de escolas e universidades não conseguem um emprego estável, e 50% das pessoas que conseguem um emprego, acaba deixando ele em 3 anos. Estima-se que existe mais de 10 milhões de freeter no Japão atualmente.

Esse artigo foi escrito por SouzaJpop baseado na edição nº111 da revista madeinjapan da editora JBC.

Foto de perfil de Suki Desu
Publicação de autoria de algum voluntário ou colaborador.

Senha perdida

Register

Bem vindo ao Suki Desu!

Olá aqui é o Kevin administrador do site e gostaria de convida-lo apenas uma vez a curtir nossa página do Facebook e convidar a conhecer o Japonês Expresso. Estamos sempre preparando conteúdo do Japão para você!

Conheça o novo curso de japonês expresso clicando aqui.