O excesso de felicidade causa infelicidade

, , ,
Post by //



[Total: 2 Nota: 3.5]

Ao longo dos anos diversas pessoas discutem sobre suicídio e infelicidade no Japão. Alguns culpam a cultura e o trabalho por tais resultados que na realidade nem são tão grandes como as pessoas fazem parecer. Eu já deixei claro em outro artigo que os japoneses não são deprimidos ou infelizes, mas ainda restam duvidas sobre o assunto.

Procurando respostas sobre a felicidade eu cheguei a uma pequena conclusão que ser feliz demais acaba deixando a gente triste. A realidade é que tudo em excesso faz mal, comer demais, dormir demais, falar demais, trabalhar demais e muitas outras coisas.

A felicidade costuma ser resultado de dopamina, um hormônio motivador capaz de dar satisfação, prazer e alegria. Com ele você é capaz de realizar e procurar ações afim de encontrar felicidade. O grande problema é que ao procurar felicidade demais você vai acabar infeliz.

O excesso de felicidade causa infelicidade
Questione sua vida com doki doki literature club


O efeito da dopamina na vida dos japoneses

A dopamina também costuma estar bem ligado aos desejos sexuais, alguns pesquisadores afirmam que viciados em pornografia acabam abaixando seus níveis de dopamina a medida que procuram coisas mais extremas para se satisfazer. O que pode resultar em depressão, ansiedade e até mesmo problemas de saúde.

O Japão é um dos países com a maior industria pornográfica do mundo. Se você tentar estudar esse universo, vai ver uma gigantesca quantidade de jovens virgens, sem relacionamentos e um material pornográfico bastante estranho em comparação com ocidente. Cheio de fetiches, coisas estranhas e proibidas para satisfazer os que consomem esse material.

Dopamina ganha até mesmo o apelido de “molécula do vício” e está presente em coisas como drogas, álcool e até vídeo games. Essas coisas divertidas e que parecem inofensivas aumenta drasticamente o sistema de recompensa do cérebro com dopamina. O Japão é o cenário perfeito para aqueles que desejam se encher da felicidade de dopamina.

O excesso de felicidade causa infelicidade

Temos um cenário cheio de jogos, animes, pornografia, paisagens, montanhas, templos, museus, castelos, casas de show, karaoke, bares, lojas e muitos outros locais para entreter a população. Algo normal que existe em qualquer país, mas o capitalismo do Japão apresenta uma coisa bem viciante chamada novidade.



Japão é o país das novidades e diversão

Se fizermos sempre as mesmas coisas vamos acabar enjoando e não sentindo alegria nisso. Por isso a dopamina nos estimula a buscar novidades e novas formas de prazer. O ser humano sempre foi fissurado em coisas novas e chocantes. Basta ver o que é popular hoje em dia: fofocas, polemicas e acontecimentos generalizados.

Se você cria um conteúdo informativo, cultural e geral a maioria das pessoas não se importam. Agora se você escreve algo polêmico, generalizado, assustador, chocante e extravagante, as pessoas começam a compartilhar e encher de comentários como se não houvesse amanha.

O excesso de felicidade causa infelicidade
Opções de lazer não faltam… As escolas são uma grande prova disso!

Quando nós, os ocidentais vemos o Japão e sua cultura, ficamos apaixonados e interessados em desfrutar das inúmeras novidades e possibilidades de diversão que o país oferece. Só que para os japoneses, essas coisas são normais, incluindo o fator novidade, o que faz com que muitos nem se importem tanto, ou se surpreendam como nós.

O poder de consumo dos japoneses junto com as inúmeras possibilidades que eles podem usufruir, acaba que diminui drasticamente os níveis de dopamina de seus corpos. Por esse motivo alguns japoneses trabalham sem nenhum propósito na vida. Não possuem nenhuma motivação ou prazer próprio. Eles procuram algo novo, mas não conseguem achar mais.

Muitos japoneses conseguem encontrar a felicidade em pequenas coisas. Já outros se divertem tanto que não conseguem manter o nível de dopamina adequado em seu corpo. Os japoneses são famosos por ser dedicados, o que pode acabar trazendo certa decepção ao alcançar determinados sonhos e objetivos.

O excesso de felicidade causa infelicidade


O excesso de felicidade causa infelicidade

Alguns acreditam que a felicidade vem das realizações e coisas que possuem. Alguns se esforçam tanto pelo dinheiro pensando em um futuro mas acaba não usufruindo nada. Alguns ficam vazios e insatisfeitos mesmo depois de realizarem seus desejos ou por se importarem demais com prazeres.

As pessoas buscam demais a felicidade através da dopamina, e muitas acabam frustradas. Devemos buscar felicidade através de nosso emocional usando outro hormónio chamado Oxitocina. Coisas como um abraço, beijo e palavras são capazes de soltar bastante oxitocina e trazer muito mais felicidade.

Confiança e aceitação são coisas essenciais da oxitocina que os japoneses buscam diariamente. Só que infelizmente alguns são pressionados, excluídos e isolados o que resulta em grande infelicidade. Talvez o problema não seja da sociedade mas da própria pessoa que está buscando e fazendo escolhas erradas em suas amizades.

O excesso de felicidade causa infelicidade

É lógico que até mesmo a oxitocina em excesso faz mal e pode tornar-nos dependentes de emoções, das pessoas e de uma zona de conforto. Podemos chegar a conclusão que o problema não está no Japão ou em nenhum lugar do mundo, a felicidade depende de nossas escolhas e prioridades.

A culpa é da mídia que acaba influenciando de forma errada as pessoas. As empresas e o marketing estuda psicologicamente as pessoas para realizar suas vendas, apresentando novidades e coisas chocantes que você realmente não precisa para ser feliz. É realmente incrível como as pessoas são facilmente levadas pela ilusão!

Então fica a dica e tenha cuidado para não fazer as coisas em excesso e acabar encontrando um grande vazio em sua vida. Eu gostaria de detalhar mais esse assunto, mas vai ficar muito grande. Qual a sua opinião sobre o assunto? Agradecemos os comentários e compartilhamentos.

Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site