Nihongo / Outros

Motivos para não estudar em uma Escola de Idiomas

Motivos para não estudar em uma Escola de Idiomas


Você que esta aprendendo Japonês ou outro idioma, deve ter pensado em se matricular em uma escola de renome, ou em um Curso presencial. Nesse artigo eu vou mostrar alguns motivos para você não fazer isso.

Não quero desmerecer as Escolas nem criticar seus métodos de ensino.  Concordo que é muito bom estudar em uma sala e ter convivência com aluno e professor. Lembrando que essa é uma OPINIÃO PESSOAL, não estou dizendo para ninguém deixar de se matricular em cursinhos de idioma. Alguns dos motivos podem ser analisados a fundo, e depois você pode concluir se deve ou não se matricular em uma determinada escola.

Também não devemos generalizar, porque mesmo que algumas escolas estejam mais interessadas em ganhar dinheiro do que ensinar, existem algumas escolas de idiomas que possuem um plano pedagógico excelente. Qualificam seus professores de modo exemplar e possuem materiais atualizados.

Gastos

A maioria das escolas e cursos presenciais costumam ser caras. Eu já tentei ver um curso de Inglês em uma Escola famosa que era dividido em 3 níveis, cada nível custava 7.000 Reais e durava cerca de 3 anos, com apenas 2 horas de aula por semana. Eu fui ver o preço do curso de japonês presencial, 2 horas de aula por semana por 300 Reais mensais. Que absurdo!

Você vai gastar uma fortuna para aprender o básico, sendo que você pode investir menos em outras metodologias, cursos online, ou se dedicar e aprender por conta própria.

iene dinheiro



Métodos de Ensino

A maioria das escolas ensinam um método tradicional, que faz com que você fique escrevendo milhares de textos no papel, para depois você não lembrar nada. O método tradicional das escolas é considerado um dos piores. A verdadeira forma de aprender um idioma é manter contato com ele, algo meio difícil em uma sala de aula tradicional. Talvez seja por esse motivo que é ensinado Inglês nas escolas, mas a maioria não aprende.

Esses métodos costumam ser lentos, as salas possuem muitos alunos e pouca orientação dos professores, eles costumam usar livros e exercícios, coisa que você pode fazer em casa. Lembrando que as aulas costumam ser apenas 2 vezes por semana, 2 horas.

Tempo

É realmente um absurdo um curso de idiomas durar de 4 a 6 anos, e você ainda não chegar a fluência. Além do alto preço, você vai ter que tirar dias na semana para se descolar até a escola, assistir apenas 2 horas de aula, pra depois de 5 anos você esquece muita coisa que você aprendeu.

É muito comum ver pessoas fazendo cursos por muitos anos, e depois não conseguir conversar, nem desenvolver uma conversa no idioma. Seu tempo foi perdido, e você não aprendeu nada.

O que você ganha? Nada

Alguns pensam que fazer aula em escolas de renome, vai fornecer um bom Diploma e ajudar na conquista de empregos. Saiba que esse diploma que as escolas oferecem não vale NADA!

Um diploma não vale como um teste de proficiência de uma língua. Você não vai poder usar isso para entrar numa faculdade, arrumar um emprego, você não pode usa-lo para praticamente nada.

Como estudar?

Realmente fazer aulas presenciais só vão atrasar seu aprendizado. Eu escrevi um artigo falando como aprender japonês de forma rápida, você pode ler clicando aqui. Nosso site também ajuda você a aprender o idioma japonês com diversos artigos.

A Internet é repleta de conteúdo para estudar qualquer idioma. Vídeo Aulas, livros digitais, cursos online, sites… Se você souber inglês, a quantidade de conteúdo para aprender um novo idioma é ainda maior.

Agora se você encontrar uma escola que tem aulas todos os dias, durante meio período, eu digo que vale apena. Se você mora no país do Idioma que quer aprender, provavelmente existe escolas assim. Agora escolas de idiomas no Brasil? heuheuhe

Lembrando que a melhor maneira de aprender um Idioma é mergulhando nele. Tente consumir e ler o máximo de conteúdo no Idioma que deseja aprender. Uma alternativa as aulas presenciais, são aulas particulares ou cursos online com métodos de ensino únicos.

Aulas particulares podem ser boas, mas algumas costumam seguir o mesmo método tradicional das escolas, então analise bem o método ensinado por seu professor particular. Cursos Online que prometem métodos únicos para aprender um idioma, na maioria dàs vezes funcionam se forem aplicados de maneira correta. Infelizmente o mercado de cursos online está saturado, então deve ter sabedoria ao comprar um Curso Online sobre um Idioma. Cursos de Inglês tem milhares, como o do Mairo Vergara ou do Jerry Costa.

Agora sobre o Idioma japonês o único Curso Online de confiança que conheço é o programa japonês online do Luiz Rafael. Infelizmente as vagas são abertas apenas 2 vezes por ano, por isso recomendamos acompanhar sempre nosso site para saber detalhes. Você pode baixar o Livro Gratuito “Desvendando a Língua japonesa” para dar uma estudada, basta inscrever-se em nosso site.

Por Favor! Compartilhe o artigo nas redes sociais:


Recomendamos também: 

15 Comentários

  1. Concordei com o seu texto até você citar os nomes, parece que todo conteúdo foi para criar um merchandising que só é notado nos últimos parágrafos, para o meu ver, isso parece aquelas armadilhas que o autor escreve com convicção e tenta manipular seus leitores. Como qualquer outra propaganda, fazem parecer que nós precisamos fazer ou ter aquilo que é induzido no contexto, caso contrário a felicidade/ satisfação não será adquirida com sucesso. Essa é conclusão que tirei, lembrando que escrevi de acordo com a minha opinião.

    Resposta
    • Sim acho que todo site precisa de marketing… O apoio que eu dou aos cursos online é bem visível, é minha parceria com o Luiz Rafael que mantém meu site no Ar… Não tenho vergonha de falar isso, eu sempre gosto de deixar claro as pessoas, o curso é realmente muito superior mas também não é algo milagroso, a pessoa só vai aprender se ela se dedicar… Tudo na vida é 80/20… Eu valorizo os cursos online muito, tanto que estou fazendo um… Eu não conhecia essas palavras de merchandising, gosto de aplicar mais SEO no texto e qualquer artigo que eu preciso fazer uma espécie de marketing sempre faço no final para não incomodar os leitores que não gostam disso…

  2. Eu já procurei sobre escolas de ensino presencial e o preço foi bem alto, não cheguei a fazer. Agora a razão do porque não vou me matricular em uma escola tradicional, é que meu aprendizado é bastante lento em comparação com os demais. O professor não vai ter tempo para se dedicar somente a mim boa parte do tempo, já que tem os outros 40 alunos para dar atenção. De todo modo, terei que me dedicar por conta própria, se for para ser assim, isso eu mesmo já faço com cursos online e apps de memorização.

    Resposta
  3. Na boa amigão, muito bom seu texto. Só que “na minha opinião”, a maneira que você engrandece o Luiz Rafael, tira todo o mérito de escolas presenciais sérias e compromissadas no assunto. O curso do Luiz Rafael é muito bom, sei que ele te ajudou bastante, mas por ” engrandecelo” só parece que está fazendo muita propaganda, e influenciado as pessoas. Não vou dar a minha opinião sobre curso de idiomas, já fiz os dois tipos. Abraços, continua com o excelente trabalho. É só minha opinião, como a sua no texto acima.

    Resposta
    • (SEO Marketing )
      Amigos! Atenção, o autor desse artigo tendencioso, só está divulgando esses nomes, para que as pesquisas com os palavra chave dos buscadores como o google etc Por isso, não esperem verdades absolutas e nem verdades. o Lance é só grana em rede

    • Na realidade não entendi o porque vc falou nomes… Sim nunca vi um site fazer artigos e nao utilizar SEO ou fazer marketing… Mas se a pessoa nao acredita nos argumentos que sao bem faceis de raciocinar, entao ela que gaste o dinheiro dela em cursos presenciais…. E ta claro que eu faço publicidade para cursos online, e nao vejo problema nenhum nisso, se tivéssemos problemas simplesmente deletava seu comentario agora… mas não sou esse tipo de pessoa. Acha mesmo q eu perderia minha vida o dia todo escrevendo mais de 700 artigos por mais de 3 anos se não tivesse ao menos ganhando o pão de cada dia? Todos os sites tem publicidade e patrocinios, isso é obvio… Agora de todos os artigos q dediquei pra posicionar no google esse é o que menos me importei…

    • Kevin! Você está certissimo, foi transparente… vou tentar me fundamentar e provar o meu objetivo. E tal. Só queria deixar bem claro quanto as teorias de comunicação e jornalismo, deixando as teorias de marketing que tanto odeio. Partindo da premissa que muita coisa mudou hoje em dia, não se usa Mauro Wolf! Entretanto com um artigo, fonte cientifica, você terá um milhares de autores, falando dos problemas da seo, que pelo titulo já engana o leitor, já vi muitos artigos como o seu que nos comentários pessoas reclamavam e justificavam que era problemático. Outra coisa,No caso de professores de ingles ead, nao existe nenhum lattes, no minimo um currículo, porque eles ja encheram de a internet como seu site faz para possiveis buscas, por mais que tenha cpnj, fica facil descobrir que normalmente esse professor é verdadeiro, não precisa ter (CEH) pra encontrar empresas atras de empresas. O que normalmente pode-se entender como : “o professor de inglês não existe, no máximo um ator, treinado e pronto para fazer o politicamente correto para jovens e etc.Diante de todo meu argumento pode ser conferido apenas digitando a palavra chave de cada um que citei aqui, o que nos sobra a entender, que não é quesito de qualidade, nenhuma aulta (presencial) ou nao , no caso online, porque essa qualidade pode ser julgada apenas por alunos que realmente fazer o curso, o que é dificil encontrar. Mas até lá , é necessário ter um feedback no minimo 8 meses de curso.Caso tenha interesse procurar por Industria cultural e Frunkfurt !!!! Abraço Lembrando que já existem muitos pesquisas sobre Robozinhos Seo, Existem diversas Teses sobre Seo. Passar bem

    • Eu tb detesto ter que seguir esse negocio de SEO… A única coisa que faço é deixar o texto aceitável ao Google, com cabeçalhos com menos de 300 palavras e 75% das frases com menos de 20 palavras como o by yoast fala, nem foco em palavras chaves. Mas eu percebi que o Google nem se importa tanto com isso, e tem artigos sem absolutamente nada de SEO rankeados na primeira página… Eu não costumo escrever as coisas pensando em títulos chamativos nem nada do tipo, eu cheguei a ver hoje um artigo falando de suicídio coletivo sendo que o artigo falava era de um pai matando a família… Eu escrevo tudo a base das minhas pesquisas e opiniões, é normal que venha pessoas criticando principalmente em artigos polêmicos que criticam ou elogiam o Japão, o povo esquece que existe relatividade nas coisas, eu mesmo acredito em escolas presenciais que são muito boas e até deixei isso claro no artigo. O povo tem q entender que o que eu falo não é 100% e que existe exceções e diversidades.

    • Kevin! Novamente aprendo com você! Você foi o mais honesto e transparente de tudo que já procurei. Cara, independente de ter curso superior ou não, tendo em conta que superior nao signifca nada, salvo no esforço do aluno etc. Tenho visto muitas pessoas que tem grau de escolaridade minimo, mas que sempre empreendeu, venceu etc E hoje com o acesso a internet, pode pesquisar e que o SEO ajudou realmente. Um ponto de vista diferencial nesse ponto de vista! Realmente existe muitos aspectos postivos e conforme suas respostas! Aprendendo com você. PS vou agendar de estudar melhor os seus artigos. Busco por algum que ajude a empreender serviços e produtos de ti. Abraço. Paz

    • Obrigado… Eu tenho me esforçado bastante, comecei terrivelmente cheio de erros de português e ainda acabo cometendo alguns… E concordo que corro atrás de escrever coisas que aumentem as visitas no meu site. xD Mas acho que é todo mundo que tenta fazer isso, em breve tb quero criar algum produto digital pra não ter que depender de outros pra sobreviver. O mercado da internet ta cada vez crescendo mais, isso da até um pouco de medo.

  4. Também discordo na parte em que você diz que todas as escolas usam apenas textos os quais não serviram em nada ao aprendizado da língua japonesa, sendo que esse material é focado no dia dia do Japão e sua cultura. Também discordo que aulas particulares acabam seguindo o padrão das escolas tradicionais, eu sou professor particular de japonês e tenho amigos que também são e diferente do que você parece dizer, nos usamos métodos bem diferentes das escolas. Você menciona que apenas um curso online é o q realmente parece dar certo, ignorando tudo que pode haver na internet e fora dela, precisa de mais fontes mesmo, além de verificar a veracidade das coisas que posta.

    Resposta
    • Eu falei de Escolas… Professores particulares são diferentes… Na realidade eu disse que uma alternativa as aulas presenciais são as aulas particulares, não falei apenas de cursos Online… Aulas particulares costumam ser Online…

  5. PS se você quer fazer um blog de opinião, não trate como se sua opinião fosse a de todos.
    Tudo seria resolvido se você colocasse no texto que é O SEU PONTO DE VISTA e não uma verdade absoluta. Exemplo:
    “Para mim o ensino tradicional nunca foi eficaz/eficiente”. Pronto. Ninguém vai reclamar, pois você falou que é PARA VOCÊ.
    E a questão do português:
    PELO AMOR DE DEUS, aprende a escrever.

    PS2, não se desmotive, sempre vão existir críticas, use-as para melhorar.

    Resposta
  6. Bicho, eu até gosto do seu blog, mas você fala muita bobagem. Eu já pensei em descurtir sua página várias vezes, mas uma coisa ou outra você fala certo. E antes fosse só eu que pensasse assim, direto venho nos comentários e tem gente reclamando.

    Vou te dar umas dicas:
    1 – Aprenda português. Sério. Seu português é sofrível! Você tá dando dicas sobre como aprender japonês, mas seu texto não tem acentuação, pontuação, erros de gramática e semântica.. Nossa, posso listar aqui inúmeros erros, mas já que você é defensor do auto-didatismo, faça bom uso dele e aprenda português. Como você acha que vai ter moral pra falar pros outros aprender japonês se nem seu próprio idioma você domina? Fica feio né.
    …..
    2 – Você fala com muita certeza de certas coisas, mas não dá provas delas. Exemplo esse trecho: “A maioria das escolas ensinam um método tradicional, que faz com que você fique escrevendo milhares de textos no papel, para depois você não lembrar nada(????? Você já foi em TODAS escolas???? Testou o método de todas? Fez uma pesquisa coletando dados com o IBGE?). O método tradicional das escolas é considerado um dos piores (Mais uma vez: DE ONDE VEIO ESSA INFORMAÇÃO???). A verdadeira forma de aprender um idioma é manter contato com ele, algo meio difícil em uma sala de aula tradicional. Talvez seja por esse motivo que é ensinado Inglês nas escolas, mas ninguém aprende” DE novo: Quem é esse ninguém que você fala? Você conversou com todo mundo do planeta terra?…. Você deveria citar a fonte de onde você tirou essas informações (A não ser que seja senso comum, exemplo: a chuva é água que cai do céu – mas essas coisas que você fala NÃO SÃO SENSO COMUM, são suas opiniões que você transforma em verdades absolutas). Como você sabe que ninguém aprende? Você se baseou aonde? Se foi no seu círculo de amigos, fale, pelo menos. Pare de agir como se você soubesse tudo. Ninguém sabe tudo.

    3 – PARE de falar do Japão como se você soubesse tudo e morasse aqui. Você só contribui para reforçar boatos e estereótipos racistas e preconceituosos.

    Se você quer ficar famoso com seu blog, se você quer ser referência de alguma coisa, faça com excelência.
    Não adianta querer ser redator/escritor e escrever mal para caralho. Pelo menos pague um revisor então, entre em contato com pessoas, faça pesquisas.
    A sensação que tenho é que você inventa as coisas da sua cabeça e toma como verdade absoluta.

    Resposta
    • Eu nunca inventei nada da minha cabeça, eu sempre tenho uma fonte… Se você ler o texto vai ver que eu deixei claro no artigo que é a MINHA OPINIÃO…

      Sim, meu português é péssimo, e ele era muito pior antigamente… Eu vou melhorando aos poucos. Se puder apontar alguns erros, para eu prestar atenção na próxima vez. Eu não terminei o ensino médio na escola, talvez seja por isso.

      Aonde eu escrevi algo que reforçar boatos racista e preconceituoso? Os únicos 2 artigos que renderam comentários com criticas foram o Lado negro do Japão e Mentirar Generalizadas… E Isso ja faz mais de 1 ano que eu escrevi, no começo do meu site, onde não tinha nenhuma experiencia e por incrível que pareça foram os artigo que mais renderam compartilhamentos e visitas.

      Como vou pagar revisor se nem lucro eu tenho? Bem que eu queria… Mas é difícil até mesmo arrumar equipe para ajudar na publicação de artigos.

Comentários do site