fbpx

Keisuke Honda – Dos gramados do Japão até o Brasil

, , ESCRITO POR

No começo do ano de 2020 o clube brasileiro de futebol Botafogo F.R. anunciou uma contratação nada esperada pela maioria. Keisuke Honda, famoso jogador japonês, desembarcou no Rio de Janeiro, com status de grande contratação internacional. Honda de 33 anos, já passou por muitos clubes de grande expressão, como o Milan da Itália e CSKA da Rússia. Ele também participou em 3 copas do mundo, tendo atuando já cerca de 100 jogos pela seleção japonesa.

A vinda dele para o Brasil, repercutiu muito entre a imprensa especializada, entre os torcedores e principalmente na internet, gerando até mesmo vários memes. O curioso é que o clube apresentou o jogador em um vídeo com o estilo do Pokemon de Gameboy. Tal repercussão garantiu ao Botafogo o maior crescimento digital desde maio de 2018. O clube já somou mais de 34,5 mil novas inscrições. Vamos então conhecer um pouco mais sobre a historia e carreira desse jogador.

Keisuke Honda – Do anonimato ao estrelato

Como a maioria deve saber, o futebol não é o esporte mais popular entre os japoneses. Mas desde pequeno Keisuke Honda era fascinado pelo futebol. Tanto é que, com apenas 8 anos, ele já havia passado no teste para jogar no FC Settsu, um time local. Algum tempo depois, ele saiu do clube e passou a jogar no time da escola de Ishikawa. Lá ele teve uma participação fundamental para levar pela primeira vez o time da cidade até a semifinal do Torneio de Futebol da All Japan High School .

O jovem Honda começou a ficar famoso desde então, sendo reconhecido como o principal jogador pela J. League e pela Associação Japonesa de Futebol no ano de 2004. Foi então que ele começou a ser comparado a um personagem chamado Seisuke Kanou do anime de futebol Hungry Heart – Wild Striker (do mesmo autor de Captain Tsubasa -Super Campeões).

Após terminar os estudos, Honda acabou indo jogar em um time de Limburgo, Holanda, chamado VVV Venlo. Devido as suas excelentes atuações nesse clube, muitos times europeus se interessaram no futebol dele. Tais times como os grandes times ingleses Liverpool FC e Everton e AFC Ajax da Holanda.

Do japão para o mundo

No fim de 2009, Honda foi transferido para o CSKA Moscou, grande time da liga da Russia. Seu contrato foi assinado por 4 anos no valor de cerca de 6 milhões de euros. Uma das suas grandes atuações ficou marcada na historia do clube O jogo era da Liga dos Campeões, contra o Sevilla, grande time espanhol, e favorito a vitória.

O confronto permanecia empatado, até que Honda marcou um gol decisivo de falta, dando a vitória para seu time. Nesse dia, a imprensa esportiva enalteceu Honda pela vitória, ganhando varias manchetes pelo mundo. Honda foi o primeiro jogador japonês a chegar às quartas-de-final dessa competição. 

Se mantendo em alto nível por anos no time russo e recebendo muitos elogios de grandes treinadores, em 2013, Honda deixa o CSKA e assina contrato com o poderoso Milan da Itália. A estrela japonesa chegou com grande status ao clube, recebendo a camisa de número 10.

Com o fim de seu contrato, em 2017, Honda assina contrato com o Pachuca do México. Mesmo sendo um jogador com 30 anos na época, seu desempenho e talento permanecia vivo. Com suas excelentes participações, marcando 13 gols em 36 partidas, ajudou o time a chegar até as semifinais da Copa do Mundo de Clubes. Já em 2018, Honda é anunciado pelo Melbourne Victory da Austrália. E em janeiro de 2020. assinou contrato de um ano com o clube brasileiro o Botafogo.

Na seleção japonesa e fora dos campos

Pela seleção do japão, Honda é o artilheiro em Copas do Mundo, sendo o quarto maior artilheiro de toda historia da seleção e o nono jogador que mais jogou pelo Japão. Ganhou bastante fama e destaque graças as seus gols de falta, incluindo o feito nas Olimpíadas pelo Japão sub-23. Ele sempre foi elogiado pelos críticos por causa de sua performasse e disciplina nessas competições.

Mesmo nunca tendo ganhado grandes competições com o Japão, Keisuke Honda entrou para história nacional, sendo considerado um dos maiores e melhores jogadores nipônicos.

Fora dos gramados Honda atua em várias áreas. Ele é proprietário de muitas escolinhas de futebol em todo mundo e é dono de dois times de futebol, o Soltilo Angkor FC do Camboja e o Brigth Stars FC de Uganda. Além disso, Honda treinou de forma voluntaria a seleção do Camboja. Se tornando até mesmo embaixador cultural no Camboja. Ele também tem participações em um fundo de investimentos em parceria com o famoso ator Will Smith.

Compartilhe Nosso artigo:

Comentários do site