Cultura / Curiosidades / Japão

Taiko – Tambor – Instrumentos japoneses de percussão

Taiko – Tambor – Instrumentos japoneses de percussão
Compartilhe nas redes sociais:


Você já ouviu falar de Taiko (太鼓)? Essa palavra pode ser literalmente traduzida como tambor, ela é composta com ideograma (太) que significa grande, gordo, grosso e do ideograma (鼓) que significa tambor, bater e despertar. No Japão o termo taiko se refere a qualquer tipo de tambor, já ao redor do mundo essa palavra se refere aos tambores e instrumentos de percussão de origem japonesa que no Japão são chamados de wadaiko (和太鼓).

Acredita-se que o taiko surgiu por volta de 300-900 com influência cultural coreana e chinesa. Existem evidências que sugerem a existência deles no período kofun (250–538). Uma história mitológica sobre a origem do taiko aparece no Nihon Shoki. De acordo com o mito, o taiko se originou da deusa xintoísta Ame no Uzume, a deusa do raio de sol, Amaterasu, e seu irmão Susanoo, o deus dos mares e das tempestades.

Esses tambores tiveram diferentes funções durante sua historia, como ação militar, comunicação, acompanhamento teatral, cerimônia religiosa e apresentações de festivais. No Japão feudal, os taikos eram frequentemente usados para motivar as tropas, para definir um ritmo de marcha e para enviar ordens ou anúncios. Os tambores foram incorporados no teatro japonês por necessidades rítmicas, atmosfera tradicional e até decoração.

Kumi-Daiko – Coleção de Tambores

Algo bastante popular envolvendo o taiko é o kumi-daiko (組太鼓) que significa literalmente coleção de tambores. São apresentações realizadas por grupos com diferentes tipos de tambores que são datadas de 1951 e se popularizou pelo mundo através de festivais e ventos de cultura japonesa. As apresentações de taikô consistem de muitos componentes, como ritmo técnico, forma, aderência da baqueta, roupas e instrumentação. Além dos tambores, muitos grupos usam as vozes e instrumentos de corda ou de sopro como acompanhamento.

Os grupos do kumi-daiko consistem principalmente de instrumentos percussivos nos quais cada um dos tambores exerce um papel específico. Dos diferentes tipos de taiko, o tambor mais usado nos grupos é o nagado-daiko.



No passado o taiko tinha se tornado um instrumento sagrado e poucos podiam toca-lo, até que logo surgiram grupos que podiam toca-los. Os grupos costumavam se apresentar em festivais e eventos religiosos. Até que logo alguns grupos fizeram diversas alterações e criaram apresentações não religiosas, alguns até passaram a viajar pelo mundo de forma profissional. Estima-se que no Japão existem cerca de 5000 Kumi-daiko, formados tanto por jovens como adultos.

Esses grupos são datados de 1951 através das obras de Daihachi Oguchi. Os mais populares são Gocoo, Kodo, Oedo Sukeroku Taiko, Ondekoza e Osuwa Daiko. No Brasil existem mais de 100 grupos de taiko, os mais populares são Tangue Setsuko Taiko Dojo, Godaiko, Vitória, Byakko e Setsuo Kinoshita Taiko Group.

Os 4 princípios do Taiko

A batida é alta e rápida, e as vezes se assemelha as artes marciais japonesas. Os artistas não são apenas pessoas batendo o tambor e dançando do jeito que as pessoas imaginam. No taiko, os artistas se esforçam para sentir uma conexão mais profunda com seus tambores praticando 4 princípios que são atitude, técnica, Kata (forma) e Ki (energia).

  • Atitude – Significa uma atenção plena e caracterizada pela humildade e respeito;
  • Ki (気) – Energia – A energia do seu corpo e a energia que flui através de tudo. Esse principio também está ligado as artes marciais, envolve se conectar com a energia que esta sendo recebida ao tocar um taiko;
  • Kata (型) – Forma, envolve a posição do seu corpo toma e a postura que pode expressar suas vontades e intenções. A forma envolve força, que é necessaria para alcançar a precisão, expressividade e sua conexão com a música.
  • Técnica – O princípio final do taiko é a técnica musical. A técnica envolve controlar o tambor, para atingir o tambor da maneira correta. Se refere também aos métodos de aprendizagem de novas músicas.

Claro que esses 4 princípios envolve muito mais coisas não citadas…

Diferentes tipos de tambores Taiko

Existem diversos tipos de tambores japoneses, vamos listar alguns abaixo:

  • Shime Daiko: Com apenas 15 cm de diâmetro emite um som mais agudo;.
  • Okedo Daiko: Tamanho médio com 50cm de diâmetro;
  • Odaiko: O maior existente com 84 cm de diâmetro, emite som grave;
  • Hira-Daiko: O diâmetro é bem maior do que a altura do tambor;
  • Nagado-Daiko: Com 2 camadas de pele de animal presas na taxas do tambor;
  • Naname: Esse taiko fica na posição diagonal;
  • Tekkan: Instrumento metálico de percussão com três variações de tonalidade.
  • Byou daiko: Corpos esculpidos em uma única peça de madeira;

Existem alguns outros instrumentos e modelos de tambores que poderiam se citados na lista, mas acabam caindo em algumas das categorias citadas.

Curiosidades envolvendo os Taiko

  • O grupo japonês Kodo às vezes usou fundoshi por suas performances;
  • Um jogo rítmico bastante popular no Japão envolvendo esses tambores se chama Taiko no Tatsujin;
  • Jiuchi (地うち) – Um ritmo básico para dar suporte ao ritmo principal;
  • Os bastões de madeira usados para tocar o taiko se chamam bachi.
  • Kuchi shoga é o nome de um sistema de ritmo falado para taiko;
  • Muitas peças desenvolvidas pelo Ondekoza e Kodo são considerados padrões em muitos grupos;

Existem muitas outras curiosidades envolvendo esses tambores japoneses, mas meu conhecimento é meio limitado nessa área. Você já assistiu uma apresentação? Qual a sua experiencia? Conhece mais curiosidades para acrescentar? Agradecemos aos compartilhamentos e comentários. Para finalizar vamos deixar alguns vídeos abaixo:

Recomendamos também: 

Compartilhe nas redes sociais:

Comentários do site