Existe preconceito com tipos e cores de cabelo no Japão?

, ,
Post by //

Por causa da genética, a maioria das japonesas possuem cabelo preto e liso. Por causa desse e de outros acontecimentos, algumas pessoas ficam receosas e com duvidas a respeito de estilos de cabelo e cores no Japão. Será que existe preconceito em relação a cabelos ondulados, cacheados, vermelhos ou coloridos no Japão?

Por que as pessoas pensam que existe preconceito? Algumas estudantes já foram forçadas a tingir o cabelo de preto para manter um padrão na escola. Em locais como empresas e escolas, os japoneses são incentivados a não ser diferentes um dos outros. Existe até um ditado que o prego que se destaca será martelado.

Algumas escolas são realmente rígidas em relação a cortes de cabelo, mudar a cor ou clarear. Alguns locais de trabalho também gostam de manter um certo padrão, mas não existem regras e são poucos os casos onde pessoas são forçadas a manter uma aparência. Esse padrão é tão comum, que o assunto não é muito discutido, mas não existe preconceito como imaginam.

Existe preconceito com tipos e cores de cabelo no Japão?

Nos anos 90 a maioria dos jovens queriam colorir e mudar seus cabelos, mas as regras das escolas não permitiam, alguns simplesmente ignoravam as regras.Em alguns casos os professores acabavam forçando o aluno a voltar o cabelo ao padrão. Alguns sofriam bullying de outros alunos mais velhos que gostavam do tradicional.

Alguns mesmo com castanho ou outra cor natural, enfrentavam problemas nas escolas. Alguns tiveram que assinar documentos para certificar a cor natural do cabelo. Atualmente essas regras não são tão rigorosas, mas ainda existem pessoas que amam impor regras irracionais. Só que, são regras escolares e não preconceito.

Os japoneses gostam de cabelos diferentes!

Mesmo que as regras escolares são rígidas, principalmente nas roupas, os japoneses são livres para fazer o que quiser no cabelo. Os maiores artistas e cantores costumam ter cabelos e estilos totalmente diferenciados e loucos como visual kei. Japonesas com cabelo castanho e vermelho também se tornam cada vez mais populares.

Existe preconceito com tipos e cores de cabelo no Japão?

Nos animes, jogos e mangas japoneses, a maioria dos personagens possuem cabelos coloridos e bastante estilosos. Esses casos apenas mostram que os japoneses, principalmente jovens, desejam se diversificar um dos outros. Cabelo no Japão é levado a sério, algumas se esforçam em inventar estilo diversificados.

Diversos segmentos japoneses de moda usam visuais totalmente diferentes e coloridos. As gyaru costumam ter cabelos loiros e cacheados, algumas lolita costumam colorir o cabelo. Algumas décadas era comum jovens rebeldes terem visuais extremamente engraçados em seus cabelos.

Atualmente, em cidades grandes, você pode ter um cabelo até os pés com as cores de arco-íris e todo embolado. Os japoneses não vão se importar, vão continuar amigáveis e educados, é mais provável alguns aparecerem pra tirar foto com você.

Existe preconceito com tipos e cores de cabelo no Japão?

Posso ter cabelo colorido ou cacheado?

Essa ideia de que existe preconceito com cabelos cacheados ou loiros e castanhos é algo totalmente absurdo. São apenas incomuns por causa da genética, muitas japonesas invejam esses cabelos e muitas acabam pintando e ondulando o seus cabelos para se diferenciar das outras.

O único lugar que cabelos diferentes podem ser desaprovados é nas escolas. Caso você seja uma jovem estudante, procure saber as regras de sua escola. Não é necessário se preocupar com o que as pessoas vão achar do seu cabelo. No Japão o incomum é legal! Aproveite esse seu charme!

Existe preconceito com tipos e cores de cabelo no Japão?

Espero que tenham gostado do artigo. Qual a sua opinião sobre esse assunto? Agradecemos os comentários e compartilhamentos. Para finalizar vou deixar alguns artigos relacionados e sobre cortes de cabelo abaixo:

[Total: 2 Nota: 5]
Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:


1 comentário sobre “Existe preconceito com tipos e cores de cabelo no Japão?

Comentários do site