Paralimpíadas Tóquio 2020: saiba tudo sobre essa edição dos jogos

Aprenda Japonês com Animes, clique para saber mais!

Anúncio

As Paralimpíadas são o segundo maior evento do mundo, e é um exemplo de superação, competição e emoção. Centenas de atletas representam o Brasil todos os anos, em 20 modalidades paraolímpicas.

Conhecidos como Jogos Paralímpicos, este é um evento multiesportivo que ocorre logo após as Olimpíadas, sediada no mesmo local, normalmente adaptado com facilidades como a automação predial.

Em 2020, por conta da pandemia do coronavírus, os jogos tiveram que ser adiados, e por isso estão acontecendo de 24 de agosto até 5 de setembro de 2021.

Anúncio

Esta é a primeira vez na história que esses eventos acontecem fora do ciclo olímpico, em um ano ímpar. A cidade escolhida como sede foi Tóquio, no Japão. Essa escolha aconteceu em 2013.

O CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) é um dos mais preparados, e está almejando uma posição entre os 10 primeiros países no quadro de medalhas.

De todas as 22 modalidades que compõem o evento, os atletas brasileiros competirão em 20. Por isso, muitos atletas acabam precisando de um sistema de automação residencial para poderem se dedicar exclusivamente à prática do esporte.

Além disso, o presidente do CPB, Mizael Conrado, tem como estimativa que o país conquiste entre 60 e 75 medalhas nesta edição, alcançando a marca de 100 medalhas paralímpicas. 

Anúncio
Paralimpíadas tóquio 2020: saiba tudo sobre essa edição dos jogos

A história das Paralimpíadas

A primeira vez que um evento paralímpico aconteceu foi em 1960, na cidade de Roma, na Itália. Aproximadamente 400 atletas participaram, em oito modalidades diferentes. Entretanto, foi preciso um longo tempo para que este evento pudesse acontecer.

Inicialmente, em 1948, Ludwig Guttman começou a organizar um evento esportivo para melhorar a autoestima de veteranos da Segunda Guerra Mundial, que haviam sofrido lesões na coluna vertebral.

Além disso, a competição era um estímulo para a reabilitação. Depois de 10 anos deste início, os jogos começaram a ser organizados como olimpíadas, recebendo atletas de 23 países em sua primeira edição.

Anúncio

As primeiras edições contaram com as modalidades:

  • Arco e flecha;
  • Atletismo;
  • Dardos;
  • Sinuca;
  • Natação;
  • Tênis de Mesa.

Além de outros esportes em cadeiras de rodas, como a esgrima e o basquete. Desde então, o evento ocorre a cada quatro anos, da mesma forma que os Jogos Olímpicos.

Nesta edição, são mais de 5 mil atletas do mundo todo competindo por uma posição no quadro de medalhas, instalados e adaptados em um centro esportivo, que utiliza ferramentas como bebedouro para escola para mais conforto.

Anúncio

Os Jogos Paralímpicos e a COVID-19

Para proteger a saúde dos atletas, com o aumento de casos e o coronavírus escalando para uma pandemia, as autoridades de Tóquio, em conjunto com membros do COI (Comitê Olímpico Internacional) e do IPC (Comitê Paralímpico Internacional) optaram pelo adiamento.

Por conta disso, as novas datas permitiram que as autoridades locais conseguissem se adaptar melhor e proporcionar mais segurança para todos os presentes nos jogos, efetuando todas as mudanças necessárias para lidar com a pandemia.

Assim, além dos cuidados tradicionais para que o evento esportivo ocorra de maneira eficiente, foi preciso ter um cuidado a mais com hospedagem e logística, além da instalação de alarme para atender a todos os atletas, que participarão de mais de 300 eventos distintos, realizados em 40 locais.

Os protocolos para a segurança são o isolamento de qualquer pessoa que testar positivo para o COVID-19, eliminando o candidato da competição. Além disso, negar-se a seguir os protocolos de segurança gera a expulsão dos jogos, junto da deportação do país.

Pela primeira vez em Jogos Paralímpicos, não haverá torcida estrangeira para acompanhar as competições.

Apenas o público local pode comparecer ao evento, e ainda assim devem seguir rigorosos protocolos de higiene, pensados para esse tipo de atividade, como o tratamento de superfície para higienizar os bancos.

A vacinação é altamente recomendada, mas além disso existem outras diversas maneiras para evitar a disseminação do coronavírus, como a obrigatoriedade do uso de máscara e a proibição de contato físico.

Isso inclui abraços e outras demonstrações de afeto. A venda e consumo de bebidas alcoólicas nos locais onde haverá parte da competição também estão proibidas, e os organizadores mantém uma relação atualizada diariamente.

Anúncio

Essa relação inclui atletas, membros de delegação, imprensa e até mesmo voluntários, atualizada no site oficial dos jogos para garantir uma transparência maior desse tipo de atividade.

Além disso, empresas de limpeza e conservação foram contratadas para evitar qualquer tipo de problema entre as competições.

A maior mudança para esta edição está no momento da entrega de medalhas. Ao invés do modelo tradicional, onde a medalha era colocada no atleta ganhador, este ano os próprios vitoriosos pegarão o prêmio, para evitar o contato humano.

Paralimpíadas tóquio 2020: saiba tudo sobre essa edição dos jogos

Modalidades paralímpicas

Os jogos paralímpicos se dividem em 22 modalidades, com diversas competições em cada uma delas. Algumas modalidades se dividem em disputas masculinas e femininas, embora outras já apresentem uma competição mista.

De todas as modalidades paralímpicas, o Brasil não terá representantes unicamente em basquete e rugby em cadeira de rodas.

Anúncio

Entretanto, é possível se alinhar para acompanhar todas as modalidades, que em alguns casos se assemelham a suas contrapartes olímpicas. Algumas até mesmo requerem um serviço de terraplenagem para deixar o local adequado.

Outros são específicos das paralimpíadas, como o Futebol de 5 e a Bocha. As competições são muito acirradas, com diversos atletas de alto nível buscando uma medalha no torneio.

Quem participa dos jogos?

Os Jogos Paralímpicos possuem vagas para as mais diferentes deficiências, sendo que as principais entre os atletas são a deficiência visual, amputações, mobilidade reduzida, paralisia cerebral ou deficiência mental.

A comissão que organiza os jogos é composta por vários comitês nacionais aliados a quatro federações internacionais desportivas. 

Nesta edição, o Comitê Brasileiro está apresentando sua maior delegação em uma edição fora do Brasil, composta por 159 homens e 94 mulheres.

Anúncio

Além disso, a modalidade com o maior número de competidores é o atletismo, que conta com 64 representantes e 18 atletas-guia, pessoas que trabalham junto do atleta paralímpico para auxiliar na compleição da prova.

Alguns dos atletas convocados para as modalidades de halterofilismo e natação figuram entre os melhores do ranking mundial, mostrando a potência esportiva que o Brasil carrega para as Paralimpíadas.

Uma central de alarme de incêndio fica sempre à disposição para lidar com os atletas, em caso de qualquer tipo de necessidade.

A maior parte dos atletas brasileiros na competição recebem o Bolsa Atleta, um programa de auxílio financeiro que se divide em diversas categorias de acordo com o nível profissional dos atletas.

Dessa forma, eles podem se dedicar a preparação para os jogos, tornando-se atletas de alto rendimento e especialistas em suas áreas de atuação, apresentando resultados impressionantes dentro de suas modalidades esportivas.

Anúncio
Paralimpíadas tóquio 2020: saiba tudo sobre essa edição dos jogos - paraolimpiadas

A importância das paralimpíadas

O principal objetivo dos Jogos Paralímpicos é a inclusão social e a valorização de esportistas que possuam algum tipo de deficiência, mostrando o quanto eles ainda podem se tornar atletas de alta performance.

O destaque para cada competição está somente na atuação de cada atleta, independente de seu biotipo ou de sua deficiência, apresentando uma oportunidade de vivência produtiva para os profissionais envolvidos.

O movimento paralímpico tem ganhado cada vez mais atenção e respeito do público, que transforma este evento em um dos maiores do mundo, com palavras como superação, atitude, esperança e perseverança como uma das principais motes da competição.

O desempenho acima da média apresentado pelos atletas paralímpicos brasileiros os torna verdadeiros heróis nacionais, como é o caso do nadador Clodoaldo Silva, que ganhou seis medalhas de ouro e uma de prata na mesma competição, em uma edição anterior.

Ao longo da história, muitos dos atletas apresentaram resultados excelentes, com recordes quebrados e muitas oportunidades de brilhar entre os melhores. Esse é o caso dos brasileiros, que sempre tiveram um bom desempenho.

A estréia do país foi em 1976, e sua primeira medalha foi conquistada na edição seguinte. Desde então, o país tem conseguido apresentar atletas cada vez mais qualificados, acumulando medalhas e se tornando uma referência mundial.

Paralimpíadas tóquio 2020: saiba tudo sobre essa edição dos jogos

Identidade visual das Paralimpíadas

Para a edição de Tokyo, em 2020, o emblema das paralimpíadas tem a forma de uma folha de louro, porém com um padrão de xadrez na cor azul índigo. Isso é um reflexo da sofisticação e modernidade do povo japonês.

Esse padrão xadrez é conhecido como ichimatsu moyo, e remonta ao período Edo no Japão, que ocorreu entre 1603 a 1867.

Já a mascote, Someity, é uma junção dos termos Someiyoshino, uma espécie de flor de cerejeira, com o termo “so mighty”, que em uma adaptação para a língua portuguesa ficaria “é possível”.

Ela foi criada com o objetivo de simbolizar o poder mental, a força física e a superação que os atletas paralímpicos possuem.

Considerações finais

Os Jogos Paralímpicos tem uma conotação especial no mundo. A inclusão social é uma pauta muito importante da atualidade, e a competição é um dos carros-chefe desse diálogo, que muitas vezes precisa ser trabalhado com mais qualidade.

Dessa forma, as pessoas começam a dar mais atenção para questões de mobilidade e de lidar com pessoas com deficiência, identificando seu potencial e sua força, que aplicam para buscar resultados incríveis em uma das maiores competições esportivas do mundo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.