Cultura / Curiosidades / Festivais e Tradições / Japão

Ikebana – A arte japonesa dos arranjos florais

Ikebana – A arte japonesa dos arranjos florais
Compartilhe nas redes sociais:


O Ikebana é uma arte milenar, criada e difundida no Japão no século VII, cujo objetivo baseia-se em arranjar flores, folhas e galhos naturais em plena harmonia com os vasos e assim dar vida a flor.

Ikebana (生け花) significa literalmente flores vivas, uma arte japonesa focada em arranjo de flores. Ela também é conhecida pelo nome de Kado (华道) que significa “caminho das flores”. A arte ikebana é conhecida pelo seu foco em caules e folhas, em vez das próprias flores. Criando assim um arranjo floral com harmonia linear, rítmica e colorida. Na arte ikebana, procura-se retratar o equilíbrio existente no universo, unindo o céu (shin), o homem (soe) e a terra (tai ou hikae) dentro de um mesmo arranjo.

A origem e estilos do Ikebana

O ikebana teve origem na Índia, onde os religiosos faziam grandes decorações para o altar de Buda, porém foram os japoneses que tornaram a prática conhecida, e estenderam-na até o Ocidente. O ikebana é sempre composto por todos os tipos de plantas, como caules, folhas, flores, ramos, que e segundo os japoneses simbolizam o céu, a terra e a humanidade.

Ikebana - A arte japonesa dos arranjos florais

Alem dos motivos religiosos, o Ikebana também é praticado por pessoas de origem nobre. Existem diversos estilos de que são:

  • Ikenobo – O estilo mais antigo, são arranjos com devoção aos deuses, e são decorados com galhos;
  • Sogetsu – Um dos estilos mais novos, sendo que até mesmo a Rainha Elizabeth II e a Princesa Diana frequentaram escolas para aprender essa técnica;
  • Ohara – Uma montagem de galhos e flores quase que empilhados;
  • Sanguetsu – Envolve não modificar os materiais usados (folhas, flores, galhos), criando assim um arranjo mais natural.
  • Rikka – Reflete o esplendor da natureza e da sua exibição. Utilizada para decoração em festas e cerimonias;
  • Shoka – Consiste em três ramos principais que simbolizam o céu, o homem e a terra. Representa a perpétua mudança e renovação.

A arte é tão popular no Japão que acabou ganhando fama mundial, tanto que existem mais de três mil escolas espalhadas no mundo que a ensinam a arte para mais de quinze milhões de praticantes. Cada estilo segue um conjunto determinado de regras e de técnicas na hora de elaborar o arranjo floral.



Muitas das escolas de ikebana são baseadas em um sistema hierárquico rigoroso conhecido como Iemoto. Cada Iemoto é liderado por um grande mestre que normalmente rédeas para a vida e passa o seu título para um membro da família. Isto é projetado para assegurar que uma tradição particular nunca mude, mas acaba sendo criticado como estático e restritivo.

A arte japonesa de arranjos florais

Para fazer um ikebana se utiliza um simples vaso, um kenzan (anel de metal para prender as flores), água, flores, ramos e caules e uma tesoura. Com essas simples ferramentas você pode criar seu próprio arranjo floral. Recomendamos procurar ramos e galhos longos em linha reta e fina, com poucas folhas e brotos. Claro que tudo vai depender do estilo de ikebana que você deseja criar. Alguns são simples e delicados, outros são terrivelmente complexos e trabalhosos.

O Ikebana é um arranjo para ser visto de frente, então na maioria das vezes ele será colocado ao lado de uma parede. Eles costumam ser colocados em um hall de entrada ou na sala de visitas para acolher os visitantes e clientes. Como as flores são frágeis, o máximo que um arranjo de flor dura é cerca de uma semana.

Ikebana - A arte japonesa dos arranjos florais

Caso deseja se aprofundar mais no mundo do ikebana existe uma associação no Brasil localizado na Liberdade – SP. Caso esteja no Japão, as escolas mais famosas são Ikenobo, Ohara e Sogetsu.

O que você acha do Ikebana?

Ikebana é praticada em completo silêncio e é pensado para refinar a paciência do praticante e senso estético. Ele é muito apreciado no Japão, é fácil encontrar eventos em Tokyo e Kyoto. É também um passatempo razoavelmente comum em todo o país. Sua simplicidade e complexidade ajuda e entender como o humano encara sua vida, a natureza a sua volta e sua interação com o ser divino e o transcendental.

E você o que acha dessa arte? Agradecemos aos comentários e compartilhamentos! Para finalizar vamos deixar um vídeo mostrando como fazer um Ikebana! Recomendamos ler outros artigos como:

Recomendamos também: 

Compartilhe nas redes sociais:

Comentários do site