Webtoons inspiram séries animadas e doramas em plataformas de streaming

Nos últimos anos, a Coreia do Sul se tornou uma grande exportadora cultural para o mundo. A explosão das bandas do estilo K-POP, os manhwas e doramas são alguns exemplos de produções sul coreanas que ganharam um público cativo e apaixonado, tanto no Oriente quanto no Ocidente. Recentemente, outro produto se tornou o queridinho entre os leitores de mangás: as webtoons. 

Embora ainda se trate de um estilo de história em quadrinhos, as webtoons em muito se diferem de outros materiais gráficos orientais. Ao contrário dos mangás, por exemplo, as webtoons são coloridas e produzidas exclusivamente para a mídia online. De igual maneira, não se tratam das webcomics tradicionalmente publicadas em sites, aplicativos e redes sociais. O mais coerente seria entendê-las como uma subcategoria entre as webcomics, dadas as suas características singulares. 

- webtoons inspiram séries animadas e doramas em plataformas de streaming

Mas o que existe de tão diferente em uma webtoon? 

Para responder a essa questão, se torna indispensável compreender o mercado editorial da Coréia do Sul. Durante as décadas de 1980 e 1990, as histórias em quadrinhos sofreram duras repressões dos governos militares coreanos, que as percebiam como uma influência negativa para o público infantojuvenil e consequentemente, muitas editoras acabaram indo à falência. Em 1997, o Ministério da Cultura chegou a classificar os desenhos animados como “substâncias nocivas” para os jovens, assim como cigarros e bebidas alcoólicas.

Uma reportagem publicada no site Korea Times sobre o assunto revelou ainda que era comum a queima de revistas em quadrinhos nos pátios das escolas até o final dos anos 90. A conduta era incentivada por funcionários do governo, que, ao mesmo tempo, proibiam lojistas de comercializar esse tipo de produto. Os leitores de cartoons e o mercado editorial deste segmento só puderam retornar com as suas atividades mais tarde, nos anos 2000, quando o conteúdo começou a ser disponibilizado de maneira gratuita pela internet. 

Foi assim que, em meados de 2003, surgiram as webtoons: a perfeita junção entre a web e os cartoons. Os fãs contribuíram para a popularização mundial do gênero com edições traduzidas para o inglês e até mesmo para o português. No entanto, a configuração nativa para o mobile, ideal para ser lida em smartphones e tablets, foi uma vantagem que cativou o público. Além disso, já existem versões para dispositivos como Kindle. Justamente por ter nascido para o digital, além de outras singularidades, as páginas das webtoons são mais extensas. Assim, permitem que os leitores acompanhem a história facilmente dando “scroll” na tela. 

Principais diferenciais narrativos e gráficos 

Por terem espaço ilimitado, as webtoons costumam ter capítulos maiores, com estilos narrativos diversos (drama, sci-fi, ação, aventura, entre outros). A leitura, diferente de outros quadrinhos asiáticos, é feita de maneira ocidental (da esquerda para a direita). Os gráficos também são marcantes, com suas cores vibrantes, ilustrações com bastante profundidade e sombreamento, animações verticalizadas e, especialmente, calhas que dialogam com o contexto do enredo. Calhas são os espaçamentos que existem entre um quadro (painel) e outro em uma história em quadrinho. 

Nos mangás e nas webcomics, as calhas são estreitas, e servem apenas para conduzir a leitura. Já nas webtoons deixam de ter um apelo puramente estético e recebem um novo sentido. Elas podem ser longas, para passar a noção de passagem do tempo ou demonstrar graficamente a atmosfera de uma cena que causa impacto, ou podem ser curtas/inexistentes, para expressar tempos dinâmicos, como os de uma luta. 

Certo é que ler uma webtoon proporciona uma experiência diferente, especialmente quando se compara com outros produtos do mesmo nicho. Só para exemplificar, alguns criadores atribuem em suas edições recursos como animações em flash e trilhas sonoras para tornar a experiência de leitura mais imersiva, dinâmica e original. Em alguns casos, as músicas são feitas pelo próprio autor da história, o que torna o momento da leitura ainda mais especial. Atualmente, existem autores de diferentes nacionalidades, inclusive brasileiros, produzindo conteúdo para plataformas gratuitas de webtoons.

- os 15 melhores jogos de anime vr para oculus quest

Histórias que ganharam adaptações

O fandom, que, em um primeiro momento, contribuiu para a popularização das webtoons fazendo a tradução para outros idiomas, continua engajado. Dessa vez, conta com comunidades imensas de fãs ao redor do mundo para garantir o crescimento deste produto, que promete ser o futuro do mercado editorial. Isso porque, além de consumir os quadrinhos, contribuem com financiamentos para escritores/ilustradores e fazem com que as histórias sejam conhecidas. 

O sucesso das webtoons Right Now in Our School e Hell fizeram com que ganhassem adaptações de séries animadas na Netflix, intituladas All Of Us Are Dead e Hellbound, respectivamente. Mas é com os doramas (séries de k-drama coreano) que as versões ganham maior visibilidade. Afinal, o consumo dos doramas cresce mundialmente, e apenas no Brasil as visualizações aumentaram em 53%, segundo informações da plataforma Kocowa, fazendo com que o país se tornasse o terceiro maior consumidor de dramas coreanos durante a pandemia, ficando atrás apenas da Malásia e Tailândia. 

Dentre os k-dramas mais populares que adaptaram histórias de webtoons, estão: o Sweet Home, que narra a batalha interna de adolescentes para manterem a humanidade em um universo de monstros; o The Tale of Nokdu, que mistura mistério e romance na divertida jornada de um jovem que precisa disfarçar sua real identidade; e o anime Tower of God, repleto de mistérios e desafios ao longo do caminho do protagonista Bam. 

A maior parte do público que consome webtoons e os produtos derivados é composta por jovens, que, muitas vezes, encontram nessas histórias a oportunidade de esquecer um pouco os problemas, criam certa identificação com os personagens e até mesmo ajudam a coletar referências para fazer vestibulares e a prova do ENEM, podendo assim finalizar o período escolar. 

Todas essas histórias são encontradas gratuitamente na internet por meio da plataforma Naver Webtoon, que está disponível via navegador ou aplicativos mobile (IOS e Android). Enquanto isso, as adaptações feitas em forma de filmes e seriados podem ser assistidas em diversos streamings como Netflix, Crunchyroll, Viki, Kocowa e muitos outros.

Compartilhe Este Artigo: