将动物带到日本困难吗?

撰写者

黄金周周已经开始!免费日语教室的活动!单击此处立即观看!

Já se perguntou como levar seu animal de estimação ao Japão? Atualmente fica até difícil de encontrar quem não tenha um amigo pet. Aqui no Brasil, por exemplo, é o segundo país com mais animais domésticos do mundo com base no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

De acordo com dados de 2018 existem mais de 139,3 milhões de animais domésticos, ou seja, esse número é maior que o de crianças em seus lares. Então, ás vezes você precisa fazer uma viagem e não tem onde nem com quem deixar seu pet, aí vem a preocupação: Posso levar meu pet para viajar comigo?

O Japão é um dos destinos com mais exigências quanto a isso. Eles são rigorosos para não correr o risco de levar pets com algum problema que possa passar para outros animais ou até mesmo para humanos.

Portanto, para levar o seu animalzinho para o Japão é necessário seguir a risca uma série de exigências que financeiramente pode gerar custos um pouco alto. E lembrar que todo processo é demorado, portanto tenha paciência e se prepare.

Agora que já vimos que é possível levar seu amigo de quatro patas para o Japão, vamos ver o que deve ser seguido para que tudo seja realizado sem problemas.

Levar animais para o japão é difícil?
Nekojima-在日本认识20个猫之岛

Como levar cães e gatos para o Japão

Uma das primeiras coisas que é indispensável procurar são linhas aéreas que tenham bem claras as suas especificações sobre o transporte de animais e depois o conforto do seu animal já que a viagem para o Japão é longa.

O padrão recomendado pelo Japão é a introdução de um microchip no pet (ISSO 11784 e 11785), que pode ser feito na maioria das clínicas veterinárias. Mas fique tranquilo que seu bichinho não vai sentir dor!

Todos sabem a importância de manter o cartão de vacina do seu pet em dia, mas quando é colocado esse chip as vacinas anteriores não valem, então precisa vaciná-lo após a inserção.

 A vacina indispensável é a contra a raiva e como aqui no Brasil é usado o vírus inativo para a imunização então é aceito pelo Japão, mas não custa nada confirmar com o médico veterinário!

É indispensável também se informar sobre o período de validade da vacina, pois só pode levar o animal durante o tempo de durabilidade da imunização. 

Depois da vacina o animal vai passar por um exame de sangue para ser testado contra os anticorpos contra a raiva. O laboratório para o exame deve ter validade internacional. 

Em seguida é ter paciência para esperar mais 180 dias para entrar no Japão. Se não houver essa espera o pet vai ficar de quarentena já no Japão até cumprir esse período.

Levar animais para o japão é difícil?

Formulários e transporte do Pet

Quando você planeja levar seu amigo peludo para o Japão tem que informar dentro do prazo de quarenta dias para a viagem que irá leva-lo. Você deve entrar em contato com o Serviço de Quarentena de Animais do aeroporto que você vai chegar no Japão. 

A notificação é feito on-line, assim que for aceito você vai receber uma aprovação que vai ser impressa e entregue para fazer check-in. Ah, e o formulário pode ser feito no seu idioma original, mas se for feito em Japonês vai ser mais rápida a espera.

Faltando 10 para a viagem ao Japão o pet deve passar por uma avaliação veterinária para certificar que está tudo bem com a saúde dele. Em seguida deve adquirir um certificado país de origem com os seguintes dados do animal:

  • Nascimento e idade do animal;
  • Nome do Animal de Estimação;
  • Identificação do microship e data de inserção
  • Validade da vacina contra raiva, quantidade de doses, produto e fabricante;
  • Todas as informações sobre o exame de sangue; 
  • Resultado dos exames finais.

Esse certificado deve ser aprovado pelo pela autoridade governamental do próprio país.

Levar animais para o japão é difícil?

E como levar o nosso animal da maneira mais confortável possível?

Existe algumas limitações com relação as caixas para transporte de animais. Existem vários modelos e tamanho, mas é importante ficar atento ao padrão que é pedido. Veja quais requisitos a serem seguidos ao obter a caixa de transporte de animais para viajar:

  • A caixa deve ser 10 cm maior entre o final da cabeça do animal e a caixa, com espaço para ele rolar e deitar;
  • Deve ser bem reforçadas e sem presilhas, pois podem soltar dependendo  de como o animal se move; 
  • Deve nos quatro lados ter aberturas para ventilação, de modo que o animal não consiga deixar nenhuma parte dele de fora;
  • Não pode ter rodas;
  • Para evitar que o animal fique inquieto é bom deixar algum brinquedo que ele goste ou manta;
  • O fundo da caixa deve conter um tapete absorvente e ser a prova d’água;
  • O recipiente para água deve ter bico dosador. 
  • Mais uma vez! Não é permitido caixas com presilhas.

É possível levar outros animais para o Japão?

Quando fala de animais de estimação o que nos vem primeiro a mente são cães e gatos, mas esses não são os únicos considerados pets. As aves, por exemplo, estão em segundo lugar dos animais que os brasileiros preferem ter em casa. Cães ficam em primeiro e gatos em terceiro. Mas há quem goste de outros animais como répteis, coelhos, roedores, peixe e entre tantos outros. 

Para saber mais detalhes desses animais deve entrar em contato com a autoridade governamental do seu país responsável pela exportação e importação de animais ou com o Ministério da Agricultura, Floresta e Pesca do Japão.

No site do ministério japonês você consegue entender melhor sobre o processo de levar outros animais para o Japão: https://www.maff.go.jp/aqs/english/animal/im_index.html

Nesse site você se informa sobre qualquer tipo de animal que você queira levar desde cães, até abelhas! Só que o site está em japonês e em inglês. Mas independente do animal que você queira levar o mais importante é fazer tudo dentro das normas pra não ter dor de cabeça!

Levar animais para o japão é difícil?

Se for morar no Japão? Devo levar o animal?

Agora que você sabe a forma correta de levar o seu pet, certifique-se antes de saber se o local aonde vai morar permite animais. Se a casa for sua, provavelmente vai ser fácil, mas a maioria mora em apartamentos ou condomínios que não permitem animais.

Já vi em alguns apartamentos, os donos terem gatos e coelhos, mas cachorros provavelmente são mais difíceis por causa do latido.