A dificuldade e falta de informação do visto de turista pro Japão

, , ,
Post by //



[Total: 2 Nota: 5]

Pretende tirar o visto de turista para visitar o Japão? Então você precisa ler esse artigo para estar preparado sem ter que aguentar a confusão causada pelas embaixadas e consulados japoneses no Brasil. Por que apesar de ser algo japonês, as burocracias e falta de informações é tão gigante quanto do Brasil.

Meu objetivo não é criticar nem dizer coisas da minha própria ideia. Eu quero apenas contar minha experiência e decepção de ser brasileiro e da burocracia e confusão que enfrentei. Não quero criticar ninguém, até porque eu fui bem atendido por todos na embaixada, e até o consulado de SP me respondeu, então só tenho a agradecer!

Se você pretende visitar o Japão por no máximo 1 mês, as coisas serão fáceis, principalmente se você não morar na região do centro oeste onde a jurisdição é na Embaixada do Japão em Brasília (são mais rígidos). Basta levar todos os documentos solicitados e ter mais de 15 mil na conta que você consegue o visto sem problemas.

O visto para minha viagem em 2016 foi uma das coisas mais fáceis que eu já fiz. Apesar de ter que sair da embaixada umas 2 vezes para imprimir documentos que foram solicitados no momento e mudar meu roteiro para menos dias, porque segundo eles, 12 mil era insuficiente para um visto de 30 dias, fiz um roteiro de 17 e ganhei 30 dias, vai entender?

E não adianta você dizer que vai ganhar 10 mil no próximo mês, porque eles não vão considerar isso. Talvez se você tiver um contracheque e carteira assinada, mas eu trabalho online por conta própria, então é difícil provar que tenho uma renda mensal fixa (e eu realmente não tenho nada fixo rsrs).

A questão está em 2018, onde estou tentando tirar um visto de 90 dias para aproveitar o máximo possível do Japão, já que um mês passa rápido demais. O que me deixa indignado é a burocracia que brasileiros enfrentam pra isso, sendo que japoneses tem toda facilidade de morar ou visitar o Brasil. Parece que brasileiro só se lasca na vida, ainda mais porque:

Europeus podem ficar até 90 dias no Japão sem visto, e Ingleses podem ficar até 6 meses sem visto. E Brasileiro? Se lascou!



As informações contidas no site da embaixada

No ano de 2016 quando fui tirar o visto, as informações do site estavam corretas e bonitinhas, mas em algum momento de 2017 eles tiraram algumas informações do site da embaixada do Japão que dizem a necessidade das reservas de hotéis e dos comprovantes e extratos bancários. Apesar de não estar pedindo isso, não esqueça de leva-los.

Isso levou eu a pensar que o visto ficou mais fácil, então levei apenas os documentos solicitados para quando chegar lá eu ser obrigado a correr atrás de lan-houses e bancos do Itau que ficam a mais de 2km de distancia da embaixada do Japão em Brasilia. Eu moro a 100 km da embaixada, e tive que voltar pra casa sem solicitar o visto, agora imagina quem mora em outro estado?

Acredito eu que esclarecer todas as duvidas que as pessoas possuem referente ao visto em alguma página especifica do site diminuiria todo o trabalho que eles possuem ao responder os e-mails e atender os telefones. Basta editar todas as perguntas recebidas e respondidas e colocar em uma página de FAQ.

Você sabia que até argentinos, chilenos e uruguaios não precisam de visto para visitar o Japão?



As diferenças entre consulados e a embaixada do Japão

Por algum motivo, existem diferenças nos documentos solicitados das embaixadas de Brasília e dos consulados de São Paulo, Rio e outras regiões do Brasil. Por exemplo, o consulado de São Paulo disse que eu posso enviar os documentos da visita de amigos e parentes por e-mail ou fax, já a embaixada em Brasília aparentemente só aceita documentos recebidos pelos correios.

Ou seja, por morar no centro-oeste, sou obrigado a esperar meses uma carta chegar para tirar o visto? Nesse meio tempo muitas alterações podem ocorrer nos planos, como a data da viagem, a duração da viagem e etc. Eu não consigo compreender porque São Paulo aceita imprimido e por e-mail, mas Brasília não. Até por que a senhora da embaixada comentou que os vistos são aprovados por alguém de São Paulo (lembro eu). Santa Lógica!

Isso sem mencionar que o próprio formulário de viagem diz que não preciso de garantidor, se eu for arcar com as despesas, mas pra visitar amigos e parentes a embaixada pede toda documentação e uma carta garantia que obriga a pessoa do Japão a ser responsável por mim, algo que aparentemente não acontece nos outros consulados do Japão.

A dificuldade e falta de informação do visto de turista pro Japão


A confusão com imposto de renda

Eu sou MEI (Micro empreendedor Individual) e basicamente não preciso declarar IR (Imposto de Renda), mas eu faço isso todos os anos justamente para tirar o visto, que obrigatoriamente necessita do IR, algo que eu acho totalmente injusto com aqueles que não precisam declarar (caso contrario vai precisar ser um dependente).

O grande problema é que eu apenas coloco o valor total recebido no meu CNPJ dividido em ganhos tributáveis e ganhos não tributáveis. Ai a senhora da embaixada disse que meu imposto de renda não é muito detalhado e não deixou eu tentar solicitar o visto de 90 dias, o que fez eu voltar para minha casa a 100 quilômetros, indignado!

Isso está me obrigando a retificar meu Imposto de Renda para ver se consigo colocar alguns detalhes extras, algo bem complicado. Eu também vou ter que esperar uma grana cair, já que não vão com a cara do meu extrato bancário. Se pretende ficar 3 meses no Japão, tenha pelo menos uns 50 mil na conta, e olha que ainda podem achar insuficiente.

O que me deixa mais indignado é porque o imposto de renda do ano passado reflete meus ganhos deste ano? Não tem nada haver o que ganhei ano passado com 2018…



Próxima tentativa para tirar o visto de turista pro Japão

Ainda tentarei mais uma vez tirar o visto para viajar pelo menos 60 dias, dessa vez retificarei meu imposto de renda e levarei toda a documentação de minha MEI e alguns extratos e documentos extras pra provar que eu tenho condições de me virar no Japão. Eu iria pedir uma carta convite, mas parece que a embaixada do Japão em Brasília só aceita via correios…

O ruim é a alta do dólar, o preço das passagens. Caso não aceitem meu visto de 90 dias até final de setembro, vou ter que adiar minha viagem para março do ano que vem. Sou uma pessoa ansiosa e vou morrer até lá… Eu não nada a dizer além de: É triste ser brasileiro e ser pobre… Quem dera aparecesse alguém para me patrocinar.

Por Favor! Compartilhe Nosso artigo:



Comentários do site