Terrace House: Conheça o reality japonês produzido pela Netflix

A cultura japonesa é muito diferente da ocidental e isso se reflete em temas como o entretenimento produzido por lá, como no caso do reality show Terrace House.

Se você ainda não conhece essa novidade oferecida pelo canal de streaming Netflix, vale a pena conferir e conhecer mais da cultura nipônica.

É uma construção midiática muito diferente do Big Brother Brasil, um reality que tem grande sucesso em nosso país, mas não teve nenhuma chance quanto ao conceito de entretenimento esperado pelos consumidores japoneses.

Esse formato tão popular por aqui do BBB em que várias pessoas de diferentes origens e idades ficam confinadas por um longo tempo em uma mesma casa, competindo por um prêmio de alto valor, aparentemente não faz sucesso por lá.

Algumas pessoas atribuem isso à qualidade da televisão japonesa como um todo, considerada superior quando comparada a diversos países, outros focam na qualidade dos realities em si.

Assim como em diferentes áreas da indústria e do mercado, como a calibração de tanques existe um destaque produtivo nesse país.

Ao se deparar com um reality show japonês cujo subtítulo é “Boys & Girls in the City” a primeira impressão pode ser de que se trata de uma versão local do BBB, mas essa é uma ideia equivocada.

Neste artigo você vai conhecer um pouco sobre o Terrace House e entender o que queremos dizer com essa afirmação. Continue lendo para conferir!

Terrace House, o reality que vem se tornando mais popular

Essa produção é uma série que resultou de uma parceria entre a Netflix e a Fuji TV, empresa que inicialmente criou o programa originalmente exibido somente na televisão japonesa em temporadas entre 2012 e 2014.

Após a parceria com a produção em conjunto com a plataforma de streaming Netflix, quando a série se expandiu para outros países, é possível observar como o conteúdo envolve iluminação profissional.

Inclusive, a ideia quando houve a parceria era de uma produção de 18 episódios semanais, mas houve um grande sucesso de público que prorrogou seu desfecho para novas temporadas.

Para quem não conhece essa produção ainda, usar o reality brasileiro que temos para analisar e o Terrace House gera uma circunstância injusta. E talvez seja exatamente essa construção diferenciada que torna o reality tão popular com um público tão diverso.

Conheça algumas particularidades do reality

Tão claro como uma boa análise de água é possível observar diferenças quanto a quesitos como:

  • Suas características;
  • O perfil do programa;
  • O perfil dos participantes; 
  • A liberdade que o apresentador possui para falar dos participantes.

Nesse programa, seis meninos e seis meninas, jovens, passam a morar juntos em uma casa muito bacana. As semelhanças com o BBB param por aqui, pois na versão nipônica eles se movimentam livremente, podendo sair de casa, estudar e trabalhar.

Eles usam um carro que a produção deixa à disposição dos participantes para realizarem suas atividades diárias. É possível encontrar amigos e acessar a internet também, ou seja, não existe uma limitação e controle sobre os participantes.

Eles não estão ali em um jogo que cria uma competição por um prêmio em dinheiro que permitiria a compra de uma empresa de consultoria ambiental, e não estão submetidos a eliminação pelo público.

É dada total liberdade para que cada um deles resolva sair do programa quando quiser, de forma que novos integrantes são apresentados quando isso ocorre.

Mesmo apresentando essas diferenças nos aspectos psicológicos que permeiam o jogo ele foi fatalmente marcado por um suicídio de uma das participantes devido ao cyberbuling, um grande problema nos dias de hoje.

Com o cotidiano de cada um naturalmente sendo retratado na série, eles podem seguir suas vidas normalmente e não existem provas do líder.

A possibilidade de envolvimentos amorosos existem, e tão definitivo como a formulação de um laudo ambiental, uma série de histórias se desenrolam, sem a pressão que existe no Big Brother.

A jovialidade dos integrantes da casa é um aspecto que chama atenção no reality, sendo esse um requisito para sua participação.

Perceba a diferença entre o que é produzido por aqui, em que pessoas de diferentes idades estão contando sua vida do lado de fora enquanto estão confinadas.

O que observamos lá são jovens, com uma beleza padronizada, que estão vivendo suas vidas normalmente, procurando uma paixão que pode ou não acontecer dentro da casa.

O que atrai tanto o público?

Ao ler esse artigo com seu climatizador evaporativo ligado e garantido a melhor qualidade do ar, você deve estar se perguntando se com tantas diferenças de nossos típicos realities shows realmente o programa chama atenção.

E seu sucesso com o público está justamente nessa normalidade da representação do dia a dia real de pessoas que não dependem de popularidade ou fingir ser quem não são para competir uns com os outros.

Apesar das câmeras existe uma naturalidade muito grande na forma de agir de cada participante, mas não existe um esforço direcionado para tentarem parecer mais legais ou mais bonitos.

A realização da limpeza da casa, a ida às compras para abastecer a geladeira, o uso do pijama ao longo do dia e a possibilidade de estar em casa tranquilamente sem ter que esconder aquela espinha, é o que traz esse público.

Essa apresentação permite um grande reconhecimento da rotina real do público, o que gera tanto engajamento.

Para quem atua com fabricação de carbonato de potássio, assim como todo o público que vier a analisar melhor a série perceberá que o que cativa é o desenrolar das relações humanas básicas.

Ocorrem conflitos causados por falta de empatia, falta de habilidade com as palavras e imaturidade, como em qualquer convivência real. A edição dos episódios ocorre com um balanço entre uma série de momentos dramáticos, divertidos, sérios e descontraídos.

A aplicação do humor na série

Uma característica interessante são as interrupções por figuras conhecidas do entretenimento japonês que fazem comentários engraçados sobre os participantes.

Para quem duvida das potencialidades do humor japonês, achando que a cultura é mais ingênua e contida, certamente se surpreenderá com boas risadas.

Os comentaristas usam o sarcasmo e expressam suas ideias de forma franca e com críticas ácidas que abordam o comportamento dos participantes, permitindo uma visão eficaz como o tratamento de água no que tange o pensamento oriental.

Considerações finais

Neste artigo você conheceu uma breve introdução ao Terrace House, um reality show que se destaca no gosto dos japoneses, e vem ganhando novos públicos depois de estrear na Netflix, uma das principais plataformas de streaming atuais.

Como você pode ter percebido com as diferenças que pontuamos, no Japão existe esse destaque de uma produção de reality que é um pouco mais leve que o modelo que se popularizou por aqui, como no BBB.

Isso ocorre porque a cultura oriental sustenta valores e perspectivas um pouco diferentes das nossas, sendo que o “dar uma espiadinha” deles é focar em uma pessoa com uma vida comum simplesmente vivendo, e não de jogadores confinados.

O Terrace House foi ao ar pela primeira vez no dia 12 de outubro de 2012, e conquistou o público no Japão. A rede de TV Fuji, responsável pela produção do programa, apostou alto para atingir a população mais jovem, sensível e conectada aos trends do momento.

A estratégia deu certo e em 2015 a Netflix firmou parceria com a rede japonesa acertando contratos para novas produções e a plataforma adquiriu os direitos da franquia.

É uma dinâmica diferente da fórmula do reality brasileiro que expõe corpos esculturais que estão trancados em uma casa em paralelo com o contato com a realidade, capazes de tudo pelos 15 minutos de fama.

A noção do que é autêntico, natural e real apresentado pelos japoneses envolve um conceito chamado por alguns como “japonesidade” que foca nos jovens, ao focar no sujeito individual tanto quanto em seu caráter coletivo.

Concluímos este artigo com a observação sobre o papel singular que esse reality show tem sobre as ideias difundidas sobre o Japão, bem como sobre sua sociedade em uma perspectiva dinâmica de monitorar experiências cotidianas de um grupo social jovem.

O que é apresentado diante das câmeras mostra algo diferente do que até então era popular como referência a cultura do país, como as famosas animações japonesas.

O diálogo natural e real da juventude nipônica em sua convivência diária mostra um aspecto até então não tão conhecido fora dali. A Netflix possibilitou a ampliação dos olhares sobre o país ao ampliar tanto internacionalmente a visibilidade do reality Terrace House.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe Este Artigo: